LOGÍSTICA EMPRESARIAL

Publicado em: 18/10/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 519 |

Logística era um termo militar de origem francesa (do verbo loger: "alojar") que significava "a arte de transportar, de abastecer e de alojar as tropas". Depois disso, quando a Logística adentrou as organizações ela passou a ser conhecida como "a arte de transportar, abastecer e armazenas os produtos".

Atualmente pode-se afirmar que a Logística trata de todas as atividades de movimentação e de armazenagem, as quais facilitam o fluxo de produtos (e/ou serviços) desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final.

Dessa forma, a Logística Empresarial tornou-se a responsável pela movimentação de produtos através da utilização de equipamentos, de mão-de-obra e de instalações adequadas. Alguns autores definem a Logística Empresarial como sendo uma soma de atividades que visam maximizar o resultado de uso de matérias, desde sua origem até sua oferta no ponto de vendas.

Para outros a Logística é o processo de planejar, implementar e controlar, de maneira eficiente, o fluxo e a armazenagem de produtos, cobrindo desde o ponto de origem até o ponto de consumo sempre com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor.

 

Antecedentes da Logística.

 

A Logística tem sido uma preocupação constante no escoamento e na organização da produção e no Brasil a partir da segunda metade da década de 90 com a estabilização da economia nacional, as empresas conseguiram integrar suas atividades logísticas de forma eficaz.

E a partir desse período houve um interesse maior pelo tema, em função da competitividade da indústria nacional, principalmente com a abertura comercial – iniciada no governo Collor – e fortalecida pela valorização da moeda, com o Plano Real.

O tema Logística passou por uma evolução, a qual esta dividida em cinco (5) eras:

  • "Do Campo ao Mercado" – início no começo do século XX, quando a sua principal preocupação era com o escoamento da produção agrícola – principalmente o café.
  • "Funções Segmentadas" – de 1940 até início da década de 60, quando a Logística recebeu uma grande influência militar, em função da 2ª Guerra. Neste período a sua preocupação era com a movimentação de produtos, principalmente o armazenamento e o transporte de bens.
  • "Funções Integradas" – início da década de 60 até os primeiros anos da década de 70, quando agregou uma visão integrada, incluindo custo total das operações logísticas e a abordagem de sistemas. Nesse período seu foco foi ampliado para os transportes, a distribuição física dos produtos, o armazenamento, o estoque de produtos e o manuseio de materiais.
  • "Foco no Cliente" – início da década de 70 até metade dos anos 80, quando a Logística passou a ressaltar a produtividade e os custos dos estoques. Nesse período a Logística passou a ser ensinada nos cursos de Administração de Empresas.
  • "Logística Como Elemento Diferenciador" – Período atual, cuja globalização e a tecnologia da informação transformaram a Logística em um diferencial competitivo para as organizações.

 

O Ensino da Logística e o Mercado de Trabalho.

 

Existem cursos de extensão de curta duração e cursos de pós-graduação oferecidos por instituições de ensino públicas e privados. Atualmente já existem cursos politécnicos de dois anos de duração e, além disso, trabalhos científicos e técnicos estão disponíveis na Internet.

Quanto ao mercado de trabalho, estudos têm sido realizados e pode-se observar que nas empresas brasileiras existe grande carência de profissionais nas áreas operacionais e gerenciais, os quais possuam conhecimentos acerca do tema e possuam compreensão da função Logística com uma perspectiva global e estratégica da empresa. E que sejam capazes de gerenciar pessoas com posição de liderança.

 

Conteúdo de Logística.

 

A) Setor de Serviço ao Cliente: As empresas têm que procurar criar valor para os seus clientes, através de um serviço de entregas mais freqüentes, através do cumprimento de prazos, através da disponibilidade de mercadorias, entre outros itens que podem atrair o cliente.

B) Controle de Estoques: Deve ser realizado em conjunto com a administração de transportes e armazéns. A Logística deve optar pela redução dos níveis de estoque, devido a maior diversidade de produtos existentes nas empresas, ao maior número de clientes a serem atendidos e o elevado custo do "capital imobilizado" em estoques.

C) Armazenagem: Está diretamente relacionada com a localização das instalações. Ou seja, conforme a localização das fontes de matérias-primas, do mercado em que a empresa atua e as vias de acesso haverá mais ou menos necessidade de novos centros de distribuição para as empresas.

D) Transportes: Existem cinco (5) modalidades de transportes (rodoviário, ferroviário, hidroviário, dutoviário e aeroviário), os quais serão utilizados conforme as operações, conforme os produtos, os clientes, a localização e os recursos das empresas. Dentre os transportes modais existem diferenças quanto aos custos fixos e variáveis, que influenciarão na escolha de qual a modalidade será utilizada. Além disso, a velocidade, a disponibilidade e a freqüência tornarão o modal viável ou não.

E) Atividades de Distribuição: Precisam ser estabelecidas pelo setor de Logística. Em 1° lugar é necessário saber se a distribuição será direta ou indireta. Em seguida deve-se planejar o tamanho do canal de distribuição que será utilizado e o sistema de distribuição usado. Por fim, as tecnologias e sistemas de informação são o elo de ligação entre todas as atividades e permitem, junto a técnicas gerenciais e a equipes uma interação entre as atividades Logísticas.

 

Armazenamento.

 

Considerando-se as regras da economia a função "armazenamento" torna-se uma atividade cada vez mais complexa, pois a manutenção de estoques numa organização requer o emprego de altos recursos financeiros e se constituem em custos (classificados como "custos de armazenagem"). Dessa forma, pode-se dizer que os custos de armazenagem se constituem pela soma de diversos outros custos, tais como seguros, impostos, prejuízos decorrentes de avarias, aluguéis, rateio dos equipamentos de manuseio (empilhadeiras, máquinas, equipamentos, etc), obsolescência, pessoal, custos administrativos em geral e outros.

Principais Fatores a Serem Considerados na Armazenagem:

A) Semelhança: Todos os produtos devem ser armazenados considerando-se a sua similaridade (ou semelhança), o que nos é dado através de uma rigorosa classificação. Com a finalidade de facilitar a armazenagem (e a distribuição) os produtos devem ser armazenados (e localizados) por grupos e, dentro desses grupos, por classes. Tanto quanto possível, todos os itens de uma mesma classe deverão estar em uma mesma área.

B) Popularidade: É a freqüência de saída de um determinado produto; isto é, é o número de vezes que esse produto é solicitado e entregue. Não confundir com quantidade de saída. A freqüência de saída (ou popularidade) do produto é o 1º fator a ser considerado na determinação de sua localização, pois esse tipo de produto deve ser armazenado o mais perto possível da área de recebimento (ou de expedição).

C) Tamanho: Considerando-se o nível inconstante de determinados produtos em estoque, torna-se essencial considerar-se sua armazenagem em termos de cubagem (metros cúbicos) e não da área (metros quadrados). Sendo assim, o almoxarife deve ser capaz de lidar com uma quantidade de produto em estoque, classificando-o conforme os espaços por eles ocupados, em lotes grandes, médios e pequenos.

D) Características: A maioria dos itens pertencentes ao abastecimento comum não exige métodos especiais para seu armazenamento (ou sua manobra). Entretanto, existem alguns produtos que necessitam de manobras (e armazenagem) especiais e, entre eles, encontram-se os combustíveis, os inflamáveis, os explosivos, os produtos radioativos, etc. E, considerando-se as peculiaridades desses produtos, podemos classificá-los pelas suas qualidades de:

  • Periculosidade – é a qualidade de certos produtos cujas características podem torna-los perigosos, quando em contato com outros produtos (ou pessoas). Sendo assim esses produtos devem ser armazenados em locais especiais. Exemplo: inflamáveis, explosivos, etc.
  • Segurança – é a qualidade de certos produtos cujas características torna-os alvo de roubo e, sendo assim, devem ser armazenados em locais onde se possa estabelecer rígidos controles de segurança.
  • Pericibilidade - é a qualidade de certos produtos cujas características limitam seu tempo de armazenagem, uma vez que estão sujeitos à deterioração e, sendo assim, o almoxarife deve estar atento para que o estoque mais antigo esteja saindo antes, utilizando-se para tal do método PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai).

Transporte de Materiais.

 

Dentro do universo que é a Logística encontra-se a atividade de transportes que, dia a dia, cresce de importância devido ao fato de ser determinante nos custos finais dos produtos transportados. E, sendo assim, pode-se dividir o Transporte de Materiais da seguinte maneira:

A) Carga Geral = é o tipo mais comum de transporte, sendo aquele que – apesar de sua grande incidência – não necessita de cuidados especiais. Pode ser realizado por todas as modalidades conhecidas e depende somente do seu custo para sua realização. No transporte de carga geral o fator determinante é o custo, uma vez que o mesmo é utilizado freqüentemente para transporte de produtos que são cobertos por apólices de seguro.

B) Carga Especial = é aquela que necessita de estudos (e cuidados) especiais para seu transporte. Exemplo: inflamáveis, explosivos, produtos químicos, etc.

C) Carga Excepcional = é aquela que envolve condições de grandes dimensões, peso ou características e, por isso mesmo, necessita de estudos (e cuidados) especiais para sua realização, como por exemplo: o transporte de turbinas, reatores de usinas nucleares, vasos de pressão, etc. As autoridades rodoviárias consideram "cargas excepcionais" aquelas que ultrapassem a qualquer um dos seguintes limites:

  • Peso Total = 45 TON (veículo + tara)
  • Largura = 2,60 metros
  • Altura =  4,40 metros
  • Comprimento = 19,80 metros
Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/logistica-empresarial-3499900.html

    Palavras-chave do artigo:

    transporte

    ,

    armazenamento

    ,

    distribuicao

    Comentar sobre o artigo

    Objetivo identificar os principais problemas enfrentados pelo transporte de combustível líquido na região metropolitana de Belo Horizonte, buscar possíveis melhorias, além de destacar as normas que regulamentam o transporte de cargas perigosas. As empresas deste segmento procuram adaptar-se as legislações estabelecidas pelos órgãos regulamentadores, um desafio para todas que querem manter-se competitivas afim de conquistar uma fatia do mercado.

    Por: Marcos Ernanel Educação> Ensino Superiorl 12/01/2014 lAcessos: 54

    A necessidade de transportar informação está cada vez maior. Antigamente eram somente os disquetes, hoje em dia, com a evolução da tecnologia, a capacidade dos dispositivos de armazenamento está cada vez maior. Conheça as vantagens de cada um deles.

    Por: Felipe Ferreiral Tecnologia> TIl 03/08/2010 lAcessos: 850

    A NUUO, especializada em sistemas de CFTV, e representada no Brasil com exclusividade pela VAULT, anunciou a compatibilidade de seus produtos de vídeovigilância com as soluções de armazenamento unificado EMC

    Por: Flávia Ghiurghil Press Releasel 07/05/2013

    Um ou uma palete (do inglês pallet) Um ou uma palete (do pallet) é um estrado de madeira, metal ou plástico que é utilizado para movimentação de cargas. A forma aportuguesada não leva acento. A função do palete é a otimização do transporte de cargas, que é conseguido através da empilhadeira e a paleteira, obtendo com isso vantagens como (Fernandes, 1981, p. 113):

    Por: juliol Negócios> Pequenas Empresasl 30/01/2009 lAcessos: 1,239

    Almoxarifado é o local destinado à guarda e conservação de materiais, em recinto coberto ou não, adequado à sua natureza, tendo a função de destinar espaços onde permanecerá cada item aguardando a necessidade do seu uso, ficando sua localização, equipamentos e disposição interna acondicionados à política geral de estoques da empresa.

    Por: Sergio Lopes de Souza Juniorl Negócios> Administraçãol 29/04/2009 lAcessos: 309,633 lComentário: 196

    O presente trabalho foi idealizado com o objetivo indicar uma logística de operacionalização para a empresa Transmóveis para que possa efetuar suas entregas de encomendas na data prevista. O trabalho mostra a origem e evolução do estudo e aplicação da logística nos processos gerenciais, apresenta também os conceitos básicos de estoques e suas principais classificações, abordando a necessidade de cada um no contexto empresarial. Apresenta também uma estratégia logística para ser aplicada na refer

    Por: Thyago Batistotel Negócios> Gestãol 21/05/2009 lAcessos: 1,235

    Definição de logística. Pode-se dizer que logística está associada ao controle e gestão de responsabilidade de bens, informação e outros recursos, incluindo até energia e pessoas. A logística é a parte especializada na condução do bem de um ponto inicial a outro ponto final, também chamados de ponto de origem e ponto de consumo. Este serviço de transporte geralmente inclui passos essenciais para grandes empresas, como a informação, transporte, inventário, cuidados com guarda e manuseio do produto, pacote e também a segurança. O transporte de bens e produtos vem crescendo ultimamente, principalmente devido à especialização de outros serviços, assim, uma empresa não necessite de um sector de logística porque, intermediando este serviço, temos competitividade e responsabilidade maiores.

    Por: Danielal Negóciosl 30/04/2009 lAcessos: 15,125

    Um resumo sobre os serviços oferecidos. Com o advento da logística moderna, vários tipos de logística diferenciados foram criadas. Estes tipos variados implementam e controlam eficientemente o direcionamento e cuidados dos produtos, através dos melhores meios e condições possíveis. Os tipos de logística existentes nos dias de hoje são: Logística Intermediária, Logística como negócios e o Processo de Logística. Existem muitas empresas especializadas.

    Por: Danielal Negóciosl 30/04/2009 lAcessos: 13,156

    Este artigo pretende fazer uma análise crítica dos fatos envolvendo a ciência da logística na Região Norte do Brasil, em particular no Estado do Pará. Objetivou-se com este estudo compreender quais os principais gargalos da estrutura logística do estado. Qual a necessidade de crescimento e os principais pontos para melhorar o desempenho operacional de um estado com dimensões continentais? E qual o papel do profissional de logística na busca do desenvolvimento saudável e necessário da economia

    Por: Márcio Rodrigues dos Santosl Notícias & Sociedade> Polítical 10/02/2010 lAcessos: 888

    como reagimos aos conflitos que noa incomodam no dia a dia? Como deveríamos agir?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 18/09/2014

    ERP é uma ferramenta que dinamiza e agiliza os processos de uma empresa, tornando possível ganhar mais tempo, eliminar atividades redundantes e o desperdício de recursos materiais e operacionais, permitindo uma gestão mais eficiente.

    Por: Priscila Falchi - Sisprol Negócios> Gestãol 18/09/2014

    Foi a partir da década de 1990 que o cenário mercadológico observou o surgimento do conceito de gerenciamento da cadeia de suprimentos, que tem como objetivo integrar os agentes de produção, sendo possível melhorar a qualidade dos serviços. Aumentar a eficácia de sua linha de produção é o sonho de qualquer empreendedor. Afinal, quem não quer ver seus funcionários produzirem até 30% a mais? A terceirização de serviços permite que a sua equipe foque em o que realmente importa.

    Por: Jean Webbl Negócios> Gestãol 17/09/2014

    Em plena retração de mercado e dificuldade das empresas em crescerem e expandirem os seus negócios, a redução de custos passa a ser uma preocupação e fator de extrema importância para a maioria das empresas. Reduzir custos nem sempre é tarefa fácil e demanda esforços por parte de todos os membros de uma organização. Nesse sentido, um sistema ERP pode ser uma ferramenta de grande apoio.

    Por: Priscila Falchi - Sisprol Negócios> Gestãol 17/09/2014

    Quando uma empresa necessita adquirir um sistema ERP muitas são as dúvidas e dificuldades para definir a escolha, por isso, é necessário estar atento aos critérios necessários para garantir a melhor decisão.

    Por: Priscila Falchi - Sisprol Negócios> Gestãol 17/09/2014

    Analisando os conflitos existentes nos ambientes organizacionais, podemos concluir que nosso sistema emocional é o grande responsável pelas nossas vitórias e fracassos. O medo nos paralisa.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 16/09/2014

    Como conviver com os intermináveis e estressantes conflitos que aparecem nos ambientes profissionais? Como ser feliz convivendo ao lado deles?

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 16/09/2014

    Todas as vantagens de ter implementado numa empresa, independentemente que seja uma grande média ou pequena, um software de gestão. Como, com uma simples e completa ferramenta, se pode tirar o máximo partido das capacidades de uma empresa e dos que lá trabalham.

    Por: marial Negócios> Gestãol 16/09/2014 lAcessos: 11
    Julio Cesar S. Santos

    Qual o Nível de Importância do Treinamento na Sua Organização? Treinamento é Considerado um Investimento ou Custo?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Negócios> Gestãol 07/11/2013 lAcessos: 29
    Julio Cesar S. Santos

    Como Está a Facilidade de Compra Para Novos Consumidores? Como Monitorar os Consumidores Fiéis às Marcas, Quanto ao Ataque de Concorrentes Sérios?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 28/09/2013 lAcessos: 29
    Julio Cesar S. Santos

    Quem Deve Ser o Responsável Pela Previsão de Vendas Numa Organização? A Área de Vendas ou de Marketing?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 20/09/2013 lAcessos: 28
    Julio Cesar S. Santos

    É Possível Transformar Produtos Regionais em Marcas Globalizadas? Qual é o Papel da Comunicação Nesse Processo? A Comunicação Vende Produtos ou Marcas?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Marketing e Publicidadel 27/08/2013 lAcessos: 25
    Julio Cesar S. Santos

    Como Construir a Amplitude de Uma Marca? O Que é Arquitetura da Marca? Os Investimentos São Fundamentais Nessa Construção?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 24/08/2013 lAcessos: 23
    Julio Cesar S. Santos

    Qual Era a Posição dos Americanos em Relação aos Produtos Defeituosos? Qual a Importância de Deming e Juran Para a Qualidade Total? O Que os Japoneses Fizeram Pela Qualidade?

    Por: Julio Cesar S. Santosl Negócios> Administraçãol 21/08/2013 lAcessos: 32
    Julio Cesar S. Santos

    O Sucesso de Uma Organização Está Ligado ao Seu Gerenciamento? Quais as Qualidades Essenciais do Manager? Veja Algumas Decisões Acertadas e Outras Nem Tanto

    Por: Julio Cesar S. Santosl Carreira> Gestão de Carreiral 23/07/2013 lAcessos: 27
    Julio Cesar S. Santos

    No livro "Como Afundar Sua Empresa" os autores Bruce Nash e Alla Zullo fazem um levantamento dos principais erros de marketing que provocaram prejuízos a grandes organizações, mostrando uma coleção de promoções mal calculadas e lançamentos fracassados, causados pelas trapalhadas de seus profissionais de marketing.

    Por: Julio Cesar S. Santosl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 14/07/2013 lAcessos: 27
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast