As Curas De Jesus

21/06/2009 • Por • 10,187 Acessos

                  AS CURAS DE JESUS

              Muitas pessoas dizem que Jesus não trabalhava, que vivia pregando de um lado a outro, não tinha um serviço fixo. Ledo engano. Jesus ajudava o seu pai na marcenaria e à medida que foi se tornando adulto, foi-se integrando ao trabalho religioso. Pregava de um lado a outro e exercia os trabalhos de curas, dava conselhos, orientava, ensinava. Jesus nunca estava parado. Estava sempre fazendo alguma coisa, sempre em função dos outros. Ele não viveu para ele, mas para os outros.

              Muitas curas não foram descritas nos Evangelhos. Algumas delas foram mencionadas pelo historiador da época Josepho.

              Na Bíblia temos o relato de várias curas de Jesus: a cura de leprosos, de paralíticos, de cegos, expulsão de espíritos inferiores, hemorragia, surdos mudos e muitas outras curas.

              Na verdade a religião tem uma função bem ampla: ministrar os ensinamentos religiosos, ensinar, aconselhar, orientar. Também tem a obrigação de ajudar as pessoas em encontrar soluções para os seus problemas, principalmente em se tratando de doenças principalmente se for uma doença de origem espiritual. É função da religião integrar o homem à sociedade, de melhorar o homem, de orientar como cada um possa fazer uma reforma íntima. Melhorando o homem, toda a sociedade melhorará.

              Cristo deu-nos o exemplo através de seus ensinamentos. Ele queria o homem completo. Temos na Bíblia alguns exemplos de curas e encontramos muitas delas no Evangelho apócrifo de Pedro. Vejamos alguns exemplos:

              Desde pequenininho Jesus fazia milagres o que não é narrado pela Bíblia. Em várias ocasiões era procurado por pessoas com problemas de saúde. A mãe então pedia para que as pessoas se lavassem com a água que dera banho em Jesus. As pessoas assim faziam e eram completamente curadas. Assim tivemos curas de pessoas com possessão espiritual, pessoas mudas, pessoas leprosas, perturbação mental, deformação de pessoas.

              As crianças de Belém foram acometidas por um peste nos olhos. Dos olhos passava para o corpo e a criança morria rapidamente. Jesus acabou socorrendo a estas crianças. A água com a qual ele tomava banho, pois ainda era uma criança, era distribuída às crianças de Belém. Estas se banhavam naquela água e eram curadas.

              O texto narra fatos de várias pessoas endemoniadas que foram curadas por Jesus e se viram livres dos espíritos perseguidores. Cita um caso de um menino mordido por uma cobra que foi curado por Jesus.

              Jesus e os outros meninos brincavam em cima do telhado de uma casa quando um menino caiu lá de cima e morreu. Todos os meninos pularam de lá e fugiram. Os pais do menino chegaram e vendo o menino morto acusou Jesus de tê-lo empurrado de cima do telhado. Jesus disse a eles que não poderiam acusá-lo sem ter nenhuma prova, mas que ele mesmo iria perguntar ao menino morto quem o havia empurrado lá de cima. Calmamente desceu do telhado, chegou ao ouvido do menino morto e perguntou:

              - Zeinom, Zeinom quem te empurrou lá do telhado?

              O menino morto então respondeu:

              - Senhor, não foste tu a causa de minha queda, mas foi o terror que me fez cair.

              O menino estava completamente curado. O Senhor recomendou aos presentes que prestassem atenção a essas palavras e todos eles louvaram a Deus por este milagre.

              Havia entre o povo um filósofo muito sábio em medicina e todas as ciências e perguntou ao Senhor Jesus se ele havia estudado a medicina. Jesus então falou-lhe das leis da física, metafísica, do corpo humano, das virtudes, das faculdades. O filósofo ficou muito espantado e disse a Jesus: Senhor, daqui em diante serei teu discípulo e teu servo.

              Os milagres de Jesus cresciam a cada dia e espalharam pela região toda.

              Um dia Jesus ouviu uma conversa entre os doutores da lei Mosaica. Eles tinham dúvidas sobre muitos pontos da religião. Jesus chegou perto e começou a explicar os pontos obscuros da lei. Os anciões ficaram espantados com a inteligência de Jesus que tinha apenas 12 anos. Procurado pelos pais, pois já estava há três dias fora de casa, ele disse que estava explicando as leis do Pai dele. Jesus foi  repreendido  e resolveu ser submisso aos pais reencarnados e só aos 30 anos recomeçou sua tarefa de pregar a religião verdadeiramente. Havia chegado o momento estabelecido pelo Pai.

              Jesus tinha uma missão na terra e a cumpriu plenamente. Todos nós temos nossas missões. Devemos saber qual é ela e pormos em prática. Do contrário seremos punidos por nós mesmos. Ninguém veio passar férias neste mundo. Resta cada um saber o que é que veio cumprir aqui e seguir à risca o que prometera na espiritualidade.

 

Perfil do Autor

Henrique Pompilio de Araújo