Conceito de Gestão de Pessoas

Publicado em: 07/12/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 5,772 |

Aspectos fundamentais da moderna Gestão de Pessoas

2. As pessoas como ativadores inteligentes de recursos organizacionais: como elementos impulsionadores da organização e capazes de dotá-la de inteligência, talento e aprendizados indispensáveis à sua constante renovação e competitividade em um mundo de mudanças e desafios. As pessoas como fonte de impulso próprio que dinamiza a organização e não como agentes passivos, inertes e estáticos.

3. As pessoas como parceiros da organização: capazes de conduzi-la à excelência e ao sucesso. Como parceiros, as pessoas fazem investimentos na organização — como esforço, dedicação, responsabilidade, comprometimento, riscos etc. — na expectativa de colher retornos desses investimentos — como salários, incentivos financeiros, crescimento profissional, carreira etc. Qualquer investimento somente se justifica quando traz um retorno razoável. Na medida em que o retorno é bom e sustentado, a tendência certamente será a manutenção ou aumento do investimento. Daí o caráter de reciprocidade na interação entre pessoas e organizações. E também o caráter de atividade e autonomia e não mais de passividade e inércia das pessoas. Pessoas como parceiros ativos da organização e não como meros sujeitos passivos.

Doravante utilizaremos o termo Gestão de Pessoas ou Administração de Recursos Humanos (ARH) ao longo deste livro, de acordo com os conceitos anteriores, para maior facilidade de exposição.

Dicas

Conceitos de RH ou de Gestão de Pessoas

Administração de Recursos Humanos (ARH) é o

ARH é a função administrativa devotada à aquisição, treinamento, avaliação e remuneração dos empregados. Todos os gerentes são, em um certo sentido, gerentes de pessoas, porque todos estão envolvidos em atividades como recrutamento, entrevistas, seleção e treinamento.

ARH é o conjunto de decisões integradas sobre as relações de emprego que influenciam a eficácia dos funcionários e das organizações.

ARH é a função na organização que está relacionada com provisão, treinamento, desenvolvimento, motivação e manutenção dos empregados.

ARH de Hoje

Por muitos anos se pensou que o obstáculo que segura o desenvolvimento da indústria fosse o capital. Era uma crença generalizada. Todavia, é a inabilidade de uma empresa em recrutar e manter uma boa força de trabalho que constitui o principal obstáculo para a produção. Não existe nenhum projeto baseado em boas idéias, vigor e entusiasmo que tenha sido interrompido por falta de caixa ou recursos financeiros. Existem indústrias que cresceram e cujo crescimento foi parcialmente bloqueado ou dificultado porque não puderam manter uma força de trabalho eficiente e entusiasmada. Esse será o panorama do futuro.

Objetivos da Gestão de Pessoas

As pessoas constituem o principal ativo da organização. Daí a necessidade de tornar as organizações mais conscientes e atentas a seus funcionários. As organizações bem-sucedidas estão percebendo que somente podem crescer, prosperar e manter sua continuidade se forem capazes de otimizar o retorno sobre os investimentos de todos os parceiros, principalmente o dos empregados. Quando uma organização está realmente voltada para as pessoas, a sua filosofia global e sua cultura organizacional passam a refletir essa crença. A Gestão de Pessoas

As pessoas podem ampliar ou limitar as forças e fraquezas de uma organização, dependendo da maneira como elas são tratadas. Para que os objetivos da Gestão de Pessoas sejam alcançados, é necessário que os gerentes tratem as pessoas como elementos básicos para a eficácia organizacional.

nas organizações é a função que permite a colaboração eficaz das pessoas — empregados, funcionários, recursos humanos ou qualquer denominação utilizada — para alcançar os objetivos organizacionais e individuais. Os nomes — como departamento de pessoal, relações industriais, recursos humanos, desenvolvimento de talentos, capital humano ou capital intelectual — são utilizados para descrever a unidade, o departamento ou a equipe relacionada com a gestão das pessoas. Cada qual reflete uma maneira de lidar com as pessoas. O termo Administração de Recursos Humanos (ARH) ainda é o mais comum de todos eles.

Os objetivos da Gestão de Pessoas são variados. A ARH deve contribuir para a eficácia organizacional através dos seguintes meios:

1. Ajudar a organização a alcançar seus objetivos e realizar sua missão: A função de RH é um componente fundamental da organização de hoje. Antigamente, a ênfase era colocada no fazer corretamente as coisas através dos métodos e regras impostos aos funcionários e, assim, obter eficiência. salto para a eficácia veio com a preocupação em atingir objetivos e resultados. Não se pode imaginar a função de RH sem se conhecer os negócios de uma organização. Cada negócio tem diferentes implicações na ARH. O principal objetivo desta é ajudar a organização a atingir suas metas, objetivos e realizar sua missão.

2. Proporcionar competitividade à organização: Isto significa saber empregar as

habilidades e capacidades da força de trabalho. A função da ARH é fazer com que as forças das pessoas sejam mais produtivas para beneficiar clientes, parceiros e empregados. Esta foi a crença que levou Walt Disney a construir a Disney a partir de suas próprias pessoas. No nível macroeconômico, a competitividade é o grau em que uma nação pode, em condições livres e justas de mercado, produzir bens e serviços que sejam bem aceitos nos mercados internacionais, enquanto simultaneamente mantém ou expande os ganhos reais de seus cidadãos. Nesta definição, a palavra nação pode ser substituída pela palavra organização e a palavra cidadãos por empregados.

3. Proporcionar à organização empregados bem treinados e bem motivados: Quando um executivo diz que o propósito da ARH é "construir e proteger o mais valioso patrimônio da empresa: as pessoas", ele está se referindo a este objetivo da ARH. Dar reconhecimento às pessoas e não apenas dar dinheiro é o que constitui o elemento básico da motivação humana. Para melhorar o seu desempenho, as pessoas devem perceber justiça nas recompensas que recebem. Recompensar bons resultados e não recompensar pessoas que não tenham um bom desempenho. Tornar claros os objetivos e o modo como eles são medidos. As medidas de eficácia da ARH — e não apenas a medida do chefe — é que devem proporcionar as pessoas certas na fase certa do desempenho de um trabalho e no tempo certo para a organização.

4. Aumentar a auto-atualização e a satisfação dos empregados no trabalho: Antigamente, a ênfase era colocada nas necessidades da organização. Hoje, apesar dos computadores e dos balanços contábeis, os empregados precisam ser felizes. Para que sejam produtivos, os empregados devem sentir que o trabalho é adequado às suas capacidades e que estão sendo tratados eqüitativamente. Para os empregados, o trabalho é a maior fonte de identidade pessoal. As pessoas despendem a maior parte de suas vidas no trabalho e isto requer uma estreita identidade com o trabalho que fazem. Empregados satisfeitos não são necessariamente os mais produtivos, mas empregados insatisfeitos tendem a se desligar da empresa, se ausentar freqüentemente e produzir pior qualidade do que empregados satisfeitos. A felicidade na organização e a satisfação no trabalho são fortes determinantes do sucesso organizacional.

5. Desenvolver e manter qualidade de vida no trabalho: Qualidade de vida no trabalho (QVT) é um conceito que se refere aos aspectos da experiência do trabalho, como estilo de gerência, liberdade e autonomia para tomar decisões, ambiente de trabalho agradável, segurança no emprego, horas adequadas de trabalho e tarefas significativas. Um programa de QVT procura estruturar o trabalho e o ambiente de trabalho no sentido de satisfazer a maioria das necessidades individuais do empregado e tornar a organização um local desejável e atraente, como veremos no Capítulo 15. A confiança do empregado na organização também é fundamental para a retenção e fixação do pessoal.

6. Administrar a mudança: Nas últimas décadas, houve um período turbulento de mudanças sociais, tecnológicas, econômicas, culturais e políticas. Essas mudanças e tendências trazem novas abordagens, mais flexíveis e ágeis, que devem ser utilizadas para garantir a sobrevivência das organizações. Os profissionais de ARH devem saber lidar com as mudanças, se querem realmente contribuir para sua organização. São mudanças que se multiplicam exponencialmente e cujas soluções impõem novas estratégias, programas, procedimentos e soluções.

7. Manter políticas éticas e comportamento socialmente responsável: Toda atividade de ARH deve ser aberta, confiável e ética. As pessoas não devem ser discriminadas e seus direitos básicos devem ser garantidos. Os princípios éticos devem ser aplicados a todas as atividades da ARH. Tanto as pessoas como as organizações devem seguir padrões éticos e de responsabilidade social. A responsabilidade social não é uma exigência feita somente às organizações, mas também, e principalmente, às pessoas que nelas trabalham.

O Papel Expansivo da Função de RH

conjunto de políticas e práticas necessárias para conduzir os aspectos da posição gerencial relacionados com as "pessoas" ou recursos humanos, incluindo recrutamento, seleção, treinamento, recompensas e avaliação de desempenho.

Assim, a Gestão de Pessoas se baseia em três aspectos fundamentais:

1. As pessoas como seres humanos: dotados de personalidade própria, profundamente diferentes entre si, com uma história particular e diferenciada, possuidores de conhecimentos, habilidades, destrezas e capacidades indispensáveis à adequada gestão dos recursos organizacionais. Pessoas como pessoas e não como meros recursos da organização.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/conceito-de-gestao-de-pessoas-3804989.html

    Palavras-chave do artigo:

    aspectos fundamentais da moderna gestao de pessoas

    Comentar sobre o artigo

    A gestão de pessoas constitui-se, numa poderosa ferramenta no ambiente organizacional e de grande importância estratégica, em busca da qualidade e da produtividade. Este artigo pretende reflectir sobre o desafio da arte ou da ciência de saber gerir o capital humano. Através de uma pesquisa bibliográfica foram recolhidas contribuições de diversos autores, sobre a gestão de pessoas com o intuito de proporcionar uma melhor elucidação do papel basilar dos recursos humanos nas organizações.

    Por: Paula Costal Negóciosl 10/10/2010 lAcessos: 2,055

    A ausência de motivação do indivíduo nas organizações de trabalho já foi identificada como a principal causa do absenteísmo, especialmente por motivo de doenças físicas e por transtornos mentais e comportamentais. As profundas mudanças sociais, econômicas e climáticas vivenciadas pela humanidade na última década favorecem a discussão sobre os novos rumos da administração, com a adoção de conceitos sintonizados com a abordagem transpessoal e a gestão holística de pessoas.

    Por: Rodrigo Pival Psicologia&Auto-Ajudal 20/09/2010 lAcessos: 1,584

    A partir de uma revisão de literatura que possui como objeto de estudo a motivação e a mudança, este artigo científico pretende abordar o processo de mudança organizacional à luz dos aspectos motivacionais e de comunicação organizacional, tendo como base a percepção dos autores acadêmicos e a opinião de pessoas envolvidas, no intuito de indicar quais as ações que deveriam ser adotadas por uma Instituição de modo a facilitar o processo de mudança e estimular a adesão dos servidores .

    Por: Carlos Coutol Negócios> Gestãol 19/03/2012 lAcessos: 2,045

    O presente trabalho tem como escopo tecer comentários a cerca das inovações trazidas pela Lei Complementar nº 135/2010 (Lei do Ficha Limpa), bem como debater as principais teses que permearam a celeuma jurídica jurisprudencial que culminou no controle concentrado de constitucionalidade afirmativo exercido pelo STF diante provocação das ADI 4578, ADC 29 e ADC 30. Igualmente, busca enfrentar as novas hipóteses sob os principais aspectos de harmonização com o texto da carta constitucional de 1988.

    Por: Fernando Quevem Cardoso Moural Direitol 20/04/2012 lAcessos: 647
    SANDRA VAZ DE LIMA

    Empreendedores são pessoas que desejam participar ativamente da construção de um mundo novo, não apenas como expectadores, mas como atores das mudanças globais da atualidade. De modo geral a pesquisa busca conhecer as ações dos empreendedores nas organizações e dessa forma, saber como eles podem e devem contribuir para o crescimento e desenvolvimento. Especificamente buscou-se: diagnosticar o perfil "empreendedor"; identificar os desafios que a administração propõe ao gestor público.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 20/08/2013 lAcessos: 213
    Ivan Dionizio: Sociologo.

    Tribunal de Contas e Ministério Público, também faz com que haja um maior controle das contas públicas para que pratiquem com maior intensidade o principio da transparência, e com isso, o cidadão possam também fiscalizar a aplicação dos recursos. O fato dos recursos públicos serem de origem coletiva e a necessidade de suprir ao bem comum, além da obrigação de atender o interesse da população, criam a necessidade de uma permanente avaliação dos resultados obtidos.

    Por: Ivan Dionizio: Sociologo.l Saúde e Bem Estar> Medicinal 08/03/2012 lAcessos: 682

    Discorremos a respeito da importancia da atividade de armazenagem dentro da logistica, ferramentas de auxilio à correta gestão do estoque e estratégias para melhorar a eficiencia da armazenagen e distribuição de produtos, com o objetivo de dar ao leitor uma noção geral dos assuntos, importantissimos na busca de maior lucratividade e fixação de uma imagem de qualidade e eficiencia da empresa junto ao consumidor.

    Por: Adilson Kochl Negócios> Administraçãol 07/12/2008 lAcessos: 70,162 lComentário: 10
    Elizeu Vieira Moreira

    Reflete sobre a trajetória da qualidade como parâmetro do processo de produção capitalista até sua transformação em Qualidade Total e sua ressignificação como simulacro e instrumento de controle nas políticas educacionais e das relações pedagógicas.

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 29/06/2011 lAcessos: 696
    Nelson B. Sousa

    Vamos falar um pouco sobre a história da Administração. Seu surgimento, evolução e idéias durante o passar dos anos. Como era e como se entende hoje a Profissão de Administrador de Empresas. Texto baseado no original do informativo CRA/2005-Da autora Luncinda P Gomes.

    Por: Nelson B. Sousal Negócios> Administraçãol 26/11/2008 lAcessos: 299,966 lComentário: 7

    Qual o valor que estaria disponível para pagar por uma solução de gestão, adaptada às necessidades da sua empresa, à sua forma de trabalhar e ao seu sector de actividade?

    Por: Inforestilol Negócios> Gestãol 10/04/2015
    Consultório do Varejo

    Para produzir vitrines criativas, é preciso conhecimento, liberdade, transpiração e ousadia. Mas como conjugar todas essas características ao mesmo tempo? "Ser alegre é a melhor coisa que existe… Mas para fazer um samba com beleza é preciso um bocado de tristeza…" Vinícius de Moraes.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Consultório do Varejo

    A Arquitetura de Varejo precisa estar atenta aos tetos nos projetos de lojas. O que antes era estrutural, hoje é um potencial formador de opinião.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Consultório do Varejo

    O Planograma é com frequência uma aborrecida porém necessária mistura de trabalho inventado pelos gnomos do marketing, que emergem de suas cavernas com dados, algoritmos sagrados obtidos por pesquisas de mercado na frente das prateleiras.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Consultório do Varejo

    O ritmo das mudanças sem precedentes no setor de varejo está produzindo uma crescente divisão entre aqueles que atuam e os que esperaram para ver. Varejistas inovadores respondem aos comportamentos de consumo dos consumidores mais exigentes, o que irá atrair um maior número de novos clientes, enquanto os retalhistas que procrastinam vão involuntariamente se tornar a fonte da perda de clientes e incorrer em uma deterioração de negócios inevitável.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Paulo Bandeira de Mello

    O Lean Six Sigma é amplamente utilizado como ferramenta de alavancagem da produtividade nas empresas ao redor do planeta. Ainda há, entretanto no Brasil, bolsões de resistências, principalmente em empresas de capital nacional e de porte médio. Trato, aqui, do que entendo ser uma necessidade de certa dose de"tropicalização" do método se quisermos vê-lo universalizado na cultura organizacional brasileira. Já se vê alguns artigos acadêmicos sobre esse tema e isso fortalece essa tese.

    Por: Paulo Bandeira de Mellol Negócios> Gestãol 07/04/2015
    Walter Gassenferth

    Este início de milênio trouxe uma sensível aceleração ao ritmo das mudanças para uma geração que tende a viver até os 100 anos. Por quantas inovações e por quantas mudanças de paradigma passarão estas pessoas das chamadas gerações Y e Z, durante suas vidas?

    Por: Walter Gassenferthl Negócios> Gestãol 06/04/2015 lAcessos: 102

    Poucos profissionais que ocupam cargos de liderança se preocupam com a avaliação de desempenho de seus liderados. Em muitos casos a avaliação é vista como sinonimo de bronca! Na verdade, ela é a mais eficaz ferramenta de motivação e desempenho profissional.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 30/03/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast