Qual A Língua Que Falava Jesus?

Publicado em: 11/11/2009 |Comentário: 4 | Acessos: 6,216 |

Qual a língua que falava Jesus?

                                     

                                                             Odalberto Domingos Casonatto

 

Uma pergunta que com freqüência é feita pelas catequistas ou participantes de Cursos Bíblicos, diz respeito, a língua que falava Jesus. Pergunta-se também qual a língua da Palestina nos tempos de Jesus é qual língua Jesus falava e se aparecem nos escritos dos evangelhos alguns indícios desta língua.

 

Línguas faladas na Palestina

A Palestina, sempre foi terra de passagem dos grandes impérios que a cercaram, Egito, Babilônia, Pérsia, Grécia, Roma.... Servia de corredor de passagem nas conquistas destes Impérios e deslocamentos migratórios. Por necessidade foi uma terra poliglota, um lugar onde o povo ao mesmo tempo falava pelos duas línguas. Assim no tempo de Jesus existiam pelos menos duas línguas locais, faladas ou entendidas da grande maioria da população o hebraico e o aramaico e duas línguas internacionais, o grego e o latim, faladas por um número menor de pessoas ligadas ao ambiente da administração e cultura.

 

A língua hebraica lida no Templo e Sinagogas

A língua hebraica, a mesma língua no qual está escrito o Antigo Testamento, era comumente usada na liturgia sinagogal do sábado, embora poucos podiam compreende-la completamente. Essa era a língua literária conhecida e era usada nas funções religiosas. Entretanto existia uma variante mais popular da mesma língua hebraica, que se caracterizava de formas menos complexas e de períodos mais simples. Esse segundo tipo de língua hebraica continuou sendo falada em Jerusalém, em Nazaré e em outros centros menores da Palestina até o final do ano 200 d.C.

 

A língua popular o - aramaico

Está variante da língua hebraica de teor popular o - Aramaico - existia de alguns séculos. Esta língua era a língua familiar que falava o povo em muitas cidades e pequenas povoações da Palestina em particular na região norte (Cafarnaum, Nazaré, Caná, Tiberíades, Corazim...) alí Jesus foi educado, cresceu e passou a maior parte de sua vida. Ainda fora das fronteiras da Galiléia era falada e entendida.

 

As línguas internacionais: O Latim e o Grego

Junto com estas línguas “locais” existiam outras duas “internacionais” isto é, a língua grega e a língua latina. A primeira tinha chegado na Palestina com a cultura helenística era a língua mais falada, que se estudava por cultura e por moda. A segunda era a língua da administração romana (lembremo-nos que a Palestina tinha sido conquistada pelos Romanos no ano 63 a. C.). Estas duas línguas eram faladas na cidade pelas pessoas de cultura e dos administradores do estado como testemunham numerosas inscrições da época. Entretanto nas vilas como Nazaré e Cafarnaum a língua dominante, se não a única, deveria ser a língua aramaica. A inscrição em três línguas  hebraico, latim, e grego colocadas sobre a cruz de Jesus salientam o motivo da condenação de Jesus e é um exemplo típico da pluralidade de línguas que caracterizam a região. Neste caso notemos que a língua popular, isto é o aramaico,  não aparece. Esta inscrição tem portanto um caráter oficial.

Um episódio contado no evangelho de Lucas (4,16-30) nos faz entender que a língua hebraica era familiar a Jesus. Neste passo se diz que Jesus leu o rolo da lei (o profeta Isaías) na sinagoga de Nazaré; certamente esta foi feita em hebraico. As poucas palavras de Jesus que comentaram a leitura certamente foram em aramaico que era a língua de “pregação”, como na nossa Igreja primeiro da reforma liturgica, quando se proclamavam a leitura em latim mas a homilia era feita em português.

Este era o ambiente no qual Jesus viveu. Ambiente poliglota na qual as línguas hebraica e aramaica deveriam ter transito fácil nas expressões ordinárias da vida cotidiana.

Além destas deduções lógicas derivadas do contexto evangélico e do bom senso, existem outros elementos que nos permitem a reconstruir o fundo cultural do oriente médio e algumas palavras e frases aramaicas ditas por Jesus.

 

Palavras aramaicas que aparecem no Novo Testamento

O Novo Testamento escrito em grego, deixa transparescer aqui e ali, através de palavras transcritas e não traduzidas, o seu genuíno fundo palestinese. É o caso dos numerosos nomes próprios, seja de pessoas ou de lugares, que são facilmente reconduzidos ao texto original aramaico. Por exemplo:

Barrabás: Nome de pessoa com raiz aramaica, composta de duas palavras bar, que significa filho, com o acréscimo do nome do Pai.

Cafarnaum: Nome da palavra vila = Kefar de raiz aramaica, com o acréscimo do nome Nahhum.

Aceldama: lembra a passagem de At 1,19. a qual é formada da união de duas palavras Haqèl demà, isto é, “campo de sangue”.

Marta: aparece em Lc 10,38 de origem aramaica martã' = senhora.

Tabita: em At 9,36 que significa respectivamente “gazela” ou mesmo “senhora”.

Cefas: corresponde a forma aramaica de Kèfa que significa “pedra”.

Gòlgota e Gabbatà: aparecem em Jo 19,13, recordados nos fatos da paixão, são também originários de duas palavras com o senso de “lugar do crânio” e “lugar elevado”.

Outras formas muito interessantes são algumas palavras que os           evangelistas colocam na boca de Jesus. Por exemplo:

Éffeta: forma imperativa do verbo aramaico “patàh” com significado de abrir como é anotado fielmente dos evangelistas.

Talità Qum: que significa “criança levanta-te”.

Abbà: que significa “papai. pai” (Mc 14,36 e Gl 4,6) ainda hoje em uso corrente em Israel no hebraico moderno.

A frase aramaica mais comprida trazida pelos evangelhos é aquela pronunciada por Jesus morrendo na cruz: Eloì Eloì lemà sabactàni. Estas palavras são trazidas pelos evangelistas Mateus e Marcos com pequenas variações. Elas são de interpretar-se como uma oração de Jesus. São de fato as palavras iniciais do salmo 22 citadas por Jesus em aramaico e transcritas fielmente dos evangelistas em grego. É compreensível que os evangelistas queriam conservar e transmitir também por escrito algumas palavras ditas seguramente de Jesus, palavras que os primeiros cristãos (que falavam o aramaico) conservaram fielmente na sua memória.

As palavras acima recordadas são algumas das quais se podem justamente atribuir como palavras ditas por Jesus. A análise lingüística e o confronto com os dialéticos aramaicos contemporâneos a Jesus o confirmam.

A luz deste dados não é mais aceitável a hipótese - que com freqüência era citada nos dois séculos passado - que Jesus falasse grego ou latim; ou melhor que quisesse sustentar tal hipótese deveria demonstrar.

 

Os sete dialetos aramaicos falados na palestina do tempo de Jesus

Os especialistas da língua aramaica nos últimos anos chegaram a conclusão que na Palestina do tempo de Jesus se falavam cerca de sete dialetos aramaicos, oriundo de localidades palestinenses diferentes. Eles assim se apresentam:

1) Aramaico da Judéia

2) Aramaico da Judéia sul oriental

3) Aramaico da Samaria

4) Aramaico da Galiléia

5) Aramaico além do Jordão

6) Aramaico da região de Damasco

7) Aramaico falado no vale do Rio Orontes (atual Líbano)

Se olharmos a extensão da região ela é relativamente pequena ocupando aproximadamente o atual estado de Israel e parte dos países fronteiriços do Líbano, Síria e Jordânia. Mesmo se esta distinção nos aparenta a primeira vista um pouco de artificialidade, entretanto acentua com clareza que existiam variantes locais da língua aramaica, mas que estas variantes não prejudicavam a compreensão entre os vizinhos das diversas localidades (visto que a distância entre eram  pequenas e os contatos eram freqüentes).

 

Jesus falava o dialeto aramaico da Galiléia

Jesus falava certamente o dialeto aramaico da Galiléia mas as palavras recordadas nos evangelhos por assim dizer passar por um processo de “jerusalemizar” da Igreja das origens e transmitidas a nós no dialeto de Jerusalém. É bom recordar que as diferenças entre o dialetos de Jerusalém e da Galiléia eram pequenos.

 

O Pai Nosso em aramaico

Uma tema que apaixonou os estudiosos foi a reconstrução do Pai Nosso. Se pensa que Jesus tinha ensinado esta oração na sua língua o aramaico, todavia nos evangelhos encontramos a versão grega traduzida para os cristão de origem pagã ou também para a Igreja primitiva de Jerusalém, que falava o aramaico, que certamente continuaram a recitá-lo na língua original sem sentir a necessidade de colocá-lo por escrito.

Estas breves considerações em torno da língua falada por Jesus, nos mostraram que Jesus, filho do seu tempo e da sua terra, não desprezou a sua língua na sua comunicação e nem mesmo de sua cultura da Galiléia que cresceu e desenvolveu seu ministério.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/evangelho-artigos/qual-a-lingua-que-falava-jesus-1447634.html

    Palavras-chave do artigo:

    aramaico

    Comentar sobre o artigo

    O pensamento pré-socrático dizia que só a mudança não muda. Se a filosofia perene já foi inventada, a história perene ainda não. A história do cristianismo está em vias de experimentar uma drástica transformação.

    Por: Ivani de Araujo Medinal Religião & Esoterismo> Religiãol 03/02/2010 lAcessos: 151
    Edjar Dias de Vasconcelos

    É inútil o homem inventar Deus, é perda de tempo dizer que existe um céu, para onde vão os bons, porque não existe sequer alma para ir para o céu, mesmo se o céu fosse real, mas se não existe a alma, dessa forma o paraíso é uma fantasia.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 14/12/2012 lAcessos: 21

    Estamos tão acostumados a ouvir os textos sagrados em latim, que geralmente nos parece que Jesus Cristo e seus apóstolos praticavam esta língua. È uma idéia errônea. Quando Jesus Cristo, na agonia, pregado na cruz rodeado de verdugos, chorado por seus discípulos, pronunciou as amargas palavras: ELI! ELI!... não falava em latim, mas na língua popular de Israel, o aramaico.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 22/06/2008 lAcessos: 126,241 lComentário: 4
    Edjar Dias de Vasconcelos

    O que precisa ser explicado entende-se ao dialeto mais antigo, correspondente ao grego comum, como linguagem desenvolvida por povos mínios, compreende-se ao tempo histórico entendido por Heládico médio.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 24/05/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Perseguido politicamente devido seu modo de formular suas ideias, teve que fugir da terra natal, para não ser possivelmente preso e morto, fundou uma grande escola e formulou um sistema filosófico do mesmo modo desenvolveu a matemática.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 02/03/2013 lAcessos: 55

    Duas palavras interessantes e importantes estão em voga nos dias atuais. São elas: Religiosidade e religião. Qual significado teriam as duas para o ser humano? Na expressão mais simples, mais sublime, a religiosidade é a qualidade de religioso, o sentimento de escrúpulos religiosos e a disposição ou tendência religiosa. Já a religião tem um sentido mais amplo, visto que é um serviço ou culto a Deus, ou mesmo a uma divindade qualquer, expresso por meio de ritos, preces e observância do que ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 06/03/2014 lAcessos: 11

    Poucos conhecem a história do Cristo planetário que a Igreja Católica Apostólica Romana, escondeu de seus fiéis. Deus, o Pai Todo Poderoso, seria o arquitetador do universo, mas a criação da Terra ficou sob a responsabilidade do Cristo, pois esse Espírito Puro, de escol já existia antes da criação do orbe em que vivemos. Ressalte-se que a definição de Espírito são seres inteligentes que povoam o universo e, Deus a inteligência Suprema Causa Primária (primeira) de Todas as coisas.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 12/12/2013 lAcessos: 27
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Tudo indica que Jesus tenha escrito o seu Evangelho, acredito nessa possibilidade, as provas são evidentes, mas o referido Evangelho, quando traduzido, não pode ser publicado como se fosse escrito por Ele.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Ensino Superiorl 07/07/2012 lAcessos: 354
    MONICA GAZZARRINI

    CONHEÇA MAIS SOBRE O SURGIMENTO DAS SINAGOGAS E TAMBÉM SOBRE OS GRUPOS RELIGIOSOS JUDEUS.

    Por: MONICA GAZZARRINIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 18/07/2011 lAcessos: 288

    Será que Deus aprova o divórcio? A palavra de Deus vai nos mostrar o que precisamos saber sobre esse assunto tão polêmico.

    Por: Edilson Rodriguesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 06/12/2014

    "Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida. Lucas 15 versículo 8 e 9."

    Por: waldryanol Religião & Esoterismo> Evangelhol 13/11/2014 lAcessos: 16

    Devemos aprender como edificar nossas vidas na rocha. É através deste firmamento que poderemos ter uma vida plena.

    Por: waldryanol Religião & Esoterismo> Evangelhol 07/11/2014

    Vamos lá, antes de responder irei postar alguns textos bem conhecidos. 1º Coríntios 3:16-17 "16 Não sabeis vós que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? 17 Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós." 1º Coríntios 6:12 "12 Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas." Refletindo sobre estes versículo

    Por: Rodolfo Alvesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 07/11/2014 lAcessos: 13

    Era uma vez um rei que, apesar de ser muito rico, era triste, pois não conseguia aumentar o seu tesouro. Ele estava sempre de mal humor e isto causava enormes problemas a todos, pois seus decretos, rudes e injustos, massacravam o povo com exigências descabidas.

    Por: Thiago Cazarinil Religião & Esoterismo> Evangelhol 06/11/2014 lAcessos: 18
    Mariana Chaves

    Temos sido religiosos, crentes, ou cristãos? Diferenças indiscutíveis quando trata-se de um modo de vida.

    Por: Mariana Chavesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 05/11/2014 lAcessos: 21

    Uma abordagem sobre o que se esconde por detrás da letra morta dos textos. A existência de um outro significado além daquele que é mostrado pela fábula se torna inegável quando iniciamos o estudo da Letra viva.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Evangelhol 31/10/2014 lAcessos: 17

    A paz, estava pensando sobre as eleições, sobre como uma pessoa ganha a voz de uma nação, sobre como muitas pessoas se estranham por causa de partidos políticos, times de futebol ou até religiões. Nós temos o livre arbítrio, o direito de colocar quem ou que quisermos como centro de nossas vidas, e através deste post venho te perguntar, quem é o centro da sua vida? Quem você tem colocado, quem você tem escutado?

    Por: Rodolfo Alvesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 28/10/2014 lAcessos: 11
    Odalberto Domingos Casonatto

    Impressões de viagem da excursão de ônibus realizada no feriadão de Carnaval de 2010 de Porto Alegre até Buenos Aires (via Uruguai). Muitos aspectos esquecidos ou não vistos da cidade de Buenos Aires são observados pelos autores, após crise econômica argentina. O relato nos entusiasma para conhecermos Buenos Aires, tão perto de nós e com tantas novidades par serem vistas e vivenciadas.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Turismo e Viagem> Dicas de Viageml 15/09/2014 lAcessos: 15
    Odalberto Domingos Casonatto

    O chamado "depósito de lixo dos Oceanos", localizado no Oceano Pacífico, esta envergonhando a humanidade e a cada dia se torna maior. Hoje se calcula ter a dimensão do Estado de Minas Gerais, podendo ser maior. Outro alerta é que perto de nós no Oceano Atlântico também começa se formar montanhas de lixo de plástico acumulado pelas correntes marítimas. A humanidade não pode se contentar com denúncias, mas urgentemente tomar decisões que mudem as atitudes do ser humano frente ao lixo de plástico.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 15/09/2014 lAcessos: 22
    Odalberto Domingos Casonatto

    Milhares de peregrinos cristãos dirigem-se para Israel, para celebrar o Natal na pequena cidade de Belém. Na Igreja de Santa Catarina, ligada a Basílica da Natividade os cristão que vivem na Palestina e Israel recebem os peregrinos do mundo inteiro. O texto procura descrever o local, os acontecimentos da véspera e noite de Natal em Belém. O lugar é único, as celebrações são emocionantes a participação dos cristão é acolhedora. O texto convida a você se preparar e vivenciar o Natal mais uma vez.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Literatura> Crônicasl 15/09/2014 lAcessos: 16
    Odalberto Domingos Casonatto

    O autor expõe as preocupações dos usuários com a segurança e a conservação dos arquivos de computador. A informática evolui muito e nos coloca em dificuldades em abrir velhos arquivos, que nos deram muito trabalho para digitar. Esta surgindo a navegação nas nuvens, onde possibilitará a conservação de milhares de arquivos fora de nosso computador. Apesar destes avanços sempre permanece a duvida. Quem nos dará a garantia que em futuro próximo cinco ou 10 anos estes arquivos estarão disponíveis.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Internet> Hospedageml 15/09/2014 lAcessos: 24
    Odalberto Domingos Casonatto

    Nesta semana foi "anunciado a superação em venda dos e-books" em relação aos livros em brochura, nos USA. Nova era se defronta para o mundo dos livros, livrarias, bibliotecas e leitores. Depois do impacto do Computador agora é a facilidade de se dispor de informações e da leitura de livros, revista e jornais etc. nos chamados "tablets". Bem vinda à globalização dos livros.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Literatura> Crônicasl 15/09/2014 lAcessos: 12
    Odalberto Domingos Casonatto

    O autor comenta a notícia que uma jovem Muçulmana, Mona Ramouni, deficiente visual, por motivos religiosos nunca pode ter um cão de guia (este animal é impuro), assim adotou um Poney para servir de guia. Agora na Universidade de Michigan, USA, Mona tem o Poney "Cali" como guia que a acompanha até dentro do ônibus. São ressaltados aspectos de adaptação cultural.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Notícias & Sociedade> Cotidianol 15/09/2014 lAcessos: 17
    Odalberto Domingos Casonatto

    São trabalhados sete conflitos que Marcos apresenta após os sete sinais de Jesus descritos em Marcos 1,14-45 e que mostram a resistência na aceitação da Boa-notícia. A notícia passa a ser boa para aqueles que assumem o Projeto de Jesus. A palavra de Deus exige opção. Na Palestina no tempo de Jesus existiam muitos projetos. O Projeto e Jesus eram para restaurar a justiça e a vida nova. Vários conflitos começam aparecem a partir do momento em que Jesus começa a divulgar seu Projeto de Vida.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Religião & Esoterismo> Evangelhol 14/09/2014 lAcessos: 17
    Odalberto Domingos Casonatto

    A descrição fala da aventura de dois universitários, moradores no sul do Brasil em Vacaria, Odalberto Domingos Casonatto e Ary Cesar Minella ávidos em conhecer o nordeste Brasileiro. Eles se dispuseram na volta da visita ao nordeste brasileiro enfrentar o caminho e o transporte dos "paus de araras", na BR 020 pelo sertão nordestino percorrendo o trajeto de São Raimundo Nonato no Piauí até Brasília.

    Por: Odalberto Domingos Casonattol Turismo e Viagem> Dicas de Viageml 14/09/2014 lAcessos: 39

    Comments on this article

    0
    Odalberto Domingos Casonatto 19/12/2010
    Olá Dalva!
    Gostaria de te ajudar respondendo tua pergunta, sobre tradução de uma música que dizem ser de Jesus para Maria Madalena, o nome do cd seria, CTPAHHNUA, como vôce percebe os caracteres do nome da música não foram captados ou pelo meu computador ou pelo teu. Espero mais detalhes do CD, para localizá-lo e então poder te ajudar. Atenciosamente,
    Odalberto
    0
    Dalva 18/12/2010
    Gostaria de saber a tradução de uma musica que dizem ser de Jesus para Maria madalena, nome do cd seria, CTPAHHNUA e a faixa seria a 1º OTKPOÑ agradeço
    0
    Odalberto Domingos Casonatto 17/06/2010
    Gostaria de maiores informações sobre a língua Aramaica, tenho enorme curiosidade de ter textos traduzidos para o Aramaico, tem como me ajudar? Existe algum site que posso pesquisar, ou livros? Aguardarei sua respostas, abraços,

    Olá Honorato!

    O Aramaico, é uma das língua que vamos encontrar escritas em pequenas porções da Bíblia, palavras soltas no Novo Testamento e é claro foi a língua que Jesus falava. A chamada língua popular, foi o Aramaico, na Palestina no tempo de Jesus, pois o Hebraico era reservado para a liturgia do Templo em Jerusalém. Nos meus estudos bíblicos tive que conhecer e aprender o Aramaico, tive um semestre acadêmico de Aramaico bíblico. Êle não deixa de ser importante para todos aqueles que querem estudar a Biblia. Se estuda muito o Hebraico, parte gramatical e de tradução dos livros do Antigo Testamento. Depois deste 2 anos de estudo, se conclui com o estudo do Aramaico, em um semestre acadêmico Em poucas palavras o Aramaico tem as mesmas origens do hebracio, e das línguas do oriente, e também possui semelhante estrutura gramatical. Quem sabe Hebraico com facilidade entenderá o Aramaico. Em palavras nossas seria o Brasileiro que fala Portugues falar e estudar Espanhol. Tudo será muito rápido.
    Algumas anotações sobre o Aramaico:
    Aramaico é a designação que recebem os diferentes dialetos de um idioma com alfabeto próprio e com uma história de mais de três mil anos, utilizado por povos que habitavam o Oriente Médio.
    O Aramaico também é o idioma original de muitas partes dos livros bíblicos: Daniel (o mais expressivo) Esdras, assim como do Talmude. No Novo Testamento apenas palavras soltas, pois foi escrito no grego da Koiné (popular).
    Pertencendo à família de línguas afro-asiáticas, é classificada no subgrupo das línguas semíticas, à qual também pertencem o Árabe e o Hebraico.
    O Aramaico foi, possivelmente, a língua falada por Jesus (o Hebraico era língua da Liturgia e dos escritos) e ainda hoje é a língua materna de algumas pequenas comunidades no Oriente Médio, especialmente no interior da Síria; e sua longevidade se deve ao fato de ser escrito e falado pelos aldeões cristãos que durante milênios habitavam as cidades ao norte de Damasco, capital da Síria, fizeram com que o aramaico chegasse intacto até os dias de hoje.
    No início do século passado, devido a perseguições políticas e religiosas, milhares desses cristãos fugiram para o ocidente onde ainda hoje restam poucas centenas, vivendo nos Estados Unidos da América, na Europa e na América do Sul e que curiosamente falam e escrevem fluentemente o idioma falado por Jesus Cristo.
    Olha encontrei farto material de Aramaico na Internet, experimente colocar a palavra Aramaico Pai Nosso no Google.
    Ex: http://www.google.com.br/#hl=pt-BR&source=hp&q=aramaico+pai+nosso&aq=7&aqi=g10&aql;=&oq=Aramaico+&gs;_rfai=&fp=9c89ee09f4d6bcf4

    PROBLEMAS QUE ENCONTRARÁS: São os caracteres que talvez no teu computador não existam, é necessario consultar um tecnico que instale um programa com estes caracteres, para o computador fazer a letitura do texto.
    Ex: Para os caracteres de grego do Novo Testamento, é necessário instalar o grego New Testament, que se pode baixar da Internet.

    O Pai Nosso em Aramaico.

    É desta oração que derivou a versão atual do "Pai-Nosso". Ela está escrita em Aramaico, numa pedra branca de mármore, em Jerusalém, no Monte das Oliveiras, na forma que era invocada pelo Mestre Jesus. Repito novamente o Aramaico é um idioma originário da Alta Mesopotâmia, (séc VI A.C.), e era a língua usual do povo, enquanto o Hebraico era mais utilizado em ritos religiosos (Templo de Jerusalém). Jesus sempre falava ao povo em Aramaico.

    A tradução direta do Aramaico para o português, (sem a interferência da Igreja), nos mostra como esta oração é bela, profunda e verdadeira, condizente com o Mestre Jesus.

    Texto do PAI NOSSO em Aramaico Transliterado

    "Abvum d'bashmaia
    Netcádash shimóch
    Tetê malcutách Una
    Nehuê tcevianách aicana
    d'bashimáia af b'arha
    Hôvlan lácma d'suncanán
    Iaomána
    Uashbocan háubein uahtehin
    Aicána dáf quinan shbuocán
    L'haiabéin
    Uêla tahlan l'nesiúna.
    Êla patssan min bíxa
    Metúl dilahie malcutá
    Uaháila
    Uateshbúcta láhlám.
    ALMÍN. "

    Tradução do PAI NOSSO, a partir do Aramaico

    " Pai-Mãe, respiração da Vida, Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos !
    Faça sua Luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós para que possamos torná-la útil.
    Ajude-nos a seguir nosso caminho Respirando apenas o sentimento que emana de Você.
    Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu, para que caminhemos como Reis e Rainhas com todas as outras criaturas.
    Que o Seu e o nosso desejo sejam um só, em toda a Luz, assim como em todas as formas, em toda existência individual, assim como em todas as comunidades.
    Faça-nos sentir a alma da Terra dentro de nós, pois assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo.
    Não permita que a superficialidade e a aparência das coisas do mundo nos iluda, E nos liberte de tudo aquilo que impede nosso crescimento.
    Não nos deixe sermos tomados pelo esquecimento de que Você é o Poder e a Glória do mundo, a Canção que se renova de tempos em tempos e que a tudo embeleza.
    Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações.
    AMÉM.


    Para estudar o Aramaico Biblíco existe em Portugues uma gramática:

    GOMES DE ARAÚJO, R. Gramática do Aramaico Bíblico. São Paulo: Targumim, 2005, 368 p. - ISBN 8599459015.

    A gramática aborda toda a morfologia do aramaico presente na Bíblia Hebraica. Apresenta, de forma concisa, a sintaxe do verbo e do substantivo do aramaico bíblico. Procura explicar todas as particularidades com relação à vocalização e redução vocálica do aramaico. Formas verbais não presentes no texto aramaico da Bíblia são indicadas com base nos outros dialetos do aramaico (targúmico, talmúdico e siríaco). A gramática foi elaborada para um curso semestral de nível universitário, mas também pode ser usada sem o auxílio de professor. Traz os textos aramaicos da Bíblia Hebraica, apêndices com paradigmas verbal e nominal, destacando as desinências em cor vermelha, facilitando, assim, o aprendizado por parte do aluno. Além dos glossários Aramaico-português e Português-aramaico, ela apresenta uma bibliografia geral que indica livros para posteriores estudos do aramaico, e também de outras línguas semíticas, como o hebraico, árabe, acádico, siríaco e ugarítico. A base gramatical do aramaico bíblico serve de fundamento para um posterior estudo de outros dialetos do aramaico, inclusive o de Qumran e o siríaco.

    Penso que este masterial possas te ajudar para entrares no estudo do Aramnaico bíblico. Material para conhecimento e estudo existe muito, que possas fazer descobertas, e usufruir do conhecimento da língua que Jesus falava com seus contemporâneos.
    Até a Proxima.
    Odalberto Domingos Casonatto
    1
    PASTOR E MESTRE ALEXANDRE 19/05/2010
    Gostei muito bom, amado do Senhor Jesus..continue nesta tua Força...

    Quero só salientar uma questão.. As línguas no
    Pentecostes e em outras passagens Bíblicas, eram idiomas ou línguas espirituais? Um abração.....
    0
    Honorato 19/01/2010
    Boa tarde, gostaria de maiores informacoes sobre a lingua aramaica, tenho enorme curiosidade de ter textos traduzidos para o aramaico, tem como me ajudar?? Existe algum site que posso pesquisar, ou livros?? Aguardarei sua respostas, abracos,
    0
    Rosalir Viebrantz 15/11/2009
    Olá! Doutor Odalberto Domingos Casonatto, estou ainda impresionada com a maravilha do teu artigo, gostaria de receber mais artigos seus, onde posso encontrar mais publicações tuas? Por favor publique tuas pesquisas que elas serão muito útil para nós que buscamos cada vez mais conhecer um Jesus histórico.
    Att,
    R.V
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast