Comunicação Empresarial: Coloque a "boca no mundo"

Publicado em: 24/04/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 280 |

Artigo: Comunicação Empresarial: Coloque a "boca no mundo"

Por Alessandra Dultra – Abril/2012

 

Como dizia o nosso saudoso Chacrinha: "Quem não se comunica, se trumbica".

Hoje, percebo que temos muitas formas de obter informações e conhecimentos, mas não estamos nos comunicando. Afinal, existe uma grande diferença entre comunicação e informação. Numa empresa não é diferente. Muitas informações são produzidas e causam impacto na vida dos funcionários, mas nem sempre geram mudanças de atitudes e às vezes geram confusão porque não foram divulgadas da forma adequada. Daí o valor da Comunicação Interna numa organização.

E a realidade das empresas brasileiras indica que comunicar é uma tarefa árdua. Em muitos casos, as organizações não se comunicam de forma clara e objetiva.  Mesmo abrindo espaço para que as informações circulem pelo interior da empresa, é preciso assegurar que elas sejam recebidas e compreendidas pelas pessoas de maneira correta.

Então, a cultura organizacional deve ser construída e reforçada a partir de uma comunicação interna eficaz, com metas e objetivos comuns que motivem os colaboradores e, desta forma, influenciem na produtividade da empresa. É preciso que os meios de comunicação corporativa se profissionalizem e que deva existir uma preocupação em informar de maneira inovadora e criativa, atuando como fator estratégico nas organizações.

Ela pode ser considerada uma grande aliada na consolidação da imagem corporativa quando trabalha profissionalmente valores como missão, visão, identidade, parceria, cooperação e cidadania empresarial. As empresas visionárias tratam a comunicação empresarial como uma ferramenta estratégica, onde sua gestão pode transformar-se em vantagem competitiva.

Por outro lado, os problemas de comunicação podem produzir uma modificação negativa na atitude dos funcionários, tanto em relação ao seu próprio trabalho como em relação à empresa. Quando não existe uma comunicação clara, a tendência é que os funcionários desenvolvam uma sensação de abandono, o que os desmotiva profundamente.

Pesquisas recentes mostram que os executivos das maiores empresas americanas já investem 80% de seu tempo em comunicação. Vê-se que a comunicação é entendida, cada vez mais, por diretores e presidentes de organizações, não só como instrumento de preservação e realce da imagem da empresa, mas, sobretudo, como elemento indispensável e capaz de agregar valor à conquista da competitividade.

Saber selecionar as idéias, esquematizar e planejar o que se deseja transmitir é uma qualidade essencial para qualquer profissional. Alguns especialistas afirmam que há cinco Cs para uma comunicação interna eficaz: clara; consistente; contínua e freqüente; curta e rápida; e completa.

Conclui-se, então, que a comunicação empresarial não pode mais ser encarada pelos gestores apenas como uma ferramenta técnica, meramente tática, mas sim como uma ferramenta estratégica, permanente.

Dia desses, relendo um artigo do Max Ginherer, lembrei de um termo que costumo usar nos treinamentos sobre comunicação: tergiversar. Tergiversar pode ser traduzido rapidamente por: "fugir do assunto". O autor nos mostra como uma empresa empregou a mensagem "devido aos excessos, o uso do correio eletrônico para a transmissão de mensagens pessoais não será permitido"com tanto tergivesar, que o resultado foi um fracasso.

A área de Marketing lançou o seguinte aviso: "a estrapolação dos dados de recentes pesquisas internas aponta uma tendência exagerada e não prevista na transmissão de spams. Após um brainstorming com toda a equipe, ficou evidente a necessidade de cortes substanciais no uso da mídia interna, sem prejuízo a nossa endocomunicação".

Já o setor de engenharia expôs o seguinte: " Fatores inerciais, de natureza não técnica, e inadequadamente detectados em sua origem, vêm ocasionando desvios na produtividade sistêmica. Decidiu-se que uma melhor parametrização na utilização de nossos meios eletrônicos de comunicação interna pode ser obtida através de um projeto de colaboração coletivo de rightsizing".

O pessoal do TI avisou que"A subotimização da rede se deve ao multiendereçamento de mensagens através do sofware de ccmail. A situação tanto poderia ser equacionada (a) com reformatação do conteúdo pelos próprios usuários, ou (b) com a instalação de um novo sistema de 1 Tera. A empresa decidiu-se pela alternativa (a)".

O RH sugeriu: "Enquanto seres funcionais estamos sujeitos a vivenciar parâmetros holísticos. Apesar de a abertura comunicacional ter permitido certo nível de desafio aos paradigmas, tal alavancagem foi inibida pela não implementação de uma política de Instant Feedback, ora substituída em caráter emergencial por medidas restritivas de curto prazo".

E para a galera dos Serviços Gerais, o aviso dizia: "De hoje em diante, quem for apanhado brincando com o correio eletrônico receberá uma advertência. Em caso de reincidência, será demitido".

Adivinhe em qual setor que a ordem foi eficaz ?

Para que haja eficiência na comunicação interna, é de fundamental importância conhecer em profundidade o público interno da empresa. É necessário um contato pessoal em que se estabeleça uma relação de confiança, que possa transmitir as suas expectativas, ansiedades e interesses entre a organização e o seu público interno. É importante que o emissor tenha acesso aos conhecimentos do receptor sobre o assunto a ser abordado. O seu nível de linguagem e o seu grau de interesse são itens relevantes para que ocorra a sintonia entre eles.

Nas palestras sobre a importância da comunicação, cito duas passagens de um livro onde o autor diz: 1. "a família foi ao aeroporto recepcionar o soldado que, ao final da guerra voltou incólume (são e salvo). A sua filha o encheu de ósculos (beijo). 2 ... O pai estava muito orgulhoso do filho e chegou a comentar que nos almoços de família, o filho era muito loquaz (falador)" e 3 ..."Capturem esse cleptomaníaco infante! (pega o ladrão!)". Será que é essa leitura causa curiosidade ou parece que estamos lendo em outra língua ?

Depois de muito tentar compreender, chego à conclusão que estudando a comunicação interna nas Organizações observo o quanto este processo é complexo e como se faz necessário o seu conhecimento para que seja possível evitar insatisfações e descontentamento no ambiente de trabalho. A utilização dos diversos canais da comunicação pode tornar este processo mais eficiente e superar barreiras, permitindo a intervenção dos funcionários na apresentação de sugestões para a melhoria da comunicação na empresa.

Considerando que, independentemente do nível hierárquico ocupado na organização, todos os funcionários, são comunicadores e, interagindo dentro do processo, mesmo através da comunicação informal, facilita a integração e a participação de todos os envolvidos na empresa.

Assim encarada, a Comunicação Interna torna-se sem dúvida, um instrumento estratégico para benefícios na empresa e, conseqüentemente, o sucesso da organização. Porém, comunicar-se bem  não é apenas desenvolver  a capacidade de comunicação, é necessário também aprender a ouvir, devendo ser encarada como responsabilidade de todos, em todos os níveis hierárquicos.

Na semana passada li um artigo onde o jornalista dizia que o pênalti é tão importante que deveria ser batido pelo presidente do clube. Se fizermos uma comparação com as empresas entendemos que a comunicação interna é, hoje, tão fundamental que deveria envolver diretamente o presidente da empresa.

A conclusão é que a Comunicação Interna na organização deve ser priorizada, os tabus devem ser derrubados, velhos paradigmas devem ser desprezados para a construção de um novo modelo de comunicação e todos os funcionários devem participar.

Por isso, o processo de comunicação interna precisa ser valorizado e os canais que ele dispõe (jornais, boletins, intranet, murais, etc), disponibilizados de forma eficaz e atrativa para que realmente cumpram sua missão de integrar todo o quadro funcional de uma organização. Comunicar é mais que informar; é atrair, é envolver. E neste processo, todos os empregados possuem seu valor e atuam de forma a tornar uma organização bem informada ou não.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/comunicacao-empresarial-coloque-a-boca-no-mundo-5854048.html

    Palavras-chave do artigo:

    comunicacao interna

    ,

    produtividade

    Comentar sobre o artigo

    Fabiani Seibel Stock

    A importância da comunicação interna/endomarketing dentro do cenário atual. Estamos vivendo em uma era onde a informação é trocada quase que simultaneamente após a sua concepção. As redes sociais são as grandes aliadas nesse processo e é preciso adaptar-se e preparar-se para essa realidade.

    Por: Fabiani Seibel Stockl Carreira> Recursos Humanosl 17/07/2011 lAcessos: 553
    Fabiani Seibel Stock

    Comunicação Interna é uma necessidade básica das empresas. Para a sobrevivência no mercado, as informações trocadas entre líderes e liderados devem estar alinhadas com os objetivos e estratégias organizacionais.

    Por: Fabiani Seibel Stockl Carreira> Recursos Humanosl 20/08/2009 lAcessos: 3,293 lComentário: 3
    Karolina Britto

    ode parecer óbvio, mas é preciso sempre reforçar que vivemos um processo acelerado de transformações que está mudando o mundo das empresas. Dentro do cenário atual não é mais suficiente oferecer um produto de qualidade e um bom serviço, mas é fácil perceber que as atividades estratégicas e as que justificam uma relação custo-benefício compensadora são tratadas com prioridade.

    Por: Karolina Brittol Relacionamentosl 01/09/2009 lAcessos: 2,051

    RESUMO: A pesquisa analisou e investigou a Comunicação Empresarial como ferramenta indispensável nos meios organizacionais. A presente pesquisa apoiou-se em estudos baseados nas literaturas existentes sobre o assunto A comunicação interna é uma “mola" propulsora para o bom andamento dos negócios da organização, ocorrendo sempre de forma definida como: comunicação interna e externa. Verificando que esse processo só ocorre se forem utilizadas em conjunto. O recurso da Comunicação Empresarial const

    Por: JOÃO SILVAl Negócios> Administraçãol 26/02/2010 lAcessos: 6,240
    Valquiria Gomes

    O que é comunicação: A origem epistemológica da palavra é tornar comum, ou seja, se uma pessoa consegue fazer com que sua idéia seja captada e compreendida por outra pessoa(s)... (PIMENTA,Maria Alzira –Comunicação Empresarial).

    Por: Valquiria Gomesl Negócios> Administraçãol 27/04/2009 lAcessos: 81,518 lComentário: 10
    Daniel Caraúna da Motta

    A comunicação é o centro gravitacional de todas as atividades humanas. Inteligência em Comunicação A comunicação é o centro gravitacional de todas as atividades humanas: Pesquisas realizadas no E.U.A constataram que o conhecimento profissional é responsável por apenas 15% de todos os sucessos pessoais, enquanto que, 85% se deve a fatores relacionados à capacidade de coordenar e influenciar pessoas.

    Por: Daniel Caraúna da Mottal Relacionamentosl 01/07/2009 lAcessos: 3,094

    O anúncio do pacote de estímulos ao setor produtivo pelo governo sinaliza uma reação contra a estagnação da indústria brasileira. Porém, o "pacote" formado pelos altos custos para produzir, a concorrência com produtos importados, alta carga tributária, câmbio valorizado e a baixa produtividade dos trabalhadores exige outras medidas para acelerar o desenvolvimento do Brasil.

    Por: ADS Comunicaçãol Press Releasel 03/05/2012 lAcessos: 23

    A empresa deve enfrentar-se às mudanças que se produzem no meio onde está localizada e aprender como atuar para sobreviver nele. Os produtos e serviços se tornam obsoletos e se devem renovar em função da etapa de seu ciclo vital. Isto mesmo ocorre com os trabalhadores, já que vão mudando, evoluindo e transformando-se. A empresa tem a necessidade de estabelecer uma estratégia social concreta e perfeitamente planejada, que se adapte a ela e ao meio onde opera: o marketing interno.

    Por: Luis Carlos Silval Negócios> Administraçãol 02/10/2009 lAcessos: 1,413

    Estudo dirigido por um grupo de alunos que buscou em um Case de sucesso de uma transportadora que conseguiu superar as dificuldades de mercado e retomou seu crescimento através de algumas mudanças significativas que até hoje vem se destacando dentre as melhores do mercado de transportes rodoviários de cargas. Marcos Ernane Contato: m.ernane@gmail.com

    Por: Marcos Ernanel Educação> Ensino Superiorl 06/05/2011 lAcessos: 1,026

    Trabalhadores envolvidos com a construção civil devem sempre estar atentos aos equipamentos de segurança necessários para a realização de uma atividade. Negligenciar seu uso é ficar exposto a riscos evitáveis de diferentes gravidades. Conhecidos pela sigla EPI, os equipamentos de proteção individual aparecem em muitos modelos com as mais variadas funcionalidades.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 29/10/2014

    Saiba quais os mitos relacionados a manter dados corporativos e ERP em cloud computing.

    Por: Priscila Falchi - Sisprol Negócios> Gestãol 28/10/2014 lAcessos: 11

    Seriam os escândalos recentes envolvendo estatais brasileiras equivalentes ao Watergate? Por Cynthia Catlett - Sócia de Forensic Investigations & Dispute Services da Grant Thornton do Brasil-

    Por: Marianal Negócios> Gestãol 22/10/2014 lAcessos: 14

    É muito comum ver eletricistas trabalhando pela cidade para realizar novas instalações ou reparos na fiação elétrica. Este profissional tem um trabalho que exige muita perícia e técnica, precisando também estar equipado com muitos EPIs diferentes: capacete, óculos de proteção, luvas de alta tensão, botas, cinto de segurança e outros.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 17/10/2014
    Elisângela da Silva Pereira

    Quando pensamos em empreendedorismo e liderança muitas palavras imediatamente nos vem à cabeça, não é verdade? E pensando nessa pergunta, elaborei um artigo que tentando responder.

    Por: Elisângela da Silva Pereiral Negócios> Gestãol 17/10/2014

    Sempre acompanhamos em jornais, sites e revistas que o mercado demanda muitos tipos de matérias-primas. Alguns dos mais conhecidos é o petróleo, ferro, minérios, entre outros. Por outro lado, vale destacar que a borracha também é muito presente no fluxo industrial, tendo um aproveitamento muito alto devido sua capacidade de ser moldada para finalidades variadas.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 16/10/2014

    Falando sobre Gestão de Pessoas e Recursos Humanos, podemos de certo modo analisar que o estilo da Geração X está habituada à política de retenção de funcionários por longo tempo. E a Geração Y é mais descolada à cultura da empresa; chega, presta serviço, contribui para o desenvolvimento e crescimento, mas sai e muda no momento em que percebe a necessidade de crescer e buscar novas oportunidades. Os profissionais Y chegam trazendo novas ideias, visões e renovação.

    Por: Peri da Silva Santanal Negócios> Gestãol 15/10/2014 lAcessos: 14

    Infelizmente, ainda ocorrem negligências na indústria quando se trata de segurança. Enquanto não acontece nada ruim, ninguém toma nenhuma providência. Porém, quando alguém se machuca decorrente ao serviço prestado, começa então uma série de investigações e a culpa é jogada de um lado para outro.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 14/10/2014
    Alessandra Dultra

    Os estudos históricos da sociedade revelam que, pessoas portadoras de deficiência sempre foram marginalizadas, vivendo num verdadeiro "apartheid" social. Aqui no Brasil, a evolução da sociedade não foi suficiente para afastar a exclusão e as dificuldades experimentadas pelo deficiente físico, pois ele ainda é ignorado. Assim, faz-se necessário estabelecer leis que obriguem a igualdade entre as pessoas, sejam elas portadoras de deficiência ou não.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Gestãol 10/12/2013 lAcessos: 24
    Alessandra Dultra

    Todos nós sabemos que a profissão de secretariado executivo vem sofrendo mudanças ao longo do tempo. Além das técnicas secretariais, temos que adquirir visão de negócios, ferramentas de motivação, liderança, comunicação, gestão e empreendedorismo. E mais: na ausência do chefe, a secretária precisa contornar conflitos e situações inesperadas, de maneira a não obstruir o fluxo de trabalho.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Administraçãol 02/12/2013 lAcessos: 49
    Alessandra Dultra

    Nos dias atuais, com tantas mudanças e transformações, uma coisa permanece: todos querem o sucesso pessoal e profissional. Devemos ter em mente que o sucesso não é uma loteria. Sucesso é um direito que nós temos. Mas para isso, é necessário muito trabalho. E quando falamos em muito trabalho, não devemos pensar em algo a longo prazo.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Administraçãol 02/12/2013 lAcessos: 32
    Alessandra Dultra

    Profissionais motivados são essenciais para a condução de qualquer departamento dentro de uma empresa. O ideal é que líderes e equipes queiram sempre criar um ambiente favorável, onde todos possam trabalhar juntos por um objetivo comum. O verdadeiro líder é aquela pessoa que tem seguidores atraídos pelo carisma e confiança. Que fazem a equipe ter uma alta produtividade, sem deixar de lado a busca por uma vida com mais qualidade.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Gestãol 09/08/2013 lAcessos: 27
    Alessandra Dultra

    Hoje as redes sociais como Twitter, Facebook, Instagram e Linkedin, fazem parte do nosso dia-a-dia, seja por diversão, amizade ou motivos profissionais. O mais certo é dizer que a internet trouxe o universo para dentro dos nossos computadores e celulares. E por esse motivo, a exposição das pessoas nas redes sociais não para de crescer. Mas as redes sociais nos ajudam ou nos atrapalham? Existem limites sobre o que se publica na rede?

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Gestãol 02/08/2013 lAcessos: 41
    Alessandra Dultra

    Aprendemos que trabalho e emprego tem conceitos distintos: que trabalho é qualquer atividade executada, remunerada ou não, e que emprego é um tipo de trabalho remunerado com carteira assinada ou emprego público. Assim, parece que quem tem emprego trabalha menos e ganha mais, e quem tem trabalho, trabalha mesmo. Será que isso é mesmo?

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Gestãol 02/08/2013 lAcessos: 30
    Alessandra Dultra

    Artigo baseado no livro Faça o que tem de ser feito, de Bob Nelson, editora Sextante. O que toda empresa espera é que você sempre se esforce a fim de que ela seja bem-sucedida. Do estagiário ao diretor, a ideia é que cada um use seu discernimento para descobrir o que precisa ser feito - e deve fazer isso sem que ninguém lhe peça. Atualmente, o empregado não pode simplesmente cumprir suas tarefas; deve pensar e agir na defesa dos interesses da organização.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Gestãol 02/08/2013 lAcessos: 30
    Alessandra Dultra

    Acredito que todos já ouviram a frase: "Tempo é dinheiro". Então, administrar bem o relógio é fundamental para evitar prejuízos. Para a maioria das pessoas, administrar o tempo é uma espécie de missão impossível. Quem tem tempo não é quem não faz nada: é quem consegue administrar o tempo que tem. Todos nós conhecemos pessoas: um tio idoso, uma vizinha , que pelos nossos padrões não fazem nada o dia inteiro e, no entanto, constantemente se dizem sem tempo.

    Por: Alessandra Dultral Negócios> Administraçãol 28/12/2012 lAcessos: 42
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast