Mateus 24: 28-31

22/11/2010 • Por • 504 Acessos

Mateus 24: 28-31

"Onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres."

"...E ELE enviará os Seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os Seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus."

Amado(a),

Os abutres se alimentam de carne podre, da morte. Os demônios se alimentam do pecado, portanto, também, da morte.

Assim como os abutres farejam corpos em decomposição, os demônios farejam homens (e mulheres) pecadores porque o pecado traz morte ao ser humano. Onde reina o pecado não reina a paz. Onde reina o pecado, reinam os problemas. Onde reina o pecado, reinam a discórdia, a dor, o sofrimento, as dúvidas, a confusão, a agonia, o medo, a insegurança, a miséria material e espiritual.

"porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Romanos 6: 23)

Há pessoas que passam uma vida sendo "bicadas", engolidas, massacradas, retalhadas pelos "abutres", (demônios) e acham que são "azaradas"... ou culpam os outros pelos seus infortúnios... ou culpam a Deus. Porque não se assumem como pecadoras. Não se arrependem. Não buscam uma aliança com o Pai. Outras sabem que estão sendo trucidadas pelos demônios mas não têm força para lutar contra suas más condutas, comportamentos nocivos, os quais são o alimento ideal para colocá-las sob o domínio do mal. Insistem no pecado, ainda que estejam só na "carcaça", porque estão apegadas à iniquidade, não querem rejeitar seus hábitos nocivos, não querem mudar de vida. Então, passam uma existência administrando problemas, levando "surras" em todas as áreas de suas vidas, desejando que chegue logo o momento do descanso eterno mas não sabem que, se não se arrependerem, se não viverem uma transformação em seu caráter, se não buscarem a Deus, se não abrirem a "porta" de seu coração para Jesus entrar em sua vida e libertá-las, passarão TODA a eternidade nesta mesma condição: de escravidão, condenação e derrota. E isso é triste demais! Por isso, nós que amamos ao Senhor e cremos na Bíblia como sendo a Palavra que vem diretamente do coração de Deus para os nossos corações, temos uma missão ao nos depararmos com pessoas ao nosso redor ou pessoas que amamos sendo "devoradas vivas" pelos abutres: devemos nos mobilizar para apresentar a elas a saída para as suas aflições, a oportunidade de receberem o excelente que Deus tem para entregar na vida delas: Sua Verdade que cura, liberta e traz salvação!

"e conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará." (João 8: 32)

O Texto base de hoje é um fragmento de uma Passagem escatológica, quando Jesus faz um sermão profético aos Seus discípulos sobre os últimos dias da terra. Ele relata os eventos finais da história da humanidade e do destino reservado a cada ser humano em meio à grande tribulação! Porém, como Deus misericordioso em meio à calamidade que assolará a terra, Ele acende uma esperança em nossa alma quando declara:

"Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo." (Mateus 24: 13)

E, no verso 31, ao afirmar que "Seus anjos reunirão os Seus escolhidos" dos 4 cantos do universo, presumimos que ELE poupará Seus filhos de todo o mal e os recolherá em Seu seio quando chegar o momento da decisão final.

Amado(a), você e eu somos privilegiados do Deus Vivo porque temos Jesus como nosso Único Senhor e Salvador, portanto, recebemos da Fonte os segredos, revelações e mistérios que garantem a nossa vida abundante na terra e a esperança da salvação na eternidade. Você e eu temos tido oportunidade, todos os dias, através da Palavra de Deus, de fazer uma autoavaliação dos frutos que temos produzido nesta terra, a fim de multiplicá-los cada vez mais junto ao nosso próximo como oferta agradável a Deus.

"...Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento..." "...toda árvore, pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo." (Lucas 3: 8-9)

Para sermos tratados como filhos de Deus e não apenas como criaturas, precisamos fazer opções firmes e claras pelo Reino. Não podemos ficar "em cima do muro". Precisamos rejeitar os frutos da carne que nos tornam acessíveis aos abutres, alimentos de demônios:

"as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia,

idolatria, feitiçarias (falsas crenças), inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,

invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam." (Gálatas 5: 19-20-21)

Porque aos que optarem pelos frutos da carne, o Rei dirá:

"Apartai-vos de MIM, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos." (Mateus 25: 41)

E para os que aderirem aos frutos do espírito que são:

"... amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,

mansidão, domínio próprio." (Gálatas 5: 22-23)

ELE, o Rei dirá:

"Vinde, benditos de Meu Pai! Entrai na posse do Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo." (Mateus 25: 34)

Amado(a), conforme foi estabelecido por Deus desde a criação, a escolha é e sempre será sua. Deus jamais irá escolher por você!

"Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, COMIGO." (Apocalipse 3: 20)

Opte pelo amor do Pai. Persevere até o fim. Busque os frutos do Reino. Desfrute a alegria de ser filho do Deus Altíssimo, cuidado e amado por ELE!

Tenha um dia abençoado!

Bjos com amor!

 

 

Perfil do Autor

Cláudia Meyer

Casada, 2 filhas, membro da igreja Sara Nossa Terra - Augusta, São Paulo-SP.