MINISTÉRIO DE JESUS - Tiro e Sidom

Publicado em: 23/10/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 750 |

Nada é mais empolgante do que estudarmos o ministério de Jesus. Entretanto, é muito difícil estabelecer uma ordem cronológicado ministério de Jesus, com base nas informações proporcionadas pelos evangelistas. Isto é decorrente do fato de nenhum deles estava preocupado com uma cronologia, mas sim, em consubstanciar a mensagem proclamada com os fatos históricos a respeito de Jesus Cristo.

Mas um exercício muito proveitoso é utilizarmos os marcos geográficos que os evangelistas utilizam para nos fornecer um esboço dos movimentos de Jesus durante seu intenso ministério. Tendo o evangelho escrito por Mateus, como ponto de referência, iremos viajar com Jesus e seus discípulos por toda região da Palestina testemunhando seus maravilhosos feitos.

REGIÃO DE TIRO E SIDOM

(a filha de uma mulher canaéia é curada – Mt 15.21-28; Mc 7.24-30)

É um momento critico do ministério de Jesus, pois seus adversários, vindos a mando das autoridades eclesiásticas de Jerusalém, o estavam acusando de transgredir a tradição dos anciãos (não a lei de Moisés), e espalhando de que ele e seus discípulos eram imundos e profanos, pois não observavam as leis cerimônias, tais como o lavar as mãos. Após estes embates públicos, entre estes enviados e Jesus, o clima torna-se mortal. A partir deste ponto não haverá mais espaço para qualquer espécie de conciliação e o Senhor sabia disto. Assim Jesus prefere sair da região da Galiléia, como fizera anteriormente ao deixar a Judéia, e vai se refugiar em território gentílico.

Alguns comentaristas, defendendo que Jesus jamais saiu das fronteiras da Palestina, interpretam aqui que ele ficou apenas nos "limites" da fronteira com a Fenícia onde ficam os territórios de Tiro e Sidom. Mas o texto de Mc contraria totalmente esta interpretação: "De novo se retirou das fronteiras de Tiro, e foi por Sidom ao mar da Galiléia" (7.31). Sem qualquer dúvida Jesus penetrou no território gentílico e ali permaneceu o tempo necessário. O que não trás nenhuma contradição com o fato de que sua missão era exclusivamente para os judeus (Mt 15.24), pois não fora para aquela região para exercer seu ministério (Mc 7.24), o que fica evidente no dialogo dele com aquela mãe fenícia, e quando teve que manifestar seu poder, atraindo a atenção das multidões, ele se retira novamente.

Tiro e Sidom estão situadas na Fenícia (atualmente, o Líbano). Estas cidades estavam localizadas ao norte da Galiléia, aproximadamente entre 65 e 95 quilômetros de Cafarnaum e fazem parte da história desde antiguidade, quando os fenícios dominavam o mundo da navegação.

Tanto Tiro como Sidom possuíam baías naturais, o que lhes proporcionavam excelentes defesas naturais. A Fenícia, que circundava quase que totalmente o norte da Galiléia, estava anexada à Síria. Esta proximidade fronteiriça tornava natural que um viajante da Galiléia (como Jesus e seus discípulos) atravessasse o território de Tiro.

Sidom sempre foi famosa pelo seu intenso comércio e por sua grande riqueza, além de ter se tornado um centro das artes e das ciências. Era o mais antigo mercado dos fenícios. A moderna cidade de Saída, no Líbano, assinala o local da antiga cidade, a 32 quilômetros ao sul da moderna cidade de Beirute.

Tiro é a mesma cidade cujos reis, haviam feito uma aliança com Davi e Salomão. Neste acordo eles forneceriam madeira e hábeis artesões para Israel, que por sua vez enviaria ao rei Hirão, e seus sucessores, mantimentos (cereais) que a população de tiro necessitava (cf 1 Rs 5; At 12.20). Mas as conseqüências colaterais deste acordo comercial foram terríveis para a nação israelita, pois foi a partir desta cidade que a adoração de Baal se introduziu em Israel e lhes causou tantos males e por fim o juízo de Deus que desembocou nos cativeiros Assírio (reino do Norte) e Babilônico (reino do Sul).

O propósito salvifico de Deus, por meio de Jesus, nunca foi exclusivista (apenas os judeus), mas sempre, desde as primeiras promessas redentivas, incluíam todos os povos. O salmista (87.4) declara em alto e bom som que chegaria o dia em que o povo de Tiro e circunvizinhança haveriam de usufruir das bênçãos messiânicas.

Esta profecia já começa a se cumprir quando as pessoas desta região invadem a Galiléia para poderem ouvir os ensinos de Jesus e obterem a cura de suas enfermidades (cf Mt 4.24,25; Mc 3.8; Lc 6.17). Agora é o próprio Senhor Jesus quem se faz presente entre eles.

Rev. Ivan Pereira Guedes

 

ARTIGOS RELACIONADOS

http://reflexaobiblica.spaceblog.com.br/199998/OS-MILAGRES-NOS-EVANGELHOS/

http://reflexaobiblica.spaceblog.com.br/196476/EVANGELHO-SEGUNDO-MARCOS-4/

http://reflexaobiblica.spaceblog.com.br/184494/EVANGELHO-SEGUNDO-MATEUS-6/


Mc parece indicar que Jesus prefere ficar ali por um determinado tempo, a fim de preparar seus próximos movimentos na Galiléia e também para que a temperatura das controvérsias esfriasse.

É provável que Jesus buscava descanso físico e mental para si e para seus discípulos, como havia já feito anteriormente (Mc 7.31).

O profeta Elias também procurou refugio nesta região, e como Jesus, também realiza um milagre na casa de uma viúva na cidade de Sarepta (1 Reis 17.9; cf. Lc 4.26).

O território era situado na costa oriental do mar Mediterrâneo, e se estendia por cerca de 240 quilômetros entre os rios Litani e Arv arde (hoje Líbano e Latáquia). Fazia fronteira com Israel, através da Galiléia, ao norte e a oeste. Como escreveu Josefo a Fenícia "cercava a Galiléia".  Após o martírio de Estevão, os cristãos encontraram refugio nesta região (cf Atos 11.19). Paulo e Barnabé optam por passar neste território ao se dirigirem à Jerusalém para participarem do Concílio (cf Atos 15.3). Mais tarde Paulo embarcou perto de Tiro, quando de sua última viajem a Jerusalém (cf Atos 21.2,3).

Foi de Tiro e Sidom que saíram os primeiros marinheiros que orientavam pelas estrelas. Os finicios  circunavegaram o Mediterrâneo e abriam rota através das Colunas de Hércules chegaram às ilhas britânicas e às minas de estanho de Cornwalles. É bem provável que em suas aventuras houvessem circunavegado o continente africano.

Sidom estava a uns quarenta e dois quilômetros a Nordeste de Tiro e a noventa quilômetro ao Norte de Cafernaum. Como Tiro tinha um quebra-mar natural de rochas e sua origem como porto e cidade era tão antigo que ninguém sabia dizer quem a havia fundado.

Tiro significa "rocha" e decorre do fato de que na sua costa encontram-se duas grandes rochas unidas por um recife de mil metros de comprimento, formando um paredão natural e fazendo de Tiro um dos principais portos naturais do mundo antigo. Mas estas rochas não apenas formavam um quebra mar, mas também tornava-se um instrumento de defesa natural, fazendo de Tiro uma fortaleza.

Ainda que estas cidades fenícias fossem parte da Síria, elas eram independentes e eram rivais. Tinham seus próprios reis, seus próprios deuses e sua moeda própria. Exerciam suprema dentro de um raio de vinte ou trinta quilômetros. Exteriormente estavam diante do mar; e no interior tinham Damasco; pelo mar afluía o intenso comércio naval e por terra as incontáveis caravanas advindas de todas as regiões.

A cidade de Tiro estava situada ao norte do monte Carmelo e ao sul de Sidom. Em sua campanha bélica, Alexandre, o Grande, a tomou, tendo construída uma fortaleza nessa cidade.

Etbaal, sucessor de Hirão, firmou aliança com Israel (reino do norte) mediante o casamento de sua filha, Jezabel, com o rei Acabe. Jezabel introduziu o culto ao deus Baal e tornou-se símbolo da maldade e no livro do Apocalipse seu nome é usado com tal sentido (cf. Ap. 2.20).

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/evangelho-artigos/ministerio-de-jesus-tiro-e-sidom-3532478.html

    Palavras-chave do artigo:

    jesus

    ,

    ministerio

    ,

    palestina

    Comentar sobre o artigo

    Ivan Guedes

    Tanto Elias quanto Moisés foram sempre vistos como um tipo do Messias que haveria de vir. Os evangelistas não tem dúvidas de que Jesus cumpre todos os requisitos para cumprir estas profecias.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 23/10/2010 lAcessos: 258
    Odalberto Domingos Casonatto

    O mês de setembro é dedicado ao estudo de um tema Bíblico pelos católicos. Para este ano o livro de estudo é o evangelho de Lucas. Tem como tema de abordagem: o Brasil na Missão continental. O lema: "Alegrai-vos comigo, encontrei o que estava perdido" (Lc 15). O estudo apresenta elementos introdutórios decisivos para entender o evangelho de Lucas, assim como chaves de leitura. No final resumidamente é apresentado os quatro encontros para serem feitos em círculos bíblicos

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Religião & Esoterismo> Evangelhol 12/08/2013 lAcessos: 399
    Odalberto Domingos Casonatto

    Qual foi a língua falada por Jesus durante o tempo de sua vida pública na Palestina. Textos dos evangelhos mostram a grande influência do Aramaico, língua popular, nesta época e que Jesus se utilizou para se comunicar e anunciar o Evangelho. Os textos dos evangelhos mostram o grande numero de termos aramaicos. Entender os textos evangélicos nesta perspectiva nos da possibilidades de uma melhor comoprensão do texto.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Religião & Esoterismo> Evangelhol 11/11/2009 lAcessos: 6,108 lComentário: 4
    ELTON PEREIRA DE MELO

    Cinquenta dias após a morte e ressurreição do senhor jesus cumpriu-se a promessa que Deus havia feito por intermédio do profeta Joel, a descida do Espírito Santo. O dia de pentecostes foi o dia escolhido para o cumprimento da profecia.A descida do Espírito Santo foi o acontecimento mais importante da história, depois do nascimento do senhor Jesus, pois seu nascimento trouxe-nos a salvação, mas, para alcançarmos a salvação temos de ser visitados pelo "Parakleto" o Espirito Consolador.

    Por: ELTON PEREIRA DE MELOl Religião & Esoterismo> Religiãol 25/07/2010 lAcessos: 2,245

    Na vida de Jesus existem muitas coisas que jamais saberemos por falta de provas significativas e uma delas é sobre a paternidade de Jesus. Será que Maria teria casado depois da morte de José? O novo enterro de Jesus em uma tumba, assuntos em que o encontro entre a fé e a história se dá de maneira tensa. Jesus tinha um pai e uma mãe humanos. É provável, segundo estudiosos que Maria, sua mãe, depois que sua família já a prometera em casamento a um homem mais velho, José, tenha ficado grávida de ..

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 16/07/2014 lAcessos: 14
    Werkson Azeredo

    RESUMO Na visão Paulina o nascimento de Cristo ocorreu em momento oportuno "Plenitude dos tempos" que viria a favorecer a propagação da Fé cristã, porém Jesus foi uma figura controversa em seu contexto amado pelas massas, mas em constante conflito com os líderes Judaicos o que culminará na sua crucificação e morte de Jesus, evento relatado nos quatro evangelhos (Mt. 27.45-56; Mc. 15.33-41; Jo 19.28-30), contudo Jesus Ressuscita provando ser o messias, ressuscitando vencera a morte, sendo agora c

    Por: Werkson Azeredol Religião & Esoterismo> Religiãol 20/07/2014 lAcessos: 26
    Rogério de Sousa

    Os Evangelhos afirmam que a encarnação de Jesus Cristo se deu de maneira discreta. Não houve apoteose alguma, senão o aparecimento do anjo Gabriel a Maria, jovem desposada por um pobre carpinteiro, e depois, no dia de seu nascimento, a aparição de anjos a uns poucos pastores em Belém. Não houveram arautos gritando pelas ruas, nem trombetas tocando, nem trovões atroadores. O sol e a lua continuaram em suas órbitas e a terra não modificou sua estrutura geológica.

    Por: Rogério de Sousal Religião & Esoterismo> Evangelhol 30/04/2010 lAcessos: 152 lComentário: 1
    Ivan Guedes

    Quais foram os primeiros leitores deste Evangelho? Quais fontes Marcos utilizou? Onde ele estava quando escreveu e que idioma utilizou? As respostas a estas questões nos auxiliam na compreensão da mensagem que o evangelista se esforçou para comunicar.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 27/07/2011 lAcessos: 140
    Ivan Guedes

    Resgatar o papel relevante que as mulheres desempenham nas narrativas evangélicas.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 14/10/2010 lAcessos: 314

    o Senhor nos chamou para sermos sacerdotes e orar por esta nação corrompida e caida, Deus quer um povo que tenha compaixão pelos perdidos,que chora pela Igreja e quarda a noiva de Cristo através do cuidado e amor, Jesus em todo seu ministerio amou a todos e amou ate o fim,em todo tempo serviu e se entregou pela igreja mediante a graça de Deus.

    Por: Alberto Jr.l Religião & Esoterismo> Evangelhol 20/09/2014

    Sendo o casamento uma aliança é preciso se perguntar: "O que posso dar sem me preocupar em ganhar"? Tenha em mente que o casamento há uma vida a perder e outra a ganhar, dar a sua vida para encontrar nela a uma nova vida.

    Por: Joscimar Oliveiral Religião & Esoterismo> Evangelhol 20/09/2014
    Odalberto Domingos Casonatto

    São trabalhados sete conflitos que Marcos apresenta após os sete sinais de Jesus descritos em Marcos 1,14-45 e que mostram a resistência na aceitação da Boa-notícia. A notícia passa a ser boa para aqueles que assumem o Projeto de Jesus. A palavra de Deus exige opção. Na Palestina no tempo de Jesus existiam muitos projetos. O Projeto e Jesus eram para restaurar a justiça e a vida nova. Vários conflitos começam aparecem a partir do momento em que Jesus começa a divulgar seu Projeto de Vida.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Religião & Esoterismo> Evangelhol 14/09/2014

    SALMO 23 O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam...

    Por: Andre Pinheirol Religião & Esoterismo> Evangelhol 09/09/2014 lAcessos: 17

    A palavra "paciência", com o sentido em que é empregada no Novo Testamento, na verdade, não possui um equivalente exato em nossa língua. Ela não significa absolutamente ter uma atitude sempre plácida e fleumática, como muitas pessoas pensam.

    Por: Jania Gasques bordonil Religião & Esoterismo> Evangelhol 08/09/2014 lAcessos: 14

    Domínio próprio, temperança, moderação, autocontrole – todos estes termos são empregados para definir o ultimo dos nove frutos do Espírito Santo, listados em Gálatas 5.22,23. Para expressar isso na terminologia conduz inconvenientemente, ou então: "Não age de maneira inadequada ou imprópria

    Por: Jania Gasques bordonil Religião & Esoterismo> Evangelhol 08/09/2014 lAcessos: 17

    Jesus nos salva a partir do momento em que O aceitamos como nosso Senhor e Salvador. Quando convidamos o Senhor a entrar em nossas vidas, passamos a desfrutar do melhor de Deus. Os problemas, as dificuldades, as tribulações podem vir, não estamos sozinhos "Papai está conosco". .... "Eis que estareis convosco todos os dias, até o final dos tempos" (Mt.28:20)

    Por: Sandra Jassnikerl Religião & Esoterismo> Evangelhol 31/08/2014
    Odalberto Domingos Casonatto

    Em setembro os católicos se dedicam ao estudo de um livro Bíblico. O tema de 2014 é: "Discípulos Missionários a partir do Evangelho de Mateus" observando como ponto de partida as prioridades do Projeto de Evangelização "O Brasil na missão continental" e os aspectos fundamentais do processo de discipulado: o encontro com Jesus Cristo, a conversão, o seguimento, a comunhão fraterna e a missão são temas deste mês de setembro de 2014. O lema é: "Ide, fazei discípulos e ensinai" (Mt 28,19-20).

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Religião & Esoterismo> Evangelhol 29/08/2014 lAcessos: 53
    Ivan Guedes

    A nossa grande dificuldade em compreender a Bondade de Deus é porque nós não somos bons. A nossa natureza decaída perdeu a capacidade de sermos naturalmente bons. O nosso caráter, diferentemente de Deus, é mau e reproduz esta maldade em tudo que fazemos ou pensamos em fazer [quantos pensamentos maus você teve hoje e quantos pensamentos bons?]. A bondade não está em nosso caráter. Toda nossa bondade vem de Deus, é a bondade de Deus sendo manifestada em nós a razão pela qual ainda em alguns moment

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Religiãol 07/08/2013 lAcessos: 15
    Ivan Guedes

    A Bíblia é sobre Deus e não sobre o ser humano; sua mensagem tem como único centro Deus e Seu Propósito eterno. Ela começa com Deus, na Criação, e conclui sua mensagem com Deus na Nova Criação. O ser humano entra como parte integrante da Criação, ainda que distintivamente, pois é o único ser na terra e no céu que recebeu a imagem e semelhança de Deus.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Religiãol 07/08/2013 lAcessos: 24
    Ivan Guedes

    O fato de Deus optar por pessoas para comunicar Sua mensagem a outras pessoas é muito significativo. Eles foram pessoas comuns, que exerciam atividades comuns (ex. Amós era boiadeiro e agricultor) e que em determinado momento foram incumbidos por Deus para transmitirem uma mensagem especifica para uma ou mais pessoas. Usaram palavras comuns de maneira que todas as pessoas pudessem ouvir com toda clareza. Na grande maioria das vezes a mensagem foi proclamada sem qualquer ação sobrenatural.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Religiãol 01/08/2013 lAcessos: 18
    Ivan Guedes

    O caminho de sua casa até onde Ele estava hospedado não era longo, apenas algumas ruas, mas naquele momento cada passo seu parecia demorar um quilometro. Sua mente estava agitada como nunca antes. Havia tantas questões a serem debatidas, mas seleciona-las e organiza-las por ordem de importância tinha lhe tomado muito tempo nestes últimos dias, e cada vez que repensava a ordem das questões se alteravam. Por fim resolvera que o primeiro assunto que abordaria seria a respeito do Reino de Deus.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 03/04/2013 lAcessos: 26
    Ivan Guedes

    O Talmud é um conjunto de sessenta e três livros legais, éticos e históricos, escritos pelos antigos rabis. Foi publicado no ano de 499 d.C. nas academias religiosas na Babilônia, onde vivia a maior parte dos judeus daquela época.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Religiãol 03/04/2013 lAcessos: 40
    Ivan Guedes

    O livro de Josué é fundamental, para uma compreensão dos relatos contidos nos cinco primeiros livros da Bíblia, chamados de Pentateuco (Gn a Dt), e os demais livros que chamamos de históricos e que vai até o livro de Ester.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 03/04/2013 lAcessos: 39
    Ivan Guedes

    Uma das questões mais espinhentas do livro de Josué, e de toda a bíblica, é a ordem explicita que Deus deu a Moisés e posteriormente reiterada a Josué, de que ao entrarem na terra de Canaã eles deveriam exterminar todos os antigos moradores. Como conciliar esta ordem tão violenta e cruel, com a mensagem de "não matarás" e principalmente "ama o teu próximo"?

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 03/04/2013 lAcessos: 37
    Ivan Guedes

    A Páscoa, ainda que não tenha um apelo comercial tão forte, pois trata de um tema não muito apreciado e fácil de ser vendida, a morte, tendo como símbolo uma cruz cruenta, também vem sofrendo o mesmo processo de apropriação por parte das aves de rapina do Mercado.

    Por: Ivan Guedesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 03/04/2013 lAcessos: 27
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast