7 Métodos para Aprender Inglês - Intermediário (Parte 1)

Publicado em: 05/02/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 1,633 |

Algumas dicas que eu encontrei enquanto estava estudando inglês. Espero que sejam tão úteis para você como foram para mim.

 

Quando eu tinha um pouco mais de 2 anos de curso, eu conhecia várias regras de gramática, que havia estudando na escola e no curso, mas não conseguia usá-las corretamente quando eu falava.

 

Além disso, eu tinha dificuldade de entender áudios em inglês, mesmo quando a maioria das palavras usadas já eram conhecidas.

 

A SEGUIR os 7 Métodos para Aprender Inglês que eu aprendi no site Effortless English e que revolucionaram a forma como eu estudava.

 

1. ESTUDE EXPRESSÕES E FRASES em inglês, NUNCA palavras isoladas

Palavras, principalmente de idiomas estrangeiros, são fáceis de se esquecer. Quem nunca se esqueceu de uma palavra segundos depois de tê-la consultado no dicionário que atire a primeira pedra.

 

Porém, quando você estuda uma palavra dentro de um contexto você tem uma "cena" que você pode utilizar para auxiliar a sua memória a se lembrar da tal palavra estudada.

 

De fato, pesquisas do Dr. James Asher mostram que aprender palavras em inglês desse modo é 4 a 5 vezes mais eficiente do que estudar palavras individualemente.

 

Além disso, se você já alcançou o inglês intermediário, então já percebeu que muitas das palavras importantes do inglês tem mais do que um significado (será por isso que elas são importantes?).

 

Se a palavra é a mesma, como é que você vai descobrir qual é o significado que ela tem em cada caso? Acertou quem respondeu "pelo contexto".

 

Dessa forma, através desse método, você acaba aprendendo automaticamente a forma de uso das palavras que você está estudando.

 

De agora em diante, nunca mais estude ou revise palavras soltas, estude-as dentro de um uma expressão ou de uma frase.

 

Veja mais sobre como estudar inglês com frases.

 

 

2. NÃO ESTUDE GRAMÁTICA

Estudar regras de gramática só vai garantir que você consiga falar corretamente nos casos onde a regra é igual no português e no inglês. Fora isso, o máximo que você vai conseguir é saber a definição das regras e conseguir passar em testes.

 

Uma prova disso é o grande número de estudantes de inglês (muitos inteligentes e esforçados) que tem dificuldade de usar até mesmo as regras bem simples.

 

Existem pesquisas do Dr. Stephen Krashen que mostram que ao focar muito do seu tempo de estudo analisando e decorando regras de gramática e pouco ou nenhum tempo tendo contato com o idioma alvo o estudante desenvolve uma espécie de filtro.

 

E todas as frases em inglês que que o estudante cria são forçadas a passar por esse filtro antes que ele fale. Diminuindo a velocidade, a espontaneidade e, portanto, a sua fluência ao falar.

 

O jeito correto de aprender a gramática é vendo ela EM AÇÃO, sendo utilizada em exemplos reais dentro de contextos que você consegue entender. Funciona assim:

 

Você lê ou escuta um texto em inglês. Tem que ser um texto fácil de forma que você consiga entender a mensagem que está sendo transmitida.

 

Fazendo isso, quando você encontrar uma estrutura nova, você consegue deduzir o seu significado pelo contexto. Esse processo tem que acontecer repetidas vezes, ou seja, você tem que adquirir o hábito de ter contato com o inglês.

 

Se você utilizar esse método você vai, não só começar a colocar em prática as regras que você já sabe, como também vai aprender a usar várias estruturas gramaticais que você nunca estudou antes. Loucura? Nem um pouco!

 

Essa técnica só vai trazer benefícios para você se você praticá-la. Você não ganha nada se limitando em apenas ler o artigo e concordar (ou não) com as idéias expostas.

 

Obs 1: A técnica #1 também te ajuda a aprender gramática, isso porque você aprende como as palavras se combinam dentro da frase.

 

Obs 2: Você não precisa abandonar 100% as regras de gramática, só NÃO faça dessa atividade o seu foco principal. Limite a 5 ou 10% do seu tempo de estudo para estudar gramática.

 

 

3. [ALVO Identificado] Ouvir Inglês Fácil de Entender

 

Nos cursos de inglês, o listening é o pesadelo de muitos estudantes. Eles aprendem a ler, escrever, falar, mas o danado do listening não melhora de jeito nenhum.

 

Existem até alguns "dicionários ambulantes" por aí que conhecem uma quantidade enorme de palavras (inclusive a pronúncia) mas não conseguem identificá-las quando as escutam da boca de um falante nativo.

 

Se a sua capacidade de entender inglês escrito é muito superior em comparação ao inglês falado, isso indica que você tem aprendido inglês apenas com os seus olhos e quase nada com os seus ouvidos.

 

Para alcançar a tão sonhada fluência, ouvir inglês deve ser o seu principal foco. O material que você escolher para escutar vai determinar a velocidade com a qual você vai aprender.

 

Se você está escutando algo em inglês que você não consegue entender, você aprende muito lentamente. Dê preferência aos materiais que você consegue entender só de escutar.

 

Se você tiver dificuldade de entender inglês falado, pode ser um pouco mais difícil você encontrar conteúdos em inglês fáceis de entender.

 

Mas, a partir do inglês intermediário, as chances são grandes de que você consiga encontrar materiais em inglês com áudio que você consiga entender e, até que falem sobre assuntos do seu interesse.

 

Através deles, você pode estudar inglês e aprender sobre os assuntos que você curte. O que vai te ajudar a se dedicar cada vez mais aos seus estudos.

 

A técnica número 3 é uma forma muito efetiva de substituir o estudo da gramática.

 

To be continued...

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/7-metodos-para-aprender-ingles-intermediario-parte-1-4173765.html

    Palavras-chave do artigo:

    metodo para aprender ingles

    ,

    ingles intermediario

    ,

    gramatica

    Comentar sobre o artigo

    Esse é o melhor método para aprender inglês pela internet que eu conheço, saiba como aprender a pronúncia, a gramática e as palavras em inglês estudando sozinho.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 12/02/2011 lAcessos: 748

    Assim como no Brasil, existem gírias também nos países hispanofalantes, estas gírias, identificam a cada cultura e povo por isso podemos dizer que existem tantas gírias como grupos sociais. Vamos conhecer algumas das que são mais faladas caso você queira viajar a um destes países e se sentir como local. No Brasil, as pessoas gostam de usar a palavra "legal" para descrever coisas ou pessoas que são boas, interessantes ou divertidas , mas como se diria "legal" em outros países?

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 17/10/2014

    Existem muitas maneiras de aprender idiomas estrangeiros. Na Internet você pode encontrar dezenas de propagandas de escolas de idiomas tentando te convencer que só elas sabem o método eficiente de ensinar uma língua. Nos blogs e fóruns você pode ler dicas que deveriam fazer com que você vire fluente em algum idioma em poucos meses. Mas o que realmente funciona? Os anos de experiência no ensino de idiomas que possuem os nossos professores comprovam que as 7 dicas que seguem funcionam de verdade!

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 15/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Como entender o livro fundamental de Bobbio: Democracia a Liberalismo econômico. A primeira acepção a ser entendida, o Estado atual surgiu heuristicamente da necessidade de limitar o poder e, do mesmo modo, a estrutura do domínio do Estado Político.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Línguasl 13/10/2014 lAcessos: 17

    O presente artigo foi desenvolvido para apresentar uma proposta de atividade para o ensino da língua inglesa em uma turma de 5° série de jovens e adultos (EJA). Será mostrada, em forma de experiência, como os alunos em diversas idades do EJA acolhem tal proposta, visto que o ensino de língua inglesa, geralmente, é visto por esses alunos como uma "cobrança" curricular. Utilizou- se para dar suporte teórico ao nosso trabalho, as pesquisas/textos desenvolvidos pelos autores - SCHüTZ(2007), RICHARDS

    Por: Thayane Maytchele Verissimol Educação> Línguasl 11/10/2014
    Zilda Ap. S. Guerrero

    O presente trabalho prima em oferecer o prazer da leitura, segundo o estilo leitor, a reflexão e discussão sobre o que os estudantes precisam aprender, sobre a importância dos gêneros textuais existentes no universo cultural em material impresso ou midiático. Oferecer-lhes autonomia e confiança em produção de argumentações com propriedade discursiva.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Línguasl 10/10/2014

    RESUMO O Presente artigo tem como objetivo mostrar que a Interação verbal acontece a qualquer tempo, não apenas nos diálogos face a face, ou seja, não apenas com palavras propriamente ditas, mas também através de gestos, para isso, falar-se-á um pouco sobre Dialogismo, Polifonia e Heterogeneidade, que estão presentes na interação verbal, a fim de entender melhor o tema acima mencionado, que a propósito encontra-se no livro "Marxismo e Filosofia da Linguagem" escrito por Mikail Bakhtin.

    Por: Fernandal Educação> Línguasl 08/10/2014

    1- Estabeleça metas alcançáveis Não adianta querer ficar fluente em italiano em 1 mês se você tem 2 horas de aula de italiano por semana. Estabeleça uma meta que possa alcançar, como obter um nível básico de italiano em 1 mês, e depois vá aumentando, assim você não ficará frustrado e se desmotivará já no primeiro mês de aulas de italiano.

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 07/10/2014

    A motivação em sala de aula faz-se necessária, pois é imprescindível ao professor estar à procura de situações que motivem seus alunos, esforçando-se para que não desanimem. Este artigo apresenta os tipos de motivação, fazendo uma diferenciação entre eles. Em seguida, dá-se um enfoque à motivação em sala de aula, falando das dificuldades dos docentes no desenvolvimento de seu trabalho e indicando algumas formas de atuação que poderão ser adotadas pelos professores.

    Por: Fernandal Educação> Línguasl 07/10/2014

    Conheça uma série de vídeos com dicas de como aprender inglês sozinho baseadas em pesquisas no ramo da aprendizagem de idiomas.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 09/09/2011 lAcessos: 686

    Veja a importância das palavras mais usadas do inglês para o seu aprendizado. Descubra quantas delas você precisa saber para ser fluente e conheça textos em inglês com tradução para você estudar.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 19/08/2011 lAcessos: 2,449

    Descubra como utilizar materiais em inglês com texto e áudio para melhorar a sua pronúncia.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 31/07/2011 lAcessos: 377

    Veja uma seleção com 7 métodos para aprender inglês intermediário que vão permitir um uso mais produtivo do seu esforço e do seu tempo de estudo, garantindo, naturalmente, que você alcance a fluência mais rapidamente.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 16/05/2011 lAcessos: 424 lComentário: 1

    Você já tem um nível de inglês intermediário? Veja quais são o que você tem que estudar (e como) para que você possa acelerar a sua aprendizagem.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 07/03/2011 lAcessos: 1,404

    Descubra porque ouvir inglês é a chave mestra para a fluência.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 22/02/2011 lAcessos: 579

    Aprenda 5 Técnicas para Aprender Inglês pela Internet e começar a falar fluentemente bem antes do que os seus colegas de curso.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 20/02/2011 lAcessos: 1,151

    Descubra o método correto para estudar o significado das palavras em inglês e ampliar o seu vocabulário.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 18/02/2011 lAcessos: 740 lComentário: 1
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast