A Famosa Relação Custo X Benefício

Publicado em: 14/10/2008 |Comentário: 2 | Acessos: 16,661 |

 

Por Mauro Kahn & Pedro Nobrega do Clube do Petróleo www.clubedopetroleo.com.br

Diz a sabedoria popular que nada é caro quando satisfaz nossas necessidades. Em contrapartida, a mesma sabedoria rebate que existem outras situações em que até mesmo sendo de graça já é caro demais, uma vez que nem todos os custos estão expostos. Podemos adquirir algo (um produto, por exemplo) que nos satisfaça imediatamente e mais tarde revele-se um grande transtorno. Estamos sujeitos a estes casos porque somos movidos por emoções, de forma que o valor de todas as coisas variam de acordo com este fator para nós. O que não significa, é claro, que cada objeto de desejo não tenha um valor real e intrínseco. 

Esta é uma diferenciação que precisa ser feita se quisermos analisar relações de custo x benefício. O preço de um objeto de desejo pode ser avaliado a partir de dois prismas: a qualidade percebida e a qualidade intrínseca. A qualidade percebida é o valor subjetivo, que varia de acordo com seus desejos, sonhos, necessidades, etc. A qualidade intrínseca, pelo contrário, é aquela objetiva, que decompõe os fatores do objeto e lhe atribui valor. É esta a qualidade que diferencia um whisky nacional de um "Scotch" doze anos (embora o preço do whisky escocês seja também muitas vezes potencializado pelo status da marca, uma atribuição de qualidade percebida). A importância da qualidade percebida é o que, curiosamente, serve de premissa para as grifes famosas: neste setor, uma calça jeans, criada originalmente para vestir operários americanos, pode custar mais de R$ 1.000,00 se o nome da marca proporcionar ao seu dono o "privilégio" de participar do seleto grupo de pessoas que podem pagar R$ 1.000,00 em uma calça jeans.

 É claro que, na Indústria do Petróleo (especificamente) e no mundo empresarial (em geral), a análise deve ser muito mais complexa e bem fundamentada do que na compra de um jeans.

 Para os especialistas, o primeiro grande desafio está em conhecer bem os custos. É muito comum pagarmos 2x em alguma coisa que estimamos, no princípio, custar apenas x. Embora às vezes seja, nem sempre a culpa é puramente de nossa irresponsabilidade ou inabilidade para cálculos. No setor petrolífero tudo depende extremamente da conjuntura econômica, e tudo muda junto com as cotações do barril. É por isso que - nos cursos do Clube relacionados à gestão - insisto sempre na identificação clara de todos os processos e atividades, de forma a nos permitir a obtenção de orçamentos ligados a cada pequeno fragmento do projeto. É fato que em muitos casos não é possível obter toda esta quantidade de orçamentos com grande antecedência; por isso deve-se desenvolver o saudável hábito de reunir os profissionais mais experientes envolvidos nos projetos e pedir que estimem detalhadamente os prováveis custos de cada iniciativa. Importante também ressaltar que é um tanto relevante obter-se uma média destas estimativas, pois elas variam bastante e será preciso uma visão geral dos custos para compará-las com as estimativas dos benefícios que pretendemos conquistar com a implantação de tais projetos. O conhecimento da geopolítica e das dinâmicas de mercado também se faz fundamental para analisar os acidentes que podem influenciar nestes custos.

Concluída a importante fase de estimar os custos, é chegado o momento de apurar também os benefícios. No mundo dos empreendimentos e indústrias, sabemos que os benefícios tangíveis mais relevantes são aqueles relacionados à redução de mão de obra, economia de matéria-prima, eficiência energética, redução de impostos e outros encargos. No entanto, não são os únicos: estes caminham de mãos dadas com outros benefícios tangíveis que também são responsáveis pelo aumento das receitas.

 

Em geral, são os benefícios tangíveis que asseguram a aprovação de um projeto. No entanto, os benefícios subjetivos não podem ser desprezados. Sabemos que em muitos projetos a aprovação só ocorre quando eles são realmente considerados e valorados. Avaliá-los é uma tarefa complexa, pois estamos lidando com aspectos muito subjetivos, tais como: ganho de imagem, segurança nos processos, aspectos motivacionais, segurança judicial e outras particularidades. A Indústria do Petróleo, como todo setor que envolve muitos "stakeholders", é bastante influenciada por benefícios intangíveis. No setor petrolífero é mandatório investir na segurança, manter uma política ambientalmente responsável e investir no marketing (social, cultural, ambiental, etc.).

 

Sempre que conhecemos todos os custos e possíveis benefícios de um projeto, fica muito mais fácil identificarmos qual deveremos priorizar, pois afinal, como já foi mencionado em nosso artigo da semana passada: "Existem sempre muito mais projetos do que recursos financeiros disponíveis para tocá-los". Por esta premissa, naturalmente, a lógica nos leva a escolher projetos com baixo custo e benefícios significativos (tangíveis e intangíveis).

 

 

Mauro Kahn & Pedro Nobrega - Clube do Petróleo -  Leia outros artigos e os primeiros desta série acessando o site www.clubedopetroleo.com.br

 

Aproveite e conheça os dois treinamentos do Clube do Petróleo: Gestão de Negócios em Petróleo & Gás (18/10/2008) e o tradicional Direito do Petróleo Avançado (24/10/2008), cursos desenvolvidos de acordo com a nova realidade da Indústria do Petróleo Brasileira.

 

* Publicação e divulgação integral deste artigo estão autorizadas desde que sejam preservados os créditos de autoria e mantido inalterado o conteúdo.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 7 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/a-famosa-relacao-custo-x-beneficio-602803.html

    Palavras-chave do artigo:

    petroleo

    ,

    negocios

    ,

    gestao

    Comentar sobre o artigo

    O que ninguém imaginava era que o Brasil, país do samba e do futebol, fosse também país do petróleo. Os que já passaram dos 40 ainda amargam a lembrança das filas dos postos de gasolina, nas quais pacientemente aguardavam para poder encher o pequeno tanque do Fusquinha antes do próximo aumento da gasolina.

    Por: Clube do Petróleol Negóciosl 27/08/2009 lAcessos: 4,001 lComentário: 4

    Certamente por preverem seu próprio futuro, os chineses, que dentro de alguns anos alcançarão o posto de maiores importadores de petróleo do mundo, hoje investem pesado nos projetos de extração de Arenito Betuminoso de Alberta, Canadá, dentre tantas iniciativas energéticas.

    Por: Clube do Petróleol Negóciosl 29/09/2009 lAcessos: 313

    Acompanhando a descoberta de reservas abundantes em petróleo na área do pré-sal, descortina-se também a polêmica sobre a direção para onde toda esta riqueza vai nos levar. Que pode e vai gerar muito dinheiro, não há dúvidas, pois afinal a lógica do mercado está aqui: os países que não foram agraciados com grandes reservas de petróleo precisam comprar daqueles que produzem. É um dinheiro relativamente fácil, e por conseqüência perigoso.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 14/05/2009 lAcessos: 384

    Quando falamos em Golfo Pérsico, se com relação ao petróleo o que temos diante de nós é um verdadeiro império de reservas (cinco das maiores do mundo estão ali), em termos políticos estamos diante de um complexo amálgama de posicionamentos.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 14/05/2009 lAcessos: 3,037 lComentário: 2

    Se o Brasil se confirmar como um dos principais países produtores de petróleo do mundo, sofrerá com a falta de mão de obra especializada. A avaliação é de Paulo Pontes, presidente da unidade brasileira da Michael Page, empresa inglesa especializada em recrutamento de executivos para cargos de média e alta gerência. Segundo ele, essa carência deverá estar suprida daqui a dez anos, pois várias faculdades estão se especializando na formação de profissionais para o setor de óleo e gás.

    Por: Clube do Petróleol Negócios> Gestãol 08/06/2010 lAcessos: 2,714 lComentário: 4

    Creio que a resposta é bastante simples e pode ser formulada com uma nova pergunta. Afinal, por que não haveria na Indústria do Petróleo - gigante a ponto de especializar profissionais de Tecnologia da Informação, logística, comércio internacional, seguros, etc... – um ramo especificamente voltado para os advogados (profissionais essenciais para garantir o funcionamento nas atividades meio de qualquer setor)?

    Por: Clube do Petróleol Direitol 14/05/2009 lAcessos: 2,696

    O futuro do petróleo, a maneira como o recurso se posicionará na escala energética daqui a alguns anos, é um assunto que gera grande controvérsia e surge cercado de preconceitos e informações mal-interpretadas.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 24/07/2009 lAcessos: 404

    Durante quase 25 minutos, o Mauro Kahn comenta sobre a história mundial do petróleo, geopolitica, desafios tecnológicos e logisticos do Pré-sal e ainda fecha o video avaliando as necessidades de capital humano para este promissor setor.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 42

    A efetiva contribuição da indústria do petróleo na economia brasileira e principalmente na economia do estado do Rio de Janeiro é algo que varia muito em função das cotações internacionais do barril de petróleo. No entanto, o que já podemos observar e sublinhar é um definitivo efeito multiplicador, com a expansão de diversas áreas ligadas direta ou indiretamente a Indústria do Petróleo.

    Por: Clube do Petróleol Notícias & Sociedadel 14/05/2009 lAcessos: 928

    Na noite de 11 de maio, terça-feira, festejaremos os 10 anos do Clube do Petróleo em nosso tradicional jantar no Hotel Miramar (av. Atlântica, esquina da rua Sá Ferreira - RJ). Convidamos todas as instituições que nos apoiaram durante esta década a fim de que possam reservar suas mesas corporativas. Outras novas interessadas serão muito bem-vindas.

    Por: Clube do Petróleol Negóciosl 10/05/2010 lAcessos: 164

    Profissionais que trabalham manipulando objetos na indústria precisam estar protegidos com um par de luvas adequado à função que está sendo realizada. Existem muitas variações de modelo neste segmento, sendo que neste artigo, iremos analisar 3 diferentes tipos.

    Por: Thiago Fonsecal Negócios> Gestãol 18/12/2014

    O Mapa Estratégico faz parte da metodologia BSC - Balanced Scorecard. A aplicação do método através de suas ferramentas é essencial na consolidação das estratégias. O mapa também representa uma síntese compreensível do planejamento estratégico que é indispensável na transição entre a fase de planejamento para a fase de execução dos projetos estratégicos.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    O Posicionamento da empresa refere-se à ideia central do negócio. Seus clientes, parceiros e fornecedores reconhecem sua empresa, sua Marca, através da proposta de valor - value proposition - ofertada no seu portfólio de produtos e serviços.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    As empresas com apetite e foco em resultados contratam e capacitam continuamente seus líderes criando uma cultura de liderança. Eles estão sempre preparados para assumir novas responsabilidades e desafios cada vez mais complexos.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    A metodologia que se utiliza na matriz SWOT, para orientar o diagnóstico da empresa ,é a mais segura pois possibilita uma justaposição, uma comparação entre duas perspectivas: 1) as forças e fraquezas da empresa 2) as oportunidades e ameaças do mercado

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    Um dos erros comuns que gestores geralmente cometem, refere-se a ausência de mapeamento, observação e acompanhamento do grupo de variáveis do mercado que impactam diretamente o negócio da empresa.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    Uma das principais negligências dos gestores responsáveis por marketing e vendas está relacionada a falta de compreensão dos fatores críticos de sucesso pela perspectiva do cliente. Na prática, isso significa identificar e monitorar suas expectativas e suas "dores" de forma sistêmica através de pesquisas conduzidas por institutos experientes.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    Numa discussão cada um dos oponentes sai com a sua posição mais reforçada. Ninguém ganha!

    Por: Eduardo Santos Paival Negócios> Gestãol 14/12/2014

    A leitura de livros técnicos é essencial para a capacitação profissional de quem cursa uma pós-graduação, ninguém duvida. Nos setores energético e ambiental, devido às suas complexidades, a importância desta prática ganha um caráter obrigatório. No entanto, este ainda não é um hábito arraigado mesmo entre os melhores alunos das instituições brasileiras.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 29/04/2013 lAcessos: 18

    O Clube do Petróleo abriu as inscrições de seu curso preparatório para o terceiro concurso da ANP, agora com turmas exclusivas para engenheiros se candidatarem ao cargo de Especialista em Regulação: Engenharia I e II.*

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 05/07/2012 lAcessos: 129

    Finalmente foi autorizado o concurso para Especialista em Regulação da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

    Por: Clube do Petróleol Educação> Ensino Superiorl 05/07/2012 lAcessos: 140

    Durante quase 25 minutos, o Mauro Kahn comenta sobre a história mundial do petróleo, geopolitica, desafios tecnológicos e logisticos do Pré-sal e ainda fecha o video avaliando as necessidades de capital humano para este promissor setor.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 42

    A Petrobras deverá promover grande série de concursos para aumentar consideravelmente seu quadro de engenheiros e, assim, atender às enormes demandas do Pré-Sal. Se o salário já é ótimo, os demais benefícios são melhores ainda, e o atual crescimento da empresa apresenta um trabalho desafiante e recompensador.

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 26

    "Pragmático e objetivo, nosso curso o guiará na direção dos aprovados. Além disso, irá aumentar sua empregabilidade no setor privado, uma vez que nossa dinâmica de resolução de questões específicas equivale a um treinamento de média duração em Fundamentos da Tecnologia do Petróleo."

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 175

    O Clube do Petróleo está com inscrições abertas para o curso preparatório do Terceiro Concurso da ANP. Cabe lembrar que as vagas, tanto para o curso quanto para o concurso, são limitadas, e que, por isso, aqueles que desejarem garantir seu lugar não deverão deixar para última hora!

    Por: Clube do Petróleol Press Releasel 27/03/2012 lAcessos: 150

    Tudo mudou quando o papel do petróleo na vida das pessoas, que no inicio da era Rockfeller era somente produzir querosene iluminante, sofreu uma grande transformação. O precioso recurso passou a ser utilizado para movimentar os carros de Henry Ford, os navios ingleses, e os aviões alemães. Após a segunda grande guerra, a demanda por petróleo era infinitamente maior do que no início do século XX, e a partir daí nunca mais parou de crescer.

    Por: Clube do Petróleol Negócios> Gestãol 16/03/2011 lAcessos: 634

    Comments on this article

    1
    nandinha 04/09/2009
    pessimo
    3
    Allan 05/11/2008
    Muito bom o artigo. Percebe-se o profundo conhecimento do tema. Parabéns!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast