A pessoa certa, no lugar certo. Inclusive o dono!

Publicado em: 12/08/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 250 |

Acho interessante que vez por outra, sem que eu espere, algum acontecimento faz com que me venha à mente frases ou fatos da minha infância. Funciona como um gatilho. Claro que isto não é um privilégio meu: músicas e cheiros, além de lugares e pessoas parecidos são capazes de despertar, em qualquer um de nós, lembranças esquecidas há tempos. Não tem nada de errado com isto, a não ser, talvez, a constatação de que estamos tendo memórias cada vez mais antigas.

Aconteceu de novo estes dias, num dos estabelecimentos comerciais da nossa cidade. Logo na entrada observei um dos gestores da empresa realizando uma atividade, que não vamos classificar de pequena, mas que poderia, sem dúvida, ser realizada por uma pessoa menos qualificada.

Foi neste momento que me recordei de ter ouvido alguém dizer, (não me recordo onde ou quem): "Não se deve usar um canhão para matar uma mosca". Comecei então a divagar sobre o que havia entendido, na época, da expressão: na verdade não tive dificuldade em compreender a frase. Apesar de criança, percebi, perfeitamente, que seria um grande um exagero a utilização de uma arma tão poderosa, para eliminar um inseto tão pequeno. Poderíamos, entretanto, afirmar que muitos e, talvez eu e você estejamos incluídos, nos que usariam esta arma para matar uma mosca, dependendo, principalmente, do lugar onde ela estivesse repousando. Perdoem-me, mas, não resisti à brincadeira.

Analisando esta expressão, no contexto atual, chego à conclusão que em alguns momentos podem até ser necessário que um gestor de empresa pegue no cabo de uma vassoura para varrer um chão de loja, ou de fábrica, por exemplo. Mas, seria um caso extremo. Uma necessidade, jamais uma rotina. A menos que ele seja um líder demagogo, mas, não vamos discutir este assunto hoje, vamos focar no que se espera de um gestor. Teoricamente, que ele se atenha a atividades ditas mais complexas, tais como, acompanhar a evolução da estratégia adotada pela empresa. Se alguma coisa precisa ser mudada. E, acredite, sempre precisa. Como me dizia um professor: "Planejamento tem de ser feito a lápis, jamais a caneta."

A metáfora, didaticamente, adotada servia para deixar bem claro que, o que é planejado, muitas vezes, não acontece como se espera. Vou citar Lúcio Costa, o urbanista que contribuiu na construção de Brasília, que disse: "A única coisa do planejamento é que as coisas nunca ocorrem como foram planejadas." Logo, um gestor precisa estar atento para identificar as necessidades de mudanças, de adequações que o planejamento necessite. Seria difícil para o gestor fazer isto do chão de loja, ou de fábrica.

Bem verdade que existem pessoas, e, muitos gestores e empresários estão incluídos, que não gostam de mudanças. Imagine então mudar um planejamento em plena execução. Contudo, para corroborar comigo cito Pubilius Syrus, um estrangeiro que de escravo, se tornou mestre no Império Romano: "O plano que não pode ser mudado não presta."

Um gestor atualizado e consciente deve manter uma harmonia entre as atividades desenvolvidas no escritório e no chão de loja, ou fábrica. Contudo, jamais deve esquecer o que as pessoas esperam dele. E neste universo de expectativa não se inclui varrer o chão.

Na verdade esta atitude observada no gestor evidencia um dos grandes desafios das organizações: colocar a pessoa certa, no lugar certo. Ocorre que para uma organização obter sucesso não é suficiente apenas que possua em seus quadros os melhores profissionais, mas, que consiga colocar os melhores profissionais, nos lugares que eles venham desenvolver todo o seu potencial. Incluem-se, principalmente, os gestores e os proprietários da organização.

Agora vamos mexer num verdadeiro vespeiro: nem sempre um bom gestor, com o passar dos anos, continua sendo um bom gestor. Nem todo proprietário de empresa é um bom gestor. E, o que mais preocupa as empresas de gestão familiar, a sucessão: nem sempre o filho de gestor competente, será um gestor competente. O problema é identificar isto e ter coragem para tomar uma atitude. Porque, muitos empresários entendem que a sua empresa é como um reinado, precisa ter como gestor o seu filho. Nem sempre esta atitude é a melhor. Pelo menos, não para a organização.

Pior que insistir com um gestor incompetente pelo fato de ser ele o herdeiro da organização é só mesmo não se preocupar com o próprio processo de sucessão. Infelizmente o homem tem uma existência curta e quando ela é diminuída por uma fatalidade, não é raro empresas desapareçam do mercado, justamente porque não havia uma preocupação do gestor com a sua sucessão. O contrário também acontece, conheço empresas que após uma sucessão realizada, sem o menor planejamento, deslanchou no mercado conseguindo crescer consideravelmente. Mas, infelizmente, esta opção é a exceção e não a regra.

O mais prudente para uma empresa, independente do seu porte ou seguimento é que consiga ter os melhores profissionais, nos lugares certos e se o dono não for um bom gestor, contrate um. Não tem problema nenhum nisto. Afinal, ser rei de um reino falido, não deve ter a menor graça.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/a-pessoa-certa-no-lugar-certo-inclusive-o-dono-3027202.html

    Palavras-chave do artigo:

    sucessao

    ,

    pessoa certa no lugar certo

    ,

    gestao familiar

    Comentar sobre o artigo

    O trabalho fundamenta-se no estudo do Direito Sucessório, no que tange os regimes de bens disciplinados pelo Código Civil Brasileiro.

    Por: Susane da Costa Pachecol Direito> Legislaçãol 16/06/2014
    Jonas Alfredo da Silva Santos

    RESUMO Este trabalho de conclusão de curso foi desenvolvido através de revisão bibliográfica, aplicação e pesquisa de campo, nomeado como "Projeto Aventura Educacional" que consiste na realização das atividades de aventura nas escolas públicas, tendo como objetivo atividades multidisciplinares que potencializam e contribuem com os valores culturais e sociais que se agregam ao processo de ensino com conhecimentos práticos das matérias curriculares.

    Por: Jonas Alfredo da Silva Santosl Educação> Educação Infantill 07/08/2011 lAcessos: 179
    Jonas Alfredo da Silva Santos

    Este Trabalho Cientifico fora baseado no projeto Aventura Educacional, desenvolvido 2009 SANTOS, na escola da rede Publica CEU GUARAPIRANGA, qual através de revisão bibilografica e observação discute os critérios de desenvolvimento motor, cognitivo e educacional dos alunos participantes do mesmo. Assim tendo como sua base cientifica o desenvolvimento motor e qual fora o desenvolvimento dos alunos expostos a atividades de aventura com objetivo multidisciplinar. Jonas Alfredo da Silva Santos

    Por: Jonas Alfredo da Silva Santosl Educação> Educação Infantill 07/08/2011 lAcessos: 675

    Segundo SEBRAE e GEA, 70% dos negócios que não prosperam, ocorrem basicamente pelas mesmas causas. Eu ouço isso a pelo menos 30 anos. O que me deixa inconformado, é: Se os entraves à maioria desses negócios residem basicamente no mesmo bloco de atividades, por que os novos empreendedores, tem que trilhar as mesmas vias tortuosas percorridas por todos os que já as tenha vivenciado, tanto os que ultrapassaram as inevitáveis barreiras quanto os que tiveram seus sonhos frustrados pelas mesmas?

    Por: Toni Borierol Negócios> Gestãol 19/12/2014

    Trabalhadores que carregam materiais em fábricas ou até em mudanças de residências são obrigados a erguer materiais com frequência. Além do peso que é apoiado sobre os braços, coluna e pernas do profissional, suas mãos também acabam sendo bastante exigidas, pois o atrito com o objeto acaba machucando a pele.

    Por: Thiago Fonsecal Negócios> Gestãol 19/12/2014

    Profissionais que trabalham manipulando objetos na indústria precisam estar protegidos com um par de luvas adequado à função que está sendo realizada. Existem muitas variações de modelo neste segmento, sendo que neste artigo, iremos analisar 3 diferentes tipos.

    Por: Thiago Fonsecal Negócios> Gestãol 18/12/2014

    O Mapa Estratégico faz parte da metodologia BSC - Balanced Scorecard. A aplicação do método através de suas ferramentas é essencial na consolidação das estratégias. O mapa também representa uma síntese compreensível do planejamento estratégico que é indispensável na transição entre a fase de planejamento para a fase de execução dos projetos estratégicos.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    O Posicionamento da empresa refere-se à ideia central do negócio. Seus clientes, parceiros e fornecedores reconhecem sua empresa, sua Marca, através da proposta de valor - value proposition - ofertada no seu portfólio de produtos e serviços.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    As empresas com apetite e foco em resultados contratam e capacitam continuamente seus líderes criando uma cultura de liderança. Eles estão sempre preparados para assumir novas responsabilidades e desafios cada vez mais complexos.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    A metodologia que se utiliza na matriz SWOT, para orientar o diagnóstico da empresa ,é a mais segura pois possibilita uma justaposição, uma comparação entre duas perspectivas: 1) as forças e fraquezas da empresa 2) as oportunidades e ameaças do mercado

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014

    Um dos erros comuns que gestores geralmente cometem, refere-se a ausência de mapeamento, observação e acompanhamento do grupo de variáveis do mercado que impactam diretamente o negócio da empresa.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 16/12/2014
    Cícero Gomes

    Muitos defendem que os consumidores buscam é preço. Mas será que uma pequena empresa deveria embarcar nesta, contagiosa, tendência que o varejo vive, mesmo não tendo poder de barganha junto aos seus fornecedores?

    Por: Cícero Gomesl Negócios> Administraçãol 12/08/2010 lAcessos: 169
    Cícero Gomes

    Atendimento ao Cliente somente poderá oferecer o retorno na integridade do seu potencial se, e somente se, ele for o adorno final a um conjunto de atitudes necessárias e indispensáveis tomadas por uma organização.

    Por: Cícero Gomesl Negócios> Atendimento ao Clientel 05/04/2010 lAcessos: 205
    Cícero Gomes

    Ouvir é muito mais que apenas uma coleta de informações para se fechar uma venda. Como o processo de venda tornou-se cíclico, vender ganha uma nova estratégia: Relacionamento.

    Por: Cícero Gomesl Negócios> Vendasl 04/04/2010 lAcessos: 1,764
    Cícero Gomes

    Como as pessoas, as empresas se comunicam e não estou me referindo a campanhas publicitárias, mas de atitudes simples e, muitas vezes, diárias que refletem o que as organizações pensam sobre o mundo que as rodeia.

    Por: Cícero Gomesl Negóciosl 29/03/2010 lAcessos: 446
    Cícero Gomes

    A cada dia que passa, fica mais claro que nós, vendedores, deixamos de ser consultores de um processo de venda, para nos tornarmos consultores de um processo de compra. O poder não está mais com as organizações, mas, nas mãos dos clientes e conquistar a confiança dele é fundamental para se ter sucesso como um profissional de Vendas.

    Por: Cícero Gomesl Negócios> Vendasl 29/03/2010 lAcessos: 394
    Cícero Gomes

    Ouve uma época e não muito distante dos dias atuais, em que, o que mais se buscava em um profissional ou em uma empresa, era a competência em realizar determinada tarefa ou em oferecer determinado produto. Será que as coisas continuam assim?

    Por: Cícero Gomesl Marketing e Publicidadel 28/03/2010 lAcessos: 120
    Cícero Gomes

    Todo mundo sabe que funcionário feliz trabalha mais e melhor, é mais produtivo, causa menos quebras operacionais, por conseqüência dá mais lucro, fala bem da empresa, às vezes até mesmo "briga" por ela. Então porque não se preocupar com o insatisfeito?

    Por: Cícero Gomesl Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 26/03/2010 lAcessos: 584
    Cícero Gomes

    Conhecer a Cultura de uma Organização deveria ser, obrigatoriamente, a primeira tarefa de um novato, em todos os níveis hierárquicos, principalmente os Táticos e Estratégicos

    Por: Cícero Gomesl Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 26/03/2010 lAcessos: 226
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast