Tetelestai

Publicado em: 19/02/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 1,379 |

“TETELESTAI!”

“... havendo riscado o escrito de dívida, que era contra nós nas suas ordenanças, o qual de alguma maneira nos era contrário, e o tirou do meio de nós, cravando-o na cruz...”

Colossenses 2:14

“TETELESTAI” é uma expressão grega que pode ser traduzida como “está consumado”, “totalmente pago” ou “dívida cancelada”. No século I, quando um criminoso era preso, seus delitos eram registrados em um papiro conhecido como “cédula de dívida” ou “escrito de dívida”. Ao cumprir a pena e chegando a ocasião de sua liberdade, o juiz responsável pela soltura do condenado, riscava a cédula, especialmente na parte onde os crimes estavam apontados, e, no rodapé, escrevia TETELESTAI. Pronto! O indivíduo não devia mais nada à justiça. Estava livre da condenação e, agora, poderia desfrutar da paz e da liberdade.

O apóstolo Paulo se apropria desta figura jurídica para nos transmitir a profundidade do alcance da obra redentora de Cristo, pois como pecadores que somos, contra nós também há uma “cédula de dívida”, a saber, uma série de transgressões cometidas ao longo da vida. Esta cédula constitui-se em um poderoso instrumento de acusação. Ela nos silencia, nos humilha, pois não há como contradizê-la, não há como negá-la. Nela se registram todas as nossas maldades, todas as nossas mentiras, toda perversidade que praticamos. Ela aponta para a destruição dos que ali constam (Ap.20: 12). Entretanto, o apóstolo Paulo declara que Cristo “riscou o escrito de dívida, tirando-o do meio de nós, cravando-o na cruz”. Ou seja, Jesus Cristo com sua morte vicária (substitutiva), pagou a dívida que tínhamos para com Deus. Vale a pena lembrar que na cruz do Calvário, segundo o Evangelho de João (19:30), Cristo declarou “Está consumado!” (TETELESTAI), sendo, inclusive, sua derradeira palavra.

Consumado! Totalmente pago! Esta é a nossa verdadeira situação em Cristo no que consiste a satisfação da justiça divina. Não importa o que tenhamos feito. Não importa a extensão e a gravidade do nosso pecado, em Cristo Jesus nenhuma condenação há” (Rm. 8:1). Portanto, quando lembranças ruins de um passado distante ou recente surgirem e nos sentirmos culpados e ameaçados em nossa paz, basta nos lembrarmos do que Cristo fez por nós. Basta nos lembrarmos da sua última palavra proferida a nosso respeito: TETELESTAI! Todos os nossos pecados foram perdoados pelo precioso sangue do Senhor Jesus Cristo. Sangue este que riscou a cédula que nos era contrária, nos livrando da condenação de uma vez por todas. De uma vez para sempre!

É comum encontrarmos cristãos inseguros quanto ao fato de se sentirem plenamente perdoados por Deus. Alguns têm a impressão de que precisam orar mais uma vez para, quem sabe, serem realmente perdoados pelo Senhor. Porém, as Escrituras Sagradas não nos orienta a “sentir o perdão” de Deus e, sim a crer que, em Cristo, Ele já nos perdoou. Portanto, não é uma questão de sentimento, mas sim de fé na pessoa de Jesus Cristo e na eficácia da obra que Ele realizou. Outra questão que também atormenta alguns irmãos é o receio de que, dependendo do que fizeram no passado, estes precisam “quebrar alguma maldição” ou “anular algum pacto”, pois, do contrário, sempre estarão sujeitos a alguma investida de satanás e poderão ter algum tipo de influência maligna em suas vidas. Assim, para tais, a qualquer momento, o diabo poderá vir “cobrar a fatura” sendo, portanto, necessário participar de algum culto ou corrente de libertação. Esta prática, embora comum, principalmente em comunidades neopentecostais, é estranha ao ensino da Escritura Sagrada. Paulo, afirma que a dívida foi cancelada, além disso, no versículo 15 do capítulo 2 da carta aos Colossenses, o apóstolo insiste que “tendo despojado os principados e as potestades, os expôs publicamente ao desprezo, e deles triunfou na cruz...” Se no versículo 14, Paulo utiliza uma cena jurídica, como já dissemos acima, neste ele usa uma realidade militar bastante conhecida na época, pois quando duas nações entravam em guerra, era comum o exército vencedor trazer ao seu território o exército vencido e, numa cerimônia pública, os soldados derrotados tinham suas roupas e demais pertences retirados até ficarem completamente nus. Este despojamento tinha o objetivo de humilhar o inimigo derrotado, demonstrando que estava totalmente subjugado. É exatamente isto que Paulo está ensinando aos crentes de Colossos! Cristo derrotou e humilhou o diabo, despojando-o de toda e qualquer autoridade que tinha para nos acusar, tentar e prejudicar. Cristo fez dos seus inimigos, o “estrado de seus pés” (Ef. 1:20-22). Não precisamos temer o diabo. Ele está derrotado, despojado e humilhado pelo Senhor Jesus Cristo. A dívida está paga!  TETELESTAI!!!

Todos os nossos pecados foram perdoados! Que coisa boa! Todas as nossas maldições foram levadas à cruz e ali aniquiladas (Isaias 53). Que maravilha! Estamos livres! Livres para viver a plenitude da vida de Cristo. A Ele, e somente a Ele, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o poder pelos séculos dos séculos, Amém!!! (Ap.5: 13).

Solo Christus!!!

Soli Deo Gloria!!!

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/evangelho-artigos/tetelestai-1879817.html

    Palavras-chave do artigo:

    consumado

    Comentar sobre o artigo

    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    Ele era 100% homem e 100% Deus, verdadeiramente homem e verdadeiramente Deus qual foi realmente a causa morte biológica de Jesus, o que fez seu coração parar de bater, se fosse emitir uma certidão de óbito qual seria o real motivo clínico. A causa morte de Cristo foi por Choque Hipovolêmico. Como chegamos a tal definição? Pelos seguintes fatos:

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 15/03/2010 lAcessos: 2,698

    Gestão de Segurança: Em 40 cidades da RMBH, a taxa de homicídios passou para 33,3%, por 1 mil habitantes.

    Por: Cristina toorl Notícias & Sociedade> Polítical 29/01/2013 lAcessos: 40
    Stella Dalvi

    Aborto é o produto da interrupção da gravidez, com a expulsão do feto, ainda em formação: "abortamento"...

    Por: Stella Dalvil Direito> Doutrinal 14/12/2011 lAcessos: 901

    As sociedades, cuja existência não se prova por escrito, são sociedades de fato, que se provam pelos fatos, e não pelo instrumento de contrato, conceito extraído da lição do memorável jurista CLOVIS BEVILAQUA (Código Civil dos Estados Unidos do Brasil, Obrigações, tomo 2., 3ª Edição, Vol. V, SP, pág. 119).

    Por: Carrillo Advogadosl Direito> Doutrinal 24/01/2013 lAcessos: 86

    A divergência jurisprudencial acerca do delito de peculato previsto no art. 312 do código penal. O entendimento consolidado nos tribunais, incluindo os tribunais superiores. A visão doutrinária. Conclusões.

    Por: Leandro Bastos Nunesl Direito> Doutrinal 26/04/2012 lAcessos: 1,002

    Para a presente pesquisa tem como objetivo estudar os crimes contra a ordem tributária conforme Lei 8.137/90. Analisando as condutas elencadas na Lei 8.137/90, bem como os aspectos relacionados à extinção da punibilidade.

    Por: Ricardo Pereira da Silval Direitol 24/04/2012 lAcessos: 3,623
    Gabrieli Cristina Capelli Goes

    O presente estudo bibliográfico tem por escopo o estudo dos debates em torno da subtração de coisa alheia móvel vigiada.

    Por: Gabrieli Cristina Capelli Goesl Direito> Doutrinal 15/08/2011 lAcessos: 140

    Grande parte dos estudos nesse campo procurou investigar se existia associação entre as histórias sobre suicídio que aparecem na mídia e o aumento do índice de suicídio na população em geral.

    Por: Wagner Paulonl Lar e Família> Adolescentesl 27/12/2009 lAcessos: 456
    André Reis

    Este trabalho expõe, de forma clara e objetiva, sobre a retroatividade das leis e, igualmente elucida, como a nossa Constituição de 1988 trata do assunto.

    Por: André Reisl Direitol 18/12/2009 lAcessos: 2,228

    Será que Deus aprova o divórcio? A palavra de Deus vai nos mostrar o que precisamos saber sobre esse assunto tão polêmico.

    Por: Edilson Rodriguesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 06/12/2014

    "Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar? E achando-a, convoca as amigas e vizinhas, dizendo: Alegrai-vos comigo, porque já achei a dracma perdida. Lucas 15 versículo 8 e 9."

    Por: waldryanol Religião & Esoterismo> Evangelhol 13/11/2014 lAcessos: 16

    Devemos aprender como edificar nossas vidas na rocha. É através deste firmamento que poderemos ter uma vida plena.

    Por: waldryanol Religião & Esoterismo> Evangelhol 07/11/2014

    Vamos lá, antes de responder irei postar alguns textos bem conhecidos. 1º Coríntios 3:16-17 "16 Não sabeis vós que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós? 17 Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós." 1º Coríntios 6:12 "12 Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas." Refletindo sobre estes versículo

    Por: Rodolfo Alvesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 07/11/2014 lAcessos: 14

    Era uma vez um rei que, apesar de ser muito rico, era triste, pois não conseguia aumentar o seu tesouro. Ele estava sempre de mal humor e isto causava enormes problemas a todos, pois seus decretos, rudes e injustos, massacravam o povo com exigências descabidas.

    Por: Thiago Cazarinil Religião & Esoterismo> Evangelhol 06/11/2014 lAcessos: 18
    Mariana Chaves

    Temos sido religiosos, crentes, ou cristãos? Diferenças indiscutíveis quando trata-se de um modo de vida.

    Por: Mariana Chavesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 05/11/2014 lAcessos: 21

    Uma abordagem sobre o que se esconde por detrás da letra morta dos textos. A existência de um outro significado além daquele que é mostrado pela fábula se torna inegável quando iniciamos o estudo da Letra viva.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Evangelhol 31/10/2014 lAcessos: 17

    A paz, estava pensando sobre as eleições, sobre como uma pessoa ganha a voz de uma nação, sobre como muitas pessoas se estranham por causa de partidos políticos, times de futebol ou até religiões. Nós temos o livre arbítrio, o direito de colocar quem ou que quisermos como centro de nossas vidas, e através deste post venho te perguntar, quem é o centro da sua vida? Quem você tem colocado, quem você tem escutado?

    Por: Rodolfo Alvesl Religião & Esoterismo> Evangelhol 28/10/2014 lAcessos: 11

    A Espiritualidade no Evangelicalismo Brasileiro é mística, introspectiva e alienante. Vejamos as razões.

    Por: Idauro Camposl Religião & Esoterismol 21/12/2010 lAcessos: 361

    Qual o papel do cristão diante da sociedade? Quais as contribuições que ele tem tem a dar? Qual o engajamento político adequado a um cristão convicto? Neste artigo pensaremos sobre estas questões.

    Por: Idauro Camposl Religião & Esoterismo> Evangelhol 27/04/2010 lAcessos: 413

    Quais as causas da prosperidade de grande parte dos países da Europa? Qual a relação entre a religião protestante e o êxito industrial, econômico e social que tais países obtiveram? Há, de fato, esta relação? Estas são algumas perguntas comumente formuladas pelos teólogos, economistas e sociólogos que se debruçam em análises históricas para tentar explicar o fenômeno do capitalismo em terras européias. Neste artigo apresentaremos, de forma resumida, duas propostas distintas. A primeira, ap

    Por: Idauro Camposl Religião & Esoterismo> Evangelhol 27/04/2010 lAcessos: 4,696 lComentário: 1

    Todos os homens por mais consagrados que sejam, podem, em algum momento, falhar em sua trajetória. Jó falhou ao perder a paciência, mas Deus o restaurou em sua caminhada.

    Por: Idauro Camposl Religião & Esoterismo> Evangelhol 11/02/2010 lAcessos: 324

    A Igreja Precisa passar por uma nova Reforma Protestante. Quais os desafios para a mesma?

    Por: Idauro Camposl Religião & Esoterismo> Religiãol 27/01/2010 lAcessos: 275

    Como Estamos diante da espera de encontrar aquele que nos Criou?

    Por: Idauro Camposl Religião & Esoterismo> Religiãol 13/01/2009 lAcessos: 810 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast