Evangelicos Vs Católicos, Com Quem Esta A Verdade?

25/02/2010 • Por • 9,891 Acessos

Evangélicos de todo o mundo condenam as práticas cultuais da igreja católica e são ávidos em pregar a conversão de católicos ao cristianismo batista, luterano, calvinista etc..., do outro lado, católicos hostilizam evangélicos mundo a fora esbanjando veneração à igreja romana ao papa aos santos etc... no meio disso tudo (e o mais triste) ateus confusos, pagãos angustiados, perdidos sofrendo, agnósticos inquietos e pessoas sedentas de uma fé que lhes de um rumo na vida e na existência observam atônitos um povo que se diz cristão perpetuar uma guerra que deveria ter tido fim no gólgota, concílios bagunçaram um pouco no que a história até então conhecia como bíblia e isso não ajudou muito, hoje temos tribos rivais servindo ao mesmo Senhor, a pergunta que mais cedo ou mais tarde vai soar na cabeça de alguém é, afinal de contas, quem esta certo? evangélicos ou católicos? Só o fato de haver discórdia entre as tribos já responde a pergunta; ninguém.

 

Evidentemente a questão não é tão simples, quando Deus toca o coração de uma pessoa e a desperta para o fato de que algo lhe falta e que seu espírito esta incompleto, ela se coloca a buscar uma igreja para conhecer de perto esse Deus atraente que a chama, começa aí a via sacra entre as divergentes denominações que o mundo conhece, as mais populares são as católicas e evangélicas, o fato de haver "tribos" cultuando a Jeová não seria problema, as doze tribos de Israel também não concordavam em tudo mais houve um momento da história onde viveram pacificamente, fato é que nunca houve consenso absoluto entre grupos  sobre quem Deus é ou como Ele opera em nosso meio, harmonia completa somente pode ser vista entre indivíduos que mantém e sustentam um relacionamento intimo com o Deus verdadeiro, é a luz desse relacionamento que escrevo este estudo, espero que os olhos e corações de evangélicos e católicos sejam abertos para a necessidade de cura para essa miopia espiritual que nos aflige a séculos, caso isso não ocorra, a própria história explica o por que.

 

Como evangélico começo pela minha casa, a visão espiritual estreita nunca foi monopólio da igreja católica, quando falando de um padre ou católico a primeira coisa que você escuta de um evangélico é: "precisamos converte-lo!!", minha pergunta a esses super espirituais evangélicos: Converte-los de que?, católicos não são bruxos precisando de exorcismo, não são ateus necessitando despertar para o Cristo que salva, eles já o conhecem, parcialmente claro, e tem maneiras estranhas de o buscar, mas nestes dois pontos, em que somos diferentes dos católicos? A tecla batida com freqüência é sempre a mesma, "eles adoram imagens!!", se fosse enumerar aqui as passagens bíblicas proibindo, condenando e execrando essa prática faltaria espaço no site, e isso tanto na bíblia protestante quanto na bíblia católica, minha favorita é "E destruirei do meio de ti as tuas imagens de escultura e as tuas estátuas; e tu não te inclinarás mais diante da obra das tuas mãos." Miquéias 5:13, a prática figura no comportamento do povo de Deus muito antes do termo "católico" existir, o povo hebreu, recém liberto do Egito, mal saiu da terra da idolatria e já estava fazendo uma "vaquinha" para forjar um bezerro de ouro, Moisés deve ter envelhecido uns dez anos naquele dia! católicos se defendem como podem e a bíblia romana ajuda, e muito, com desculpas até razoáveis, "Foi também em conseqüência das ordens dos príncipes que se adoraram imagens esculpidas, porque aqueles que não podiam honrar pessoalmente, porque moravam longe deles, fizeram representar o que se achava distante, e expuseram publicamente a imagem do rei venerado, a fim de lisonjeá-lo de longe com seu zelo, como se estivesse presente."  Sabedoria 14.17 bb católica, mas e quanto as imagens de adoração dos evangélicos? A maioria ouvindo essa pergunta dirá "misericórdia irmão!!!!", será? Pense bem, examine com atenção a sua vida de oração semanal, sua freqüência nos cultos, sua participação nos ministérios, sua atuação na pregação das boas novas de Cristo, como você as define? Satisfatória?  Se você puder responder que sim devidamente corroborado por uma paz de espírito, ótimo, mas se você não puder afirmar que seu cristianismo se reflete através de uma atuação marcante na sociedade e na presença de Deus e utilizar desculpas como filhos, faculdade, trabalho, casa, carreira, vida sentimental, problemas, falta de tempo... você acaba de identificar seus ídolos e nem se deu conta, gosta de condenar a idolatria material na igreja católica? Porque não dá uma olhada na maneira como você trata sua esposa e filhos? Como andam suas finanças na presença de Deus? Que tipo de tratamento você dispensa as pessoas de práticas divergentes das suas? Como você reage diante de adversidades? O que diriam as pessoas que te conhecem intimamente se questionadas a seu respeito? "Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos" II Timóteo 3:2, católicos adoram a imagens de santos de outrora, mas nós evangélicos, muitas vezes, somos adoradores de nós mesmos e essa ainda nem é a má notícia.

 

Católicos quando adorando ou rezando diante de uma imagem crêem que, de alguma forma, estão em conexão com o Deus altíssimo, sua fé é dirigida ao mesmo tempo à duas fontes distintas de agir divino, eles pedem a são Pedro mas sabem que hierarquicamente este se encontra sob as ordens de Deus, seria como pedir a secretaria de um médico que assine um atestado se o doutor estiver viajando, mas você sabe que se não fosse o médico a secretária nada poderia fazer por você, a adoração católica em sua prática não encontra embase bíblico e esta incorreta sem dúvida alguma mas, os evangélicos vão ainda mais longe no que diz respeito a equívocos, os católicos adoram imagens mas sua adoração tem um fim espiritual, egoísta muitas vezes é verdade, mas ainda assim é possível ver católicos ajoelhados diante de uma escultura vertendo lágrimas que emanam direto de seu íntimo, e os evangélicos? Quando não investem tempo na presença de Deus estão cuidando de suas próprias vidas, seus interesses, pois seus objetos de adoração nada tem a ver com o mundo espiritual ou com a vontade de Deus, tem a ver com seus próprios desejos e ambições, um terreno onde Deus muitas vezes é proibido de entrar, os objetos de adoração dos católicos são, sem a menor dúvida, um equívoco, mas os objetos de adoração dos evangélicos muitas vezes não são apenas um equivoco são uma heresia e uma negação aberta ao Deus vivo.

 

Converter católicos?!?!

 

Quando escuto um evangélico comentando sobre um padre que se "converteu" ou sobre o trabalho que este esta tendo para convencer alguém a trocar a missa pelo culto a primeira coisa que me vem a mente são os milhões de católicos mundo a fora, se você "converter" um padre do catolicismo para a "crentaiada" de domingo como ficam os outros fieis da igreja romana? Quem vai pastoreá-los? Você? católicos não precisam se "converter" precisam apenas aprender a desenvolver um relacionamento direto com Deus, caminho que foi aberto quando o véu se rasga de cima a baixo, eles já servem ao Cristo que salva, já se entregaram a ele, com ressalvas e limitações como todos nós, então não diferem em nada de nós os evangélicos,  o fato de afirmar que alguém que professe fé em Cristo de maneira diferente da sua não é cristão é uma discriminação e uma acepção de pessoas, neste caso quem precisa de conversão é você.

 

E os católicos??

 

Eles sentem a pressão e sabem disso, antecessores de Lutero já chamavam atenção para a hipocrisia na instituição política que a igreja católica havia se tornado e isso muitos anos antes de Lutero deflagrar sua revolta que foi por uma boa razão mas da pior maneira possível (mas o assunto agora são os seguidores dos olhos frios de Bento XVI), a reação a essa pressão que os católicos sofrem por ainda perpetuar uma vida de religião teatral, ritualística, dogmática e inquisitorial  é ainda pior que a pressão em si, mas o problema vai além, a vida de um relacionamento com Deus por tabela encontra sua explicação na natureza humana sem Deus, o sangue de Cristo que deveria libertar quando conhecido pelos católicos além de não libertar coisa nenhuma ainda é utilizado para condenar todos os demais, e a vida ganha ares de espiritual mas ainda continua morta e vazia, um breve contato com Jesus ocorreu mas os disfarces da doutrina tais como anjos, santos, Maria, Vicarius  Filli Dei (filho substituto de Deus, inscrição na batina do papa),mensageiros de Deus e etc... acabam por embaçar a visão daqueles que deveriam ver apenas o autor e consumador da fé, Jesus. " E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste." João 17:3, a passagem figura tanto na BB protestante quanto na católica, mas a compreensão não poderia ser mais divergente, entretanto o óbvio só não é óbvio para aqueles que não querem enxergar ou para aqueles que preferem o comodismo de uma oração diante de algo palpável, que não demande fé viva, é compreensível, o relacionamento com Deus é difícil especialmente nos momentos em que ele se cala, "se é assim que trata seus amigos não me admira que tenha tão poucos." Teresa D'Ávila (freira do século XVI) ,nestas horas é melhor ter mesmo um pedaço de gesso ao qual dirigir minhas orações afinal ele nunca respondeu e nunca vai responder, não há surpresas, compreensível sim, aceitável jamais, não para Deus que tem algo muito maior em mente.

 

Não se trata de banalizar Maria ou ignorar o poder dos anjos ou tripudiar sobre a memória dos mártires da fé pela igreja católica, Maria teve um papel importante na história, mas este papel foi lhe dado por decisão divina não por mérito próprio, ademais tal papel poderia ter sido dado a qualquer um, "mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão." Mateus 3:9, Jesus poderia ter nascido de quem ou do que Deus bem quisesse, de uma pedra, pomba, ou de uma árvore, se fosse neste último caso você estaria agora fazendo preces à árvores?, ou na sua bíblia o nome de  Maria consta no trecho de João 17:3 que você leu acima? A vida eterna é conhecer a Deus a Cristo e ponto final, o nome de Maria era tão importante para Jesus, secularmente falando, que quando seus discípulos lhe avisam que esta lhe aguardava do lado de fora de onde Ele se encontrava Ele responde: "Quem é minha mãe e meus irmãos?, E, olhando em redor para os que estavam assentados junto dele, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos. Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe." Marcos 3:33,34,35 , a intenção de Jesus não era minimizar a importância de Maria ou desprezá-la, era apenas mostrar que ela era tão importante quanto qualquer pessoa que se relacionasse com Deus verdadeiramente, ou seja, ela era muito importante, tanto quanto eu ou você. O papel dos anjos tem destaque na vida de todos nós, mas sua utilidade é mais conhecida de Deus do que de qualquer humano, temos na bíblia pequenas nuances desse agir, e alguma indicação do que poderíamos fazer, mas algo com tão pouca informação deveria despertar em nós uma conduta mais cautelosa em relação ao modo como falar ou tratar com os seres angelicais, mas daí a cultuá-los ou venerá-los...   "E eu lancei-me a seus pés (do anjo) para o adorar; mas ele disse-me: Olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus... Apocalipse 19:10, aqui deixo a BB falar por si, quanto aos heróis da fé de outros tempos, a própria BB dá seu devido crédito a eles "E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas, Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões, Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos.  As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões.  Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra. E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa, Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados."Hebreus 11:34-40, a palavra de Deus reconhece que alguns homens e mulheres de Deus tiveram um desempenho notável diante de situações onde a maioria de nós recuaria por medo, mais ainda assim os chama de "homens"  e  "mulheres", nada mais, não são seres humanos dotados de poderes especiais ou de um relacionamento diferenciado com o Altíssimo, são apenas pessoas que tiveram uma conduta firme diante de tribulações, e o capítulo termina explicando que todos estes heróis da fé serão recompensados com a mesma recompensa que você e eu se nos mantivermos firmes na profissão de fé em Cristo e no relacionamento com Deus até o fim, eles foram e são santos sim, iguais a eu e você.

 

O tempo e espaço são curtos, e o tema é complexo mas preciso concluir e gostaria de fazê-lo dizendo que Jesus não morreu na cruz por convenções, instituições, denominações, grupos étnicos ou religiosos, Jesus morreu na cruz por todos, absolutamente todos nós, e o ingresso no seu santo reino depende tão somente da aceitação dessa verdade e da reação a essa verdade, e com certeza qualquer tipo de discriminação ou acepção de grupos ou pessoas por práticas doutrinárias questionáveis não é uma boa reação ao sacrifício do nosso mestre, amigo e Senhor Jesus, o diálogo ecumênico não é um sonho realista, e nem precisa ser, porque todos nós precisamos de alguma forma aplainar nosso caminho diante de Deus, e todos podemos amá-lo e servi-lo, Deus não espera uniformidade e sim unidade, que permaneça em nossos corações amor por todos e por Deus, o resto Deus corrige em seu devido tempo, abraço forte a católicos evangélicos e todos os demais irmãos que habitarão o reino do Deus vivo, em nome do Senhor Jesus amém.