Desculpe ou desculpa?

Publicado em: 26/08/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 5,998 |

O título não é uma pegadinha de português.

Normalmente usamos o desculpe no significado de desculpar-se de algo que fizemos e queremos perdão.

Quando usamos desculpa, queremos dizer algo para fugir, não cumprir aquilo que foi ou está sendo pactuado.

O Perdão é o mais nobre dos sentimentos. Precisa de muito amor, verdade e autoconhecimento para perdoar alguém de coração.

Desculpar-se no universo corporativo é fundamental.

Somos falíveis, as vezes erramos, somos grosseiros com pessoas queridas, somos ríspidos, enfim, agimos diferente da nossa conduta habitual.

Se erramos, pedimos desculpa e pronto. Certo?

Errado!

Pedir desculpas não é o suficiente. Devemos tentar reparar o erro. Compensar a pessoa se for possível.

Agora, se não for possível reparar, olhe bem nos olhos da pessoa que cometeste a injustiça e diga: "Errei. Me desculpe. Você pode me perdoar?"

Se você foi o injustiçado, aceite de coração o pedido de desculpas. Não é fácil pedir perdão a alguém. É um gesto nobre, de coração. E mais, se for sincero o pedido, podes ter certeza que perdoar fará do perdoado um amigo verdadeiro.

Esta é uma das facetas da desculpa.

A outra é muito, diria largamente utilizada nas empresas: Desculpas.

Desculpa para não cumprir no prazo;

Desculpa para chegar mais tarde;

Desculpa para sair mais cedo;

Desculpas.

Por óbvio, ululante, diáfano que ao errar, chegar atrasado ou sair mais cedo fornecemos motivos.

Uma coisa é o motivo. Outra é a desculpa.

O motivo é aquele utilizado vez em quando, quase nunca, já que somos conscientes da obrigação que temos e assumimos. Desculpa, é quando qualquer motivo é motivo para não trabalhar.

Analise seus motivos, seus porquês, seus sonhos.

Está descontente com o trabalho? Procure outro!

Acha o salário baixo? Estude, seja diferente, crie!

Sente-se menor que os outros? Veja se está mesmo ou se não é coisa da sua percepção.

Afinal,

Desculpar-se sim, desculpas, não!

_______________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – www.gestao.adv.br | blog.gestao.adv.br | gustavo@gestao.adv.br

Todos direitos reservados.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/desculpe-ou-desculpa-3133928.html

    Palavras-chave do artigo:

    desculpa

    ,

    desculpe

    Comentar sobre o artigo

    Pedir desculpas é algo muito simples... mas muita gente não consegue fazer isso ou quando faz, faz algo assim... Ta bom... desculpe-me.

    Por: Ruben Zevallos Jr.l Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 11/03/2008 lAcessos: 568,411 lComentário: 18

    Você já teve dúvidas alguma vez de pedir ou não desculpas ou já ficou decepcionado de nao ouvir de outra pessoa que o tenha ofendido?

    Por: Anderson Balderrama dos Reisl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 21/10/2009 lAcessos: 766

    O senador tucano Aécio Neves (MG) criticou a Caixa Econômica Federal e exigiu desculpas da presidente DILMA Rousseff sobre as diferentes versões veiculadas pelo governo sobre o pagamento adiantado do Bolsa Família.

    Por: Jucal Notícias & Sociedade> Polítical 29/05/2013
    Prof. JV de Miranda Leão Neto

    Resposta dada a uma colega das lides ufológicas que recentemente deixou escapar a lembrança de um princípio fundamental na convivência com ateus e saiu-se dizendo que "os céticos aceitariam uma prova se uma nave alienígena descesse bem no meio de uma grande cidade". Isto evidentemente não é verdade, nem aqui nem na China. Eis a resposta.

    Por: Prof. JV de Miranda Leão Netol Religião & Esoterismo> Evangelhol 04/10/2010 lAcessos: 57
    Marcos A Sousa

    Paulo, depois de uma infância feliz sofre com a perda de seus pais no início da adolescência e a partir daí narra sua trajetória amorosa. Uma promessa e a culpa pela morte de sua mãe gera um desapego ao amor e uma exaltação aos sentimentos físicos. Incapaz de amar verdadeiramente troca de mulher como quem troca de roupa. Aos trinta e cinco anos surpreende ao revelar seu primeiro e verdadeiro amor.

    Por: Marcos A Sousal Literatura> Ficçãol 15/05/2014
    Escritorcampos

    Este livro deseja demonstrar os valores do homem em sua bondade, e maldade pelo poder, pela riqueza, fama, miséria etc... Demonstrando o óbvio milenar da luta interna do ser humano entre o bem e do mal. Aliás, são coisas bem corriqueiras do nosso dia-a-dia. Desde que... o mundo é mundo, acontecem maldades de muitas maneiras, e o ser humano na sua cegueira, não se apercebe de que irá ter o devido retorno de suas funestas atitudes!

    Por: Escritorcamposl Literatura> Crônicasl 06/05/2010 lAcessos: 246
    Raquel

    Executiva descobre trama com empresa farmacêutica multinacional e se vê em perigo.

    Por: Raquell Literatura> Ficçãol 03/11/2010 lAcessos: 83

    Aécio: senador defende oposição e exige que presidente Dilma se desculpe sobre mentiras envolvendo boatos do fim do Bolsa Família.

    Por: Cristina toorl Notícias & Sociedade> Polítical 31/05/2013

    Redigir e-mails em que é preciso negociar, estabelecer acordos ou comunicar algo que irá gerar resistência é sempre um desafio, pois cada escolha de palavras ou de informações pode impactar a relação com o leitor.

    Por: Vívian Cristina Riol Negócios> Gestãol 21/03/2014 lAcessos: 17
    Stile Embalagens

    A sacola plástica Boca de Palhaço PEBD é maleável, translúcida e brilhante, uma sacola que não não faz barulho e ainda valoriza a impressão. Por ser brilhante, quando a logomarca é impressa nas sacolas, ganha o brilho natural do plástico, e, consequentemente, ganha mais vida.

    Por: Stile Embalagensl Negócios> Gestãol 12/09/2014
    Jonatha Fernandes Machado

    Uma grande dúvida que a grande maioria dos empresários tem é como escolher um bom escritório contábil para assessorar a sua empresa. A concorrência no mercado contábil tem aumentado significativamente nos últimos tempos e o número de profissionais da área contábil tem ganhado uma grande remessa a cada semestre que passa e a cada prova que o conselho federa oferece para a aprovação destes profissionais. Vejamos os principais meios de escolha: Indicação A grande maioria dos empresários segue o i

    Por: Jonatha Fernandes Machadol Negócios> Gestãol 02/09/2014
    Leandro A da Silva

    Um campo chave para a análise sobre as classes desfavorecidas economicamente é averiguar quais aptidões são necessárias para as corporações empresariais identificarem, desenvolverem e ganharem com as oportunidades nesta classe

    Por: Leandro A da Silval Negócios> Gestãol 29/08/2014 lAcessos: 40

    A venda de uma indústria as vezes é uma coisa complexa. Quando você publica um anúncio: vendo empresa, significa que gostaria de vender uma indústria. Indústria é o tipo de negócio, em que você pode encontrar sozinho um investidor ou contratar um broker de negócios ou conselheiro M&A.

    Por: Marcos da Costal Negócios> Gestãol 25/08/2014
    Leandro A da Silva

    As estratégias colaborativas de concepção de valor representam o envolvimento da evidência histórica na produção como empenho causador de valor da economia capitalista para a demanda e consumo.

    Por: Leandro A da Silval Negócios> Gestãol 24/08/2014 lAcessos: 36
    Leandro A da Silva

    O Capitalismo é um dinâmico sistema conduzido pela maximização dos lucros onde a história demonstra distintas fases de desenvolvimento e renovação dos métodos de geração de valor. Na medida em que se expande, modificam-se as relações para que estas sejam ajustadas as suas próprias exigências.

    Por: Leandro A da Silval Negócios> Gestãol 24/08/2014 lAcessos: 38
    Leandro A da Silva

    A ausência de criatividade que permaneceu presente durante os últimos anos na maioria das estratégias delineadas pelas corporações multinacionais para os mercados emergentes, não modificou a grandeza dessa oportunidade que é verdadeiramente muito maior do que se idealizou.

    Por: Leandro A da Silval Negócios> Gestãol 24/08/2014 lAcessos: 42
    Leandro A da Silva

    Não é surpresa que as corporações multinacionais estejam focadas nos consumidores da camada 1. Para utilizar da melhor forma o potencial de mercado da camada 4 as corporações multinacionais devem ponderar sobre uma série de premissas e métodos que desempenham grande influência no olhar que tem-se sobre os países em desenvolvimento.

    Por: Leandro A da Silval Negócios> Gestãol 24/08/2014 lAcessos: 41
    Gustavo Rocha

    Aconteceu aquele fato que ninguém queria: Pode ser uma multa por não cumprimento, pode ser um analista que não viu e não enviou ao terceirizado um documento, pode ser o advogado interno que pulou uma cláusula no contrato que foi tanto a comento… Sempre fica a reflexão: De quem é a culpa, então? E, diante de tal assertiva, que tal uma nova perspectiva? Machado de Assis, assim nos brinda: Uma Criatura Sei de uma criatura antiga e formidável, Que a si mesma devora os membros e as entranhas, Co

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 28/08/2014
    Gustavo Rocha

    Poderia dizer que sou o Gustavo, não apenas o Gustavo, mas o Gustavo Rocha. Poderia dizer que já fui advogado, gerente de escritório de advocacia, analista de qualidade, auditor de processos internos e escritórios, professor, palestrante, e sou tudo isto, somado a consultor para escritórios de advocacia e departamentos jurídicos de empresas. Poderia dizer que sou pai, filho e parafraseando Drummond, tenho em mim todos os sentimentos do mundo. Contudo, nada disto diria quem sou. Somos – e nã

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 27/08/2014
    Gustavo Rocha

    Este texto vai para os românticos empresariais de plantão… Sabe, aqueles que contratam pela roupa, rosto, bun… quer dizer, corpo da candidata e por aí a fora. Sabe, aqueles que acham que a pessoa foi sempre boazinha, então nunca irá mudar… Sabe, aqueles que pensam que a pessoa deve trabalhar por amor e não por salário. Vamos refletir a respeito, afinal há séculos atrás Dostoiveski já tinha razão: "Ora veja… é o que sempre acontece às pessoas românticas: enfeitam uma criatura, até o último m

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 25/08/2014
    Gustavo Rocha

    A contratação de um novo software ERP para o departamento jurídico ou até mesmo a primeira contratação do mesmo são decisões importantes e com cuidados pertinentes a área jurídica e de tecnologia que não podem ser esquecidos. Colaciono do site CIO do UOL 15 dias muito úteis para auxiliar a blindar o contrato e relacionamento com o pessoal do software: Primeira dica: Devemos tomar muito cuidado com propostas que tratam de questões contratuais! Segundo dica: Art.427 do CC: A proposta de c

    Por: Gustavo Rochal Tecnologial 21/08/2014
    Gustavo Rocha

    3 textos de Mahatma Gandhi que podem ser plenamente aplicados no universo corporativo, com alguns comentários para deixar ainda mais claro tudo isto. Creio Eu creio em mim mesmo. Creio nos que trabalham comigo, creio nos meus amigos e creio na minha família. Creio que Deus me emprestará tudo que necessito para triunfar, contanto que eu me esforce para alcançar com meios lícitos e honestos. Creio nas orações e nunca fecharei meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a fim de s

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 20/08/2014
    Gustavo Rocha

    Parece óbvio, mas muitos profissionais insistem em escrever e publicitar o que eles querem ao invés de se preocupar com o seu cliente quer. Na área jurídica temos esta realidade clara: Advogados com textos longos, complexos, de dar orgulho a mãe de quem escreveu, ele mesmo e talvez outro colega advogado. Contudo, para um cliente, isto não serve. Em um mundo onde cada vez temos menos tempo de ler, cada vez temos menos tempo de compreender tudo ao nosso redor, mil teorias e conexões da filosofia

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 19/08/2014
    Gustavo Rocha

    Sabe, eu já fui um carro novo, hoje sou um carro considerado velho. Há 40 anos atrás, eu era um sucesso. Arredondado, com prateado no meio e nos acessórios, todos queriam andar comigo. Era potente, podia ter 1500 cilindradas e fazia um barulho que todos sabiam quem eu era e onde estava passando. Era o desejo dos homens e mulheres e bastava me ter, que o sucesso era garantido. Eu era um Fusca, 1500, do ano de 1974. Os anos passaram e com eles vieram todas as emoções, corridas, fizeram até u

    Por: Gustavo Rochal Carreiral 18/08/2014
    Gustavo Rocha

    Muitos observam profissionais bem sucedidos e dizem: Este aí viaja para a Europa todo ano; Este aí só anda de mercedes; Este aí ganha dinheiro que nem sabe aonde enfiar e por aí vai. Esquecem do velho ditado que sucesso somente vem antes de trabalho no dicionário. E mais, esquecem que ganhar algum dinheiro, talvez muitos irão conseguir, todavia, manter o império ativo e funcionando, poucos serão os vitoriosos. E por qual razão isto ocorre? Por que fazer gestão de um negócio requer conheciment

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 13/08/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast