A ÉTICA NOS PROCESSOS DE CAPACITAÇÃO E SELEÇÃO DE TALENTOS

Publicado em: 09/01/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 751 |

 Para falar sobre ética no processo seletivo de uma empresa, necessário se torna saber o que é ética. De forma simples podemos dizer que é o modo de ser de uma pessoa, seu caráter que deriva em um conjunto de valores morais, bem como, princípios que fundamentam a boa conduta humana na sociedade. A principal função da ética no processo de capacitação e seleção de talentos e dar um perfeito equilíbrio para que esse funcionamento na administração privada – podendo ser aplicada na pública também – evitando que haja prejuízo para qualquer candidato. E, o bom exemplo na administração pública é a proibição, hoje, do famigerado nepotismo. Devendo ser entendida como um sentimento de justiça social em vez de leis.

Para que uma empresa possa aplicar essa justiça, equilibrada, em suas escolhas é necessário que a mesma esteja construída e constituída  em uma sólida base de valores morais condizentes com a realidade sociocultural da nossa sociedade com esteio em nossos valores históricos e culturais.

Uma seleção ou uma busca de talentos que não segue esse caminho da justiça e do equilíbrio foge dos princípios morais básicos, e desde logo, esse comportamento pode ser classificado de antiético.

Através do processo de capacitação e de seleção, é possível identificar e contratar talentos, que buscam empresas com diferencial no mercado ou que ele seja o diferencial. Para que a empresa encontre o profissional desejado, é necessário que o profissional de recursos humanos esteja apto a cumprir essa tarefa. Experiência, competências relacionadas ao comportamento, conhecimento da política da empresa são algumas ferramentas que bem aplicadas poderão evitar futuros problemas para a empresa, além de evitar a contratação de profissionais que, na sua função  não tenha o devido valor moral, impedindo-o de se aplicar consistentemente em beneficio da empresa contratante.

A capacidade aliada ao seu bom comportamento com sólidas bases axiológicas faz com que o profissional que seleciona responsável pelo setor de recursos humanos da empresa, eficiente no momento que se propõe a obter resultados positivos para a organização faz do profissional da área a responsabilidade em buscar e reter pessoas de forma justa

A mentalidade das empresas em buscar talentos baseados, única e exclusivamente, nos tópicos da competitividade e produtividade que, na sua maioria tendem a crescer na base do "puxar o tapete" do colega, manipulando pessoas, vivendo em permanente estado de ansiedade e ocupando a mente com valores irrelevantes em detrimento de outros mais éticos, obrigando aos seus talentos a incorporarem a política ultrapassada da empresa começa a mudar, começando a priorizar outros elementos que visam um bom desempenho na sua atividade, tais como: aptidão de trabalhar em equipe, a criatividade.

Um profissional capacitado e de alto nível também avalia, quando o seu processo de seleção, o comportamento da empresa a que ele se candidata e, essa avaliação começa pelo profissional que se apresenta para contratar e reter talentos que, acima de tudo, deve um alto grau de profissionalismo, pois nesse momento ele é a vitrine da empresa. Um recrutador incapaz e despreparado, tende, na maioria das vezes a ser antiético, pois não vai se preocupar com a boa qualidade do entrevistado e passará para o mesmo uma imagem errada da empresa, tornando por consequência uma propaganda negativa da mesma,  já que essa atitude  demonstra o  total descomprometimento e respeito a sua função.

A ética vem conquistando dia a dia espaço cada vez mais necessário e sólido dentro do universo das corporações e, para especialistas, o departamento de Recursos Humanos é o setor que fortalece mais e mais essa  tendência, já a partir do processo de recrutamento, seleção e por consequência natural do processo a contratação de talentos

Além disso, por lidar com pessoas - o objetivo central da ética - e por se ser um setor transversal da empresa, pois se relaciona com todas as outras áreas das empresas, a área de recursos humanos desempenha fundamental posição, sendo de uma necessidade imperiosa a elaboração de um bom e completo Código de Ética na empresa.

Assim sendo, posso concluir que em um processo de captação e seleção de talentos é de extrema importância que a condução seja feita por profissionais com notável grau de competência e qualificação, capazes de, com ética e respeito a empresa, tornar esse processo viável para uma boa contratação, como fala a boa doutrina, promovendo um aprendizado rápido do selecionado evitando longos períodos de capacitação e um rápido processo de  adaptação, essas vantagens evitam problemas e prejuízos futuros advindos de uma  escolha errada.

Integrando rapidamente o contratado a função e cultura da empresa elevando o potencial humano mediante escolha sistemática dos melhores talentos e melhoria do nível das relações humanas pela elevação do alto padrão moral que a empresa se dispõe a ter.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/a-etica-nos-processos-de-capacitacao-e-selecao-de-talentos-4002339.html

    Palavras-chave do artigo:

    etica

    ,

    talentos

    Comentar sobre o artigo

    Marizete Furbino

    Em um mundo globalizado, onde a competitividade é extremamente acirrada, a conduta do profissional faz toda diferença e possui o poder de estabelecer as regras do jogo; portanto, o profissional que possui uma conduta ética ao exercer sua profissão irá não apenas destacar-se dos demais, mas posicionar-se no mercado com um diferencial, o que irá contribuir e muito para que o mesmo permaneça no mercado por um longo tempo, tendo sua carreira, além de consolidada, respeitada.

    Por: Marizete Furbinol Carreiral 14/03/2008 lAcessos: 4,378

    A ética no serviço público deve disseminar essa cultura ética de como se proceder com a coisa pública, até chegarmos a ponto, de não termos mais necessidade de serem utilizados elementos legais para moldar ou fiscalizar as ações dos serviços públicos numa transparência tal que haja confiança e qualidade no seu bojo, como elemento básico de desenvolvimento político, econômico e social, gerando o retorno desejado dos nossos impostos.

    Por: Marta Nunes e Sirleide Carvalhol Negócios> Administraçãol 29/10/2012 lAcessos: 230

    O objetivo deste texto é refletir sobre a Ética nas Empresas no sentido de motivar ações, mudanças de conduta, e uma reavaliação do código de Ética aplicado pelas Empresas.

    Por: Lucimara Terral Negócios> Administraçãol 09/10/2008 lAcessos: 185,814 lComentário: 6
    Marizete Furbino

    Para as organizações do séc. XXI a ética não é mais uma opção e sim uma exigência de mercado. Através da ética, a organização realiza seu diferencial, ganhando respeito, confiança e credibilidade, portanto, tornou-se uma questão de sobrevivência.

    Por: Marizete Furbinol Negócios> Administraçãol 12/01/2009 lAcessos: 5,946

    Assistindo à uma interessante palestra de Ewaldo Endler, presidente da IMB Brasil, tive a oportunidade de refletir sobre minha história no mundo corporativo. A palestra falou de assunto especial, maravilhoso e intrigante que relatarei abaixo. Segundo a Revista Forbes, em 2007 foi realizada pesquisa em um universo de 7000 executivos que questionava aos mesmos: “Quais são os fatores de retenção de talentos?”

    Por: Dill Casellal Negócios> Gestãol 15/07/2008 lAcessos: 2,145

    Pela primeira vez, o estado de São Paulo, se prepara para reunir Poetas Del mundo, que vão se encontrar em um dos mais nobres espaços culturais, do País.

    Por: Elizabeth Misciascil Press Releasel 05/11/2009 lAcessos: 134
    Juliana Ulguim

    O comportamento das organizações mudou excepcionalmente nos dias de hoje, a globalização e a revolução tecnológica são as razões para um novo cenário, as quais as empresas devem adaptar-se. No contexto deste cenário, repleto de mudanças intensas, o presente trabalho possui como objetivo identificar e analisar os níveis de competências profissionais que as organizações estabelecem como prioritárias para sua força de trabalho.

    Por: Juliana Ulguiml Negócios> Administraçãol 28/10/2012 lAcessos: 186

    DEUS DEU PELO MENOS UM DOM A CADA PESSOA , ESTE DOM PRIMEIRAMENTE TEM QUE ENGRANDECER ESTE DEUS .

    Por: Julio Nerisl Religião & Esoterismo> Evangelhol 11/11/2012 lAcessos: 44

    Futebol e sua evolução, suas facetas, pseudo-craques, tendências e novos conceitos contemporâneos.

    Por: CAMUS DOS SANTOSl Literatura> Crônicasl 06/03/2011 lAcessos: 21

    O que é um líder eficaz? Como agir com eficácia na condução de pessoas, na busca de metas e objetivos nas organizações? Será que eu sou um líder eficaz?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 25/09/2014
    Marcelo Ferreira

    DO SOMETHING: Um livro que como o mesmo autor diz: contém a verdade pura e simples sobre como fidelizar clientes e aumentar suas vendas e lucratividade. É uma leitura super gostosa, clara e fácil mas sobre tudo produtiva, na qual o grande objetivo é incentivar aos empresários a AGIR, em vez de esperar que tudo seja lindo e maravilhoso para implantar seu próprio programa de fidelidade.

    Por: Marcelo Ferreiral Negócios> Gestãol 24/09/2014

    Apresentamos neste pequeno texto a conclusão de tudo que comentamos sobre o assunto CONFLITOS, nas partes I a V.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 23/09/2014
    Elisângela da Silva Pereira

    Você sabe o Valor da Marca de sua Empresa no Mercado? Dependendo de sua resposta dá para saber o quanto você está investindo para ter um bom posicionamento no mercado.

    Por: Elisângela da Silva Pereiral Negócios> Gestãol 22/09/2014

    aqui iremos abordar a mais importante ferramenta de combate e administração de conflitos - a nossa inteligência emocional.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 22/09/2014

    apresentamos as ferramentas para superar, administrar e evitar conflitos. Uma delas é a resiliência, as demais trataremos na parte V.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 19/09/2014

    como reagimos aos conflitos que noa incomodam no dia a dia? Como deveríamos agir?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 18/09/2014

    ERP é uma ferramenta que dinamiza e agiliza os processos de uma empresa, tornando possível ganhar mais tempo, eliminar atividades redundantes e o desperdício de recursos materiais e operacionais, permitindo uma gestão mais eficiente.

    Por: Priscila Falchi - Sisprol Negócios> Gestãol 18/09/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast