O casamento para pessoas de baixa renda é gratuito

Publicado em: 11/01/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 1,569 |

O casamento civil para casais de baixa renda é totalmente gratuito. Apesar de pouco divulgado, esse direito é assegurado por nosso atual Código Civil, o qual confere essa prerrogativa a quem não possui condições financeiras. No Brasil o matrimônio é o ato mais solene praticado pelo ser humano, o qual consiste na união entre duas pessoas que perdurará por toda vida, onde são feitas promessas e acordos recíprocos de fidelidade e amor, estabelecendo uma comunhão de vida e de interesses.

Este ato nupcial é muito comum em nossa sociedade, porém existem casais que não efetivam o casamento, vindo a morar com seus parceiros em regime de união estável, muitas vezes não porque acham melhor, mas porque não possuem condições para custear as despesas com o cartório.

No entanto, deve ser dito que muitos casais que não oficializam este ato formal, não têm o conhecimento de que a lei brasileira resguarda a possibilidade de se unirem matrimonialmente de forma gratuita.

Para ter direito a este benefício, basta que o casal se dirija a um Cartório de Registro Civil e preencha uma declaração de baixa renda. É um procedimento simples e que qualquer pessoa que declare não possuir condições para custear o casamento, pode ser beneficiada com tal gratuidade.

Deve ser ressaltado que a "habilitação para o casamento, o registro e a primeira certidão serão isentos de selos, emolumentos e custas, para as pessoas cuja pobreza for declarada, sob as penas da lei" (art. 1512, parágrafo único do Código). Os casais de baixa renda, somente terão que pagar o Juiz de paz cujo valor gira em torno de R$ 27,00 (vinte sete reais).

Contudo, cabe advertir aos casais que pretendem se valer do benefício da gratuidade do casamento, que a emissão de declaração falsa incidirá em crime de falsidade, devendo ser preenchida somente se não tiver a real condição de arcar com os custos do cartório.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/legislacao-artigos/o-casamento-para-pessoas-de-baixa-renda-e-gratuito-5563372.html

    Palavras-chave do artigo:

    casamento e gratuito e baixa renda

    Comentar sobre o artigo

    ANTONIO GILSON DE OLIVEIRA

    SAIBA DE ONDE VEIO A IDÉIA DE BAIXAR JUROS, IMPOSTOS, PRIVILEGIAR A CLASSE BAIXA RENDA E MICROEMPREENDEDORES A CRISE FINANCEIRA JÁ ERA CONHECIDA EM OUTURBRO DE 2007 O SUBPRIME JÁ ESTAVA NA PAUTA DE BUSCH. QUE ESTAVA PROTELANDO PARA NAO COMPROMETER A CORTE AMERICA

    Por: ANTONIO GILSON DE OLIVEIRAl Notícias & Sociedade> Polítical 08/01/2010 lAcessos: 111

    Na usucapião especial urbana , encontram-se os requisitos gerais como posse ininterrupta, pacífica e com animus domini. O prazo para usucapir é de 5 anos. O requisito da moradia é obrigatório para que os efeitos da usucapião urbana sejam caracterizados na prática, esta modalidade de usucapião também é conhecida como constitucional urbana. Na modalidade individual, o tamanho máximo do imóvel para ser usucapido é de 250 m²; já na modalidade coletiva, os imóveis deverão ser maiores do que 250 m².

    Por: Klency de Araujol Direito> Legislaçãol 05/06/2014 lAcessos: 11

    A usucapião familiar surgiu em 2011. Através dela, o cônjuge ou o companheiro, que deixa o imóvel da família, perde a sua fração em relação à propriedade do bem. O prazo é de apenas dois anos. A usucapião familiar não será concedida aos imóveis com tamanho superior a 250 m². As famílias que possuem outro imóvel urbano ou rural também não poderão obter a propriedade através dessa modalidade. O indivíduo só obterá a propriedade uma vez através da usucapião familiar.

    Por: Klency de Araujol Direito> Legislaçãol 05/06/2014 lAcessos: 11
    Dra Ryceli Nóbrega

    Quase um ''Second Life'' (uma vida paralela, na qual se pode ser quem quiser) Jurídico no qual o advogado é seu ''Avatar'' (personagem).

    Por: Dra Ryceli Nóbregal Direito> Legislaçãol 15/09/2014

    Marca é a representação simbólica de uma entidade. Ela Identifica no mercado os produtos ou serviços de uma empresa, distinguindo-os dos de outras empresas. Basicamente ela serve para distinguir os produtos, mercadorias ou serviços de outros idênticos, semelhantes ou afins, pertencentes a outros produtores ou prestadores de serviço.

    Por: adminl Direito> Legislaçãol 12/09/2014
    Taciana Dos Santos Chines

    Esclarecer dúvidas sobre o beneficio e fazer entender a importância da existência do mesmo.

    Por: Taciana Dos Santos Chinesl Direito> Legislaçãol 30/08/2014

    O presente artigo trata sobre a regulamentacao da lei n.o 12.305/10, da politica nacional de residuos solidos, que se deu atraves do decreto n.o 7.404/10, abordando, de uma forma geral, os diversos aspectos que envolvem os residuos solidos.

    Por: Guilherme Anderson Caneppelel Direito> Legislaçãol 18/08/2014
    Dra Ryceli Nóbrega

    Por uma questão de igualdade, o homem deve receber o salário maternidade em algumas situações pontuais, é o que veremos.

    Por: Dra Ryceli Nóbregal Direito> Legislaçãol 17/08/2014
    Dra Ryceli Nóbrega

    O Auxílio Acidente deve ser pago ao Empregado Doméstico mesmo que a legislação diga o contrário, com base no Princípio da Igualdade, direito Constitucional.

    Por: Dra Ryceli Nóbregal Direito> Legislaçãol 17/08/2014
    Dra Ryceli Nóbrega

    AUXÍLIO DOENÇA E quando o INSS não paga e nem a EMPRESA aceita o retorno?

    Por: Dra Ryceli Nóbregal Direito> Legislaçãol 17/08/2014
    Dra Ryceli Nóbrega

    O prazo terminou dia 07 de Agosto de 2014, já para os novos contratos, a anotação deverá ser feita em 48 horas! Acabou o prazo, mas ainda existem muitas dúvidas!

    Por: Dra Ryceli Nóbregal Direito> Legislaçãol 17/08/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast