Just In Time Vs Kanban - As Diferenças

Publicado em: 25/04/2009 |Comentário: 9 | Acessos: 28,241 |

Just in Time vs Kanban - As Diferenças

Objetivo e Introdução

O objetivo deste artigo, e motivo pelo qual me dispus a escrevê-lo, é esclarecer um ponto nebuloso na mente das pessoas sobre a relação entre Just in Time e Kanban. Tendo tido experiência de implementação de Lean Manufacturing em indústrias de diversos ramos, sinto-me confortável em afirmar que a dúvida sobre Just in Time e Kanban a que me refiro não paira somente sobre a cabeça dos leigos em assuntos de Gestão Industrial. Muitos diretores e gerentes industriais, incluindo-se os de grandes multinacionais, têm dificuldades de diferenciar Just in Time de Kanban.  

E você quer saber porque é tão importante entender essa diferença?

Quando não está claro o conceito por trás do Just in Time, a implementação do Kanban é ruim e não gera bons resultados. Entender o Just in Time, e o motivo pelo qual ele foi concebido, é o primeiro passo para a elaboração de um projeto de melhoria de desempenho de entregas e redução de custos.

A Confusão

Muitas pessoas confundem os termos “Just in Time” e “Kanban”. As relações de causa-e-efeito, bem como a visão do que é objetivo e o que é ferramenta para atingí-lo, não são claras para a maioria das pessoas. A associação acaba sendo inevitável porque os dois termos começaram a ser utilizados na mesma época, sempre associados ao ‘novo sistema de produção’ vindo do Japão. Sempre que se falava de Just in Time, associava-se imediatamente o Kanban e o Sistema Toyota de Produção. Mas o Just in Time e o Kanban são coisas fundamentalmente diferentes.

Just in Time

O Just in Time é um conceito cujo objetivo é aumentar a competitividade das empresas, criando ou modificando processos a ponto de serem capazes de entregar o que o cliente necessita, na quantidade, onde e como ele necessita. E fazer tudo isso com menos estoques, e consequentemente menos custos. Não há uma forma pré-definida de como isso deve ser feito, e nem ferramentas padrão a serem aplicadas. No entanto o conceito é claro: aumentar a satisfação do cliente através de um desempenho de entrega muito superior e com menores custos. Realizar entregas “just in time” é um objetivo, um padrão a ser atingido.

Kanban

A palavra Kanban vem do Japonês e quer dizer registro ou cartão visual. Embora esteja sendo difundido nos escrítórios também, os controles visuais através de cartões ou registros são mais aplicados no chão de fábrica, para gestão e controle da produção e de materiais. Dessa forma, quando aplicado à produção o termo Kanban ganha o significado de gestão visual da produção. Apenas isso. Não há relação com a produção puxada, supermercados, tamanho de lotes, setup rápido, fluxo contínuo e nem em células de produção! O conceito básico e fundamental do Kanban é: controle visual. Todos os outros termos citados anteriormente são ferramentas que colaboram para a eliminação ou redução de desperdícios e atingimento do just in time, mas não são ‘Kanban’. 

Neste ponto vale lembrar que é muito comum a utilização do termo “Sistema Kanban” referindo-se ao conceito de “Sistema Puxado Controlado por Kanbans”. Mas tenha em mente que é perfeitamente possível um sistema produtivo ser controlado por Kanbans (gestão visual da produção), gerar algum tipo de ganho, mas a produção continuar a ser empurrada e não puxada! A aplicação de Kanban não está necessariamente relacionada à produção puxada.

Portanto…

Pode-se dizer que o Kanban é apenas mais uma, dentre tantas outras, ferramenta para a redução e eliminação de desperdícios que contribui para que o processo atinja nível mais elevado de competitividade seguindo o conceito de produção e entrega na exata medida das necessidades do cliente (just in time).

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 13 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/just-in-time-vs-kanban-as-diferencas-885822.html

    Palavras-chave do artigo:

    kanban

    ,

    jit

    ,

    just in time

    Comentar sobre o artigo

    Robinson Vander de Carvalho

    Este estudo acadêmico ter por objetivo expor a sistemática e as finalidades e aplicabilidade com os resultados atingidos no uso do subsistema do sistema Toyota de produção, utilizando de controle e técnicas sugeridas pela ferramenta Kanban, este artigo agrega valor ao meio acadêmico e organizacional, identificando a eficiência e a eficácia no ciclo produtivo puxado, onde o cliente se torna o principal gestor do negócio. A filosofia cultural do Kanban, disciplina o tempo de processo.

    Por: Robinson Vander de Carvalhol Negócios> Gestãol 09/08/2012 lAcessos: 1,439
    Controles Visuais

    Kanban é uma filosofia empresarial de origem oriental. Kanban é uma palavra japonesa que possui vários significados "cartões coloridos, registro ou placa visível" e foi criado em meados de 1950, na fábrica automobilística da Toyota. A técnica Kanban tem como premissa básica o conceito Just in time, que, resumidamente, corresponde ao conceito de eliminação de estoques através da requisição de quantidades exatas de materiais no momento exato de sua produção ou execução.

    Por: Controles Visuaisl Negócios> Gestãol 08/09/2011 lAcessos: 481

    É um modelo de gestão empresarial fortemente embasado na participação direta dos funcionários, ou seja, na busca do aprimoramento continuo com o envolvimento de todos os funcionários e executivos. Busca qualidade total e dá ênfase ao trabalho em equipe com base no aproveitamento da potencialidade humana.

    Por: Alexandre Portela Barbosa.Mscl Negócios> Administraçãol 28/11/2008 lAcessos: 60,830

    Este artigo apresenta a importância da produtividade dentro e fora das organizações, abordando a real necessidade de aplicar métodos eficazes, garantindo a qualidade. Agregada a tecnologia, as empresas são conduzidas para gerar resultados positivos em um menor tempo, sobressaindo-se aos concorrentes. A proposta é gerar produtos e serviços, havendo a necessidade dos processos estarem alinhados e desenvolvidos, gerando um fluxo contínuo para obtenção de resultados.

    Por: Leonardo Tarsitanol Negócios> Gestãol 21/11/2014 lAcessos: 19
    Eng. Jorge Paulino

    Os conceitos da Ciência da Administração, tiveram a sua origem na segunda metade do século XVIII na Inglaterra. O inicio ou o primeiro período da Administração se deu com a necessidade de uma nova visão, devido a Revolução Industrial. O processo Manual e os processos artesanais foram substituídos pelo Mecânico Fabril.

    Por: Eng. Jorge Paulinol Educaçãol 29/01/2010 lAcessos: 1,351
    Dr.Markus Hofrichter

    Lean manufacturing, lean enterprise ", ou produção enxuta, muitas vezes," Lean, "é uma prática de produção que considera as despesas dos recursos para qualquer outro objetivo que não a criação de valor para o cliente final a ser desperdício e, portanto, um alvo para a eliminação. Trabalhando a partir da perspectiva do cliente que consome um produto ou serviço, "valor" é definida como qualquer ação ou processo que o cliente estaria disposto a pagar.

    Por: Dr.Markus Hofrichterl Negócios> Gestãol 06/06/2011 lAcessos: 898

    O presente trabalho aborda os índices de desperdícios de blocos de concreto na construção civil. Apresenta uma classificação das perdas que se pode encontrar num canteiro de obras, avaliando as etapas em que ocorrem e a origem das mesmas

    Por: kauana Kelly Muniz da Silval Educação> Ensino Superiorl 26/11/2014
    Paulo Cisneiros

    Este artigo busca estabelecer, através de uma visão critica, a distinção do comportamento humano nas administrações burocrática e gerencial, estabelecendo-se uma proposta de convivência entre os fatores envolvidos de tal sorte que permita a consecução dos objetivos organizacionais e individuais.

    Por: Paulo Cisneirosl Negócios> Administraçãol 17/08/2009 lAcessos: 8,388 lComentário: 2
    Roger S Souza

    É o conjunto de técnicas e conhecimentos empregados numa empresa em busca de maior qualidade e produtividade. Esse tecnólogo atua em empresas de qualquer setor econômico. Na indústria, acompanha os processos de produção. No comércio e no setor de serviços, analisa a rotina de trabalho. Seja numa fábrica, seja um estabelecimento comercial, seja numa Instituição financeira, esse tecnólogo trabalha para garantir padrões de qualidade, normatização e metrologia.

    Por: Roger S Souzal Educação> Educação Onlinel 11/06/2013 lAcessos: 50
    Palestrante Cícero Ribeiro

    Diante de um cenário em que os maiores líderes do país estão derretendo ante o calor da corrupção, cabe ao empresário, levantar-se e tomar para si esta posição de líder, de modelo, de defensor de comportamentos honestos e honrosos.

    Por: Palestrante Cícero Ribeirol Negócios> Gestãol 08/02/2015

    Mais que uma ilusão, é ingenuidade pensar que os governantes podem fazer com a economia o que bem entenderem sem pagar alto preço. É que as teorias econômicas, por não terem a precisão das ciências naturais, abrem espaço para os governantes tentarem inventar medidas esquisitas e disfuncionais, sobretudo nos países da América do Sul. Não raro, elas desorganizam o sistema e produzem atraso.

    Por: Central Pressl Negócios> Gestãol 04/02/2015

    O artigo relata a importância dos sites imobiliários para os corretores e imobiliárias no meio dessas grandes alterações que o mercado imobiliário vem sofrendo

    Por: villevoxl Negócios> Gestãol 03/02/2015
    Cleber Silva

    Esse processo de autoconhecimento pode ser demorado e demanda muita paciência por parte do empreendedor, ele leva a vida inteira, e temos sempre que estar de mentes abertas para novos conceitos, crenças e valores, portanto, estar ciente de quem somos nos trará a tranquilidade na hora de sabermos que queremos ser.

    Por: Cleber Silval Negócios> Gestãol 24/01/2015
    Nori Lucio Jr

    Para garantir que o cliente tenha uma experiência previsível com a Marca através da aquisição de seus produtos e serviços, o primeiro passo é mapear todos os "pontos de contato" com o cliente, que devem ser monitorados de forma sistêmica por indicadores que registram situações que exigem intervenções e correção imediatas.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Nori Lucio Jr

    TUDO COMEÇA COM UMA PESQUISA BEM ELABORADA O entendimento psicográfico do público alvo precede o estudo demográfico. Na prática, primeiro você entende o comportamento de compra do cliente para depois encontrar onde está sua maior concentração.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Nori Lucio Jr

    O processo de construção da Marca deve seguir uma trajetória planejada e portanto não tolera cortes de caminho. A fórmula é simples mas exige austeridade e cuidado com a coerência na manutenção do posicionamento e consistência na comunicação com os diversos públicos-alvo.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015
    Nori Lucio Jr

    Investir na Marca vale a pena. A Marca é o mais importante ativo da sua empresa. Em um processo de avaliação - valuation - da empresa, o reconhecimento - awareness - da sua Marca é determinante no processo de composição do preço para uma eventual aquisição por outra empresa.

    Por: Nori Lucio Jrl Negócios> Gestãol 23/01/2015

    Comments on this article

    0
    rhaquel 26/10/2011
    Criii....Criiii......legalll o 5s
    0
    Wagner Seeger 24/05/2011
    Muito bom e esclarecedor, gostaria de receber mais se possível for muito obrigado.
    0
    Gabriela Hollywood 17/11/2010
    Muito bom artigo! Estava meio confusa em relação às diferenças do Jit para o Kanban. Estou fazendo meu tcc e pretendo comentar em um tópico sobre a utilização do Kanban para fazer um controle visual das fivelas utilizadas no meu produto, já que é um sistema de fácil identificação, simples de ser analisado. Grata!
    0
    Bianca 22/07/2010
    Muito Bom este artigo faço Faculdade de Gestão da Produção Industrial e este artigo esclareceu muitas duvidas parabens...
    0
    NEURIMAR 09/02/2010
    achei ótima as explicaçãeos
    5
    silvia 12/11/2009
    Excelente explicação sobre as diferenças, porém o q me trouxe aqui q apresenta no seu tema ficou de fora...Qual(quais) empresa(s) brasileira utilizam o JIT atualmente?
    ?????????
    7
    Anázia 26/10/2009
    Qual(quais) empresa(s) brasileira utilizam o JIT atualmente?
    4
    renato esquivel 24/10/2009
    exelente conparasao de certa forma correta : sou estudante logistico procuro entender conceitos e opnios d colegas, m ajuda muito no meu aprendizado, mais conferso q ficor meiu vago sua interpretaçao no termo kanban, nomeu enterder kanba é muito mais q isto.
    3
    Juareis Gomes 10/06/2009
    Segue e-mail sobre Just in Time And Kanban
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast