A Famosa Relação Custo X Benefício

Publicado em: 14/10/2008 |Comentário: 2 | Acessos: 16,643 |

 

Por Mauro Kahn & Pedro Nobrega do Clube do Petróleo www.clubedopetroleo.com.br

Diz a sabedoria popular que nada é caro quando satisfaz nossas necessidades. Em contrapartida, a mesma sabedoria rebate que existem outras situações em que até mesmo sendo de graça já é caro demais, uma vez que nem todos os custos estão expostos. Podemos adquirir algo (um produto, por exemplo) que nos satisfaça imediatamente e mais tarde revele-se um grande transtorno. Estamos sujeitos a estes casos porque somos movidos por emoções, de forma que o valor de todas as coisas variam de acordo com este fator para nós. O que não significa, é claro, que cada objeto de desejo não tenha um valor real e intrínseco. 

Esta é uma diferenciação que precisa ser feita se quisermos analisar relações de custo x benefício. O preço de um objeto de desejo pode ser avaliado a partir de dois prismas: a qualidade percebida e a qualidade intrínseca. A qualidade percebida é o valor subjetivo, que varia de acordo com seus desejos, sonhos, necessidades, etc. A qualidade intrínseca, pelo contrário, é aquela objetiva, que decompõe os fatores do objeto e lhe atribui valor. É esta a qualidade que diferencia um whisky nacional de um "Scotch" doze anos (embora o preço do whisky escocês seja também muitas vezes potencializado pelo status da marca, uma atribuição de qualidade percebida). A importância da qualidade percebida é o que, curiosamente, serve de premissa para as grifes famosas: neste setor, uma calça jeans, criada originalmente para vestir operários americanos, pode custar mais de R$ 1.000,00 se o nome da marca proporcionar ao seu dono o "privilégio" de participar do seleto grupo de pessoas que podem pagar R$ 1.000,00 em uma calça jeans.

 É claro que, na Indústria do Petróleo (especificamente) e no mundo empresarial (em geral), a análise deve ser muito mais complexa e bem fundamentada do que na compra de um jeans.

 Para os especialistas, o primeiro grande desafio está em conhecer bem os custos. É muito comum pagarmos 2x em alguma coisa que estimamos, no princípio, custar apenas x. Embora às vezes seja, nem sempre a culpa é puramente de nossa irresponsabilidade ou inabilidade para cálculos. No setor petrolífero tudo depende extremamente da conjuntura econômica, e tudo muda junto com as cotações do barril. É por isso que - nos cursos do Clube relacionados à gestão - insisto sempre na identificação clara de todos os processos e atividades, de forma a nos permitir a obtenção de orçamentos ligados a cada pequeno fragmento do projeto. É fato que em muitos casos não é possível obter toda esta quantidade de orçamentos com grande antecedência; por isso deve-se desenvolver o saudável hábito de reunir os profissionais mais experientes envolvidos nos projetos e pedir que estimem detalhadamente os prováveis custos de cada iniciativa. Importante também ressaltar que é um tanto relevante obter-se uma média destas estimativas, pois elas variam bastante e será preciso uma visão geral dos custos para compará-las com as estimativas dos benefícios que pretendemos conquistar com a implantação de tais projetos. O conhecimento da geopolítica e das dinâmicas de mercado também se faz fundamental para analisar os acidentes que podem influenciar nestes custos.

Concluída a importante fase de estimar os custos, é chegado o momento de apurar também os benefícios. No mundo dos empreendimentos e indústrias, sabemos que os benefícios tangíveis mais relevantes são aqueles relacionados à redução de mão de obra, economia de matéria-prima, eficiência energética, redução de impostos e outros encargos. No entanto, não são os únicos: estes caminham de mãos dadas com outros benefícios tangíveis que também são responsáveis pelo aumento das receitas.

 

Em geral, são os benefícios tangíveis que asseguram a aprovação de um projeto. No entanto, os benefícios subjetivos não podem ser desprezados. Sabemos que em muitos projetos a aprovação só ocorre quando eles são realmente considerados e valorados. Avaliá-los é uma tarefa complexa, pois estamos lidando com aspectos muito subjetivos, tais como: ganho de imagem, segurança nos processos, aspectos motivacionais, segurança judicial e outras particularidades. A Indústria do Petróleo, como todo setor que envolve muitos "stakeholders", é bastante influenciada por benefícios intangíveis. No setor petrolífero é mandatório investir na segurança, manter uma política ambientalmente responsável e investir no marketing (social, cultural, ambiental, etc.).

 

Sempre que conhecemos todos os custos e possíveis benefícios de um projeto, fica muito mais fácil identificarmos qual deveremos priorizar, pois afinal, como já foi mencionado em nosso artigo da semana passada: "Existem sempre muito mais projetos do que recursos financeiros disponíveis para tocá-los". Por esta premissa, naturalmente, a lógica nos leva a escolher projetos com baixo custo e benefícios significativos (tangíveis e intangíveis).

 

 

Mauro Kahn & Pedro Nobrega - Clube do Petróleo -  Leia outros artigos e os primeiros desta série acessando o site www.clubedopetroleo.com.br

 

Aproveite e conheça os dois treinamentos do Clube do Petróleo: Gestão de Negócios em Petróleo & Gás (18/10/2008) e o tradicional Direito do Petróleo Avançado (24/10/2008), cursos desenvolvidos de acordo com a nova realidade da Indústria do Petróleo Brasileira.

 

* Publicação e divulgação integral deste artigo estão autorizadas desde que sejam preservados os créditos de autoria e mantido inalterado o conteúdo.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 7 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/a-famosa-relacao-custo-x-beneficio-602803.html

    Palavras-chave do artigo:

    petroleo

    ,

    negocios

    ,

    gestao

    Comentar sobre o artigo

    O que ninguém imaginava era que o Brasil, país do samba e do futebol, fosse também país do petróleo. Os que já passaram dos 40 ainda amargam a lembrança das filas dos postos de gasolina, nas quais pacientemente aguardavam para poder encher o pequeno tanque do Fusquinha antes do próximo aumento da gasolina.

    Por: Clube do Petróleol Negóciosl 27/08/2009 lAcessos: 3,993 lComentário: 4

    Certamente por preverem seu próprio futuro, os chineses, que dentro de alguns anos alcançarão o posto de maiores importadores de petróleo do mundo, hoje investem pesado nos projetos de extração de Arenito Betuminoso de Alberta, Canadá, dentre tantas iniciativas energéticas.

    Por: Clube do Petróleol Negóciosl 29/09/2009 lAcessos: 312

    Acompanhando a descoberta de reservas abundantes em petróleo na área do pré-sal, descortina-se também a polêmica sobre a direção para onde toda esta riqueza vai nos levar. Que pode e vai gerar muito dinheiro, não há dúvidas, pois afinal a lógica do mercado está aqui: os países que não foram agraciados com grandes reservas de petróleo precisam comprar daqueles que produzem. É um dinheiro relativamente fácil, e por conseqüência perigoso.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 14/05/2009 lAcessos: 378

    Quando falamos em Golfo Pérsico, se com relação ao petróleo o que temos diante de nós é um verdadeiro império de reservas (cinco das maiores do mundo estão ali), em termos políticos estamos diante de um complexo amálgama de posicionamentos.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 14/05/2009 lAcessos: 3,023 lComentário: 2

    Se o Brasil se confirmar como um dos principais países produtores de petróleo do mundo, sofrerá com a falta de mão de obra especializada. A avaliação é de Paulo Pontes, presidente da unidade brasileira da Michael Page, empresa inglesa especializada em recrutamento de executivos para cargos de média e alta gerência. Segundo ele, essa carência deverá estar suprida daqui a dez anos, pois várias faculdades estão se especializando na formação de profissionais para o setor de óleo e gás.

    Por: Clube do Petróleol Negócios> Gestãol 08/06/2010 lAcessos: 2,703 lComentário: 4

    Creio que a resposta é bastante simples e pode ser formulada com uma nova pergunta. Afinal, por que não haveria na Indústria do Petróleo - gigante a ponto de especializar profissionais de Tecnologia da Informação, logística, comércio internacional, seguros, etc... – um ramo especificamente voltado para os advogados (profissionais essenciais para garantir o funcionamento nas atividades meio de qualquer setor)?

    Por: Clube do Petróleol Direitol 14/05/2009 lAcessos: 2,690

    O futuro do petróleo, a maneira como o recurso se posicionará na escala energética daqui a alguns anos, é um assunto que gera grande controvérsia e surge cercado de preconceitos e informações mal-interpretadas.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 24/07/2009 lAcessos: 401

    Durante quase 25 minutos, o Mauro Kahn comenta sobre a história mundial do petróleo, geopolitica, desafios tecnológicos e logisticos do Pré-sal e ainda fecha o video avaliando as necessidades de capital humano para este promissor setor.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 42

    A efetiva contribuição da indústria do petróleo na economia brasileira e principalmente na economia do estado do Rio de Janeiro é algo que varia muito em função das cotações internacionais do barril de petróleo. No entanto, o que já podemos observar e sublinhar é um definitivo efeito multiplicador, com a expansão de diversas áreas ligadas direta ou indiretamente a Indústria do Petróleo.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 14/05/2009 lAcessos: 917

    Na noite de 11 de maio, terça-feira, festejaremos os 10 anos do Clube do Petróleo em nosso tradicional jantar no Hotel Miramar (av. Atlântica, esquina da rua Sá Ferreira - RJ). Convidamos todas as instituições que nos apoiaram durante esta década a fim de que possam reservar suas mesas corporativas. Outras novas interessadas serão muito bem-vindas.

    Por: Clube do Petróleol Negóciosl 10/05/2010 lAcessos: 159

    Saiba quais os mitos relacionados a manter dados corporativos e ERP em cloud computing.

    Por: Priscila Falchi - Sisprol Negócios> Gestãol 28/10/2014

    Seriam os escândalos recentes envolvendo estatais brasileiras equivalentes ao Watergate? Por Cynthia Catlett - Sócia de Forensic Investigations & Dispute Services da Grant Thornton do Brasil-

    Por: Marianal Negócios> Gestãol 22/10/2014 lAcessos: 14

    É muito comum ver eletricistas trabalhando pela cidade para realizar novas instalações ou reparos na fiação elétrica. Este profissional tem um trabalho que exige muita perícia e técnica, precisando também estar equipado com muitos EPIs diferentes: capacete, óculos de proteção, luvas de alta tensão, botas, cinto de segurança e outros.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 17/10/2014
    Elisângela da Silva Pereira

    Quando pensamos em empreendedorismo e liderança muitas palavras imediatamente nos vem à cabeça, não é verdade? E pensando nessa pergunta, elaborei um artigo que tentando responder.

    Por: Elisângela da Silva Pereiral Negócios> Gestãol 17/10/2014

    Sempre acompanhamos em jornais, sites e revistas que o mercado demanda muitos tipos de matérias-primas. Alguns dos mais conhecidos é o petróleo, ferro, minérios, entre outros. Por outro lado, vale destacar que a borracha também é muito presente no fluxo industrial, tendo um aproveitamento muito alto devido sua capacidade de ser moldada para finalidades variadas.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 16/10/2014

    Falando sobre Gestão de Pessoas e Recursos Humanos, podemos de certo modo analisar que o estilo da Geração X está habituada à política de retenção de funcionários por longo tempo. E a Geração Y é mais descolada à cultura da empresa; chega, presta serviço, contribui para o desenvolvimento e crescimento, mas sai e muda no momento em que percebe a necessidade de crescer e buscar novas oportunidades. Os profissionais Y chegam trazendo novas ideias, visões e renovação.

    Por: Peri da Silva Santanal Negócios> Gestãol 15/10/2014 lAcessos: 14

    Infelizmente, ainda ocorrem negligências na indústria quando se trata de segurança. Enquanto não acontece nada ruim, ninguém toma nenhuma providência. Porém, quando alguém se machuca decorrente ao serviço prestado, começa então uma série de investigações e a culpa é jogada de um lado para outro.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 14/10/2014

    Este artigo tem o propósito de orientar o empresário que estiver com a intenção de vender a sua empresa para seguir algumas providências no sentido de facilitar o processo de negociação e, por consequência, agilizar a transação de venda.

    Por: Paulo Strelczukl Negócios> Gestãol 14/10/2014 lAcessos: 13

    A leitura de livros técnicos é essencial para a capacitação profissional de quem cursa uma pós-graduação, ninguém duvida. Nos setores energético e ambiental, devido às suas complexidades, a importância desta prática ganha um caráter obrigatório. No entanto, este ainda não é um hábito arraigado mesmo entre os melhores alunos das instituições brasileiras.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 29/04/2013

    O Clube do Petróleo abriu as inscrições de seu curso preparatório para o terceiro concurso da ANP, agora com turmas exclusivas para engenheiros se candidatarem ao cargo de Especialista em Regulação: Engenharia I e II.*

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 05/07/2012 lAcessos: 125

    Finalmente foi autorizado o concurso para Especialista em Regulação da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

    Por: Clube do Petróleol Educação> Ensino Superiorl 05/07/2012 lAcessos: 134

    Durante quase 25 minutos, o Mauro Kahn comenta sobre a história mundial do petróleo, geopolitica, desafios tecnológicos e logisticos do Pré-sal e ainda fecha o video avaliando as necessidades de capital humano para este promissor setor.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 42

    A Petrobras deverá promover grande série de concursos para aumentar consideravelmente seu quadro de engenheiros e, assim, atender às enormes demandas do Pré-Sal. Se o salário já é ótimo, os demais benefícios são melhores ainda, e o atual crescimento da empresa apresenta um trabalho desafiante e recompensador.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 26

    "Pragmático e objetivo, nosso curso o guiará na direção dos aprovados. Além disso, irá aumentar sua empregabilidade no setor privado, uma vez que nossa dinâmica de resolução de questões específicas equivale a um treinamento de média duração em Fundamentos da Tecnologia do Petróleo."

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 172

    O Clube do Petróleo está com inscrições abertas para o curso preparatório do Terceiro Concurso da ANP. Cabe lembrar que as vagas, tanto para o curso quanto para o concurso, são limitadas, e que, por isso, aqueles que desejarem garantir seu lugar não deverão deixar para última hora!

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 150

    Tudo mudou quando o papel do petróleo na vida das pessoas, que no inicio da era Rockfeller era somente produzir querosene iluminante, sofreu uma grande transformação. O precioso recurso passou a ser utilizado para movimentar os carros de Henry Ford, os navios ingleses, e os aviões alemães. Após a segunda grande guerra, a demanda por petróleo era infinitamente maior do que no início do século XX, e a partir daí nunca mais parou de crescer.

    Por: Clube do Petróleol Negócios> Gestãol 16/03/2011 lAcessos: 621

    Comments on this article

    1
    nandinha 04/09/2009
    pessimo
    3
    Allan 05/11/2008
    Muito bom o artigo. Percebe-se o profundo conhecimento do tema. Parabéns!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast