CRIME DE ABUSO DE CONFIANÇA

Publicado em: 18/01/2011 |Comentário: 1 | Acessos: 6,609 |

O crime de abuso de confiança está previsto no artº 205 do Código Penal, inserido nos crime contra a propriedade. Este tipo de crime consiste na apropriação ilegítima de coisa móvel alheia que o agente detém ou possui em nome alheio. É de realçar um outro elemento que também entra na conformação do bem jurídico tutelado pelo crime de abuso de confiança: a relação de confiança existente entre o agente e o proprietário da coisa ou entre o agente e a própria coisa, e que o agente viola com o crime. O abuso de confiança não protege apenas a propriedade, mas também aquela relação de confiança. Aliás, a importância deste aspecto da confiança foi considerada na escolha do nomen criminis). Neste sentido, Figueiredo Dias chama a atenção para que "o abuso de confiança é um delito especial, concretamente na forma de delito de dever, pelo que o autor só pode ser áquele que detém uma qualificação determinada, resultante da relação de confiança (...) e que fundamenta o especial dever de restituição".
O tipo objectivo de ilícito consiste em o agente "ilegitimamente se apropriar de coisa móvel que lhe tenha sido entregue por título não translativo da propriedade". A conduta típica no crime de abuso de confiança consiste em o agente se apropriar ilegitimamente de coisa que lhe tenha sido entregue por título não translativo da propriedade. O elemento característico do crime de abuso de confiança é, sem dúvida, a existência de um acto de entrega da coisa (objecto da acção) ao agente do crime.
Nos termos do art. 205º, nº 1, para haver abuso de confiança, é necessário que a coisa tenha sido entregue ao agente "por título não translativo da propriedade", ou seja que lhe tenham sido entregues por depósito, locação, mandato, comissão, administração, comodato, ou que haja recebido para um trabalho, ou para uso ou emprego determinado ou por qualquer outro título, que produza obrigação de restituir ou apresentar a mesma coisa recebida ou um valor equivalente


A pena
A pena para o caso de abuso de confiança simples é de prisão até 3 anos ou multa alternativa (art. 205º, nº 1). Só o abuso de confiança de valor elevado é punido com a pena aplicável a prisão até 5 anos ou multa até 600 dias (art. 205º, nº 4, al. a). Para os casos de abuso de confiança qualificado em função de valor consideravelmente elevado ou da especificidade do título da entrega, a pena correspondente será de 1 a 8 anos de prisão, sem possibilidade de ser aplicada pena de multa (art. 205º, nºs 4, al. b), e 5).

O procedimento criminal
O crime de abuso de confiança simples é um crime semi-público, cujo procedimento criminal depende de queixa, podendo mesmo passar a ter a natureza particular nos casos do art. 207º.

Conclusões
1. O bem jurídico protegido pela incriminação do abuso de confiança é a propriedade e também a relação de confiança que intercede entre o agente e o proprietário da coisa ou entre o agente e a própria coisa.
2. O objecto da acção no crime de abuso de confiança é uma coisa móvel alheia.
3. A conduta típica no crime de abuso de confiança consiste em o agente se apropriar ilegitimamente de coisa que lhe tenha sido entregue por título não translativo da propriedade.
4. O crime de abuso de confiança consuma-se quando o agente, que recebeu a coisa por título não translativo da propriedade e para um fim determinado, dela se apropria, actuando como se a coisa fosse sua – adoptando comportamentos concludentes do animus rem sibi habendi.
5. O tipo subjectivo de ilícito no abuso de confiança é apenas o dolo.
6. A tentativa é sempre punível.
7. A pena para o abuso de confiança simples é de prisão até 3 anos ou multa; para o abuso de confiança de valor elevado é de prisão até 5 anos ou multa até 600 dias; e para o abuso de confiança qualificado, em função do valor consideravelmente elevado ou da especificidade do título da entrega, é de prisão de 1 a 8 anos. Estas penas podem ser especialmente atenuadas no caso de restituição ou reparação, nos termos do art. 206º.
8. O crime de abuso de confiança simples é um crime semi-público; nos casos do art. 207º, passa a ter natureza particular.

 

Reginaldo Fernandes

Jornalista

Artigo de opinião

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/legislacao-artigos/crime-de-abuso-de-confianca-4062810.html

    Palavras-chave do artigo:

    crime

    ,

    abuso de confianca

    ,

    se apoderar de uma coisa que nao e sua

    Comentar sobre o artigo

    O presente artigo pretende contribuir realizando uma comparação da nossa legislação com as demais de outros países que já liberaram o uso de algum tipo de droga, antes considerada totalmente ilícita, demonstrando as possíveis mudanças positivas ,que virá há ocorrer após a alteração da legislação que está em tramitação no nosso Poder legislativo, assim versar sobre qual a importância da legalização nos dias atuais. Buscou adotar uma pesquisa bibliográfica através de um painel histórico.

    Por: Bruno de Paula C. Liporacil Direito> Legislaçãol 13/04/2015 lAcessos: 14

    Este artigo mostra 5 direitos trabalhistas de toda empregada gestante, que possui proteção especial da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e da Constituição Federal. Além da licença-maternidade, a empregada gestante possui direitos trabalhistas que podem ser desconhecidos, como o direito a ter uma creche no trabalho e o direito a intervalos para amamentação.

    Por: Marcos Chavesl Direito> Legislaçãol 06/04/2015

    TRANSITO - NÃO E POSSÍVEL APLICAR O MESMO PESO E A MESMA MEDIDA PARA INFLAÇÕES NO TRANSITO DIFERENTES.

    Por: Ely Maciel Camposl Direito> Legislaçãol 01/04/2015

    Este trabalho tem como objetivo identificar a atuação do Ministério Público na defesa dos direitos difusos e coletivos em relação ao meio ambiente, observando, assim, toda a legislação pertinente no que concerne as esferas de sua atribuição. Utilizando-se a pesquisa bibliográfica como fonte de informação de maneira que se pudesse averiguar a importância desse Órgão.

    Por: luciany cruz souzal Direito> Legislaçãol 01/04/2015

    A violência contra a mulher é um tema que vem sendo muito combatidos em nosso país. Recentemente com a homologacão da lei Maria da Penha, as mulheres receberam um maior respaldo jurídico o que triplicou o número de denuncias contra a violencia domestica que muitas vezes ficavam obsoletas.

    Por: Bruno Souzal Direito> Legislaçãol 26/03/2015 lAcessos: 11
    cristiano pereira da silva

    O trabalho em questão visa, descrever sobre a história do processo eleitoral no Brasil e principalmente, lançando considerações acerca das criações de leis que regulam as eleições democráticas no Brasil, como a Lei Complementar 64/90 que, em atenção a preceito constitucional, trata de questões de inelegibilidades. E ainda, tecendo comentários acerca das inovações trazidas pela Lei Complementar nº 135/2010 (Lei do Ficha Limpa), afim de levar à reflexão das práticas e condutas que o cidadão que as

    Por: cristiano pereira da silval Direito> Legislaçãol 19/03/2015 lAcessos: 49

    No dia 06 de janeiro de 2015, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) editou a resolução 368, que estabelece normas para estímulo do parto normal e a consequente redução de cesarianas tidas por desnecessárias na saúde suplementar (planos de saúde). A partir daí, algumas questões podem ser levantadas, merecendo o tema várias reflexões e debates

    Por: Rennie Parol Direito> Legislaçãol 16/03/2015 lAcessos: 21

    Desde que foi estabelecido, o exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) se tornou um filme de terror para muitos bacharéis recém-graduados e uma lenda de sofrimento para muitos estudantes de direito recém-chegados ao mundo universitário.

    Por: Bruno Souzal Direito> Legislaçãol 12/03/2015

    Projeto de lei apresentado na Assembleia Legislativa foi encaminhado às comissões permanentes

    Por: Reginaldo Fernandesl Notícias & Sociedade> Polítical 01/04/2011 lAcessos: 128

    Portanto se você foi lesado por alguma seguradora Procure imeditamente os seus direitos!

    Por: Reginaldo Fernandesl Finanças> Segurol 10/12/2008 lAcessos: 9,559 lComentário: 17

    Especialista em processos de indenizações de acidente de transito mesmo com autoria desconhcida , Reginaldo Fernandes vem se destacando no mercado com mais de 1000 processos só neste ano aprovado e recebido.

    Por: Reginaldo Fernandesl Direitol 24/10/2008 lAcessos: 13,596 lComentário: 29

    Comments on this article

    1
    silmara 04/08/2011
    pedofilia
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast