Quando usar e quando não usar a vírgula

01/06/2010 • Por • 5,389 Acessos

Embora a maioria das perguntas sobre vírgula seja sobre quando se deve usá-la, começaremos a explicação por em que casos não usar a vírgula. Depois, passaremos aos casos mais freqüentes de uso.

Quando não usar a vírgula:

1. Em hipótese alguma, use vírgulas entre:

SUJEITO                    VERBO                     COMPLEMENTO DO VERBO

Essa regra não tem nenhuma exceção, nem mesmo se o sujeito da oração for enorme e seu fôlego não aguentar chegar até o verbo.

Exs.: 
Certo:
Empresários e gestores de todos as empresas almejam crescer na carreira e alcançar seus objetivos profissionais e pessoais. 
  
Errado: Empresários e gestores de todos as empresas  ,  almejam crescer na carreira e alcançar seus objetivos profissionais e pessoais. (o uso da vírgula separa sujeito do verbo)
 
Errado: Empresários e gestores de todos as empresas almejam  ,   crescer na carreira e alcançar seus objetivos profissionais e pessoais. (o uso da vírgula separa verbo do seu complemento)

2. Não usar vírgula antes de etc., pois se trata de uma abreviatura da expressão latina et cetera, que significa "e outras coisas", "e assim por diante".

Obs.: Também é condenável o uso da conjunção e antes de etc. Estariam sendo usados dois "e", um do português e outro do latim (et = e : et cetera).

Certo:
Os colaboradores fazem diversos cursos de aperfeiçoamento, pós-graduação, MBA etc.  

Errado: Os colaboradores fazem diversos cursos de aperfeiçoamento, pós-graduação, MBA, etc.

Errado: Os colaboradores fazem diversos cursos de aperfeiçoamento, pós-graduação, MBA e etc. 

Quando usar a vírgula:

1. Enumeração de mais de dois elementos:

Ex.: O processo seletivo é composto por (1) teste on line , dinâmica de grupo (2) e entrevista (3).

 
2. Para isolar o aposto explicativo (usar duas vírgulas):

Ex.: O treinamento , fundamental para a capacitação dos profissionais ,  tem ganhado cada vez mais importância nas empresas . (aposto: fundamental para a capacitação dos profissionais)
 
3. Para isolar o vocativo

Ex.: Carlos , por que você ainda não chegou à reunião? (vocativo: Carlos)
 
4. Para marcar a supressão do verbo em uma oração:

Ex.: Eu fiz um curso de Gestão de Projetos; ele , de Comunicação Escrita. (ele fez - verbo suprimido)
 
5. Para separar orações que não apresentam conjunções que as interliguem.

Ex.: Decidiu fazer um curso de MBA fora do país ,  pesquisou ,  encontrou o mais adequado para sua carreira , fez a prova de seleção, foi aprovado.
 
6. Para isolar certas expressões exemplificativas, conformação e conjunções:
Além disso, por exemplo, isto é, ou seja, a saber, aliás, ou melhor, ou antes, com efeito, a meu ver, por assim dizer, por outra, entretanto, no entanto, por isso, logo etc.
 
Ex.: Não sei se faço esse curso no próximo semestre. Ou melhor ,  nem sei se terei as quintas-feiras à noite livres para fazer o curso. (uma vírgula em início de oração)
      Você precisa se dedicar mais ao curso, escrevendo, por exemplo, mais textos e lendo mais os artigos sugeridos. (duas vírgulas quando o termo aparece no meio da oração)
 
7. Antes das conjunções mas, porém, pois, embora:
Sei que você não gosta de estudar quando é feriado ,  mas será preciso finalizar o trabalho o mais urgente possível.

Além de lembrar dessas regras, não esqueça que:

você só pontuará corretamente se dominar o sentido do seu texto. a atenção é fundamental para a correta pontuação.

Perfil do Autor

Vívian Cristina Rio

Vívian Cristina Rio, Linguista graduada pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Doutora pela Universidade Estadual de Campinas ...