Como fazer uma Prestação de Contas de condomínio

Publicado em: 04/02/2013 |Comentário: 0 | Acessos: 465 |

 Como fazer uma Prestação de Contas de condomínio.

Na matéria anterior, "Começa a temporada de assembléias ordinárias nos condomínios. Como ter uma assembléia de sucesso!", comentamos como realizar uma Assembléia Geral Ordinária – AGO, pois é neste momento em que acontecem algumas decisões importante referente a gestão do seu condomínio da administração anterior e vindoura. Nesta assembléia, que acontece uma vez por ano, conforme a Lei 4591/64 e a Convenção do Condomínio, é que se realiza a prestação de contas da gestão anterior, a eleição da nova administração, a aprovação do orçamento para o próximo ano e definição da taxa ordinária do condomínio.

No 5º item falamos que ao passar a palavra para o síndico para fazer a exposição de prestação de contas do exercício findo. O síndico deve se preparar para a assembléia, preparar planilhas e gráficos referentes às contas e relatórios das tarefas executadas em seu mandato. É exatamente sobre este assunto que pretende-se comentar de forma minuciosa e detalhada em como fazer uma prestação de contas do seu condomínio.

Uma prestação de contas de um condomínio para ser bem feita começa desde o dia da eleição ou do primeiro dia do mandato do síndico. Todo candidato a síndico para ser eleito deve apresentar um plano de trabalho na assembléia, desta forma os condôminos poderão eleger o candidato que apresentar a melhor proposta. Nesta assembléia também é aprovado o orçamento para o próximo mandato e a taxa ordinária condominial. É conveniente que os candidatos ao mandato de síndico tenham um conhecimento prévio das contas atuais do condomínio para que possa apresentar seu plano de trabalho como proposta de gestão. Desta forma, após ser eleito o síndico, este apresentará sua proposta orçamentária que deve ser votada e aprovada, bem como a valor da taxa ordinária condominial compatível com a previsão orçamentária (Como elaborar uma boa previsão orçamentária será tema da próxima matéria).

O Plano de Trabalho e a Previsão Orçamentária são exatamente estes os instrumentos que norteiam a gestão para o mandato de sua sindicância. Por este motivo é que falamos que a prestação de contas começa no inicio do novo mandato. Em um segundo momento, o síndico ao receber o primeiro balancete de sua gestão é importante reunir com a empresa de administração ou assessoria condominial para conhecer a estrutura, forma e disposição das contas contábeis que compõe o balancete, e fazer as anotações e observações necessárias. É recomendável que a apreciação do primeiro balancete seja feito pela administradora ou assessoria condominial, juntamente com o síndico e o conselho fiscal/consultivo, no intuito de dirimir qualquer dúvida ou falta de entendimento desde o primeiro momento.

Atualmente alguns condomínios já apresentam impresso juntamente com a taxa condominial um balancete simplificado ou uma relação de receita e despesa referente ao mês anterior ou de dois meses atrás. Este procedimento é uma forma de informar os condôminos como está sendo gasto os recursos do condomínio. Todos os balancetes dever ser analisados pelo conselho fiscal/consultivo, que deve emitir seu Parecer referente ao mês analisado. É recomendável que o conselho ao receber o balancete se reúna para que seja feita a analise e o parecer em conjunto, evitando que um conselheiro fique um mês ou mais com um balancete para depois passar para o outro membro, onde as vezes somente o primeiro, normalmente o mais criterioso  faça as observações e os demais simplesmente assinam sem fazer qualquer questionamento. O Conselho Fiscal deve exercer sua função, atribuição e responsabilidade para as quais foram eleitos. Quando estiver faltando um mês para o final do mandato o Síndico deve reunir toda a documentação de sua gestão e preparar um relatório de prestação de contas. Esta prestação de contas não é apenas financeira, mas sim uma prestação de contas completa, como os seguintes documentos:

a)      Relatório de execução comparativo do o Plano de Trabalho – apresentar o Plano de Trabalho proposto na época da candidatura e a execução do plano, caso seja necessário justifique os ajustes do plano e possível falta de execução;

b)     Prestação de Contas Financeira – deve ser preparado um balancete financeiro anual, destacando as principais despesas, fazer um comparativo entre os saldos iniciais e finais das contas Ordinária, Fundo de Reservas e Extraordinária se houver, apresentar os saldos da conta corrente e caixa, apresentar alguns gráficos para facilitar a apresentação e fazer um comparativo com a previsão orçamentária aprovada na AGO;

c)      Relatório de inadimplência – nunca divulgue a relação de inadimplência seja ela por nome ou unidade do condômino, é conveniente que esta apresentação seja feito em forma de gráfico, apresentar se houve acréscimo ou redução e que medidas foram adotadas para reduzir a inadimplência, tais como: medidas administrativas e judiciais;

d)     Relatório de necessidades – este relatório deve conter as principais necessidades a serem adotadas pela próxima gestão, priorizando pela urgência e gravidade das medidas a serem adotadas, no intuito de dar continuidade ao bem estar da comunidade, e por último;

e)      Parecer Anual do Conselho Fiscal – É recomendável que o síndico apresente o Parecer do Conselho Fiscal/Consultivo para a apreciação das contas e colocar em votação na assembléia. Este parecer deve indicar pela aprovação, aprovação com resalvas ou rejeição das contas.

De posse de toda essa documentação o síndico estará preparado para realizar a Prestação de Contas para a assembléia. Atualmente alguns síndicos ou administradoras fazem esta prestação de contar com apresentação de "PowerPoint", tornando a assembléia mais clara e objetiva. É importante que o síndico se prepare para este evento, pois é ele que validará a sua gestão. Outra coisa importante é que esta apresentação deverá ter um tempo para exposição, no intuito de não alongar demasiadamente a assembléia.

Seguindo estas orientações acredita-se que irá fazer uma boa apresentação. Se seu condomínio não tem uma forma organizada de realizar a prestação de contas, proponha a seu síndico que adote estes procedimentos.

Não deixe ver nossa próxima matéria, onde vamos abordar "Como elaborar uma Previsão Orçamentária Anual". Também estamos preparando alguns arquivos como modelo para download.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/como-fazer-uma-prestacao-de-contas-de-condominio-6439846.html

    Palavras-chave do artigo:

    administracao de condominio

    ,

    gerenciar condominio

    ,

    sindico

    Comentar sobre o artigo

    O Conselho de SÍNDICO pode ser entendido de duas maneiras: Como um grupo de síndicos profissionais ou com experiência e outros profissionais que atuam no setor condominial (administradores, advogados, contadores, economistas e outros) para discutir problemas em condomínios e encontrar soluções para estes. A outra forma o Conselho de SÍNDICO pode ser entendido como orientador para síndicos com pouca experiência ou condôminos para tirar suas dúvidas ou previr problemas em suas comunidades.

    Por: Eduardol Negócios> Administraçãol 29/01/2013 lAcessos: 29

    Gestão, Estratégia, Recursos Humanos e Mercado. Globalização e ambiente competitivo, mudanças organizacionais, tendências, onde a partir de grandes mudanças, surgem também oportunidades e as empresas devem estar atentas e empenhar-se em saber identificar elas para aproveitar determinadas situações, pois no mundo competitivo as atenções e tendências surgem como avanços tecnológicos e de oportunidade voltado especificamente para um segmento, ramo de produção ou serviço.

    Por: Peri da Silva Santanal Negócios> Gestãol 01/10/2014

    O que é um líder eficaz? Como agir com eficácia na condução de pessoas, na busca de metas e objetivos nas organizações? Será que eu sou um líder eficaz?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 25/09/2014
    Marcelo Ferreira

    DO SOMETHING: Um livro que como o mesmo autor diz: contém a verdade pura e simples sobre como fidelizar clientes e aumentar suas vendas e lucratividade. É uma leitura super gostosa, clara e fácil mas sobre tudo produtiva, na qual o grande objetivo é incentivar aos empresários a AGIR, em vez de esperar que tudo seja lindo e maravilhoso para implantar seu próprio programa de fidelidade.

    Por: Marcelo Ferreiral Negócios> Gestãol 24/09/2014

    Apresentamos neste pequeno texto a conclusão de tudo que comentamos sobre o assunto CONFLITOS, nas partes I a V.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 23/09/2014
    Elisângela da Silva Pereira

    Você sabe o Valor da Marca de sua Empresa no Mercado? Dependendo de sua resposta dá para saber o quanto você está investindo para ter um bom posicionamento no mercado.

    Por: Elisângela da Silva Pereiral Negócios> Gestãol 22/09/2014

    aqui iremos abordar a mais importante ferramenta de combate e administração de conflitos - a nossa inteligência emocional.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 22/09/2014

    apresentamos as ferramentas para superar, administrar e evitar conflitos. Uma delas é a resiliência, as demais trataremos na parte V.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 19/09/2014

    como reagimos aos conflitos que noa incomodam no dia a dia? Como deveríamos agir?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 18/09/2014

    Ao longo de todo o tempo que tenho de experiência (25 anos) na área de administração de condomínio, uma das maiores dúvidas ainda com relação à Taxa Condominial, quais são os tipos de taxas e quem paga cada uma delas. Neste sentido vamos esclarecer para que serve cada tipo de taxa, como é estabelecida, como se define o valor de cada e quem deve arcar com esta contribuição. As taxas condominiais estão prevista pela Lei 4.591/64 (Lei do Condomínio), Art. 12, § 1º, na Lei 10.406/02 (Código Civi),

    Por: Eduardol Negócios> Administraçãol 10/05/2013 lAcessos: 78

    O projeto de lei 8.046/10 do novo Código de Processo Civil trará novidades na relação entre síndicos, condôminos e inquilinos. Se aprovado, o projeto permitirá a inclusão do nome do condômino ou do inquilino que atrasar o pagamento da taxa de condomínio, junto ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e na Serasa. Além disso, o projeto trará celeridade nos processos de cobrança.

    Por: Eduardol Negócios> Administraçãol 19/04/2013 lAcessos: 138

    Um dos maiores problemas enfrentados pelos condomínios de todo o pais está relacionado com a inadimplência dos condôminos. Este é um problema que fura qualquer previsão orçamentária e que de certa forma foge ao controle dos síndicos e compromete seriamente o fluxo de caixa do condomínio.

    Por: Eduardol Negócios> Gestãol 22/03/2013 lAcessos: 64

    Seu condomínio é um daqueles que vive fazendo taxa extra para cobrir as despesas? É muito comum ouvir as pessoas falarem que o síndico do seu condomínio vive fazendo taxa extra para cobrir as despesas. Isto de fato é uma realidade na maioria dos condomínios. A causa mais frequente é devida a falta de uma Previsão Orçamentária Anual. É exatamente sobre esse assunto que vamos abordar nesta matéria, como fazer uma Previsão Orçamentária Anual de Condomínio.

    Por: Eduardol Negócios> Atendimento ao Clientel 20/02/2013 lAcessos: 497

    Começa a temporada de assembléias ordinárias nos condomínios. Como ter uma assembléia de sucesso! Para que o condomínio possa ter uma assembléia bem sucedida é necessário tomar alguns cuidados. Lembramos que assembléia de condomínio é coisa séria e deve ser encarada como sendo um evento de grande importância. Além de cumprir as formalidades estabelecidas na lei de condomínio e na convenção para a realização de uma Assembléia Geral Ordinária - AGO é necessário que haja uma preparação minuciosa p

    Por: Eduardol Negócios> Administraçãol 29/01/2013 lAcessos: 70

    Como os condominios devem agir em Festas de final de ano! Quando pensei escrever sobre este assunto, me veio primeiramente falar sobre os incômodos trazidos pelas festas de final de ano nos condomínios e sobre das pessoas mais ousadas (abusadas) e seus convidados ao usar os equipamentos comuns, como as áreas de lazer (piscinas, playground, churrasqueiras, sauna, salão de jogos, etc). Mas ao invés de tratarmos desses incômodos, resolvi tratar do assunto relacionado à segurança e conforto que os

    Por: Eduardol Negócios> Administraçãol 29/01/2013 lAcessos: 26

    O Conselho de SÍNDICO pode ser entendido de duas maneiras: Como um grupo de síndicos profissionais ou com experiência e outros profissionais que atuam no setor condominial (administradores, advogados, contadores, economistas e outros) para discutir problemas em condomínios e encontrar soluções para estes. A outra forma o Conselho de SÍNDICO pode ser entendido como orientador para síndicos com pouca experiência ou condôminos para tirar suas dúvidas ou previr problemas em suas comunidades.

    Por: Eduardol Negócios> Administraçãol 29/01/2013 lAcessos: 29
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast