Qual É A Finalidade Dos Testes De Personalidade Na Entrevista De Emprego?

24/11/2008 • Por • 24,830 Acessos

No Brasil, as maiores empresas do mercado realizam seus processos de seleção através dos testes psicológicos ( ou também conhecidos como psicotécnicos) da ThomasInternational, da SHL solutions e outros institutos provedores de testes de recrutamento. Entre estes testes psicotécnicos estão os testes de aptitudes ( populamente conhecido como teste de qi) e o famoso teste de personalidade.

Um dos maiores índices de uso dos testes psicológicos ou psicotécnicos no mercado brasileiro é na seleção de candidatos para os disputados empregos públicos do governo em todos os estados.

Enquanto é claro que a entrevista de emprego e outros métodos de avaliação psicológica sejam a principal fonte de preocupação para a maioria dos candidatos, o teste de personalidade é o principal elemento de mistificação do processo de seleção. Muitos candidatos não sabem o suficiente sobre eles.

A maioria dos candidatos acredita que os testes de personalidade são imprecisos e um "capricho dos "psicólogos'". Muitos realizadores de qualquer teste de personalidade estão convencidos de que os resultados não reflectem de forma confiável seus comportamentos. Esta atitude sobre os testes de personalidade é em geral um motivo para falha nas entrevistas de emprego. Se o candidato trata um teste com resistência, cinismo ou raiva, ele sem dúvida estará minimizando suas chances de sucesso.
A maioria dos processos de seleção de funcionários, como, por exemplo, a entrevista de trabalho, examina o comportamento total dos candidatos . Ao contrário, os testes de personalidade vão mais a fundo e visam revelar características pessoais mais profundas e menos óbvias.
As informações fornecidas por estes testes, como também pelas entrevistas e testes de aptidão, ajudam o avaliador a juntar todas as peças e ter uma impressão global do candidato.
Uma reclamação recorrente que ouvimos dos candidatos é que os testes de personalidade são inválidos e que não conseguem realmente extrair as verdadeiras informações sobre a personalidade de alguém, e somente os psicológos acreditam neles. Esta reclamação é falsa. Os testes de personalidade podem não ser um perfeito preditor do futuro desempenho no trabalho oferecido, mas eles são certamente ferramentas classificatórias nos processos de seleção de candidatos.
Para esta e outras dicas para entrevistas de emprego visite:
www.testes-psicologicos.com

Estudo de Caso: Um gerente de vendas é entrevistado:
Recentemente, entrevistei um candidato á gerência de um departamento de vendas que havia se candidatado a um cargo em uma grande empresa do mercado. Durante a entrevista, eu estava convencido de que ele era o perfeito candidato ao trabalho. O candidato era muito apresentável, fez me sentir à vontade, mostrou concentração e interesse em minhas perguntas e tinha uma experiência de trabalho impressionante, criatividade e dinamismo juntos.
Entretanto,seus resultados no teste de personalidade abalaram a boa impressão que ele havia apresentado. Os resultados revelaram informações que eu não percebera na entrevista. Especificamente, o teste indicou que o candidato tinha dificuldade em tratar com situações de stress e que apresentava uma necessidade inata de causar uma boa impressão, mesmo à custa de tender à verdade.
Resolvemos aplicar um segundo teste, medindo essas características em outros aspectos, as quais foram comprovadas, e o candidato eliminado.
Como indica o exemplo acima, uma das principais razões de os testes de personalidade serem aplicados é que eles apresentam uma visão que normalmente falta no processo de entrevista. Uma fraqueza conhecida da entrevisa é que as preferências pessoais do entrevistador podem evitar o julgamento imparcial do candidato. Pesquisas mostram, por exemplo, que candidatos fisicamente atraentes apresentam maiores chances de sucesso nas entrevistas.
Diferentemente da entrevista, os testes de personalidade são mais objetivos e as tendências dos avaliadores não interferem neles.

O teste de personalidade mais comum utilizado em todo o mundo é o OPQ32, onde existem cerca de 04 colunas na vertical e você deve escolher opções que mais combinam com você e as que menos combinam com você. Este simples teste mede 32 tipos de carácter de personalidade como Capacidade de Persuação, Confiança, Capacidade de Decisão outras características.


Marina Borges

Brasil:
www.testes-psicologicos.com

Portugal:

www.psicotecnicos.com.pt

Perfil do Autor

Marina Falavina

Marina Borges, psicóloga organizacional e publicitária. Com experiência em departamentos de Recursos Humanos no Brasil e Europa, trabalha junto à uma equipe de experientes psicólogos organizacionais provenientes da Inglaterra, Espanha, Portugal e Brasil, que conhecem a dedo o campo de seleção personal.