Educação

Publicado em: 22/06/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 18,828 |

EDUCAÇÃO

Ninguém escapa da educação. Será? Em casa, na rua, na igreja ou na escola, de um modo ou de muitos todos nós envolvemos pedaços da vida com ela: para aprender, para ensinar, para aprender-e-ensinar. Para saber, para fazer, para ser ou para conviver, todos os dias misturamos a vida com a educação. Com uma ou com várias: educação? Educações. E já que pelo menos por isso sempre achamos que temos alguma coisa a dizer sobre a educação que nos invade a vida, por que não começar a pensar sobre ela com o que uns índios uma vez escreveram? De tudo o que se discute hoje sobre educação, algumas das questões entre as mais importantes estão escritas nesta carta de índios. Não há uma forma única nem um único modelo de educação: a escola não é o único lugar onde ela acontece e talvez nem seja o melhor; o ensino escolar não é a sua única prática e o professor não é o seu único praticante. A educação é uma ciência. Em junho de 1828, assinado por H.L.D. Rivail, discípulo de Pestalozzi, saía a público o “Plan proposé pour l’amélioration de l’education publique, o primeiro trabalho em que o autor procura contribuir, da maneira mais elevada e racional, junto ao Parlamento francês, para que se obtivessem melhores resultados no ensino público dado às crianças, propondo, ainda, a criação de uma”, “Escola teórica e prática de Pedagogia”, com três anos de duração, e onde “se estudaria tudo que diz respeito à arte de formar os homens”. A Educação em outros países principalmente nos mais ricos do mundo à escola desempenha um papel primordial com atribuições definidas tanto para o corpo discente, como o docente. A seriedade é o ponto alto de um planejamento bem feito, bem ordenado, onde levará essas crianças a um rol de intelectualizados e que serão os futuros candidatos ao prêmio Nobel da Paz. No Brasil, ainda há um certo desleixo por parte das autoridades, o ensino público que já foi de primeiríssima qualidade, hoje arqueja e seus alunos freqüentam as salas de aulas muitas vezes só para saciar a fome com a merenda escolar. E ainda existem políticos inescrupulosos que se apropriam da verba e as crianças ficam a ver navios. Não existe uma seriedade, um interesse para que os fracos e oprimidos consigam galgar um posto alto na educação brasiliana.
Vejam a seriedade: Rivail, após várias considerações, declarava: “Três coisas me parecem de necessidade absoluta para a melhoria da educação em geral, a saber: 1-a organização de estudos especiais relacionados com a arte da educação, ou, em outras palavras, o estabelecimento de escolas pedagógicas; 2-a alteração do plano de estudos clássicos; 3-a isenção da obrigatoriedade em que se acham os chefes de instituições de conduzir seus alunos aos cursos dos colégios reais, obrigação mui prejudicial, visto que os instrutores ficam forçados, a seu malgrado, a se entregarem à rotina”. Edouard Buisson, ilustre pedagogo, publicista e político francês, inspetor do ensino primário, ardoroso defensor da laicidade do ensino nas escolas do Estado, foi um dos fundadores da Liga dos Direitos do Homem, tendo recebido em 1927, com Ludwig Quidde, o prêmio Nobel da Paz. Outra grande figura da educação no primeiro mundo, Pestalozzi pronunciou diante do corpo docente e discente do Instituto de Yverdon, em 12 de janeiro de 1818, dia dos seus 72°. Aniversário, discurso, aliás, dos mais importantes e curiosos, no qual sua doutrina educativa e filantrópica se acha exposta com mais vivacidade e clareza, ele explica o papel do educador, que, a seu ver, deve preservar e assistir o desenvolvimento das energias saudáveis da criança, como o jardineiro preserva e assiste o crescimento da planta. A imagem de Pestalozzi (jardineiro= professor), no discurso que comoveu todo o auditório pela grandeza dalma estereotipada em cada trecho, ficou gravado no espírito do jovem Rivail, que dela se serviu por diversas vezes. Hipolyte Léon Denizard Rivail foi discípulo de Pestalozzi e foi estudar com o mestre em Yverdon na Suíça. Há uma presença tão forte do homem Pestalozzi nas idéias de Pestalozzi e uma coerência tão intrínseca que existe uma só interpretação sobre esse autor que não tenha largas conexões biográficas. Por isso, não só pela originalidade ideológica, mas também pela força nela impressa pela personalidade do autor, pelo valor irresistível do exemplo e do engajamento absoluto, é que o visitante de Pestalozzi se deixa assaltar por uma sensação que transcende a mera análise acadêmica.
O pedagogo suíço admitia que a criança, desde a mais tenra idade, possuía, em germe, a razão com os sentimentos morais. Por isso é que Rivail , como discípulo de Pestalozzi, observava a necessidade de fazer desabrochar na criança os germes da virtude e de reprimir os do vício, acrescentando que se podem transmitir ao educando, mediante adequada educação, as impressões próprias ao desenvolvimento das virtudes. Denizard Hipolyte Rivail propunha-se aprofundar esses assuntos numa “obra completa de pedagogia” que ele tinha o propósito de escrever. É lamentável que essa obra jamais viesse a público. Sem dúvida, a falta de tempo foi o principal empecilho à projetada aspiração de Rivail, e é pena, porque nos sobra a certeza de que tal obra seria inscrita, com altos elogios, nos anais da pedagogia mundial. Denizard Rivail, chegando à capital da França, logo se pôs a exercer o magistério, aproveitando as horas vagas para traduzir obras inglesas e alemãs e para preparar o seu primeiro livro didático. Não tardou que em primeiro de fevereiro de 1823 fosse relacionado na “Bibliographie de la Frande” o prospecto intitulado: “Cours Pratique et Théorique D’Arithmétique, d’après les principes de Pestalozzi, avec des modifications”, assinado por H.L.D. Rivail. Nada mais sendo que um folheto destinado a dar o plano, a idéia, a descrição de alguma obra que ainda não fora publicado, mas que havia de ser, o propescto era distribuído com fins meramente publicitários. O futuro codificador do espiritismo, com apenas dezoito anos de idade, pois que nascera em 3 de outubro de 1804, empregara esforços e talento na preparação do utilíssimo livro, assentando-o em bases pestalozzianas, mas com muitas idéias originais e práticas do próprio autor. Os princípios pedagógicos de Pestalozzi são: 1- A intuição é o fundamento da instrução; 2-A linguagem deve estar ligada à intuição; 3-A época de ensinar não é a de julgar e criticar; 4-Em cada matéria, o ensino deve começar pelos elementos mais simples, e daí continuar gradualmente de acordo com o desenvolvimento da criança, isto é, por séries psicologicamente encadeadas; 5-Deve-se insistir bastante tempo em cada ponto da lição, a fim de que a criança adquira sobre ela o completo domínio e a livre disposição; 6-O ensino deve sugerir a via de desenvolvimento e jamais a da exposição dogmática; 7-A individualidade do aluno deve ser sagrada para o educador;  principal fim do ensino elementar não é sobrecarregar a criança de conhecimentos e talentos, mas desenvolver as forças de sua inteligência; 9-Ao saber é preciso aliar a ação; aos conhecimentos, o savoir-faire; 10-As relações entre mestre e aluno, sobre tudo no que concerne à disciplina, devem ser fundadas no amor e por ele. Governadas. 11-A instrução deve constituir o escopo superior da educação. Acontece que a experiência de Pestalozzi em Berthoud, junto aos colaboradores, modificaria em alguns pontos o seu método. Kardec como discípulo de Pestalozzi absorveu bem essas nuanças do sistema e além do livro sobre matemática deve oportunidade de publicar outros livros. Nesta época não sonhava com a doutrina espírita.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES-
ACADÊMICO DA ALOMERCE (ACADEMIA DE LETRAS DOS OFICIAIS DA RESERVA DO CEARÁ E MEMBRO DA ACI-ASSOCIAÇÃO CEARENSE DE IMPRENSA).

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 17 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/educacao-457972.html

    Palavras-chave do artigo:

    educacao

    ,

    pedagogia

    ,

    linguagem

    Comentar sobre o artigo

    Todo mundo gostaria de dormir e acordar falando igual a Amélie Poulain, não é mesmo? Mas como até hoje não descobriram uma maneira mais fácil para que isso aconteça, vamos conferir 4 dicas valiosas que podem te ajudar na hora de aprender essa língua tão linda e charmosa!

    Por: Françaisl Educação> Línguasl 13/07/2014

    Atualmente aprender inglês em um outro país é o desejo de muitas pessoas, que veem a possibilidade de aliar lazer e aprendizado, por essa razão o intercâmbio está sendo procurado cada vez mais, seja para lazer, estudo ou trabalho.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 09/07/2014

    Em um cenário mundial onde cada vez mais a fluência na lingua inglesa é exigida para que se possa melhorar em ramos financeiros e em niveis de desenvolvimento profissional e pessoal, falar inglês é essencial.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 09/07/2014 lAcessos: 12

    O TOEFL é um exame de inglês realizado em diversas partes do mundo, com a finalidade de avaliar o nível de inglês dos alunos que o fazem e certificar o mesmo com fluência na língua. Pelo fato de ser amplamente aceitado em diversos centros de ensino em muitos países como EUA, Canadá e Reino Unido, ele é muito procurado.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 07/07/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Platão fingira que ouvira Nietzsche e continuou sou pensador de respeito, tentei desmascarar o fundamento do mito daqueles que oprimiam e usavam o poder político para atingir interesses econômicos. Nunca acreditei nas reminiscências.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Línguasl 04/07/2014

    Depois do inglês, o francês é a segunda língua mais ensinada no universo. Quais motivos têm as pessoas que a estudam?

    Por: Françaisl Educação> Línguasl 20/06/2014

    Existem muitas maneiras de aprender francês. Por que estudar francês online? Nós vamos analisar os principais motivos.

    Por: Françaisl Educação> Línguasl 20/06/2014

    Hoje em dia sempre cresce o número de pessoas que querem aprender italiano. Como consegui-lo? Siga nossas 5 dicas!

    Por: Agnieszkal Educação> Línguasl 14/06/2014

    Na vida de Jesus existem muitas coisas que jamais saberemos por falta de provas significativas e uma delas é sobre a paternidade de Jesus. Será que Maria teria casado depois da morte de José? O novo enterro de Jesus em uma tumba, assuntos em que o encontro entre a fé e a história se dá de maneira tensa. Jesus tinha um pai e uma mãe humanos. É provável, segundo estudiosos que Maria, sua mãe, depois que sua família já a prometera em casamento a um homem mais velho, José, tenha ficado grávida de ..

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 16/07/2014

    Aprendemos que todos os vícios prejudiciais às forças psicossomáticas, que arruínam a saúde e apressam a morte (e se incluem o alcoolismo, a glutonaria, o tabagismo, a toxicomania, etc.) representam formas de suicídio indireto, levando o Espírito, "post-mortem", a um sentimento de culpa tanto mais penoso quanto maiores tenham sido os abusos cometidos. Ressalte-se que: A vida humana é, pois, cópia da vida espiritual, nela se nos deparam em ponto pequeno, todas as peripécias da outra.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 15/07/2014

    Pesquisas recentes apontam que os principais motivos que levam o hominal a utilizar drogas são as seguintes mazelas: curiosidade; influência de amigos, que é o fato mais comum, vontade; desejo de fuga (em especial os problemas familiares); coragem (para tomar uma atitude que sem o uso dessas substâncias não seria possível); dificuldade em enfrentar e/ou suportar situações difíceis, hábito; dependência (comum); rituais; busca por situações de prazer,

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Lar e Família> Adolescentesl 14/07/2014

    Alvitrei meus pensamentos num bordão Cirineico, consciencialmente de maneira contributiva com um grande deotropismo. No seu dileto âmago não há ações ególatras, mas sim encômios para ensejar liberdades e não enxovias, Os espúrios devem ser alijados da nossa convivência sem extreme e, que suas missões sejam exógenas para fruírem de maneira haurida e, se possível com heliotropismo brilhante com ações hercúleas sem impertérrito, e sem imposições, nem atos que incandesçam os olhos de qualquer ser...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Cotidianol 11/07/2014

    Tenho uma vontade incontida e um amor a explorar, no entanto, os encantos, as belezas reluzem em escalada forte como se um rasgo me ferisse, e os véus dentro de mim perdessem o brilho, o encantamento, e eu passasse a sofrer essa profunda transformação, visto que veias abertas dentro do meu coração podem formar um vendaval de esteios, como se fossem bordados emoldurados por meu sangue que percorre o corpo formando um ciclo esplendoroso chamado vida. Meu sangue num vai e vem se transforma em ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/07/2014

    O amor em delírio é uma fonte de energia revigorante, que faz qualquer coração sentir os efeitos benéficos desse remédio alucinante. Jamais devemos seduzir através da dor, mas do carinho, do afago, da conversação amiga, meiga e encantadora, que geram fluidos benéficos e homéricos, frutíferos e saudáveis para levar a nossa esperança aos píncaros da glória sensitiva e acolhedora. Os suores fazem parte dessa sensação maravilhosa, que muitas vezes nos tomam de surpresa, mas a suavidade é tanta que p

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Poesial 08/07/2014

    O amor puro e radioso é o reflexo das obras do criador o nosso Pai Celestial em todas as criaturas. Brilha incessantemente em nossos corações que palpitam nas mesmas vibrações de beleza e sabedoria. Sabedoria e beleza duas palavras de sinonímias generosas, pois o somatório nos conduzirá a uma vida harmoniosa e condizente com os nossos pendores divinais. São fundamentos fortificados por Deus, pois são exemplos de vida e justiça de toda a lei. Estamos nesse orbe abençoado e divino para praticarmos

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 02/07/2014

    Muito se fala sobre a vida de Jesus (o Cristo), o único Espírito Puro a pisar no Orbe terrestre. Não se sabe ao certo o dia, mês e ano em que ele nasceu, no entanto, devemos frisar que existem 80.000 livros que falam sobre a vida de Jesus e 1.000 cursos sobre religião e ciência no mundo. Veja a importância que Jesus tem para a humanidade. A definição de humano tem como base os adjetivos: bondoso, humanitário, humildade. Conhecido taxonomicamente como Homo sapiens do latim "homem sábio",

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 02/07/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast