Tradição Gramatical E Ensino De Língua Portuguesa: Desafios E Perspectivas

Publicado em: 03/02/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 1,489 |

Sabemos que muitas práticas de ensino de Língua Portuguesa têm sido insuficientes e falhas, fato que tem sido amplamente debatido nos centros acadêmicos de todo país. Na verdade estamos assistindo à ultrapassagem dos limites de uma realidade em que a gramática era - e ainda é, em muitos casos - prescrita de forma unilateral e autoritária.

Esta prática exige dos alunos a memorização e o labor por meio de exaustivos exercícios de fixação; de maneira que, no ano seguinte, já nem suspeitam sobre as regras aprendidas na série anterior. Em analogia propícia, comparamos o fato ao rompimento devastador, mas já previsto, de uma grande represa. Imagine as conseqüências para os que "dela" necessitam!

A iminência dos estudos lingüísticos tem nos proporcionado uma reflexão complexa e inovadora acerca das práticas educacionais. As propostas de discussão sobre algumas mudanças essenciais estão amparadas no debate ora travado pela sociolingüística, que atesta a relação indissociável da sociedade com a língua.

Em seu Ensino de português: do primeiro grau à universidade Muriee (2001) discute as práticas de ensino até então levadas a caba, bem como, os conceitos desta disciplina em uso na sociedade. No capítulo Reflexões sobre o ensino/aprendizagem de gramática, inicia o texto falando sobre a regra gramatical, que os alunos apreendem no dia-a-dia, em contato com um conjunto de imposições e um conjunto de liberdades.

Assim, observando-se a necessidade de uma aprendizagem significativa e contextualizada, a autora discute a necessidade do ensino da gramática. Para ela, existem distinções entre a língua oral e a escrita, lembrando que a oralidade é precedente, já que é contextualizada e instantânea, ao contrário da escrita, que é mais organizada, polida e elaborada, mesmo que seja uma transcrição da fala.

Muriee enxerga uma necessidade explícita de criação de uma gramática da oralidade, que leve em consideração os processos de interlocução, o contexto situacional e a essência fundamentalmente dialógica da comunicação verbal. Tudo isto, com vistas a uma aproximação entre a fala e a escrita, possibilitando a construção de textos escritos e orais nos mais diversos gêneros.

Acerca dos tipos de gramática, a autora enumera as seguintes:

1)     Gramática normativa, que pressupõe uma forma correta, única, que deve ser seguida, sem questionamento da realidade do educando, seu contexto sociocultural, valorizando o acerto e repudiando o"erro" etc.;

2)     Gramática descritiva, que pressupões a regra que é seguida, isto é, o trabalho é feito com base na língua como ela realmente é usada pelos escritores e falantes. Assim, o que era "errado" passa a ser considerado diferente; e

3)     Gramática internalizada, aquela que admite que as regras e estruturas básicas da língua estão na cabeça do indivíduo e que, portanto, ele já sabe, restando-lhe apenas descrer e sistematiza-los.

Com relação às metodologias, Muriee diz que é necessário aprender o sistema como ele se realiza, como funciona, conhecer o uso efetivo da linguagem e estimular a pesquisa, a análise e a síntese do material utilizado. Mas é preciso levar em conta, ainda, as necessidades diagnosticadas e aquilo que é relevante ou não para o aluno.

Ela também aborda a questão dos resultados contrários obtido pelos profissionais ao utilizarem uma metodologia antiquada e tradicional, baseada na utilização exclusiva da nomenclatura, na esperança de formar bons usuários da língua nas suas instâncias de comunicação (oral, escrita).

Com efeito, deve-se procurar levar o aluno a compreender a complexidade e a funcionalidade da Língua Portuguesa em qualquer das variantes que ela possa se manifestar. Enfim, o monopólio estabelecido pela tradição pedagógica acaba comprometendo as relações semânticas e pragmáticas da língua, causando distorção em relação ao que é e ao que não é relevante e significativo para os educandos. Panorama este que deve ser transformado com urgência, a fim de cumprir a verdadeira finalidade do ensino da Língua Portuguesa.

Referência

MURRIE, Zuleika de Felice (org). O ensino de português: do primeiro grau à universidade. São Paulo: Contexto, 2001.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/linguas-artigos/tradicao-gramatical-e-ensino-de-lingua-portuguesa-desafios-e-perspectivas-1817863.html

    Palavras-chave do artigo:

    ensino de lingua materna

    ,

    linguistica

    ,

    tipos de gramatica

    Comentar sobre o artigo

    Cristiane Cardoso da Silva

    Esse artigo discute o papel da escola no ensino da língua portuguesa e as dificuldades de aprendizagem, na qual, o professor ao ministrar suas aulas trabalha de formas descontextualizadas com a realidade do aluno, dificultando sua compreensão da norma culta e, passam a temer as aulas. Sendo que, os maiores problemas encontrados pelos alunos são a escrita e a interpretação de texto por falta da leitura.

    Por: Cristiane Cardoso da Silval Educação> Línguasl 02/06/2009 lAcessos: 14,992 lComentário: 2

    Visando uma didática eficaz e que desperte o interesse do alunado do ensino médio noturno, esta pesquisa discutirá formas para se trabalhar com esta clientela sob a perspectiva sociointeracionista de Bakhtin, pois o processo de ensino/aprendizagem se dá na interação aluno/professor e aluno/sociedade, na assimilação das práticas sociais. Uma vez que o ensino não se faz e nem se dá na homogeneidade.

    Por: elizandral Educação> Línguasl 03/12/2010 lAcessos: 544
    Ribamar Pinho

    Língua Portuguesa: O Ensino de Gramática em uma perspectiva Textual, aborda a importância do papel da gramática, em especial na escola, a qual tem sido, muitas das vezes, apegado às regras da gramática normativa. O ensino da gramática apresenta constante problemas, tanto no ensino fundamental quanto no ensino médio, por se tratar de um ensino muito complexo, que visa o desenvolvimento do educando. A gramática é considerada para os brasileiros, o manual da Língua Portuguesa.

    Por: Ribamar Pinhol Educação> Línguasl 05/07/2011 lAcessos: 3,485

    Essa pesquisa pretende analisar as dificuldades enfrentadas pelos alunos na aplicação da gramática na produção textual e descrever a aplicação da norma culta por parte dos alunos. Verificou-se que o ensino de português está voltado para regras gramaticais ultrapassadas e não tem desenvolvido nos alunos a habilidade comunicativa em todas as suas nuances. Pretende-se assim, subsidiar os professores que desejam pautar sua atuação pedagógica numa proposta efetivamente funcional da língua.

    Por: islene dos santos roquel Educação> Línguasl 06/10/2013 lAcessos: 51
    Madah Costa

    O artigo perpassa pelas causas que dificultam o relacionamento entre o saber acadêmico - científico e a prática diária nas escolas, visando justamente refletir sobre essas dificuldades, discutindo à luz de Bagno, Travaglia e outros estudiosos o tema proposto, sob uma perspectiva mais ampla, bem como todos os aspectos que consolidam a importância deste estudo.

    Por: Madah Costal Educação> Ensino Superiorl 30/01/2013 lAcessos: 165
    Zilda Ap. S. Guerrero

    Este artigo surgiu da necessidade de se trabalhar as variações da língua sem preconceito linguístico, pois em uma sociedade como a nossa não há como negar a influência de vários povos na constituição da Língua Portuguesa. Dessa forma acreditamos que a divulgação desse material muito será útil para disseminar a inexistência da cultura do certo ou errado dentro da LP, pois somos milhões de brasileiros compartilhando a mesma língua e com toda certeza ela apresenta muitas variações.

    Por: Zilda Ap. S. Guerrerol Educação> Línguasl 08/09/2012 lAcessos: 131
    Paulo Roberto Frantz Bonilla

    O presente trabalho tem por objetivo oferecer uma contribuição para o desenvolvimento da prática da leitura de textos, em especial propagandas televisivas, nas aulas de Língua Portuguesa dos ensinos fundamental e médio, uma vez que a leitura é condição básica para acesso à cultura e à participação do indivíduo nos diferentes espaços sociais.

    Por: Paulo Roberto Frantz Bonillal Educação> Línguasl 13/09/2009 lAcessos: 3,377
    Anne Kelly

    Estamos em uma era cuja informação é alcançada em poucos segundos com o auxílio de apenas um clique: a era da internet. Praticamente todos nós estamos inseridos nesse contexto cibernético e com nossos educandos não seria diferente: estão tão ou mais conectados que nós, docentes. O "problema" é quando esses alunos resolvem escrever textos em uma linguagem inédita: o internetês.

    Por: Anne Kellyl Educação> Línguasl 30/03/2014 lAcessos: 19

    A análise do livro didático é uma atividade que deve ser promovida constantemente pelo professor, a fim de melhorar sempre sua prática docente. Escolher o melhor material a aplicar em sala de aula, mais do que isto, saber discernir os que abordam os conteúdos da melhor forma possível. Este estudo buscou analisar o livro didático Trajetórias da palavra de Celina Diaféria e Mayra Pinto, Língua Portuguesa, do 9º ano do ensino fundamental. Como este material didático se compromete com o ensino de

    Por: Vanuire de Almeida Xavierl Educação> Línguasl 07/07/2013 lAcessos: 50

    Em viagens sejam elas de negócio ou a lazer, é possível tirar proveito para novos aprendizados e desenvolvimento de idiomas, como o inglês. Quando trata-se de uma viagem internacional por exemplo, o contato com o idioma local é constante, o que obriga o indivíduo a pensar e praticá-lo. No início a dificuldade é comum, e com o passar do tempo fica cada vez mais fácil até ser atingido um ponto de satisfação, onde não haja grandes empecilhos.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 01/10/2014

    A maioria dos produtos tecnológicos atuais tem algumas ou todas as suas partes em inglês. Seja no rótulo, no manual ou nos dados de sistema de uso é possível identificar sua presença. Isso ocorre devido ao fato de serem fabricados fora do Brasil, especialmente em lugares que utilizam-se do inglês para exportar seus produtos. Isso gera diversos fatores bons e ruins. Podemos citar como fatores bons o aumento na quantidade de produtos ofertados ao usuário o que incentiva uma busca por melhorias

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 01/10/2014

    Vamos ser sinceros – faz um tempinho que não temos mais 15 anos e não estamos conseguindo aprender com a mesma facilidade que tínhamos quando éramos crianças. Aprender um idioma novo pode parecer um desafio difícil de ser superado. Vale a pena tentar? Sem dúvida nenhuma! O secreto está no método de aprendizagem. Com nossas 5 dicas, você vai conseguir aprender francês de maneira mais eficiente.

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 29/09/2014

    Todo país tem suas festas nacionais e feriados específicos, além dos dias que são considerados feriado mundialmente. E na França, você sabe quais são esses dias? Nem todos são considerados feriados, mas sempre há algum tipo de comemoração ou tradição feita por todos os franceses nessas datas. Vamos aproveitar para apresentar os meses em francês e aprender como se escreve.

    Por: MariaSl Educação> Línguasl 29/09/2014

    No dia a dia pode-se notar que não existe um inglês muito comum, que segue regras e fica limitado a apenas alguns tempos verbais. Há um predomínio de uma linguagem informal causada por vícios de linguagem, que muitas vezes estão presentes inclusive nos textos escritos.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 17/09/2014

    As músicas sempre estiveram presente no mundo de todas as pessoas, marcando momentos e tornando o dia a dia mais alegre, principalmente hoje em dia com a facilidade que a tecnologia proporciona, sendo possível ouvir música do celular, mp3, internet, tablet entre outros gadjets.

    Por: mattos andrecl Educação> Línguasl 17/09/2014
    Carla Ravaneda

    A importância das regras da norma culta da língua portuguesa, e o papel do professor no estímulo do aluno que está buscando o conhecimento. É necessário o engajamento deste profissional, para que nossas futuras gerações se comuniquem de forma desejável de acordo com as regras normativas.

    Por: Carla Ravanedal Educação> Línguasl 11/09/2014

    Se pretende enriquecer o seu curriculum para que possa ter mais oportunidades de emprego na sua área de formação, saiba como fazê-lo neste artigo.

    Por: Bruno Ferreiral Educação> Línguasl 05/09/2014

    Trata-se de uma Atividade Avaliativa elaborada para os alunos do Curso de Cadista, oferecido em Nanuque-MG. O trabalho torna-se relevante, uma vez que possibilita a reflexão das pessoas que atuam na área de Gestão de Recursos Humanos, sobre as estratégias relacionadas à Motivação e à Qualidade de Vida no Trabalho – QVT.

    Por: RENATO PEREIRA AURÉLIOl Negócios> Administraçãol 28/02/2014 lAcessos: 38

    A atual situação em que se encontra a educação no país revela a ineficiência claramente constatada em relação à formação de leitores e escritores efetivos, capazes de compreender não apenas os enunciados escritos, mas também outros de natureza não-verbal. Nesta perspectiva, tona-se necessário que a escola promova ações capazes de colaborar para a redução deste problema. Com efeito, o Projeto Viva Linguagem! torna-se relevante quando se pensa que os indivíduos necessitam cada vez mais, utilizar

    Por: RENATO PEREIRA AURÉLIOl Educação> Línguasl 18/05/2011 lAcessos: 365

    Comments on this article

    0
    thaina 06/10/2010
    oi eu sou soudeira e quero aruma um namorado !!! e eu tenho 10 anos .
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast