Linguística: Órgão vivo da Língua Portuguesa

Publicado em: 27/08/2013 |Comentário: 0 | Acessos: 60 |

A linguística é uma área do conhecimento que estuda, observa os fenômenos ocorridos na língua falada/oral e escrita. Sendo assim a linguística revela aos falantes quem somos, pensamos e possivelmente define a nossa roupagem gramatical. Portanto a nossa língua, fala e linguagem devem ser policiadas se você quer ser levado a sério!
Segundo o jornalista norte-americano Russ Rymer define a linguística da seguinte maneira:
A Linguística é a parte do conhecimento mais fortemente debatida no mundo acadêmico. Ela está encharcada com o sangue depoetas, teólogos, filósofos, filólogos, psicólogos, biólogos e neurologistas além de, não importa o quão pouco, qualquer sangue possível de ser extraído de gramáticos.

A linguística divide-se em outras subáreas que são importantes para o seu funcionamento:
fonética, o estudo dos diferentes sons empregados em linguagem;
fonologia, o estudo dos padrões dos sons básicos de uma língua;
morfologia, o estudo da estrutura interna das palavras;

sintaxe, o estudo de como a linguagem combina palavras para formar frases gramaticais.
semântica, podendo ser, por exemplo, formal ou lexical, o estudo dos sentidos das frases e das palavras que a integram;
lexicologia, o estudo do conjunto das palavras de um idioma, ramo de estudo que contribui para a lexicografia, área de atuação dedicada à elaboração de dicionários, enciclopédias e outras obras que descrevem o uso ou o sentido do léxico;
terminologia, estudo que se dedicada ao conhecimento e análise dos léxicos especializados das ciências e das técnicas;
estilística, o estudo do estilo na linguagem;
pragmática, o estudo de como as oralizações são usadas (literalmente, figurativamente ou de quaisquer outras maneiras) nos atos comunicativos;
filologia é o estudo dos textos e das linguagens antigas.

Há linguistas que defendem outras maneiras de apresentar os vários campos de estudos, assim como os cognitivos, ou a gramatica que usualmente cobre a fonologia, morfologia e a sintaxe. Bom o importante é fazer-se contextualizado, pois nunca basta conhecer pouco para bem posicionar-se tanto na oralidade quanto na escrita que é um processo ainda mais difícil!
A linguística é sim um órgão vivo da língua portuguesa, assim como o coração precisa de sangue para seu pleno funcionamento a língua materna dos brasileiros precisa dos conceitos pragmáticos, fonológicos, sintáticos entre outros para o seu excelente discurso.
Não podemos falar de linguística sem citar Saussure e Chomsky. Depois estudiosos e pensadores também da linguística. Os dois defendem pontos de vista diferentes, mas concordam com o bom uso da linguagem, da língua e da fala, já que esse é o primordial meio de comunicação entre os homens e seus interesses.
Enfim, a linguística carrega consigo o valor de se inscrever no ato da oralidade e principalmente da escrita que possivelmente desnuda qualquer roupagem: jornalística, psicológica, sócio geográfica, gramatical ou temporal.

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/linguistica-orgao-vivo-da-lingua-portuguesa-6737114.html

    Palavras-chave do artigo:

    linguistica

    ,

    lingua

    ,

    linguagem

    Comentar sobre o artigo

    Manuella Santos da Hora

    O artigo remete-se à linguagem utilizada em ambientes de interação como Orkut (rede social), MSN (site de relacionamento) e SMS (serviço de mensagens curtas) apresentando antes uma relevante discussão sobre língua, linguagem, fala, variação linguística, internet e internetês, nome dado a linguagem virtual. Verifica-se também se há uso dessa linguagem na escola assim como suas aventuras e desventuras, concluindo-se que o fator determinante na utilização do internetês é o bom senso em adequá-lo ao

    Por: Manuella Santos da Horal Educação> Ensino Superiorl 03/11/2011 lAcessos: 1,901
    FABRÍCIO DE CARVALHO PIMENTA

    Lecionar língua portuguesa atualmente é uma tarefa de grande responsabilidade em virtude dos grandes avanços nos estudos da Linguística, da Educação e das novas exigências da sociedade. A falta de preparo e formação de alguns professores na questão do trato da língua, principalmente no que se refere as variedades linguísticas, tem levado as salas de aula um ensino ineficiente e equivocado que tem prejudicado o desenvolvimento da competencia comunicativa do estudante.

    Por: FABRÍCIO DE CARVALHO PIMENTAl Educação> Línguasl 26/04/2014 lAcessos: 145

    Resumo Neste Artigo, tenho como objeto de estudo,a linguagem,a lingua e suas variações,a gramática e a pragmática,que são temas,e objetos,que utilizamos diariamente,fazendo se concluir que é importante falar bem e escrever. Ressaltarei, que é importante a cultura, as raízes da sociedade, e que devemos aceitar, e compreender toda a realidade em que cada um esta inserido. È importante falar e escrever bem sempre, mas há casos que são mais formais,outros mais informais,tudo dependera,do tempo,espaç

    Por: Adimaylil Educação> Línguasl 18/09/2012 lAcessos: 505

    A partir de uma reflexão crítica acerca do ensino de Língua Portuguesa, busca explicitar angústias, dilemas e entraves percebidos e vivenciados pelo estudante de Letras durante seus Estágios Supervisionados de observação, co-participação e regência. Faz uma retrospectiva acerca da implantação de teorias lingüísticas, evidenciando o descompasso entre os avanços destas e o ensino de língua. Em seguida, assinala os problemas mais comuns associados à prática docente nesta área, apontando alternativas que visam a viabilizar um ensino produtivo, pautado em uma proposta sociointeracionista, respaldada na pedagogia de projetos.

    Por: Sinéia Maia Teles Silveiral Educação> Ensino Superiorl 23/10/2008 lAcessos: 18,238 lComentário: 4
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Aquilo que fala como é interpretado ou entendido, quando não representa o lado crítico do objeto em análise, o equívoco não está na linguagem, mas no entendimento, na ingenuidade da leitura das realidades.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatural 02/05/2013 lAcessos: 27
    Meire Viana Alves

    O presente artigo tem por finalidade analisar a linguagem do filme "Anahy de Las Misiones". Partindo do pressuposto que, a língua não existe isolada de uma cultura, um conjunto socialmente herdado de práticas e crenças, percebe-se que a linguagem do filme reflete a interelação, a comunicação entre os diferentes povos que fazem parte dos personagens. Partindo desse pressuposto utilizei como teórico : Saussure (2004); Brandão (2007); Fiorin (2003) e Lyons (1987) .

    Por: Meire Viana Alvesl Educação> Ensino Superiorl 04/08/2010 lAcessos: 545

    O presente artigo terá por base o modo de entendermos linguagem e língua, que nomeiam objetos do estudo lingüístico, que não foram compreendidos do mesmo modo, porém o estudo de um é indispensável para o entendimento de outro. Haja vista que ao iniciarmos com este artigo deve-se ter noção de conceito de língua, seus tipos e suas variações. A língua humana tem a função de articulador de sons para a produção de sons na execução das palavras. É com as palavras que se faz a linguagem ou linguagens.

    Por: NADIA BETANIAl Educação> Ensino Superiorl 04/09/2010 lAcessos: 20,964

    Este trabalho pretende apresentar como podemos trabalhar a gramática na perspectiva do uso linguístico, sob o embasamento teórico de Maria Helena de Moura Neves. Acredita-se que tal pesquisa seja de suma importâcia, pois percebe-se as lacunas presentes no ensino da gramática, sobretudo no uso inadequado do texto. Assim, tem como principal objetivo abordar medidas necessárias para que a escola possa realmente formar leitores críticos e com autonomia para compreenderem a língua em funcionamento.

    Por: Silvana Batista Maciell Educaçãol 22/06/2011 lAcessos: 470

    O presente artigo nos proporcionará conhecimentos argumentativos sobre a unificação da língua portuguesa entre os países falantes do mesmo idioma.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Línguasl 27/08/2013 lAcessos: 67

    O inglês é uma das línguas que possui mais palavras de todos os idiomas. De acordo com a segunda edição do dicionário Oxford English Dictionary, a língua inglesa contém 171 476 palavras atualmente usadas. Apesar do grande número de palavras que possui a língua inglesa, não precisa se desanimar - os linguistas afirmam que para você entender 95% de um texto comum em inglês, precisa conhecer apenas 2500 palavras!

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 15/12/2014

    O projeto surgiu da necessidade de encontrarmos uma possível solução para a reutilização de tambores de papelão que seriam descartados no meio ambiente e assim, reduzindo estes materiais e reaproveitando como lixeiras para a nossa escola.

    Por: Sortineide Navarro Segural Educação> Línguasl 04/12/2014

    Este artigo tem o objetivo de enfatizar sobre a importância da linguagem no contexto escolar e também na sociedade, a leitura como princípio de sobrevivência.

    Por: SIMONE BERWIANl Educação> Línguasl 03/12/2014 lAcessos: 11

    Esse artigo estabelece as relações gramaticais com as produções textuais, de que uma depende da outra para ocorrer a comunicação.

    Por: SIMONE BERWIANl Educação> Línguasl 30/11/2014 lAcessos: 11

    Como se sabe, os estudos labovianos procuram explicar uma estreita relação em língua e sociedade por meio de pesquisas sociolinguísticas.

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    Apesar de nenhum estudioso da linguagem desconsiderar a existência da variação linguística, foi Willian Labov que conseguiu criar um método que pudesse lidar com a variação, ou com o então chamado caos linguístico de uma forma científica. Esse ponto é claro para Labov, já que para ele "a língua é um conjunto estruturado de normas sociais" (LABOV, 2008, p. 19). Para Tarallo, foi Labov

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    Todas as línguas oficiais dos países da Europa ocidental, com exceção do basco, provêm, segundo os linguistas, de uma mesma língua de origem, o indo-europeu, da qual fazem parte, entre outras, as ramificações dos grupos helênico (grego), românico (português, italiano, francês, castelhano, etc.), germânico (inglês, alemão) e céltico (irlandês, gaélico).

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    Apesar de a disciplina Sociolinguística existir já há vários anos no curso de Licenciatura Plena em Letras e mesmo nos cursos de Especialização da Universidade do estado de Mato Grosso (UNEMAT), em Alto Araguaia, nos Trabalhos de Conclusão de Curso, ou seja, nas monografias finais, verificam-se poucos trabalhos que versam sobre tal tema.

    Por: Pollleyka Fraga dos Santosl Educação> Línguasl 30/11/2014

    O presente texto fala sobre as diferentes classes de escolarização, assim como as dificuldades de ensinos, de aprendizados e as mudanças ao longo do tempo que a educação no país está sofrendo; também fala sobre as reformulações necessárias para melhorias no campo da educação, e desvalorização financeira e social do magistério.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Ciêncial 16/12/2014

    O presente texto aborda as dificeis relações entre cultura organizacional e pessoal. As potencialidades e dificuldades administrativas pessoais e profissionais.

    Por: Reginaldo Posol Carreira> Gestão de Carreiral 16/12/2014

    O presente texto aborda sobre Saúde em Educação, como incentivo entre desenvolvimento social, psicológico, cultural e saúde educacional. Pois o artigo preocupa-se e questiona-se sobre a formação de crianças e adolescentes e a saúde pública escolar.

    Por: Reginaldo Posol Educaçãol 07/09/2014 lAcessos: 21

    O presente texto possui uma abordagem reflexiva simples e ao mesmo tempo um foco informativo sobre as três áreas de "ciências" Psicopedagogia, Psicologia Transpessoal e Educação, numa prespectiva relacionada á Educação de maneira prática e explicativa.

    Por: Reginaldo Posol Educaçãol 07/09/2014 lAcessos: 20

    O presente texto fala sobre: o ensino de literatura na escola. As dificuldades do professor de ensinar e do aluno em aprender. Os motivos que levam ambos a frustarem com o processo de ensino e aprendizado. Pois o texto elucida a maneira como os professores, alunos e os familiares poderiam agir no processo de leitura e escrita.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Educação Infantill 21/11/2013 lAcessos: 37

    Este artigo proporcionará ao leitor as aprendizagens que a língua lhe oferece. O bom uso da língua materna revela a quem nos ouve ou lê a nossa identidade idiomática.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Línguasl 27/08/2013 lAcessos: 96

    O presente artigo nos proporcionará conhecimentos argumentativos sobre a unificação da língua portuguesa entre os países falantes do mesmo idioma.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Línguasl 27/08/2013 lAcessos: 67

    Aprender é obrigação do aluno e ensinar dever do professor. Se for assim que funciona, onde fica a felicidade pelo aprender? Escola boa é aquela que desenvolve seu aprendente de forma integral, ou seja, em sua totalidade: aprimorando o cognitivo a psicomotricidade, as relações pessoais, sociais, religiosas e culturais.

    Por: Reginaldo Posol Educação> Educação Infantill 09/11/2012 lAcessos: 66
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast