Custos Logísticos

Publicado em: 01/10/2009 |Comentário: 7 | Acessos: 31,174 |

 

CERIOLI, Diego

STREHER, Tatielle

 

1. CUSTOS DE ARMAZENAGEM E MOVIMENTAÇÃO

 

Devido à diversidade de produtos e a exigência por parte dos clientes de serem atendidos, de acordo com suas expectativas e necessidades, não há como manter uma regularidade entre a produção e a demanda. O processo de armazenagem proporciona manter um equilíbrio entre a produção e o cliente, visando atender as necessidades previstas e imprevistas. Para realizar esta atividade devem ser levadas em consideração questões relativas ao layout, envolvendo as embalagens e as estruturas para o acondicionamento dos estoques, bem como sua movimentação.

A armazenagem é a administração do espaço necessário para manter os estoques e envolve questões relativas à localização, dimensionamento da área, arranjo físico, equipamentos para movimentação e tipo e sistemas de armazenagem.

O manuseio tem como função estabelecer o fluxo de movimentação de materiais. As decisões operacionais de movimentação estão relacionadas a questões como área, arranjo físico, equipamentos utilizados, tipos de operações, rotas de movimentação e tempo. A movimentação de materiais só deve ocorrer quando necessária e, o layout deve proporcionar o melhor fluxo, a fim de evitar movimentos desnecessários.

O processo de armazenagem possui diversas atividades que geram custos para a empresa, como recebimento de materiais, acondicionamento, seleção de pedido ou embarque, etiquetagem, mão-de-obra, manutenção de equipamentos, limpeza e segurança. Esses custos podem ser considerados, dependendo da forma como os estoques estão sendo acondicionados, em fixos ou variáveis.

Os custos fixos ocorrem quando se tratar de armazenagem própria e, em espaço físico alugado, podendo ser reduzidos pela melhor utilização do layout, reduzindo movimentos desnecessários e aumentando a rotatividade, e reduzindo custos com mão-de-obra e níveis de estoque. Os custos variáveis ocorrem geralmente quando os serviços de armazenagem são terceirizados para operadores logísticos.

Uma estratégia logística que está sendo muito utilizada no momento, é a utilização de centros de distribuição, posicionando o estoque em vários pontos da cadeia de suprimentos. Esta decisão permite reduzir custos de manutenção de inventário e transportes, entre outros custos. Também deve ser considerada a estocagem em trânsito, que se relaciona ao tempo em que os materiais permanecem em um veículo.

O maior desafio é assegurar que as estratégias de armazenagem e redução de custos sejam compatíveis com as estratégias de níveis de serviços da empresa. Os principais custos relacionados à armazenagem e movimentação de materiais provém da estocagem e dos movimentos de transportes. Sendo assim, observa-se a importância de conhecer bem os custos de transporte, para equilibrar os custos logísticos e assim possibilitar o desenvolvimento de estratégias logísticas mais eficientes.

 

2. CUSTOS DE TRANSPORTE

 

Devido à era da competitividade que estamos presenciando, fica evidente a necessidade das empresas entregarem seus produtos ao cliente final em menor prazo possível. O transporte tem um papel fundamental para o desenvolvimento logístico.

Os custos de transporte são todas as despesas realizadas na movimentação de um determinado produto, desde a origem até seu destino final, sendo considerados uns dos maiores custos logísticos, tendo grande relevância no preço final do produto.

Os fatores que podem influenciar os custos de transporte podem ser classificados em dois grupos: fatores associados ao produto, por exemplo, a densidade do produto e a facilidade do seu manuseamento e fatores associados a determinadas características do mercado como, por exemplo, a localização do mercado de destino do produto.

Existem várias formas para reduzir os custos de transporte, como a utilização dos combustíveis renováveis, a reabilitação das vias rodoviárias, a boa localização dos aeroportos e o aumento na quantidade de produtos a ser transportados, mas a determinação do tipo de modal é um fator de grande relevãncia podendo assegurar para a empresa economias significativas.

O transporte nacional ou internacional pode ser feito pelos seguintes modais:

Rodoviário: é o tipo de modal mais utilizado no país, é recomendado para o transporte de mercadorias de alto valor agregado ou perecível e nos deslocamentos de curtas e médias distâncias, apresenta custos fixos baixos (rodovias estabelecidas e construídas com fundos públicos), porém seu custo variável (combustível, manutenção,etc.) é médio.

Ferroviário: Vem ganhando força e a principal vantagem é a possibilidade de se transportar grandes quantidades de volumes por longas distâncias. Apresenta altos custos fixos em equipamentos, terminais e vias férreas entre outros. Porém, seu custo variável é baixo.

Aeroviário: é utilizado para o transporte de mercadorias  pequenas e com alto valor agregado, seu tempo em trânsito é o menor de todos em relação aos outros modais, porém seu custo fixo é alto (aeronaves, manuseio e sistemas de carga), bem como seu custo variável, apresenta alto custo de combustível, mão-de-obra e  manutenção.

Dutoviário: Destina-se principalmente ao transporte de líquidos e gases em grandes volumes e materiais que podem ficar suspensos (petróleo bruto e derivados, minérios). Os direitos de acesso, construção, requisitos para controle das estações e capacidade de bombeamento fazem com que o transporte dutoviário apresente o custo fixo mais elevado. Em contrapartida, o seu custo variável é o mais baixo, nenhum custo com mão de obra de grande importância, isso faz com que seja o segundo modal com mais baixo custo, ficando atrás apenas do modo de transporte aquaviário.

Aquaviário: é utilizado para o transporte de granéis líquidos, produtos químicos, areia, carvão, cereais e bens de alto valor (operadores internacionais) em contêineres. Seu custo fixo médio (navios e equipamentos) e custo variável baixo (capacidade para transportar grande quantidade de tonelagem). É o modal que apresenta o mais baixo custo

A multimodalidade pode ser definida como a integração entre modais, com o uso de vários equipamentos, como contêineres. Já a intermodalidade caracteriza-se pela integração da cadeia de transporte, com o uso de um mesmo contêiner, um único prestador de serviço e documento único.

A integração entre modais pode ocorrer entre vários modais: aéreo-rodoviário, ferroviário-rodoviário, aquário-ferroviário, aquário-rodoviário ou ainda mais de dois modais. A utilização de mais de um modal agrega vantagens a cada modal, caracterizados pelo nível de serviço e custo. Combinados, permitem uma entrega porta a porta a um menor custo e um tempo relativamente baixo, buscando equilíbrio entre preço e serviço.

 

3. CUSTOS DE EMBALAGENS

 

As embalagens se tornaram itens fundamentais na vida das pessoas e principalmente nas atividades das empresas, possuem como principais objetivos facilitar o manuseio e a movimentação, a armazenagem, garantir a utilização adequada, proteger o produto, entre outros. Elas estão presentes em todos os produtos, com formas e funções variadas, sempre acompanhando a evolução das novas tecnologias e novos insumos, que as tornam cada vez mais eficientes.

São de fundamental importância, pois possuem relação com todas as áreas da empresa, sendo essencial para atingir os objetivos, sejam eles comerciais e logísticos, disponibilizando os produtos no tempo certo, nas condições adequadas e ao menor custo.

As embalagens possuem um impacto significativo sobre o custo e a produtividade dentro dos sistemas logísticos. Seus custos mais evidentes se encontram na execução de operações automatizadas ou manuais de embalagem e na necessidade subsequente de descartar a própria embalagem. A embalagem pode ser visualizada tanto dentro do sistema logístico total e seu papel nos mercados industrial e de consumo; as três principais funções da embalagem (utilidade e eficiência de manuseio, proteção contra avarias e comunicação); e materiais de embalagem tradicionais, tecnologias emergentes e implicações ambientais. O custo da embalagem afeta todas as atividades de logística desde o controle de estoque até a forma como são transportadas para que cheguem ao seu destino final que seria o consumidor final.

Os três tipos principais de embalagens são:

Invólucros diversificados: Caixas de madeira ou papelão, sacas, tambores, etc

Pallets: São estrados de madeira, plásticos ou metal.

Contêineres: Caixas grandes fechadas, normalmente de aço ou alumínio, utilizadas na importação e exportação de produtos.

 

4. CUSTOS DE MANUTENÇÃO DE INVENTÁRIO

 

Os estoques são ativos tangíveis que a empresa produz ou adquire com a finalidade de comercializar ou utilizar em suas próprias operações. O nível de inventário a ser mantido depende de fatores como nível de serviço prestado e política adotada pela empresa. Os estoques podem estar mantidos na empresa, em trânsito, ou sob propriedade da empresa mas de posse de terceiros.

O valor dos estoques é formado principalmente por custos variáveis como valor das mercadorias, frete sobre compras e seguro, porém, no processo também ocorrem custos fixos, que são incorporados aos produtos através do método do custeio por absorção. Estes custos são responsáveis por grande parte do custo logístico. O custo de manutenção de estoque inclui o custo de oportunidade, custos de serviços de inventário, custo de espaço de armazenagem, e custos de risco de estoque.

1.      Custo de oportunidade dos estoques: é representado pelo retorno financeiro que a empresa obteria utilizando este capital em outros investimentos. Atualmente, as empresas, com o intuito de reduzir seus custos de oportunidade, estão reduzindo continuamente seus níveis de estoque e, focando cada vez mais no gerenciamento do controle do capital de giro.

2.      Custos de serviços de inventário: envolve os custos com impostos e seguros. O seguro é dado sobre o valor dos estoques, em função do risco a que o produto está exposto.

3.      Custos de espaço para armazenagem: é relacionado ao custo que a empresa tem com o espaço de armazenagem, sendo representado por custos variáveis, que variam de acordo com o nível de estoque.

4.      Custos de riscos de estoques: dependem do tipo de produto estocado, podendo sofrer perdas, avarias, deterioração ou obsolescência nas atividades de transporte e armazenagem. São considerados como perdas efetivas e, irrecuperáveis para a empresa.

5.      Custo total de manutenção de inventário: é dado pela soma de todos os custos relacionados à manutenção do estoque, tais como: custo de oportunidade, custos de serviços de inventário, custos de espaço para armazenagem e custos de riscos de estoques. Também devem ser considerados outros custos inerentes ao inventário como transporte e armazenagem.

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 12 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/custos-logisticos-1291959.html

    Palavras-chave do artigo:

    exigencias

    ,

    necessidades

    ,

    equilibrio

    Comentar sobre o artigo

    Felora Daliri Sherafat

    Levando em consideração que a realidade humana é composta de três entidades (Corpo, Mente e Espirito) , cada qual deve ter suas próprias necessidades. De acordo com esta teoria, a autora apresenta a hierarquia das necessidades das três entidades de acordo com as próprias exigências e inerentes a suas essências.

    Por: Felora Daliri Sherafatl Negócios> Gestãol 30/03/2012 lAcessos: 121
    Hamilton Felix Nobrega

    A teoria de hierarquia das necessidades de Maslow é uma das mais importantes no campo motivacional. Ela busca explicar o que motiva os indivíduos a partir da análise de cada necessidade existente. No campo da educação, pode-se observar que há inúmeras aplicabilidades e material de trabalho dessa teoria para melhorar o processo de ensino-aprendizagem. O objetivo deste artigo é descrever a teoria das necessidades, buscando destacar a contribuição que ela pode fornecer a educação.

    Por: Hamilton Felix Nobregal Educação> Ciêncial 03/11/2010 lAcessos: 5,753 lComentário: 1
    Renato Dias Martino

    No equilíbrio emocional é que encontramos a condição para alcançar um estado de espírito propício a realização. É o que nos capacita sermos inseridos na realidade, isso através da criação de recursos mentais. A difícil tarefa da construção de certo pontilhão entre o eu e o outro. Vínculos entre aquilo que não está sujeito a realidade - ou pelo menos, não está mais dependente dela. Falo da fantasia do real e aquilo

    Por: Renato Dias Martinol Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 14/12/2010 lAcessos: 481
    Rafael Antonio Pinto Ribeiro

    Necessidade de reequilíbrio econômico-financeiro dos contratos administrativos em função de ocorrências não previstas

    Por: Rafael Antonio Pinto Ribeirol Direito> Doutrinal 14/09/2014
    Evilasio Ferreira de Sousa

    O presente artigo busca apresentar e discutir as diferentes concepções que norteiam a prática avaliativa, buscando o aprofundamento teórico e uma reflexão constante sobre a prática pedagógica, o que implica num redimensionamento também da forma de se avaliar. Numa tentativa de umas a ter uma avaliação qualitativa, baseada em uma relação democrática. A pesquisa foi feita de natureza descrita, do tipo bibliográfico. Com referenciais teóricos para fundamentos a nossa pesquisa, valemo-nos de autores

    Por: Evilasio Ferreira de Sousal Educação> Educação Onlinel 29/09/2011 lAcessos: 451

    A busca entre equilíbrio pessoal e profissional é um dos maiores desafios individuais. Qualquer pessoa, em qualquer profissão está sujeita a perder o equilíbrio entre vida pessoal e profissional em alguma fase da sua vida.

    Por: Anderson Hernandesl Negócios> Gestãol 15/09/2011 lAcessos: 98

    O equilíbrio, atualização, gestão e geração de valor na administração e seus princípios e processos, dar-se-á em trabalhar e exercer ações através de recursos na tomada de decisões para atingirmos objetivos, e as empresas neste mercado e mundo global buscam o sucesso e a perenidade, com bons administradores e profissionais, devido a administração que não é uma arte passiva e temos que ter comprometimento, ética, seriedade e uma equipe voltada à busca de resultados.

    Por: Peri da Silva Santanal Negócios> Administraçãol 04/04/2010 lAcessos: 298 lComentário: 2
    Nelson José S. Nascimento

    É determinante o imperativo da instituição de Ouvidoria da Polícia, atendendo assim os constantes reclamos da sociedade. O presente artigo não procura esgotar a matéria, antes trazer à discussão o palpitante tema encerrado no título do livro de Julita Lemgruber, Leonarda Musumeci e Ignácio Cano “Quem Vigia os Vigias?”.

    Por: Nelson José S. Nascimentol Notícias & Sociedade> Polítical 18/12/2009 lAcessos: 147

    É possível que o termo marketing verde não seja novidade para muitas pessoas, no entanto, a sua definição ainda permanece obscura entre os acadêmicos e os seus adeptos pragmáticos. Alguns dizem que o marketing verde esta relacionado à sustentabilidade, outros afirmam que é o reconhecimento e a conscientização da empresa como integrante de um ambiente maior, porém com recursos finitos.

    Por: Leonardo Aureliano da Silval Marketing e Publicidadel 06/10/2009 lAcessos: 2,208
    EDSON BARBOSA DE SOUSA JUNIOR

    A busca pelo sucesso empresarial tornou-se uma batalha diária entre as organizações. O tão sonhado reconhecimento por parte do mercado globalizado tomou conta dos empresários, e que por sua vez esqueceu que o sucesso vem do ambiente interno de suas empresas.

    Por: EDSON BARBOSA DE SOUSA JUNIORl Negócios> Administraçãol 27/05/2010 lAcessos: 873 lComentário: 2

    Poucos departamentos de Recursos Humanos realmente incentivam suas empresas a aplicarem o piso tátil dentro de suas instalações. Isto ocorre geralmente porque não há a preocupação e a cultura de incluir o deficiente visual no mercado de trabalho da forma como deveria ocorrer.

    Por: Thiago Castriottol Negócios> Gestãol 02/10/2014

    Gestão, Estratégia, Recursos Humanos e Mercado. Globalização e ambiente competitivo, mudanças organizacionais, tendências, onde a partir de grandes mudanças, surgem também oportunidades e as empresas devem estar atentas e empenhar-se em saber identificar elas para aproveitar determinadas situações, pois no mundo competitivo as atenções e tendências surgem como avanços tecnológicos e de oportunidade voltado especificamente para um segmento, ramo de produção ou serviço.

    Por: Peri da Silva Santanal Negócios> Gestãol 01/10/2014

    O que é um líder eficaz? Como agir com eficácia na condução de pessoas, na busca de metas e objetivos nas organizações? Será que eu sou um líder eficaz?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 25/09/2014
    Marcelo Ferreira

    DO SOMETHING: Um livro que como o mesmo autor diz: contém a verdade pura e simples sobre como fidelizar clientes e aumentar suas vendas e lucratividade. É uma leitura super gostosa, clara e fácil mas sobre tudo produtiva, na qual o grande objetivo é incentivar aos empresários a AGIR, em vez de esperar que tudo seja lindo e maravilhoso para implantar seu próprio programa de fidelidade.

    Por: Marcelo Ferreiral Negócios> Gestãol 24/09/2014

    Apresentamos neste pequeno texto a conclusão de tudo que comentamos sobre o assunto CONFLITOS, nas partes I a V.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 23/09/2014
    Elisângela da Silva Pereira

    Você sabe o Valor da Marca de sua Empresa no Mercado? Dependendo de sua resposta dá para saber o quanto você está investindo para ter um bom posicionamento no mercado.

    Por: Elisângela da Silva Pereiral Negócios> Gestãol 22/09/2014

    aqui iremos abordar a mais importante ferramenta de combate e administração de conflitos - a nossa inteligência emocional.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 22/09/2014

    apresentamos as ferramentas para superar, administrar e evitar conflitos. Uma delas é a resiliência, as demais trataremos na parte V.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 19/09/2014

    Nas Finanças Empresariais, a política de dividendos ocupa um lugar central entre as políticas de investimento e de financiamento, e a gestão operacional das empresas. É um tema igualmente importante para os investidores individuais, interessados na rentabilidade dos seus capitais e na gestão das suas carteiras.

    Por: Diego Ceriolil Finanças> Investimentosl 18/11/2010 lAcessos: 3,883

    As companhias que utilizam a abertura de capital têm como objetivo captar recursos dos investidores visando financiar seus projetos de investimentos e ampliar sua competitividade no mercado. Por isso o mercado de capitais proporciona desenvolvimento econômico tornando-se relevante para todo o país.

    Por: Diego Ceriolil Finanças> Investimentosl 18/11/2010 lAcessos: 766

    No atual cenário econômico, muitas vezes as empresas para se manterem competitivas no mercado, necessitam do aporte de capital advindo de terceiros para subsidiar suas atividades operacionais e, proporcionar a maximização do lucro, com base em um bom gerenciamento de seus recursos. Neste contexto, o presente artigo tem o objetivo de identificar quais produtos e serviços financeiros são mais utilizados pelas empresas e como ocorre o relacionamento destas com as instituições bancárias. Foi realiza

    Por: Diego Ceriolil Finanças> Créditol 18/11/2010 lAcessos: 4,194

    O objetivo deste estudo é analisar as diversas faces que o estilo de gerenciamento das empresas possui, já que o cenário econômico, político e social sofreria grandes mutações caso houvesse somente uma das modalidades de gerenciamento, podendo ser apenas a administração pública ou administração privada.

    Por: Diego Ceriolil Notícias & Sociedadel 27/11/2009 lAcessos: 21,858 lComentário: 5

    Um dos maiores desafios encontrados pelas organizações, refere-se à formação de preços. De um lado estão os clientes, que buscam produtos de alta qualidade pelo menor preço e, de outro, estão as empresas, que desejam vender pelo maior preço ao menor custo possível. A dificuldade está em alinhar estas duas forças, pois nem sempre trabalhar com eficácia operacional e oferecer preços baixos é suficiente.

    Por: Diego Ceriolil Finançasl 26/11/2009 lAcessos: 1,212 lComentário: 2

    Este artigo relata algumas teorias da motivação utilizadas pelos administradores, demonstrando que o fundamento básico da motivação é estimular os funcionários e integrantes da organização. A motivação é o resultado das atitudes adotadas pela administração, voltadas para a satisfação e o bem estar de seus funcionários, tendo como base, recompensas e benefícios oferecidos aos empregados, que podem ser materiais e não materiais.

    Por: Diego Ceriolil Negócios> Gerêncial 30/09/2009 lAcessos: 7,553 lComentário: 3

    Este trabalho tem por objetivo, trazer alguns conceitos sobre atividades de serviços, e a importância desta para as organizações, no atual canário econômico, sendo uma ferramenta fundamental para ganhar vantagem competitiva frente ao mercado globalizado e tão competitivo.

    Por: Diego Ceriolil Negócios> Atendimento ao Clientel 30/09/2009 lAcessos: 2,375

    Esse trabalho tem por objetivo apresentar os tipos de dominação que foram estudados por Max Weber. Ele define a dominação como oportunidade de encontrar uma pessoa determinada que esteja pronta a obedecer, pois a dominação se faz necessária para se manter em ordem a sociedade e tudo que gira em torno dela.

    Por: Diego Ceriolil Notícias & Sociedadel 30/09/2009 lAcessos: 66,495 lComentário: 4

    Comments on this article

    -1
    Maycon 22/09/2011
    Gostei muito do artigo, foi de grande aproveito para minha pesquisa sobre custo logistico.
    Obrigado, publiquem mais !
    0
    Marcia Vinuto 08/08/2011
    Tenho certeza que meu Professor de ECPP tirou a Materia do dia deste site e eu axei. Ficou bem mais facil. Agora Falta axar tempo para ler tudo! ;D
    7
    Armando Melo 17/11/2010
    Excelente artigo , acrescentou muito a mim , no curso de Logística que estou fazendo
    3
    MARCOS AURELIO 16/11/2010
    ARTIGO ÓTIMO PRA REFLETIRMOS E ASSIM DECIDIR COMO DINAMIZAR NOSSOS TRABALHOS,E MAIS TARDE COLOCAR EM PRÁTICA>
    2
    Stella Oliveira 18/10/2010
    Muito bom o artigo... Iluminou minhas ideias para um trabalho que estava tendo dificuldade para elaborar na faculdade. Obrigada!
    1
    diego cerioli 03/02/2010
    origado João Paulo, fico feliz que tenha gostado do artigo....
    0
    João Paulo 20/01/2010
    excelente artigo, rico em informações
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast