Desculpe ou desculpa?

Publicado em: 26/08/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 6,218 |

O título não é uma pegadinha de português.

Normalmente usamos o desculpe no significado de desculpar-se de algo que fizemos e queremos perdão.

Quando usamos desculpa, queremos dizer algo para fugir, não cumprir aquilo que foi ou está sendo pactuado.

O Perdão é o mais nobre dos sentimentos. Precisa de muito amor, verdade e autoconhecimento para perdoar alguém de coração.

Desculpar-se no universo corporativo é fundamental.

Somos falíveis, as vezes erramos, somos grosseiros com pessoas queridas, somos ríspidos, enfim, agimos diferente da nossa conduta habitual.

Se erramos, pedimos desculpa e pronto. Certo?

Errado!

Pedir desculpas não é o suficiente. Devemos tentar reparar o erro. Compensar a pessoa se for possível.

Agora, se não for possível reparar, olhe bem nos olhos da pessoa que cometeste a injustiça e diga: "Errei. Me desculpe. Você pode me perdoar?"

Se você foi o injustiçado, aceite de coração o pedido de desculpas. Não é fácil pedir perdão a alguém. É um gesto nobre, de coração. E mais, se for sincero o pedido, podes ter certeza que perdoar fará do perdoado um amigo verdadeiro.

Esta é uma das facetas da desculpa.

A outra é muito, diria largamente utilizada nas empresas: Desculpas.

Desculpa para não cumprir no prazo;

Desculpa para chegar mais tarde;

Desculpa para sair mais cedo;

Desculpas.

Por óbvio, ululante, diáfano que ao errar, chegar atrasado ou sair mais cedo fornecemos motivos.

Uma coisa é o motivo. Outra é a desculpa.

O motivo é aquele utilizado vez em quando, quase nunca, já que somos conscientes da obrigação que temos e assumimos. Desculpa, é quando qualquer motivo é motivo para não trabalhar.

Analise seus motivos, seus porquês, seus sonhos.

Está descontente com o trabalho? Procure outro!

Acha o salário baixo? Estude, seja diferente, crie!

Sente-se menor que os outros? Veja se está mesmo ou se não é coisa da sua percepção.

Afinal,

Desculpar-se sim, desculpas, não!

_______________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha – www.gestao.adv.br | blog.gestao.adv.br | gustavo@gestao.adv.br

Todos direitos reservados.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/desculpe-ou-desculpa-3133928.html

    Palavras-chave do artigo:

    desculpa

    ,

    desculpe

    Comentar sobre o artigo

    Pedir desculpas é algo muito simples... mas muita gente não consegue fazer isso ou quando faz, faz algo assim... Ta bom... desculpe-me.

    Por: Ruben Zevallos Jr.l Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 11/03/2008 lAcessos: 568,612 lComentário: 18

    Você já teve dúvidas alguma vez de pedir ou não desculpas ou já ficou decepcionado de nao ouvir de outra pessoa que o tenha ofendido?

    Por: Anderson Balderrama dos Reisl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 21/10/2009 lAcessos: 776

    O senador tucano Aécio Neves (MG) criticou a Caixa Econômica Federal e exigiu desculpas da presidente DILMA Rousseff sobre as diferentes versões veiculadas pelo governo sobre o pagamento adiantado do Bolsa Família.

    Por: Jucal Notícias & Sociedade> Polítical 29/05/2013 lAcessos: 11
    Prof. JV de Miranda Leão Neto

    Resposta dada a uma colega das lides ufológicas que recentemente deixou escapar a lembrança de um princípio fundamental na convivência com ateus e saiu-se dizendo que "os céticos aceitariam uma prova se uma nave alienígena descesse bem no meio de uma grande cidade". Isto evidentemente não é verdade, nem aqui nem na China. Eis a resposta.

    Por: Prof. JV de Miranda Leão Netol Religião & Esoterismo> Evangelhol 04/10/2010 lAcessos: 63
    Marcos A Sousa

    Paulo, depois de uma infância feliz sofre com a perda de seus pais no início da adolescência e a partir daí narra sua trajetória amorosa. Uma promessa e a culpa pela morte de sua mãe gera um desapego ao amor e uma exaltação aos sentimentos físicos. Incapaz de amar verdadeiramente troca de mulher como quem troca de roupa. Aos trinta e cinco anos surpreende ao revelar seu primeiro e verdadeiro amor.

    Por: Marcos A Sousal Literatura> Ficçãol 15/05/2014 lAcessos: 13
    Escritorcampos

    Este livro deseja demonstrar os valores do homem em sua bondade, e maldade pelo poder, pela riqueza, fama, miséria etc... Demonstrando o óbvio milenar da luta interna do ser humano entre o bem e do mal. Aliás, são coisas bem corriqueiras do nosso dia-a-dia. Desde que... o mundo é mundo, acontecem maldades de muitas maneiras, e o ser humano na sua cegueira, não se apercebe de que irá ter o devido retorno de suas funestas atitudes!

    Por: Escritorcamposl Literatura> Crônicasl 06/05/2010 lAcessos: 265
    Raquel

    Executiva descobre trama com empresa farmacêutica multinacional e se vê em perigo.

    Por: Raquell Literatura> Ficçãol 03/11/2010 lAcessos: 93

    Aécio: senador defende oposição e exige que presidente Dilma se desculpe sobre mentiras envolvendo boatos do fim do Bolsa Família.

    Por: Cristina toorl Notícias & Sociedade> Polítical 31/05/2013 lAcessos: 15

    Redigir e-mails em que é preciso negociar, estabelecer acordos ou comunicar algo que irá gerar resistência é sempre um desafio, pois cada escolha de palavras ou de informações pode impactar a relação com o leitor.

    Por: Vívian Cristina Riol Negócios> Gestãol 21/03/2014 lAcessos: 33
    Palestrante Cícero Ribeiro

    Diante de um cenário em que os maiores líderes do país estão derretendo ante o calor da corrupção, cabe ao empresário, levantar-se e tomar para si esta posição de líder, de modelo, de defensor de comportamentos honestos e honrosos.

    Por: Palestrante Cícero Ribeirol Negócios> Gestãol 08/02/2015

    Mais que uma ilusão, é ingenuidade pensar que os governantes podem fazer com a economia o que bem entenderem sem pagar alto preço. É que as teorias econômicas, por não terem a precisão das ciências naturais, abrem espaço para os governantes tentarem inventar medidas esquisitas e disfuncionais, sobretudo nos países da América do Sul. Não raro, elas desorganizam o sistema e produzem atraso.

    Por: Central Pressl Negócios> Gestãol 04/02/2015

    O artigo relata a importância dos sites imobiliários para os corretores e imobiliárias no meio dessas grandes alterações que o mercado imobiliário vem sofrendo

    Por: villevoxl Negócios> Gestãol 03/02/2015
    Cleber Silva

    Esse processo de autoconhecimento pode ser demorado e demanda muita paciência por parte do empreendedor, ele leva a vida inteira, e temos sempre que estar de mentes abertas para novos conceitos, crenças e valores, portanto, estar ciente de quem somos nos trará a tranquilidade na hora de sabermos que queremos ser.

    Por: Cleber Silval Negócios> Gestãol 24/01/2015
    Nori Lucio Jr

    Para garantir que o cliente tenha uma experiência previsível com a Marca através da aquisição de seus produtos e serviços, o primeiro passo é mapear todos os "pontos de contato" com o cliente, que devem ser monitorados de forma sistêmica por indicadores que registram situações que exigem intervenções e correção imediatas.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Nori Lucio Jr

    TUDO COMEÇA COM UMA PESQUISA BEM ELABORADA O entendimento psicográfico do público alvo precede o estudo demográfico. Na prática, primeiro você entende o comportamento de compra do cliente para depois encontrar onde está sua maior concentração.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Nori Lucio Jr

    O processo de construção da Marca deve seguir uma trajetória planejada e portanto não tolera cortes de caminho. A fórmula é simples mas exige austeridade e cuidado com a coerência na manutenção do posicionamento e consistência na comunicação com os diversos públicos-alvo.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Nori Lucio Jr

    Investir na Marca vale a pena. A Marca é o mais importante ativo da sua empresa. Em um processo de avaliação - valuation - da empresa, o reconhecimento - awareness - da sua Marca é determinante no processo de composição do preço para uma eventual aquisição por outra empresa.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Gustavo Rocha

    Muito se fala em inteligência emocional, em querer profissionais que aguentem a pressão, em buscar pessoas que possam ser moldadas conforme o negócio e por aí a fora. Sempre queremos que os outros mudem, que os outros se adaptem, que os outros sejam aquilo que nós não queremos ser e fazer. Difícil de aceitar, mas uma realidade clara e existente no mercado: Queremos inteligência emocional e não observamos o básico do colaborador – como ele está amadurecendo como pessoa. Queremos que ele seja m

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 01/03/2015
    Gustavo Rocha

    Quando o assunto é depressão, parece que as pessoas se escondem, como se fosse algo que devesse ficar fora do cenário de debates. É o contrário: Quanto mais conhecermos, mais poderemos esclarecer esta doença que tanto tem atacado colaboradores e/ou sócios, sem importar camada social ou conta bancária. Muitas vezes confundida com estresse, mas é um diagnóstico que somente pode ser dado por um especialista. Esqueça os especialistas de plantão, como os pais, colegas, amigos e companheiros de bar

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 26/02/2015
    Gustavo Rocha

    Departamento jurídico = estresse. Uma verdade no seu dia a dia? Para a grande maioria, senão absoluta maioria, uma igualdade que não tem solução. E neste sentido, o estresse é confundido com cansaço, se torna um mal que se acostumamos com ele ao invés de tentar rechaça-lo, enfim, ele se torna um amigo que nos apunhala diariamente… Não existe fórmula mágica, obviamente. Mas, analisar alguns pontos é sempre salutar. Uma entrevista auxilia a pensar nestes pontos, acompanhe: Em entrevista a Épo

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 25/02/2015
    Gustavo Rocha

    Já disse Isaac Newton que o que sabemos é uma gota e o que ignoramos, um oceano. Entretanto, para muitas pessoas isto parece exatamente o contrário. E não estou discorrendo da geração tal ou outra qualquer, estamos falando de pessoas, de indivíduos, de seres humanos que sabem um pouco de algum assunto e pensam que dominam aquele tema de tal forma que todos devem reverência a eles. Todos conhecemos pessoas assim, contudo, pesquisas demonstram que isto é uma realidade maior do que podemos imagi

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 23/02/2015
    Gustavo Rocha

    Como diria Oswaldo Montenegro, que não se tente complicar, pois a arte precisa de simplicidade para existir. E para iniciarmos bem o ano de 2015, esta deve ser a nossa regra diária (afinal, agora pós o Carnaval, chega de desculpas, né? 2015 iniciou!). E na vida, no dia a dia, é justamente esta simplicidade que pode fazer a diferença entre o sucesso e a monotonia. Como assim? Nós temos uma tendência natural a complicar as coisas. Não nos satisfazemos em fazer um projeto bem feito, queremos f

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 22/02/2015
    Gustavo Rocha

    Divido com vocês um compilado do livro Know-how: as 8 Competências que separam os que fazem dos que não fazem (Editora Campus/Elsevier) escrito por Ram Charan: 1 – Competência para posicionar a empresa E capacidade para mudar o negócio sempre que o mercado assim exigir O posicionamento é o princípio central da empresa e a base de sustentação que determinará se você irá ou não ganhar dinheiro. O verdadeiro teste de posicionamento é o mundo real. Se os consumidores estiverem confusos sobre o qu

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 11/02/2015 lAcessos: 11
    Gustavo Rocha

    Mais uma novidade vindo dos EUA… Uma startup de lá resolveu criar um serviço inovador e para nós em terras brasilis proibido: Uma plataforma eletrônica que literalmente licita de forma on line os honorários jurídicos para uma determinada causa. Os EUA tem uma realidade muito distinta do Brasil e lá os advogados chegam a cobrar mil doláres a hora. Feito este esclarecimento de situação de mercado, vamos ver como funciona o serviço: O site da UpCouncel explica como o sistema funciona. Para come

    Por: Gustavo Rochal Marketing e Publicidadel 10/02/2015
    Gustavo Rocha

    KPI vem do inglês e quer dizer: Key Performance Indicator, ou seja, chave de indicador de performance. Hein? Isto mesmo, um paradigma para criar indicadores. Situações que podemos pensar onde devemos monitorar os resultados para alcançarmos vôos maiores. Um interessante artigo do Ricardo Jordão Magalhães nos brinda com 45 KPI`s utilizáveis no mercado e plenamente capacitados para o mercado jurídico, com poucas adaptações. Divido o artigo: 1. Qual é o Volume de vendas? POR QUE é IMPORTANTE?

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 05/02/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast