Inglês Sons E Escrita - Aprender Ingles

Publicado em: 11/06/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 3,757 |

Fonética Língua Inglesa

Aprender Ingles

Sons e Escrita



É importante noter que a escrita de uma palavra não é sempre uma expressão exata de como ela é pronunciada. Similarmente a pronúncia de uma palavra também não é sempre muito útil quando tentamos escrever a palavra.

Existem 26 letras no alfabeto Inglês, mas existem muito mais sons na língua inglesa. Isso significa que o número de sons em uma palavra não é exatamente o número de letras.

Por exemplo a palavra 'CAT' tem três letras e três sons, mas a palavra 'CATCH' tem cinco letras mas o mesmo número de sons de 'CAT', ou seja, três sons.



Se escrevermos as palavras usando os símbolos sonoros, nós poderemos ver exatamente quantos sons diferentes elas possuem.



CAT is written /k æ t/

CATCH is written /k æ ʧ/



Em 'CATCH' as três letras TCH são um son representado por um símbolo fonético /ʧ/





DIFERENÇAS DE PRONÚNCIA ENTRE PORTUGUÊS E INGLÊS:

Diferentes línguas podem ser dois códigos de comunicação totalmente diferentes; ou, em alguns casos, até mesmo concepções diferentes de interação humana como resultado de profundas diferenças culturais. Este é, por exemplo, o caso do idioma japonês, quando comparado a qualquer uma das línguas européias. É necessário ter uma mente japonesa, dizem, para se poder falar japonês corretamente - o que sem dúvida é verdade.

Felizmente as diferenças entre português e inglês não são tão profundas. Devido a origens comuns - a cultura grega, o Império Romano e seu idioma, a religião Cristã, etc. - todas as culturas européias e suas línguas podem ser consideradas muito próximas no contexto amplo das línguas do mundo. Poderíamos, por exemplo, dizer que a língua espanhola é quase irmã gêmea do português; a língua italiana, sua meia-irmã; o francês, seu primo; e o inglês, talvez um primo de segundo grau.

Além das origens comuns que diminuem diferenças culturais, semelhanças lingüísticas entre inglês e português ocorrem predominantemente apenas no plano de vocabulário, quando na forma escrita. Estruturação de frases e, especialmente pronúncia, apresentam profundos contrastes. Numa análise superficial das diferenças no plano da pronúncia, podemos relacionar as seguintes diferenças:


CORRELAÇÃO PRONÚNCIA x ORTOGRAFIA: A primeira grande dificuldade que logo salta aos olhos (e aos ouvidos) do aluno principiante, é a difícil interpretação oral das palavras escritas em inglês. No português, a interpretação oral de cada letra é relativamente clara e constante e, no espanhol, é quase perfeita esta correlação. No inglês, entretanto, não apenas é pouco clara e às vezes até muda, como altamente irregular. Ex: literature [lItrətshuwr], circuit [sərkət].


RELAÇÃO VOGAIS x CONSOANTES: O inglês faz um uso do sistema articulatório e exige um esforço muscular e uma movimentação de seus órgãos, especialmente da língua, significativamente diferentes, quando comparado à fonética do português. A articulação de muitos sons do inglês bem como de outras línguas de origem germânica, pode ser facilmente classificada como sendo de natureza difícil. Isto está provavelmente relacionado ao fato de que o inglês é rico na ocorrência de consoantes enquanto que o português é abundante na ocorrência de vogais e combinações de vogais (ditongos e tritongos). Ex: December is the twelfth month of the year. / Eu vou ao Uruguai e o Áureo ao Piauí. / Eu sou europeu.


SINALIZAÇÃO FONÉTICA: O inglês é uma língua mais econômica em sílabas do que o português. O número de palavras monossilábicas é muito superior quando comparado ao português. Ex:
beer / cer-ve-ja
book / li-vro
car / car-ro
dream / so-nho head / ca-be-ça
house / ca-sa
milk / lei-te
speak / fa-lar trip / vi-a-gem
white / bran-co
wife / es-po-sa
write / es-cre-ver

Além disso, a média geral de sílabas por palavra é inferior, pois mesmo palavras polissilábicas e de origem comum, quando comparadas entre os dois idiomas, mostram uma clara tendência a redução em inglês. Ex:
gram-mar / gra-má-ti-ca
mo-dern / mo-der-no
na-ture / na-tu-re-za
te-le-phone / te-le-fo-ne com-pu-ter / com-pu-ta-dor
prin-ter / im-pres-so-ra
air-plane / a-vi-ão
psy-cho-lo-gy / psi-co-lo-gi-a

Em frases, este fenômeno tende a aumentar. Ex:
Let's-work (2 sílabas)
I-like-be-er (4 sílabas)
How-old-are you? (4 sílabas)
I-want-cof-fee-with-milk (6 sílabas)
Did-you-watch-that-mo-vie? (6 sílabas) Va-mos-tra-ba-lhar (5 sílabas)
Eu-gos-to-de-cer-ve-ja (7 sílabas)
Quan-tos-a-nos-vo-cê-tem? (7sílabas)
Eu-que-ro-ca-fé-com-lei-te (8 sílabas)
Vo-cê-as-sis-tiu-à-que-le-fil-me? (10 sílabas)

Estudos de fonoaudiologia demonstram que a baixa média de sílabas por palavra do inglês se traduz numa dificuldade maior de percepção por oferecer uma menor sinalização fonética bem como menos tempo para decodificar a informação. Isto se traduz também num grau de tolerância inferior para com desvios de pronúncia.


NÚMERO DE FONEMAS: Outra diferença fundamental é encontrada no número de fonemas vogais. Devido à economia no uso de sílabas, o inglês precisa de um número maior de sons vogais para diferenciar as inúmeras palavras monossilábicas. Enquanto que português apresenta um inventário de 7 vogais (não incluindo as variações nasais), no inglês norte-americano identifica-se facilmente a existência de 11 fonemas vogais. Logicamente a percepção e a produção de um número maior de vogais do que aquelas com que estamos acostumados em português, representará uma grande dificuldade. Encontra-se também diferenças no plano dos sons consoantes. Além de rico na ocorrência de consoantes, o inglês possui um número maior de fonemas consoantes. Estudos fonológicos normalmente classificam 24 consoantes em inglês contra 19 no português. Além disso, consoantes em inglês podem ocorrer em posições que não ocorreriam em português.


ACENTUAÇÃO TÔNICA: Acentuação tônica de palavras é outro aspecto que representa um contraste importante entre português e inglês. A forma predominante de acentuação tônica de uma língua influi significativamente na sua característica sonora. Enquanto que em português encontramos apenas 3 tipos de acentuação tônica - oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, - sendo que a acentuação paroxítona é a predominante, em inglês encontramos pelo menos 5 tipos de acentuação tônica e nenhuma predominante. Ou seja, a pronúncia é muito mais aleatória e imprevisível. Somente o listening pode prover instrumentos para o desenvolvimento adequado da fonologia da língua.


RITMO: O ritmo da fala também é uma característica importante da língua. Enquanto que o português é uma língua syllable-timed, onde cada sílaba é pronunciada com certa clareza, o inglês é stress-timed, resultando numa compactação de sílabas, produzindo contrações e exibindo um fenômeno de redução de vogais como conseqüência.


www.inglesagora.com

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 3 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/ingles-sons-e-escrita-aprender-ingles-965100.html

    Palavras-chave do artigo:

    aula de ingles

    ,

    estudar ingles

    ,

    aprender ingles

    Comentar sobre o artigo

    Muitos pais acreditam que investir na educação de seus filhos inclui pagar um curso de inglês. Quem pode gastar um pouco mais paga um curso na Inglaterra, por exemplo. A cidade de Londres concentra muitos cursos de inglês, incluindo o British Study Centers.

    Por: Hugo Tavaresl Educação> Línguasl 06/11/2012 lAcessos: 59
    Raphael Silveira

    Hoje com o avançado do conhecimento e da tecnologia é possível aprender inglês de maneira eficiente pela internet, e o melhor, com maior rapidez e economia. Os cursos de inglês online têm a proposta de trazer maior leveza, interatividade e dinamismo a ao processo de aprendizagem do novo idioma.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Línguasl 18/05/2012 lAcessos: 115

    Através do Effortless English Podcast você vai aprender dicas de como estudar inglês online enquanto desenvolve a sua compreensão oral em inglês.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 13/02/2011 lAcessos: 626
    thais

    Falar inglês, especialmente no mundo corporativo de São Paulo, é mais que um diferencial, é uma necessidade, algo indispensável no cotidiano de um profissional. Cada área possui requisitos específicos que precisam ser atendidos, especialmente vocabulário técnico.

    Por: thaisl Educação> Línguasl 18/01/2013 lAcessos: 53

    Para quem procura aprender inglês, que é a língua que se utiliza normalmente, além da língua oficial do próprio país, o melhor é aprender na Inglaterra, onde a língua oficial é o inglês, e assim aprenderá mais rápido.

    Por: mijarelal Educação> Línguasl 15/05/2012 lAcessos: 97

    Se você está estudando inglês, esses devem ser alguns dos seu objetivos Escutar alguém falando inglês e entender instantaneamente. Mais do que isso, você quer ser capaz de pensar imediatamente numa resposta em inglês. Entenda porque vai levar anos para você conseguir fazer isso se você estudar através do Listen and Repeat e descubra qual o melhor método para alcaçar seus objetivos no inglês.

    Por: Pedrol Educação> Línguasl 22/11/2010 lAcessos: 857
    Raphael Silveira

    A grande verdade é que se você continuar usando os antigos métodos de ensino você não irá aprender nunca a falar inglês de verdade. Você continuará tendo os mesmos problemas de sempre com a língua - Principalmente para Falar. Os problemas que na verdade todos têm pois utilizam as mesmas metodologias e por tanto cometem os mesmo erros.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Línguasl 03/05/2009 lAcessos: 5,910 lComentário: 4
    Milena Queiróz Gonçalves

    A fórmula para falar bem inglês sem ter que viajar para o exterior existe sim, e funciona! Quero provar isso dando minha própria experiência com o aprendizado da língua. O que separei aqui não são dicas de faz de conta, são dicas que realmente funcionam . Leia com atenção, e o mais importante: Coloque em prática o que ler aqui, pois foi assim que me tornei totalmente fluente em Inglês, professora, tradutora, sem nunca ter viajado para o exterior!

    Por: Milena Queiróz Gonçalvesl Educação> Línguasl 02/06/2010 lAcessos: 1,366
    Raphael Silveira

    1 - Flexibilidade Com a falta de tempo e a rotina desrregrada da maioria das pessoas no mundo moderno, fazer um curso de inglês online pode ser uma ótima alternativa para quem deseja conciliar trabalho estudos com e aprender inglês ao mesmo tempo, seja por prazer ou por necessidade.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Línguasl 14/06/2012 lAcessos: 568
    Raphael Silveira

    Este é o maior, mais comum, e o pior erro. Pesquisas mostram que estudar gramática, na verdade destrói a habilidade de falar inglês de forma natural. Por quê? Porque a gramática inglesa é demasiado complexa para se memorizar e usar logicamente .... e uma verdadeira conversa acontece de forma rápida.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Línguasl 11/06/2009 lAcessos: 1,165 lComentário: 1

    Você quer aprender espanhol, mas não sabe como. Abre o Google e nos resultados de pesquisa aparecem dezenas de anúncios de escolas de espanhol diferentes. Qual delas escolher? Fazer um curso de espanhol presencial ou estudar espanhol online? Atualmente se fala sempre mais sobre as escolas de idiomas online, mas será que vale mesmo a pena aprender desta maneira?

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 27/10/2014

    Assim como no Brasil, existem gírias também nos países hispanofalantes, estas gírias, identificam a cada cultura e povo por isso podemos dizer que existem tantas gírias como grupos sociais. Vamos conhecer algumas das que são mais faladas caso você queira viajar a um destes países e se sentir como local. No Brasil, as pessoas gostam de usar a palavra "legal" para descrever coisas ou pessoas que são boas, interessantes ou divertidas , mas como se diria "legal" em outros países?

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 17/10/2014

    Existem muitas maneiras de aprender idiomas estrangeiros. Na Internet você pode encontrar dezenas de propagandas de escolas de idiomas tentando te convencer que só elas sabem o método eficiente de ensinar uma língua. Nos blogs e fóruns você pode ler dicas que deveriam fazer com que você vire fluente em algum idioma em poucos meses. Mas o que realmente funciona? Os anos de experiência no ensino de idiomas que possuem os nossos professores comprovam que as 7 dicas que seguem funcionam de verdade!

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 15/10/2014
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Como entender o livro fundamental de Bobbio: Democracia a Liberalismo econômico. A primeira acepção a ser entendida, o Estado atual surgiu heuristicamente da necessidade de limitar o poder e, do mesmo modo, a estrutura do domínio do Estado Político.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Educação> Línguasl 13/10/2014 lAcessos: 20

    O presente artigo foi desenvolvido para apresentar uma proposta de atividade para o ensino da língua inglesa em uma turma de 5° série de jovens e adultos (EJA). Será mostrada, em forma de experiência, como os alunos em diversas idades do EJA acolhem tal proposta, visto que o ensino de língua inglesa, geralmente, é visto por esses alunos como uma "cobrança" curricular. Utilizou- se para dar suporte teórico ao nosso trabalho, as pesquisas/textos desenvolvidos pelos autores - SCHüTZ(2007), RICHARDS

    Por: Thayane Maytchele Verissimol Educação> Línguasl 11/10/2014
    Zilda Ap. S. Guerrero

    O presente trabalho prima em oferecer o prazer da leitura, segundo o estilo leitor, a reflexão e discussão sobre o que os estudantes precisam aprender, sobre a importância dos gêneros textuais existentes no universo cultural em material impresso ou midiático. Oferecer-lhes autonomia e confiança em produção de argumentações com propriedade discursiva.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Línguasl 10/10/2014

    RESUMO O Presente artigo tem como objetivo mostrar que a Interação verbal acontece a qualquer tempo, não apenas nos diálogos face a face, ou seja, não apenas com palavras propriamente ditas, mas também através de gestos, para isso, falar-se-á um pouco sobre Dialogismo, Polifonia e Heterogeneidade, que estão presentes na interação verbal, a fim de entender melhor o tema acima mencionado, que a propósito encontra-se no livro "Marxismo e Filosofia da Linguagem" escrito por Mikail Bakhtin.

    Por: Fernandal Educação> Línguasl 08/10/2014

    1- Estabeleça metas alcançáveis Não adianta querer ficar fluente em italiano em 1 mês se você tem 2 horas de aula de italiano por semana. Estabeleça uma meta que possa alcançar, como obter um nível básico de italiano em 1 mês, e depois vá aumentando, assim você não ficará frustrado e se desmotivará já no primeiro mês de aulas de italiano.

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 07/10/2014
    Raphael Silveira

    O modelo em que o franqueado se associa a uma empresa com uma marca e produtos já experimentados pelo mercado online oferece grandes atrativos como o baixo investimento inicial, os custos fixos mínimos e a possibilidade de se gerir um negócio a nível nacional sem sair de casa.

    Por: Raphael Silveiral Negócios> Negócios Onlinel 31/08/2013 lAcessos: 16
    Raphael Silveira

    O modelo é indicado para pessoas que querem aproveitar esta onda de crescimento do mercado online, mas falta-lhes o conhecimento técnico ou um produto de qualidade para abrir um negócio virtual. As vantagens de ter uma franquia virtual são inúmeras:

    Por: Raphael Silveiral Internet> Comércio Eletrônicol 13/08/2013 lAcessos: 30
    Raphael Silveira

    Cada dia mais nos tornamos uma sociedade virtual. Nosso lazer e, em muitos casos, nossos negócios passam pela internet. De fato, é praticamente impossível conceber a vida moderna sem o uso da internet

    Por: Raphael Silveiral Internet> Comércio Eletrônicol 14/06/2012 lAcessos: 81
    Raphael Silveira

    1 - Flexibilidade Com a falta de tempo e a rotina desrregrada da maioria das pessoas no mundo moderno, fazer um curso de inglês online pode ser uma ótima alternativa para quem deseja conciliar trabalho estudos com e aprender inglês ao mesmo tempo, seja por prazer ou por necessidade.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Línguasl 14/06/2012 lAcessos: 568
    Raphael Silveira

    Com a correria do mundo moderno muitas pessoas não conseguem aprimirar sua educação por falta de tempo e dificuldade de controlar a rotina para poder participar de cursos de capacitação.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Educação Onlinel 14/06/2012 lAcessos: 175
    Raphael Silveira

    É claro quase todo mundo possui um conta no facebook, twwitter ou orkut. As redes sociais crescem como nunca no Brasil. Mas quanto do conteúdo postado nestas redes sociais é de fato relevante? A verdade, talvez, seja que a grande maioria passa horas nas redes sociais compartilhando conteúdo, muitas vezes, inúteis.

    Por: Raphael Silveiral Internet> Marketing na Internetl 13/06/2012 lAcessos: 33
    Raphael Silveira

    As pessoas que não tem a oportunidade de viajar para um país de língua inglesa para aprender o idioma precisam explorar outras opções. Abaixo estão 10 formas de aprender ou melhorar seu inglês em seu próprio país.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Educação Onlinel 13/06/2012 lAcessos: 381
    Raphael Silveira

    1) Passe o tempo! De longe, o fator mais importante é quanto tempo você está imerso no idioma. Quanto mais tempo você passar com a língua, mais rápido você vai aprender. Isso significa ouvir, ler, escrever, falar e se envolver com o inglês.

    Por: Raphael Silveiral Educação> Línguasl 13/06/2012 lAcessos: 172
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast