EVANGELHOS - Os Fariseus

23/10/2010 • Por • 252 Acessos

 

Blog de reflexaobiblica :REFLEXÃO BIBLICA, EVANGELHOS - Os Fariseus

Durante seu ministério poucas vezes Jesus se irritou tanto com alguém como com os chamados fariseus. Nas narrativas evangélicas as palavras mais duras e contundentes que Jesus pronunciou foram dirigidas a este grupo religioso judaico. Jesus foi pacientemente amoroso com as mais diversas pessoas, incluindo algumas de caráter duvidoso: prostitutas, publicanos, ladrões (na cruz) - mas é duramente implacável com os fariseus.
Quem eram eles? Como surgiram? Por que esta reação tão radical de Jesus para com eles?
Vamos examinar algumas referências encontradas nos Evangelhos com o objetivo de conhecermos um pouco mais sobre quem eram e o que ensinavam e por que eles batiam de frente com Jesus.
A Fé e o Ensino dos Fariseus
- O conceito deles em relação às Escrituras (AT) determinava seus ensinos e práticas:

- A "tradição dos anciãos" formava junto com os escritos do Antigo Testamento sua base normativa e ética (Mt 15.2-3; Mc 7.3).
- Reconheciam o cânon completo do AT (Lei, Profetas e Salmos e/ou Escritos) e em seus argumentos e respostas Jesus há citações de todas estas partes do AT (Lei: Mt 12.5; 15.4; 19.45; Profetas: Mt 9.13; 12.40; 15.7-9; Salmos: Mt 22.44; Escritos: Mt 23.35).
- Viviam arraigados nas minúcias extraídas dos mandamentos estabelecidos pela Lei de Moisés (Mc 7.3-4; tinham em relação a guarda do Sábado seus argumentos mais radicais (Mc 3.2; Mc 6.1-2; 7.8-13).

- Seus Ensinos

- Criam na ressurreição e no mundo espiritual (Mt 22.34; 22.23; cf Atos 23.6-8)

- Suas práticas

- Cultivavam uma religiosidade extrema, centrada principalmente nos jejuns e orações (Lc 5.33; Mt 6.2).
- Tinham grande orgulho de serem judeus e descendentes de Abraão e por esta razão rejeitavam o batismo de arrependimento pregado por João Batista (Mt 3.8-9; Lc 7.30).
- Mantinham-se totalmente isolados daqueles que segundo eles não cumpriam estritamente os preceitos da Lei, principalmente os que eles denominavam publicanos e pecadores [ prostitutas, adúlteros, cobradores de impostos, pessoas que tinham profissões indignas {criadores de porcos}, e pessoas comuns que não eram zelosos dos mandamentos - tais pessoas eram amaldiçoadas (Mt 9.11; Jo 7.49).
- Aceitavam o divórcio, segundo Moisés, ainda que mantivessem restrições em relação a outros grupos e escolas rabínicas judaicas (Mt 19.3,7).

Rev. Ivan Pereira Guedes

PRÓXIMO: A Atitude deles para com Jesus e suas Motivações

ARTIGOS RELACIONADOS

http://reflexaobiblica.spaceblog.com.br/145678/O-Mundo-Religioso-no-Tempo-do-Novo-Testamento/

 

Perfil do Autor

Ivan Guedes

Tenho uma grande paixão pela pesquisa e nestes últimos anos tenho me dedicado aos textos bíblicos.