Educação

Publicado em: 22/06/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 18,870 |

EDUCAÇÃO

Ninguém escapa da educação. Será? Em casa, na rua, na igreja ou na escola, de um modo ou de muitos todos nós envolvemos pedaços da vida com ela: para aprender, para ensinar, para aprender-e-ensinar. Para saber, para fazer, para ser ou para conviver, todos os dias misturamos a vida com a educação. Com uma ou com várias: educação? Educações. E já que pelo menos por isso sempre achamos que temos alguma coisa a dizer sobre a educação que nos invade a vida, por que não começar a pensar sobre ela com o que uns índios uma vez escreveram? De tudo o que se discute hoje sobre educação, algumas das questões entre as mais importantes estão escritas nesta carta de índios. Não há uma forma única nem um único modelo de educação: a escola não é o único lugar onde ela acontece e talvez nem seja o melhor; o ensino escolar não é a sua única prática e o professor não é o seu único praticante. A educação é uma ciência. Em junho de 1828, assinado por H.L.D. Rivail, discípulo de Pestalozzi, saía a público o “Plan proposé pour l’amélioration de l’education publique, o primeiro trabalho em que o autor procura contribuir, da maneira mais elevada e racional, junto ao Parlamento francês, para que se obtivessem melhores resultados no ensino público dado às crianças, propondo, ainda, a criação de uma”, “Escola teórica e prática de Pedagogia”, com três anos de duração, e onde “se estudaria tudo que diz respeito à arte de formar os homens”. A Educação em outros países principalmente nos mais ricos do mundo à escola desempenha um papel primordial com atribuições definidas tanto para o corpo discente, como o docente. A seriedade é o ponto alto de um planejamento bem feito, bem ordenado, onde levará essas crianças a um rol de intelectualizados e que serão os futuros candidatos ao prêmio Nobel da Paz. No Brasil, ainda há um certo desleixo por parte das autoridades, o ensino público que já foi de primeiríssima qualidade, hoje arqueja e seus alunos freqüentam as salas de aulas muitas vezes só para saciar a fome com a merenda escolar. E ainda existem políticos inescrupulosos que se apropriam da verba e as crianças ficam a ver navios. Não existe uma seriedade, um interesse para que os fracos e oprimidos consigam galgar um posto alto na educação brasiliana.
Vejam a seriedade: Rivail, após várias considerações, declarava: “Três coisas me parecem de necessidade absoluta para a melhoria da educação em geral, a saber: 1-a organização de estudos especiais relacionados com a arte da educação, ou, em outras palavras, o estabelecimento de escolas pedagógicas; 2-a alteração do plano de estudos clássicos; 3-a isenção da obrigatoriedade em que se acham os chefes de instituições de conduzir seus alunos aos cursos dos colégios reais, obrigação mui prejudicial, visto que os instrutores ficam forçados, a seu malgrado, a se entregarem à rotina”. Edouard Buisson, ilustre pedagogo, publicista e político francês, inspetor do ensino primário, ardoroso defensor da laicidade do ensino nas escolas do Estado, foi um dos fundadores da Liga dos Direitos do Homem, tendo recebido em 1927, com Ludwig Quidde, o prêmio Nobel da Paz. Outra grande figura da educação no primeiro mundo, Pestalozzi pronunciou diante do corpo docente e discente do Instituto de Yverdon, em 12 de janeiro de 1818, dia dos seus 72°. Aniversário, discurso, aliás, dos mais importantes e curiosos, no qual sua doutrina educativa e filantrópica se acha exposta com mais vivacidade e clareza, ele explica o papel do educador, que, a seu ver, deve preservar e assistir o desenvolvimento das energias saudáveis da criança, como o jardineiro preserva e assiste o crescimento da planta. A imagem de Pestalozzi (jardineiro= professor), no discurso que comoveu todo o auditório pela grandeza dalma estereotipada em cada trecho, ficou gravado no espírito do jovem Rivail, que dela se serviu por diversas vezes. Hipolyte Léon Denizard Rivail foi discípulo de Pestalozzi e foi estudar com o mestre em Yverdon na Suíça. Há uma presença tão forte do homem Pestalozzi nas idéias de Pestalozzi e uma coerência tão intrínseca que existe uma só interpretação sobre esse autor que não tenha largas conexões biográficas. Por isso, não só pela originalidade ideológica, mas também pela força nela impressa pela personalidade do autor, pelo valor irresistível do exemplo e do engajamento absoluto, é que o visitante de Pestalozzi se deixa assaltar por uma sensação que transcende a mera análise acadêmica.
O pedagogo suíço admitia que a criança, desde a mais tenra idade, possuía, em germe, a razão com os sentimentos morais. Por isso é que Rivail , como discípulo de Pestalozzi, observava a necessidade de fazer desabrochar na criança os germes da virtude e de reprimir os do vício, acrescentando que se podem transmitir ao educando, mediante adequada educação, as impressões próprias ao desenvolvimento das virtudes. Denizard Hipolyte Rivail propunha-se aprofundar esses assuntos numa “obra completa de pedagogia” que ele tinha o propósito de escrever. É lamentável que essa obra jamais viesse a público. Sem dúvida, a falta de tempo foi o principal empecilho à projetada aspiração de Rivail, e é pena, porque nos sobra a certeza de que tal obra seria inscrita, com altos elogios, nos anais da pedagogia mundial. Denizard Rivail, chegando à capital da França, logo se pôs a exercer o magistério, aproveitando as horas vagas para traduzir obras inglesas e alemãs e para preparar o seu primeiro livro didático. Não tardou que em primeiro de fevereiro de 1823 fosse relacionado na “Bibliographie de la Frande” o prospecto intitulado: “Cours Pratique et Théorique D’Arithmétique, d’après les principes de Pestalozzi, avec des modifications”, assinado por H.L.D. Rivail. Nada mais sendo que um folheto destinado a dar o plano, a idéia, a descrição de alguma obra que ainda não fora publicado, mas que havia de ser, o propescto era distribuído com fins meramente publicitários. O futuro codificador do espiritismo, com apenas dezoito anos de idade, pois que nascera em 3 de outubro de 1804, empregara esforços e talento na preparação do utilíssimo livro, assentando-o em bases pestalozzianas, mas com muitas idéias originais e práticas do próprio autor. Os princípios pedagógicos de Pestalozzi são: 1- A intuição é o fundamento da instrução; 2-A linguagem deve estar ligada à intuição; 3-A época de ensinar não é a de julgar e criticar; 4-Em cada matéria, o ensino deve começar pelos elementos mais simples, e daí continuar gradualmente de acordo com o desenvolvimento da criança, isto é, por séries psicologicamente encadeadas; 5-Deve-se insistir bastante tempo em cada ponto da lição, a fim de que a criança adquira sobre ela o completo domínio e a livre disposição; 6-O ensino deve sugerir a via de desenvolvimento e jamais a da exposição dogmática; 7-A individualidade do aluno deve ser sagrada para o educador;  principal fim do ensino elementar não é sobrecarregar a criança de conhecimentos e talentos, mas desenvolver as forças de sua inteligência; 9-Ao saber é preciso aliar a ação; aos conhecimentos, o savoir-faire; 10-As relações entre mestre e aluno, sobre tudo no que concerne à disciplina, devem ser fundadas no amor e por ele. Governadas. 11-A instrução deve constituir o escopo superior da educação. Acontece que a experiência de Pestalozzi em Berthoud, junto aos colaboradores, modificaria em alguns pontos o seu método. Kardec como discípulo de Pestalozzi absorveu bem essas nuanças do sistema e além do livro sobre matemática deve oportunidade de publicar outros livros. Nesta época não sonhava com a doutrina espírita.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES-
ACADÊMICO DA ALOMERCE (ACADEMIA DE LETRAS DOS OFICIAIS DA RESERVA DO CEARÁ E MEMBRO DA ACI-ASSOCIAÇÃO CEARENSE DE IMPRENSA).

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 17 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/educacao-457972.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao

    ,

    pedagogia

    ,

    linguagem

    Comentar sobre o artigo

    Este artigo apresenta uma discussão para dizer se a educação é uma ciência ou não, que se realizara através de concepções de vários autores com varias ideias e concepções diferentes que nos fara pensar e decidir qual deles estão certos quanto à cientificidade da educação. A ciência esta presente no nosso dia-a-dia e é essencial para o nosso conhecimento do mundo, muitos discordam da ciência, mas sem ela estaríamos ainda ligados a nossas próprias crenças e valores. E a pedagogia é uma ciência da

    Por: Elainel Educação> Ciêncial 30/11/2011 lAcessos: 410
    Luciana Virgília

    O trabalho versa sobre o estudo da tecnologia em que a educação proporciona ao aluno conhecimento, saber, criticidade e como e o homem pode se relacionar utilizando a linguagem numa interação comunicativa entre os indivíduos. Tendo como resultado mostrar os devidos conceitos surgidos com o uso da linguagem dentro da comunicação entre as pessoas .

    Por: Luciana Virgílial Tecnologia> Tecnologiasl 22/03/2015 lAcessos: 28

    Com a inclusão de deficientes auditivos nas escolas regulares, põe-se a questionar sobre a qualificação dos profissionais da educação em letras, sabendo-se que a língua portuguesa, por ser a língua pátria, e a de maior importância para a vivência, é uma forma de uma melhor inserção de conhecimentos e de adaptação. Buscam-se assim formas de melhor preparar estes profissionais para o convívio e o ensino qualificados destes cidadãos.

    Por: JAQUELINE BERNARDI TRENTINIl Educação> Ensino Superiorl 09/10/2012 lAcessos: 241

    Neste trabalho desenvolvemos algumas idéias da pedagogia de Célestian Freinet (1896-1966). Para ele a pedagogia do bom senso e a educação para o trabalho se constitui em uma posição central para a instrução do aluno. O professor tem papel fundamental, pois é um agente de mediação, um interlocutor de seus alunos, ensinando-lhes, não de forma mecânica, autoritária ou distante, mas através de um processo de interação dialógica.

    Por: Santos, Sebastião Jacinto dosl Educação> Educação Infantill 11/07/2009 lAcessos: 7,402
    Verônica Carreiro

    O presente trabalho tem como objetivo ser uma contribuição para o debate acerca da importância das brincadeiras para o desenvolvimento infantil. Nesse intuito o trabalho busca explorar as posições mais correntes acerca das atividades lúdicas e sua importância para a Pedagogia e a sociedade em geral. Para ampliar a discussão buscou-se embasamento teórico sobre o desenvolvimento da criança.

    Por: Verônica Carreirol Educação> Educação Infantill 22/02/2012 lAcessos: 816

    Impossível pensar a comunicação, no mundo contemporâneo, fora do audiovisual, isto é, da imagética . Nessa rede, comunica-se através da leitura e da produção de formas, volumes, interações de forças e movimentos, traços, cores, sons. A linguagem ganha um novo sentido. A grande característica do mundo atual é exatamente a maneira como se passa a entendê-la. Toda forma de expressão e organização do mundo é texto; todo meio e modo de representação é a linguagem.

    Por: Selmo Alvesl Educação> Línguasl 13/10/2010 lAcessos: 1,650
    SANDRA VAZ DE LIMA

    A Proposta Pedagógica que fundamenta o trabalho na Educação Infantil em Telêmaco Borba tem em princípio o homem como um ser histórico, intimamente ligado às relações sociais, políticas, históricas e culturais, às contradições e ao movimento que emanam do processo pedagógico.

    Por: SANDRA VAZ DE LIMAl Educaçãol 15/02/2010 lAcessos: 7,109 lComentário: 4
    Laine Reis Araújo

    Reflexão sobre as contribuições da Lei 10.436 de LIBRAS é o tema de pesquisa deste artigo. Buscou-se, com base nos preceitos constitucionais e legais atinentes à matéria, elucidar o que a lei 10.436 representa contribuindo para que o tema seja conhecido e entendido, especialmente, dentro do contexto em que se inserem os surdos na sociedade atual. A lei 10.436 contribui diretamente para a fomentação de politicas de inclusão do surdo ao observar suas necessidades especiais.

    Por: Laine Reis Araújol Direito> Legislaçãol 04/03/2012 lAcessos: 9,868
    DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZA

    Esta pesquisa tem como pressuposto principal propor uma reflexão em torno da dinâmica e da realidade da Educação de Jovens e Adultos, uma vez que este campo de ensino fez e faz parte da história da educação brasileira. Diante disso, ao analisar todo o contexto desse campo de ensino, verificamos a dinâmica existente em cada momento que se consegue organizar uma sala de jovens e adultos na escola.

    Por: DANIELY MARIA OLIVEIRA BARBOZAl Educação> Ensino Superiorl 30/11/2013 lAcessos: 128
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Vi o mundo. Dialetizando. As ideologias de Hegel. Antítese por antítese. Formando teses intermináveis. Reiniciando sínteses. Recomeços imponderáveis. Vi tudo recomeçando. Na eternidade.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Línguasl 14/04/2015

    Visando atingir cada vez mais clientes, os comerciantes tem investido em propagandas e marketing utilizando termos em inglês. Isso deve-se ao fato de o inglês ser um idioma universal e ser compreendido por uma maior parcela de pessoas.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 06/04/2015

    O brasileiro ao realizar viagens para o exterior algumas vezes sofre certo bulling por sua dificuldade de falar inglês. Para perder este medo de falar inglês o brasileiro, ou seja ele da nacionalidade que for, deve possuir a segurança de que consegue falar e expressar-se utilizando o inglês.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 06/04/2015

    A disciplina de Português é muito importante e tem um papel decisivo na classificação ou não de um candidato a concurso público. Saber a sua língua mãe é algo fundamental para se fazer uma comunicação adequada.

    Por: Igor Martinsl Educação> Línguasl 31/03/2015

    É muito importante conhecer o inglês tanto para se ter uma boa carreira, como para entender músicas, filmes e até manuais de equipamentos ou softwares. A pergunta é: como posso aprender inglês de forma rápida e gastando pouco? A melhor alternativa atualmente são os cursos online, mas eles devem ser bem selecionados.

    Por: Josué Leal Moura Dantasl Educação> Línguasl 31/03/2015

    Metanoia para humanizar a Gestão ! Um processo de educação amorosa, que realmente nos transforma. Faz com que a gente fique mais humano. Naquele sentido de ampliar a sensibilidade, ao mesmo tempo que as percepções.

    Por: Valter Bispo dos Santosl Educação> Línguasl 30/03/2015 lAcessos: 13

    Esta pesquisa realizou-se pela curiosidade despertada em mim, a partir da leitura de uma reportagem publicada na revista "Escola", em novembro de 2007, que tinha o seguinte tema "Como o professor vê a educação",esta pesquisa aguçou em mim a curiosidade em identificar as crenças e representações dos professores de LP do município de Guia Lopes da Laguna, me colocando assim dentro do ambiente escolar, meu futuro ambiente de trabalho, me ajudando a conhecer melhor a realidade enfrentada pelos profe

    Por: Eliete Lopes Matricardil Educação> Línguasl 27/03/2015 lAcessos: 20
    junior amorim

    Hoje vim publicar algo diferente, ao invés de falar sobre algum fato histórico ou tecnologias do futuro, venho trazer ao conhecimento de todos, algumas dicas que tem me ajudando bastante na prática da língua inglesa. Estarei deixando alguns vídeos que achei interessantes e darei alguns macetes que também estão trazendo uma grande praticidade. Primeiramente gostaria de dizer que não sou um craque no idioma, mas sempre que tenho um tempinho sobrando, aproveito para praticar as técnicas

    Por: junior amoriml Educação> Línguasl 24/03/2015 lAcessos: 12

    Páscoa significa passagem do material ao espiritual, o que resta é só carnal, a ressurreição bendita é real na glória não desdita, o espírito se liberta e ressuscita. Jesus o Cristo, o filho do homem, passa a filho de Deus deixa o espírito encarnado, ressuscitado não morreu. A páscoa vivifica e se eterniza em nossos corações, persas, romanos, judeus e armênios, se tornam filisteus, o mundo cristão encena a paixão de quem não morreu. Cristo nosso irmão mora nos corações dos irmãos seus.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 05/04/2015

    páscoa era a maior festa dos judeus, recomendada por Moisés e celebrada pela primeira vez quando deixaram o Egito. A palavra páscoa significa passagem, ou seja, a passagem dos judeus pelo Mar Vermelho e do anjo que matou os primogênitos do Egito e poupou os Hebreus, cujas casas estavam assinaladas com o sangue do cordeiro. Páscoa é, pois, para os judeus, a comemoração da passagem de Israel do cativeiro para a liberdade.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 05/04/2015

    Gostam de nepotismo, de protecionismo, de licitações fraudulentas, de dólar, de euro, mas no esmero são verdadeiros reles. Mentem descaradamente, mas na hora do arrocho sempre são santos do pau oco, que não sabem de nada e negam peremptoriamente julgando por si mesmos, que são verdadeiros inocentes.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 05/04/2015

    A palavra corrupção é o ato ou efeito de se corromper, oferecer algo para obter vantagem em negociata onde se favorece uma pessoa e se prejudica outra. É tirar vantagem do poder atribuído. A origem da palavra vem do latim corruptus, que significa "quebrado em pedaços". O verbo "corromper" significa "tornar-se podre".

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 02/04/2015

    Vivemos momentos de ilusões homéricas, de promessas mirabolantes, de mudanças políticas, de controle fiscal, reforma política, mas parece que a única solução para um país melhor seria a morte da corrupção. O primeiro presidente do PT Luís Inácio Lula da Silva, na campanha da eleição presidenciável, prometeu mundos e fundos, no entanto, as promessas não foram cumpridas, e lá se foram mundos e fundos e nada de proveitoso para o Brasil restou.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 31/03/2015 lAcessos: 11

    Relevarei todos os insultos, todo o mal causado a minha vida... Elevarei o pensamento aos céus pedindo a Deus consolação. Levarei até o altar das ilusões todo o amor perdido sem guarida, eterno e deslumbrando, eu queria ser para alcançar a perfeição. Mas, afinal somos matéria corroída pelo tempo sem ilação perdida.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 31/03/2015

    A mediunidade está muito difundida nos dias atuais. Muitas pessoas de outras religiões procuram as Casas Espíritas, no intuito de encontrar uma paz interior e através dessa paz, conquistar a sua reforma íntima. Todo aquele que sente num grau qualquer, a influência dos espíritos é, por esse fato, médium. A palavra médium tem a sinonímia de intermediário entre o mundo material e espiritual. Essa faculdade é inerente ao homem, não é exclusividade de nenhuma religião.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 24/03/2015 lAcessos: 12

    O Brasil vem passando por momentos difíceis e apenas algumas investigações foram feitas e com poucas prisões, no entanto os brasileiros almejam descobrir onde estão navegando os peixes grandes, que engolem toda a riqueza brasileira em forma de corrupção. Promessas prometidas em campanhas política são apenas promessas, pois não saem do papel e, em número considerável se transformam em pesadelos assustadores.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 24/03/2015 lAcessos: 11
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast