O casamento para pessoas de baixa renda é gratuito

Publicado em: 11/01/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 1,674 |

O casamento civil para casais de baixa renda é totalmente gratuito. Apesar de pouco divulgado, esse direito é assegurado por nosso atual Código Civil, o qual confere essa prerrogativa a quem não possui condições financeiras. No Brasil o matrimônio é o ato mais solene praticado pelo ser humano, o qual consiste na união entre duas pessoas que perdurará por toda vida, onde são feitas promessas e acordos recíprocos de fidelidade e amor, estabelecendo uma comunhão de vida e de interesses.

Este ato nupcial é muito comum em nossa sociedade, porém existem casais que não efetivam o casamento, vindo a morar com seus parceiros em regime de união estável, muitas vezes não porque acham melhor, mas porque não possuem condições para custear as despesas com o cartório.

No entanto, deve ser dito que muitos casais que não oficializam este ato formal, não têm o conhecimento de que a lei brasileira resguarda a possibilidade de se unirem matrimonialmente de forma gratuita.

Para ter direito a este benefício, basta que o casal se dirija a um Cartório de Registro Civil e preencha uma declaração de baixa renda. É um procedimento simples e que qualquer pessoa que declare não possuir condições para custear o casamento, pode ser beneficiada com tal gratuidade.

Deve ser ressaltado que a "habilitação para o casamento, o registro e a primeira certidão serão isentos de selos, emolumentos e custas, para as pessoas cuja pobreza for declarada, sob as penas da lei" (art. 1512, parágrafo único do Código). Os casais de baixa renda, somente terão que pagar o Juiz de paz cujo valor gira em torno de R$ 27,00 (vinte sete reais).

Contudo, cabe advertir aos casais que pretendem se valer do benefício da gratuidade do casamento, que a emissão de declaração falsa incidirá em crime de falsidade, devendo ser preenchida somente se não tiver a real condição de arcar com os custos do cartório.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/legislacao-artigos/o-casamento-para-pessoas-de-baixa-renda-e-gratuito-5563372.html

    Palavras-chave do artigo:

    casamento e gratuito e baixa renda

    Comentar sobre o artigo

    Estudo sobre o instituto da Barriga de Aluguel como prática frequente em vários países com o objetivo de averiguar como o direito brasileiro e o direito comparado solucionam os conflitos decorrentes dessa prática, bem como demonstrar algumas questões éticas que surgem nos conflitos dela decorrentes, principalmente quanto ao aspecto oneroso que, por muitas vezes, está presente nesse tipo de relação. Busca entender, ainda, o papel da bioética e do biodireito nesses conflitos.

    Por: Marília Oliveira Martinsl Direitol 17/09/2014 lAcessos: 99
    ANTONIO GILSON DE OLIVEIRA

    SAIBA DE ONDE VEIO A IDÉIA DE BAIXAR JUROS, IMPOSTOS, PRIVILEGIAR A CLASSE BAIXA RENDA E MICROEMPREENDEDORES A CRISE FINANCEIRA JÁ ERA CONHECIDA EM OUTURBRO DE 2007 O SUBPRIME JÁ ESTAVA NA PAUTA DE BUSCH. QUE ESTAVA PROTELANDO PARA NAO COMPROMETER A CORTE AMERICA

    Por: ANTONIO GILSON DE OLIVEIRAl Notícias & Sociedade> Polítical 08/01/2010 lAcessos: 121

    Na usucapião especial urbana , encontram-se os requisitos gerais como posse ininterrupta, pacífica e com animus domini. O prazo para usucapir é de 5 anos. O requisito da moradia é obrigatório para que os efeitos da usucapião urbana sejam caracterizados na prática, esta modalidade de usucapião também é conhecida como constitucional urbana. Na modalidade individual, o tamanho máximo do imóvel para ser usucapido é de 250 m²; já na modalidade coletiva, os imóveis deverão ser maiores do que 250 m².

    Por: Klency de Araujol Direito> Legislaçãol 05/06/2014 lAcessos: 15

    A usucapião familiar surgiu em 2011. Através dela, o cônjuge ou o companheiro, que deixa o imóvel da família, perde a sua fração em relação à propriedade do bem. O prazo é de apenas dois anos. A usucapião familiar não será concedida aos imóveis com tamanho superior a 250 m². As famílias que possuem outro imóvel urbano ou rural também não poderão obter a propriedade através dessa modalidade. O indivíduo só obterá a propriedade uma vez através da usucapião familiar.

    Por: Klency de Araujol Direito> Legislaçãol 05/06/2014 lAcessos: 19

    Parte do Trabalho de Conclusão de Curso apresentado para a obtenção do título de Bacharela em Direito, a qual objetivou analisar a (in)efetividade do crime do artigo 122 do Código Penal pátrio, como tipo penal da participação de outrem em caso de suicídio.

    Por: Luciani C Zuckil Direito> Legislaçãol 13/11/2014

    Muito se comenta sobre o futuro dos trabalhadores brasileiros no que se diz respeito à aposentadoria. O aumento do numero de idosos no país aponta para uma realidade não muito otimista em relação a como será, em níveis financeiros, a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros no futuro.

    Por: Bruno Souzal Direito> Legislaçãol 12/11/2014
    Vanessa Silva Garcia

    O referente artigo dispões sobre as modificações estabelecidas em desmanches após a instauração da Lei n°15.276/14, e todas as exigências acrescentadas, como por exemplo, a inscrição dessas empresas no Departamento Estadual de Transito(DETRAN).

    Por: Vanessa Silva Garcial Direito> Legislaçãol 10/11/2014

    Análise da legislação brasileira nos casos de aborto em casos de anencefalia.

    Por: Guilhermel Direito> Legislaçãol 09/11/2014

    Nos últimos anos, a Governança Corporativa ou Governança Empresarial, como também é chamada, tem sido um tópico de grande destaque, tanto em trabalhos acadêmicos quanto na imprensa em geral. Este trabalho apresenta um panorama geral do modelo de Governança Corporativa aplicado nas organizações e como os seus mecanismos de controle, como o Conselho Fiscal e de Administração, agem.

    Por: Guilhermel Direito> Legislaçãol 07/11/2014

    O escopo deste projeto é exatamente perquirir acerca da indispensabilidade do inquérito policial no atual modelo de Estado, bem como os poderes conferidos ao Parquet na condução de investigações de natureza criminal. Procurou-se demonstrar, ainda, que o caderno inquisitorial é indispensável e não dispensável como preceitua a maioria da doutrina, onde ele se revela como essencial à defesa dos direitos fundamentais das pessoas, na busca pela verdade real.

    Por: Francisco Enzio Alves de Sousal Direito> Legislaçãol 06/11/2014 lAcessos: 11

    O presente artigo pretende explicar, de forma objetiva, a cessão dos direitos hereditários no sistema jurídico brasileiro.

    Por: Renan Antonio Neri Selegattol Direito> Legislaçãol 05/11/2014

    Falar sobre a violência nos estádios brasileiros hoje em dia sem dúvida trás a sensação de redundância, pelo fato de ser uma noticia recorrente e sem uma solução a curto e longo prazo.

    Por: Bruno Souzal Direito> Legislaçãol 05/11/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast