A prática da leitura na sala de aula

Publicado em: 18/07/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 330 |

A leitura é algo que merece ser discutido e analisado, pois a mesma é de fundamental importância para a vida escolar dos alunos. É a partir da leitura que os alunos conseguirão aprender os conteúdos a serem ministrados na sala de aula durante todo o ano escolar.

          Para colocar a leitura dos alunos em prática, os professores utilizam de textos em suas aulas. Textos esses, em que, segundo Arrojo e Rajagopalan (2003,p.88), o seu significado deve ser produzido pelo leitor a partir de suas circunstâncias e das convenções que organizam e delimitam suas instituições, inclusive a linguagem. Dessa forma, a meu ver e de acordo com as palavras dos autores, quem irá determinar o significado de um texto que está sendo trabalhado em sala de aula será o aluno por meio dos conhecimentos adquiridos nas explicações do professor e também do seu próprio conhecimento através de leituras realizadas fora da sala de aula.

          Outro assunto que também está relacionado com a prática de leitura na sala de aula é a questão do ensino de língua e literatura. Antigamente o ensino de língua e literatura era realizado de forma conjunta numa disciplina chamada Português. Hoje em dia, vemos que este ensino está sendo realizado de forma separada. Dessa forma, temos língua de um lado e literatura de outro. Mas, se formos analisar essas duas questões profundamente, veremos que ao estudar literatura também estaremos estudando gramática, pois um texto literário é formado por palavras e para que esse texto possa ser entendido, teremos que  saber primeiramente o significado de cada palavra e dessa forma, estaremos fazendo o estudo da língua. De acordo com Geraldi (2001), com o aprofundamento dos estudos de linguística e da teoria literária, tem ficado cada vez mais claro que o material que trabalha literatura é fundamentalmente a palavra que, portanto estudar literatura significa também estudar língua e vice-versa.

          Sendo assim, pode-se concluir que o ensino d leitura a partir de textos literários ou não literários, é de extrema importância para a vida escolar, pois é de acordo com esses textos que os alunos poderão desenvolver o gosto pela leitura, além de poderem compreendê-los levando em consideração o contexto e seus conhecimentos já adquiridos anteriormente.

Referências bibliográficas

ARROJO, Rosemary;RAJAGOPALAN, Kanavillil. O ensino da leitura. In ARROJO, Rosemary. O ensino desconstruído: implicações para a tradução, a leitura e o ensino. São Paulo: Pontes,2003.

BUNZEN, Clécio; MENDONÇA, Márcia (Org). Português no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola Editorial, 2006,p.23-36.

GERALDI, João Wanderley (Org). O texto na sala de aula. São Paulo: Ática, 2001.p.17-25.

KLEIMAN, Angela B; MORAES, Silvia E. Leitura e interdisciplinaridade: tecendo redes nos projetos da escola. São Paulo: Mercado de Letras, 1999,p.121-145.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/a-pratica-da-leitura-na-sala-de-aula-6063933.html

    Palavras-chave do artigo:

    aluno

    ,

    leitura

    ,

    pratica

    Comentar sobre o artigo

    Evilasio Ferreira de Sousa

    O presente artigo consiste em apresentar, através de uma pesquisa bibliográfica, um estudo sobre a importância da leitura na aprendizagem dos alunos nos anos iniciais. O qual sugere destacar a importância da leitura na primeira fase da vida escolar dos educandos, uma vez que já foi comprovado que quem ler mais aprende com mais facilidade, se comunica melhor e absorve com mais eficácia as informações. O hábito da leitura se forma antes mesmo do saber ler; é ouvindo histórias que se treina a relaç

    Por: Evilasio Ferreira de Sousal Educação> Educação Infantill 27/09/2011 lAcessos: 698
    Paulo Cesar Cabral Correia

    RESUMO A prática para incentivar o hábito da leitura e a formação de leitores, é um processo que ainda visualizamos como um sonho muito distante, quase uma utopia, pois as pedras no meio do caminho que nos dificultam a chegada do sucesso na formação de leitores com capacidade de interpretar um texto e ir além da mera decodificação das palavras sem nexo e descontextualizadas é árduo, mas não impossível.

    Por: Paulo Cesar Cabral Correial Educação> Línguasl 16/05/2010 lAcessos: 4,783

    O projeto de leitura visou atender não só alunos das escolas trabalhadas, mas pessoas da comunidade, pais, etc. Ele não é interdisciplinar, mas pode vir a ser, dependendo de quem irá utilizá-lo. Foi bastante instigante e motivadora a aplicação desse projeto. Percebemos como a leitura de vários gêneros textuais e àquela que não fica atrelada à sala de aula torna-se prazerosa para os alunos.

    Por: IvySSal Educaçãol 01/11/2009 lAcessos: 44,567 lComentário: 15

    Este artigo trata do ensino de leitura e escrita na Educação de Jovens e Adultos, considerando, a escola e a sociedade com suas implicações na educação. É realizada uma análise sobre a caracterização dos alunos da EJA, levando em consideração toda sua evolução histórica e suas modificações. O texto apresenta reflexões acerca do paradigma Freireano, e outros autores como: Pinto e Carneiro; onde foram levantadas questões sobre a necessidade de formação docente especifica para esta área da educação

    Por: FRANCISCO GOMES DE ALMEIDAl Educaçãol 10/03/2010 lAcessos: 8,891 lComentário: 2
    Janaina Silveira

    O presente artigo aborda a temática das dificuldades de aprendizagem no que diz respeito à atuação do professor na tentativa de minimizá-las e de propiciar aos alunos a construção do conhecimento de modo significativo.

    Por: Janaina Silveiral Educaçãol 09/03/2011 lAcessos: 4,632
    Evilasio Ferreira de Sousa

    Aprender a ler o mundo é uma prática fundamental, a leitura e a escrita e uma pratica que contribui para a formação de cidadãos capazes de enfrentar a dominação econômica,social,cultural. Quando começamos a organizar os conhecimentos adquiridos, a partir das situações que a realidade impõe então estamos procedendo à leitura; A linguagem tem como objetivo principal a comunicação sendo socialmente construída e transmitida culturalmente. Portanto, o sentido da palavra instaura-se no contexto, apar

    Por: Evilasio Ferreira de Sousal Educação> Educação Infantill 18/10/2011 lAcessos: 2,757
    Sérgio Henrique Pereira

    O que você aprenderá sobre seus direitos? 1) Ágio sobre o cartão de crédito 2) Pagamento em cheque 3) Falta de higiene 4) Acidente dentro da autoescola 5) Mau atendimento 6) Prestação de serviço da autoescola 7) Pagamento a prazo 8) Cancelamento de aula 9) Acidente durante a aula 10) Sonegação 11) Inadimplência 12) Quem é consumidor e quem é fornecedor? 13) Quem tem que provar a culpa de um acontecimento? 14) Promoção falsa 15) Ágio no cartão de crédito (...)

    Por: Sérgio Henrique Pereiral Direito> Doutrinal 18/09/2012 lAcessos: 1,491

    A pesquisa apresenta uma análise das dificuldades de aprendizagem na leitura no ensino fundamental. esta pesquisa serve para nos orientar para projeto de monografia do curso de pedagogia.

    Por: maria aparecidal Educação> Educação Infantill 12/12/2011 lAcessos: 4,938

    A leitura e a escrita são caminhos importantes que levam ao desenvolvimento do conhecimento, e por consequência, o progresso pessoal e profissional.

    Por: Lucivanda Mira Coêlhol Educação> Ensino Superiorl 20/01/2011 lAcessos: 9,164

    O inglês é uma das línguas que possui mais palavras de todos os idiomas. De acordo com a segunda edição do dicionário Oxford English Dictionary, a língua inglesa contém 171 476 palavras atualmente usadas. Apesar do grande número de palavras que possui a língua inglesa, não precisa se desanimar - os linguistas afirmam que para você entender 95% de um texto comum em inglês, precisa conhecer apenas 2500 palavras!

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 15/12/2014

    O projeto surgiu da necessidade de encontrarmos uma possível solução para a reutilização de tambores de papelão que seriam descartados no meio ambiente e assim, reduzindo estes materiais e reaproveitando como lixeiras para a nossa escola.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educação> Línguasl 04/12/2014

    Este artigo tem o objetivo de enfatizar sobre a importância da linguagem no contexto escolar e também na sociedade, a leitura como princípio de sobrevivência.

    Por: SIMONE BERWIANl Educação> Línguasl 03/12/2014 lAcessos: 11

    Esse artigo estabelece as relações gramaticais com as produções textuais, de que uma depende da outra para ocorrer a comunicação.

    Por: SIMONE BERWIANl Educação> Línguasl 30/11/2014 lAcessos: 11

    Como se sabe, os estudos labovianos procuram explicar uma estreita relação em língua e sociedade por meio de pesquisas sociolinguísticas.

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    Apesar de nenhum estudioso da linguagem desconsiderar a existência da variação linguística, foi Willian Labov que conseguiu criar um método que pudesse lidar com a variação, ou com o então chamado caos linguístico de uma forma científica. Esse ponto é claro para Labov, já que para ele "a língua é um conjunto estruturado de normas sociais" (LABOV, 2008, p. 19). Para Tarallo, foi Labov

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    Todas as línguas oficiais dos países da Europa ocidental, com exceção do basco, provêm, segundo os linguistas, de uma mesma língua de origem, o indo-europeu, da qual fazem parte, entre outras, as ramificações dos grupos helênico (grego), românico (português, italiano, francês, castelhano, etc.), germânico (inglês, alemão) e céltico (irlandês, gaélico).

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    Apesar de a disciplina Sociolinguística existir já há vários anos no curso de Licenciatura Plena em Letras e mesmo nos cursos de Especialização da Universidade do estado de Mato Grosso (UNEMAT), em Alto Araguaia, nos Trabalhos de Conclusão de Curso, ou seja, nas monografias finais, verificam-se poucos trabalhos que versam sobre tal tema.

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014
    Graciele Oliveira Campos Moura

    Em relação ao ensino de língua na educação básica, percebemos, com base nos livros didáticos, um isolamento, principalmente no tocante a análise lingüística. Os livros didáticos são elaborados na maioria das vezes, com base na gramática tradicional, que prioriza o uso da norma culta padrão escrita.

    Por: Graciele Oliveira Campos Moural Educação> Ensino Superiorl 17/12/2013 lAcessos: 42
    Graciele Oliveira Campos Moura

    A palavra biblioteca vem do grego bibliothéke e de acordo com o dicionário Aurélio significa coleção pública ou privada de livros e documentos congêneres, organizados para estudo, leitura e consulta. Cada biblioteca possui uma realidade diferente da outra, pois está ligada a contextos diversos e é constituída a partir de interesses e necessidades de seus usuários, dependendo do seu público alvo.

    Por: Graciele Oliveira Campos Moural Educaçãol 12/11/2012 lAcessos: 103
    Graciele Oliveira Campos Moura

    Os bibliotecários antigamente, exerciam sua profissão por vocação, pois se preocupavam com o lado humano e social, ao contrário do que acontece atualmente, pois segundo o autor a profissão é exercida somente como uma função e um trabalho que necessita de dados e técnicas.

    Por: Graciele Oliveira Campos Moural Educaçãol 29/10/2012 lAcessos: 69
    Graciele Oliveira Campos Moura

    O Romantismo foi um movimento, político, artístico, filosófico e literário que surgiu nas últimas décadas do século XVIII, na Europa, e permaneceu até a metade do século XIX. Tal movimento que se caracterizou por ter uma visão de mundo contrária ao racionalismo que marcava o período neoclássico, tinha, como objetivo, buscar um nacionalismo que viria consolidar os estados nacionais que pertenciam a Europa.

    Por: Graciele Oliveira Campos Moural Literatura> Ficçãol 19/07/2012 lAcessos: 121
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast