Treinamento e Desenvolvimento - o que é T & D

24/08/2012 • Por • 195 Acessos

Mas afinal o que é T&D?

Significa Treinamento e Desenvolvimento, voltado ao crescimento profissional e pessoal com foco em atingir objetivos e melhoria em resultados.

Treinamento:

  • "educação profissional que visa adaptar o homem ao trabalho em determinada empresa, preparando-o adequadamente para o exercício de um cargo podendo ser aplicado a todos os níveis ou setores da empresa". Barreto (1995);

Desenvolvimento:

  • "aperfeiçoar as capacidades e motivações dos empregados a fim de torná-los futuros membros valiosos da organização". (MILKOVICH e BOUDREAU, 2000);

O Treinamento é voltado para o condicionamento da pessoa; para a execução de tarefas. Já o Desenvolvimento é voltado ao crescimento da pessoa em nível de Conhecimento, Habilidade, Ação e Atitude, Valores e Equilíbrio Emocional, que forma o conceito CHAVE (este conceito é derivado do CHA criado pelos professores Fleury da USP).

No conceito da CHAVE a verdadeira competência surge na intersecção das esferas de cada área, ou seja, só há competência onde se encontram ao mesmo tempo o Conhecimento, Habilidade, Ação ou Atitude, Valores e Equilíbrio Emocional.

De nada adianta um membro de sua equipe ter apenas o CHA (Conhecimento, Habilidade e Ação) se, por exemplo, ele não tiver os mesmos valores da empresa e da equipe em que trabalha. Suponha que para este membro os valores de ética e honestidade não sejam prioritários, mas para a empresa, para sua equipe e para você são. 

Imagine que esta pessoa que não tem as mesmas prioridades de valores age com conhecimento, habilidade e atitude de forma a deliberadamente beneficiar-se e ao mesmo tempo prejudicar a equipe e a organização, dando um enorme desfalque financeiro na empresa.

Você, sua equipe e empresa considerariam efetivamente esta pessoa competente?  Ela realmente foi competente para você, sua equipe e sua organização?  Claro que não foi.  Por meio do CHA ela usou de artifícios e ações para conseguir seu propósito individual, prejudicando a equipe e a empresa.

Para haver competência que seja positiva e traga benefícios a todos os envolvidos é necessário que haja alinhamento de valores, ou seja, sem valores também não existe a verdadeira competência.

O mesmo ocorre em relação ao Equilíbrio Emocional, uma pessoa de sua equipe que não tenha Equilíbrio Emocional, mesmo tendo todas as demais áreas da CHAVE, também não será competente, pois pode em uma reunião, negociação ou qualquer outro tipo de interação alterar seu humor ou ofender alguém, justamente por se exaltar ou ficar muito nervosa quando as coisas não estão do jeito que deseja.  

Este tipo de pessoa gera conflitos, desconfiança e desmotivação com quem se relaciona. Esse tipo de comportamento é de uma pessoa competente?

CHAVE

CHAVE COMPETÊNCIA 

Na figura acima esta demonstrado graficamente o conceito da CHAVE, onde se vê que a verdadeira competência é a área que forma o pentágono na região em que as esferas se intersectam.

Gráfico e Conceito de Ricardo Gameiro

A falta de qualquer uma das áreas da CHAVE nos leva a necessidade de desenvolver a área necessária para gerar a competência.

É neste conceito de gerar competências que tragam resultados e melhor desempenho profissional e pessoal que entra a T & D com foco na Gestão de Pessoas.

Segundo Chiavenato, os principais processos na Gestão de Pessoas são: Agregar, Aplicar, Recompensar, Desenvolver, Manter e Monitorar.

Tais processos estão diretamente ligados ao processo de T&D -  Treinamento e Desenvolvimento.

Muito tem se falado a cerca dos desafios do papel do RH e da Gestão de Pessoas como sendo ferramenta estratégica das organizações. Apesar de tantas metodologias, "modismos" e "receitas de bolo", algo que não fica muito claro é como realmente o RH pode fazer do processo de T&D uma grande ferramenta para aumentar a vantagem competitiva e atingir os objetivos e metas da organização, melhorando seus resultados, o ambiente de trabalho, a desempenho das pessoas, e criando uma cultura organizacional de engajamento e motivação.

É neste contexto que entram novos conceitos e filosofias com foco em resultados e transformações comportamentais que permitem um real desenvolvimento e consolidação de competências alinhadas com as necessidades de cada colaborador e as necessidades da empresa.

Isso permite ao RH transformar-se em TH, ou seja, ir além dos Recursos Humanos para Talentos Humanos, o que proporciona um diferencial à empresa com maior crescimento e melhor posicionamento no mercado, valorizando seu principal ativo, as pessoas.

Autor: Ricardo A. Gameiro - ricardo@oiccoaching.com.br  -  www.oiccoaching.com.brwww.starttotal.com.br

Este é o primeiro artigo de uma série sobre T & D, caso você se interesse em saber mais entre em contato com o autor. 

Perfil do Autor

RICARDO A. GAMEIRO

Administrador de empresas e especialização em e-commerce , egresso da área de TI, atua na área de negócios a 28 anos com muita experiência em empresas, gestão de equipes e relacionamento humano.   Trainer em PNL com certificações internacionais pela Society of Neuro-Linguistic Programming e pela NLP-IN International Association of NLP Institutes entre outras, hipnoterapeuta condicionativo e ericksoriano, Master e Leader as a Coach certificado pelo Behavioral Coaching Institute BCI e Graduate School of Master Coaches e reconhecido pelo International Coaching Council ICC.   Treinado e licenciado pela Inscape Publishing Inc. (EUA) em Assessments DISC, e pela Six Seconds (EUA) em Assessments de Inteligência Emocional. Especializado em Business e Team Coaching, Treinador Comportamental pelo IFT Instituto de Treinadores Comportamentais, Formador de Trainer Coaches pela Intecoach Espanha reconhecido pela ASESCO Associação Espanhola de Coaching.