O Operador Logístico

Publicado em: 06/07/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 197 |

O Operador Logístico

O conceito de operador logístico vem sendo gradativamente objeto de interesse especial por parte de muitas empresas. Isto ocorre devido ao fato de que cada vez mais as empresas prestarem atenção ao seu real foco.  Assim, uma vez estabelecida a principal competência da empresa, a delegação para terceiros de uma série de serviços logísticos é ato contínuo, o que gera uma oportunidade imensa neste campo. Mas o que vem a ser um operador logístico?

De acordo com a ABML – Associação Brasileira de Movimentação e Logística, o operador  logístico é o fornecedor de serviços, especializado em gerenciar e executar todas ou partes das atividades logísticas nas várias fases da cadeia de abastecimento de seus clientes, agregando valor aos produtos e que tenha competência para, no mínimo, prestar simultaneamente serviços nas três atividades básicas de controle de estoques, armazenagem e gestão de transportes. Então, é possível entender que o operador logístico pode assumir algumas ou todas as atividades logísticas de uma empresa, o que significa uma ampla gama de serviços que engloba desde tarefas mais simples, como administrar o estoque dentro do armazém do próprio cliente, até operações complexas de suprimentos de linhas e distribuição de produtos.

E, o desenvolvimento das diversas atividades assumidas por um operador logístico perante o contratante pressupõe a existência de condições mínimas no que diz respeito à infra-estrutura necessária para tal. Dentro deste requisito encontram-se os aspectos referentes a instalações físicas, equipamentos específicos, recursos humanos, hardwares e softwares que, via de regra, demanda investimentos de "grosso calibre".  Assim, a necessidade de aperfeiçoar os transportes tornando-os confiáveis e eficazes em respostas às diversas situações existentes no mercado - cite-se como exemplo o e-commerce - faz com que os operadores logísticos acertem  sua frota para cumprir as tarefas envolvidas em tais situações. Dessa forma, para a entrega dos produtos oriundos do comércio eletrônico, exige um perfil de frota específico para a realização destas entregas, principalmente nos grandes centros urbanos, entregas áreas  para entregas de maior rapidez e urgência dos pedidos. Veículos com capacidade de carga menor  por exemplo, Vans (têm devido ao seu projeto, como característica a facilidade de realização de manobras, estacionamento e até aspectos referentes aos níveis de emissão de poluentes), e motocicletas, permitem a agilidade e a rapidez necessárias ao cumprimento dos prazos acordados pelos operadores junto aos embarcadores.  Já  para o abastecimento do segmento atacadista/varejista, verifica-se a necessidade do investimento em veículos também com características específicas quanto à capacidade de carga, apresentação do baú quando do transporte de produtos congelados, resfriados, com acesso lateral (tipo sider), rebaixado para transporte de bebidas, por exemplo, com plataformas traseiras ajustáveis às diferentes alturas de docas nos clientes, entre muitos outros pontos. Neste aspecto é importante salientar que a indústria automobilística tem tido um posicionamento bastante positivo. Através da aplicação dos conceitos como a "engenharia simultânea", tem procurado desenvolver os produtos de acordo com a real necessidade do mercado. Quanto ao aspecto instalações físicas, o operador logístico tem que investir grandes somas em áreas (armazéns) que permitam as operações de armazenagem, controle de estoque, cross docking, por exemplo.


Então, de maneira geral, pode-se afirmar que os investimentos necessários vão muito além dos realizados em frota/transporte e em armazéns. A  estratificação um pouco mais detalhada das necessidades que interferem no perfeito gerenciamento das operações logísticas, leva à definição de aspectos como os que dizem respeitos aos unitiza dores a serem utilizados, dos equipamentos de movimentação de materiais tais como empilhadeiras,  paleteiras, transportadores contínuos, dos softwares para gestão de estoques, armazenagem, otimização das rotas de distribuição física e da necessidade de treinamento dos recursos humanos.

Em resumo, existe a necessidade de investimentos significativos em frota, tecnologia de informação, equipamentos de gestão de risco, gestão de recursos humanos e produtividade para atender à necessidade crescente da Logística, com o objetivo de reduzir os custos operacionais e de estoques e garantir a melhoria do nível de serviço prestado.

Finalmente, é interessante pontuar uma tendência para o setor de operadores logísticos que vem se consolidando: a entrada de grandes operadores logísticos e a parceria – ou mesmo a aquisição – de operadores logísticos brasileiros pelos estrangeiros. Este é um movimento mundial e deve ampliar-se no Brasil também. É importante lembrar que a globalização e as fusões são partes do mesmo processo; as empresas operam globalmente, mas, precisam de soluções locais e a melhor maneira de se entrar em um mercado rapidamente é através de parcerias com operadores logísticos locais, que conhecem as peculiaridades deste mercado.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/gestao-artigos/o-operador-logistico-6035642.html

    Palavras-chave do artigo:

    o operador logistico

    Comentar sobre o artigo

    A logística do setor de tecnologia deve ser vista como um investimento para melhorar e agilizar a presença do produto em diversos canais e assim alcançar um maior envolvimento no mercado. Com isso, esse segmento necessita de soluções logísticas abrangentes e flexíveis para se adaptar com eficiência às estratégias e ser integrado com o negócio, sem necessidade de grandes investimentos em infraestrutura, capacidade de transporte ou mão de obra.

    Por: Flávia Gaviolil Press Releasel 12/01/2015

    A Aliança Navegação e Logística recebeu, na última semana, o Prêmio Ilos 2013, entregue aos 10 melhores operadores logísticos do Brasil. A premiação ocorre anualmente e é realizada pelo Instituto de Logística e Supply Chain. A empresa ficou com o 1º lugar no setor de Alimentos e Bebidas, e a 2ª colocação no segmento Eletrônicos.

    Por: Flávia Gaviolil Press Releasel 29/10/2013 lAcessos: 17

    O artigo tem como objetivo demonstrar a importância para a produtividade, lucratividade e nível de serviço aos clientes da utilização dos conceitos e práticas de GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS – SCM. Demonstra também o artigo que a utilização dos conceitos de SCM é facilitada por diversas ferramentas, de hardware e software, as TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO - TI, que foram colocadas no mercado nos últimos anos, e que propiciaram melhorias nos processos logísticos e disponibilizaram meios d

    Por: Sergio Lopes de Souza Juniorl Tecnologia> TIl 29/04/2009 lAcessos: 5,047 lComentário: 1

    Hoje vamos falar sobre a fase mais difícil em automatizar um armazém de produtos: entregar as instalações do fornecedor para o operador.

    Por: Jacqueline Cunhal Tecnologia> Tecnologiasl 03/09/2012 lAcessos: 32

    Esta pesquisa tem por objetivo responder as seguintes indagações: de que forma pode-se medir o custo logístico e, consequentemente a rentabilidade de um cliente? De qual amplitude de informações necessita um gestor logístico para essa mensuração? A estrutura viária nacional influencia de alguma maneira na rentabilidade de um cliente e no custo logístico? Que alternativas poderiam ser desenvolvidas (empresa, governo ou parcerias público-privadas) para minimizar os custos logísticos?

    Por: Camila S D Andradel Negócios> Administraçãol 30/03/2012 lAcessos: 307

    Na maioria das empresas, depois do custo das mercadorias vendidas (CMV) o Custo Logístico é a segunda maior conta.

    Por: Carlos Atiliol Negócios> Administraçãol 08/06/2010 lAcessos: 2,190 lComentário: 1

    Este artigo tenta responder a difícil pergunta de como que uma empresa pode obter diferencial competitivo utilizando da Logística, mas o que ocorre é que para essa única pergunta podem existir diferentes respostas que vão desde respostas que podem impactar de maneiras muito simples na empresa a um baixo custo, até maneiras que tem alto impacto porém possuem um custo de implementação mais caro, porém a maior barreira que ele tenta quebrar é a que muitas pessoas tem que Logística se reduz a trans

    Por: Giovani Estevesl Tecnologia> Tecnologiasl 12/11/2009 lAcessos: 5,515

    Devido à diversidade de produtos e a exigência por parte dos clientes de serem atendidos, de acordo com suas expectativas e necessidades, não há como manter uma regularidade entre a produção e a demanda. O processo de armazenagem proporciona manter um equilíbrio entre a produção e o cliente, visando atender as necessidades previstas e imprevistas.

    Por: Diego Ceriolil Negócios> Gestãol 01/10/2009 lAcessos: 31,772 lComentário: 7

    Este artigo apresenta a importância da produtividade dentro e fora das organizações, abordando a real necessidade de aplicar métodos eficazes, garantindo a qualidade. Agregada a tecnologia, as empresas são conduzidas para gerar resultados positivos em um menor tempo, sobressaindo-se aos concorrentes. A proposta é gerar produtos e serviços, havendo a necessidade dos processos estarem alinhados e desenvolvidos, gerando um fluxo contínuo para obtenção de resultados.

    Por: Leonardo Tarsitanol Negócios> Gestãol 21/11/2014 lAcessos: 20

    Qual o valor que estaria disponível para pagar por uma solução de gestão, adaptada às necessidades da sua empresa, à sua forma de trabalhar e ao seu sector de actividade?

    Por: Inforestilol Negócios> Gestãol 10/04/2015
    Consultório do Varejo

    Para produzir vitrines criativas, é preciso conhecimento, liberdade, transpiração e ousadia. Mas como conjugar todas essas características ao mesmo tempo? "Ser alegre é a melhor coisa que existe… Mas para fazer um samba com beleza é preciso um bocado de tristeza…" Vinícius de Moraes.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Consultório do Varejo

    A Arquitetura de Varejo precisa estar atenta aos tetos nos projetos de lojas. O que antes era estrutural, hoje é um potencial formador de opinião.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Consultório do Varejo

    O Planograma é com frequência uma aborrecida porém necessária mistura de trabalho inventado pelos gnomos do marketing, que emergem de suas cavernas com dados, algoritmos sagrados obtidos por pesquisas de mercado na frente das prateleiras.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Consultório do Varejo

    O ritmo das mudanças sem precedentes no setor de varejo está produzindo uma crescente divisão entre aqueles que atuam e os que esperaram para ver. Varejistas inovadores respondem aos comportamentos de consumo dos consumidores mais exigentes, o que irá atrair um maior número de novos clientes, enquanto os retalhistas que procrastinam vão involuntariamente se tornar a fonte da perda de clientes e incorrer em uma deterioração de negócios inevitável.

    Por: Consultório do Varejol Negócios> Gestãol 08/04/2015
    Paulo Bandeira de Mello

    O Lean Six Sigma é amplamente utilizado como ferramenta de alavancagem da produtividade nas empresas ao redor do planeta. Ainda há, entretanto no Brasil, bolsões de resistências, principalmente em empresas de capital nacional e de porte médio. Trato, aqui, do que entendo ser uma necessidade de certa dose de"tropicalização" do método se quisermos vê-lo universalizado na cultura organizacional brasileira. Já se vê alguns artigos acadêmicos sobre esse tema e isso fortalece essa tese.

    Por: Paulo Bandeira de Mellol Negócios> Gestãol 07/04/2015
    Walter Gassenferth

    Este início de milênio trouxe uma sensível aceleração ao ritmo das mudanças para uma geração que tende a viver até os 100 anos. Por quantas inovações e por quantas mudanças de paradigma passarão estas pessoas das chamadas gerações Y e Z, durante suas vidas?

    Por: Walter Gassenferthl Negócios> Gestãol 06/04/2015 lAcessos: 102

    Poucos profissionais que ocupam cargos de liderança se preocupam com a avaliação de desempenho de seus liderados. Em muitos casos a avaliação é vista como sinonimo de bronca! Na verdade, ela é a mais eficaz ferramenta de motivação e desempenho profissional.

    Por: José Carlos Maron Jr.l Negócios> Gestãol 30/03/2015

    Atualmente o mercado está em constante mudança, e as empresas que não acompanham esse ritmo correm o risco de tornarem-se obsoletas. Devido a isso, as empresas sempre adotam estratégias para obterem melhores resultados financeiras. Contudo, do outro lado os clientes querem produtos baratos e de qualidade. Aí que entra a logística que se propõe a reduzir custos, oferecer produtos de qualidade e aumentar a lucratividade.

    Por: Julio Cesar Pereira Britol Negócios> Administraçãol 05/04/2013 lAcessos: 450

    Atualmente, a busca crescente por aumento na produtividade, redução de custos e impactos ambientais, representam o dia-a-dia das empresas do setor florestal e estão diretamente relacionados ao tipo de material rodante escolhido. A escolha destes está intimamente relacionada à topografia do terreno, ao tipo de solo, à umidade do solo, à distância de operação, entre outras variáveis.

    Por: Julio Cesar Pereira Britol Negócios> Gestãol 06/07/2012 lAcessos: 82

    Antes de conhecermos como anda o panorama nacional de transportes precisamos saber que hoje em dia a facilidades de comunicação, tecnologia e de transporte, acabaram impulsionando a globalização.

    Por: Julio Cesar Pereira Britol Negócios> Gestãol 06/07/2012 lAcessos: 167

    Decisões no transporte é um estudo muito complexo que requer atenção principalmente para os pequenos detalhes é ai onde mora o perigo de um mal planejamento, cada empresa requer um estudo diferenciado, para o melhor modal. Transporte rodoviário, aéreo, marítimo, ferroviário. Para cada rota há uma possibilidade de escolha, que deve ser feita mediante um analise profundo de custos, muito além de um simples análise do custo baseada em peso por quilometragem

    Por: Julio Cesar Pereira Britol Negócios> Gestãol 06/07/2012 lAcessos: 282

    O tema desse estudo é a logística na administração de materiais, visa a administração de materiais de uma forma onde os processos direcionem para custos mais baixos e um nível de serviço de alta produtividade, sem perder a qualidade e a confiabilidade do serviço prestado para o cliente interno e externo.

    Por: Julio Cesar Pereira Britol Negócios> Gestãol 05/07/2012 lAcessos: 2,098
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast