O Esporte Adaptado E O Universo De Possibilidades!

20/01/2009 • Por • 4,212 Acessos

 A realidade de grande parte dos portadores de necessidades educativas especiais no Brasil e no mundo revela poucas oportunidades para engajamento em atividades esportivas, seja com objetivo de movimentar-se, jogar ou praticar um esporte ou atividade física regular.


    As atividades físicas, esportivas ou de lazer propostas aos portadores de deficiências físicas como os portadores de seqüelas de poliomielite, lesados medulares, lesados cerebrais, amputados, dentre outros, possui valores terapêuticos evidenciando benefícios tanto na esfera física quanto psicológica:


 Veja:


·                    Melhoria e desenvolvimento de auto-estima, auto valorização e auto-imagem;


·                    O estímulo à independência e autonomia;


·                    A socialização com outros grupos;


·                    A experiência com suas possibilidades, potencialidades e limitações;


·                    A vivência de situações de sucesso e superação de situações de frustração;


·                    A melhoria das condições orgânicas e funcionais (aparelhos circulatório, respiratório, digestivo, reprodutor e excretor);


·                    Melhoria na força e resistência muscular global;


·                    Ganho de velocidade;


·                    Aprimoramento da coordenação motora global e ritmo;


·                    Melhora no equilíbrio estático e dinâmico;


·                    A possibilidade de acesso à prática do esporte como lazer, reabilitação e competição;


·                    Prevenção de deficiências secundárias;


·                    Promover e encorajar o movimento;


·                    Motivação para atividades futuras;


·                    Manutenção e promoção da saúde e condição física


·                    Desenvolvimento de habilidades motoras e funcionais para melhor realização das atividades de vida diária


·                    Desenvolvimento da capacidade de resolução de problemas.



O esporte adaptado e as Modalidades Esportivas


    As modalidades esportivas para os portadores de deficiências físicas são baseadas na classificação funcional e atualmente apresentam uma grande variedade de opções.


As modalidades olímpicas são o arco e flecha, atletismo, basquetebol, bocha, ciclismo, equitação, futebol, halterofilismo, iatismo, natação, rúgbi, tênis de campo, tênis de mesa, tiro e voleibol.


O esporte é um conteúdo da educação física, considerado fenômeno sociocultural que podemos utilizar para desenvolvimento individual ou coletivo, quando bem trabalhado.


Notamos que para oferecer uma modalidade esportiva às Pessoas com necessidades especiais são necessários os conhecimentos dos conteúdos da educação física, as tecnologias relacionadas a essas pessoas (órteses, próteses, cirurgias de correção etc.) e adotar uma proposta metodológica coerente com os objetivos do grupo com o qual se trabalha.


    A prática da atividade esportiva por pessoas com necessidades especiais, sendo esta visual, auditiva, mental ou física, pode proporcionar dentre todos os benefícios da prática regular de atividade física que são mundialmente conhecidos, a oportunidade de testar seus limites e potencialidades, prevenir as enfermidades secundárias à sua deficiência e promover a integração social do indivíduo.



 “As crianças com deficiência descobrem que, no universo das atividades físicas, existem possibilidades de convivência com colegas sem deficiências. Já estes últimos têm a oportunidade de vivenciar e conhecer atividades físicas e esportivas que podem ser realizadas por crianças com deficiências e percebem que estas podem ser ativas e capazes”.

Perfil do Autor

Alexandre Vieira

Professor Especialista pela UNIFESP - Escola Paulista de Medicina em Bases Metodológicas e Fisiológicas do Treinamento Desportivo. Graduado pela USP em Licenciatura em Educação Física (Aluno-especial - 1996) Graduado pela UNISA em Licenciatura e bacharelado em Educação Física (1998). Experiência nas disciplinas de Ensino Superior: a) Metodologia de ensino I, II e III; b) Filosofia, Sociologia e História da Educação e da Educação Física; c) Didática de ensino e Prática de Ensino; d) Educação Física Adaptada (deficiência física, mental, auditiva e visual) e) Atividade Física para saúde (Cardiopatias, Obesidade, Diabetes( tipo I e II ), Distúrbios Respiratórios, Distúrbios Posturais, Distúrbios Ortopédicos, Gravidez, Aids, Câncer e Síndromes raras), e suas implicações em programas de exercícios físicos. f) Estágio Supervisionado g) T.C.C. Docente na UNIBAN - Brasil.