AVLIAÇÃO OU VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM

Publicado em: 11/11/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 730 |

INTRDUÇÃO

            A avaliação, diferentemente da verificação, envolve um ato que ultrapassa a obtenção de configuração do objeto, exigindo decisão do que fazer ante ou com ele. A verificação é uma ação que "congela" o objeto; a avaliação, por sua vez, direciona o objeto numa trilha dinâmica de ação.Raramente, só em situações reduzidas e específicas, encontramos professores que fogem a esse padrão usual, fazendo da aferição da aprendizagem um efetivo ato de avaliação. Para estes raros professores, a aferição da aprendizagem manifesta-se como um processo de compreensão dos avanços, limites e dificuldades que os educandos estão encontrando para atingir os objetivos do curso, disciplina ou atividade da qual estão participando. A avaliação é, neste contexto, um excelente mecanismo subsidiário da condução da ação.A partir dessas observações, podemos dizer que a prática educacional brasileira opera na quase totalidade das vezes, como verificação. Diante do fato de que, no movimento real da aferição da aprendizagem escolar, nos deparamos com a prática escolar da verificação e não da avaliação, e tendo ciência de que o exercício efetivo da avaliação seria mais significativo para a construção dos resultados da aprendizagem do educando, propomos, neste segmento do texto, algumas indicações que poderão ser estudadas e discutidas na perspectiva de gerar alguns encaminhamentos para a melhor forma de condução possível do ensino escolar.Assim, o objetivo primeiro da aferição do aproveitamento escolar não será a aprovação ou reprovação do educando, mas o direcionamento da aprendizagem e seu conseqüente desenvolvimento.

           

            Segundo RODRIGUES (1983, p. 20):

 

"(...) Carecemos reconhecer que o ensino escolar tem por função a socialização do saber produzido pela humanidade. A escola foi inventada para isso (..) a educação escolar tem uma função histórica. Ela tem que cumprira função de socializar o saber-produzido, de transmitir a cultura produzida e de criar as condições intelectuais, morais, sociais para que as pessoas possam, de posse desta cultura, produzir uma nova cultura, um novo saber, uma nova ciência, urna nova capacidade profissional".

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

            De fato, o ideal seria a inexistência do sistema de notas. A aprovação ou reprovação do educando deveria dar-se pela efetiva aprendizagem dos conhecimentos mínimos necessários, com o conseqüente desenvolvimento de habilidades, hábitos e convicções.

            Entretanto, diante da intensa utilização de notas e conceitos na prática escolar e da própria legislação educacional que determina o uso de uma forma de registro dos resultados da aprendizagem, não há como, de imediato, eliminar as notas e conceitos da vida escolar.

 

BIBLIOGRAFIA

 

RODRIGUES, N. A supervisão na escola no contexto de uma política educacional. In: ENCONTRO NACIONAL DE SUPERVISORES EDUCACIONAIS, 6.Belém, ASEI, 1983.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/literatura-artigos/avliacao-ou-verificacao-da-aprendizagem-3651414.html

    Palavras-chave do artigo:

    palavras chave diagnostico

    ,

    aponta necessidade

    Comentar sobre o artigo

    Pessoas com necessidades especiais, durante muito tempo, consideradas diferentes ao logo do tempo, numa sociedade discriminatória, A conquista e o reconhecimento de direitos das pessoas se às necessidades do alunado, respeitar o ritmo e os processos de aprendizagem, propondo uma pedagogia centrada nas potencialidades humanas, em com deficiência no Brasil tornaram-se componentes integrantes de políticas sociais a partir da metade do século passado.

    Por: CLEA MARCIA PEREIRA CAMARAl Educação> Ensino Superiorl 14/03/2012 lAcessos: 990

    A história do autismo começa no início do século XX com a psiquiatria. Até por volta da década de 70, o autismo era visto como uma doença psicológica. Contudo, com os avanços da tecnologia, provou-se que ela possuía aspectos genéticos e orgânicos. O autismo na visão da psicologia com ênfase na psicanálise traz a tona que segundo Winnicott o transtorno autista possui suas causas nas relações objetais na infância mal estabelecida entre mãe bebê.

    Por: Andressa Salesl Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 21/05/2014
    Fernando João de Jesus Santana

    RESUMO Este trabalho foi realizado através da pesquisa de campo, aplicando 30 questionários, que tratará da temática qualidade de vida como fatores sócio ambiental, o qual esta relacionada às questões ambientais, sociais, política, econômicas e culturais que interferem na vida de crianças da Escola Municipal Manoel de Paula Menezes Lima localizada na cidade de Lagarto/se, onde estas crianças e jovens possui uma vulnerabilidade social em linha geral, estas também possui suas condições não razoáve

    Por: Fernando João de Jesus Santanal Educação> Ciêncial 24/07/2011 lAcessos: 498

    Esta pesquisa tem como objetivo trabalhar com a dislexia, apresentando seu conceito, sua classificação como forma de auxiliar os professores e a família, facilitando o diagnóstico e entendimento desse distúrbio de aprendizagem que afeta no Brasil, cerca de 40% das crianças em séries iniciais de alfabetização, e, em países mais desenvolvidos, a porcentagem diminui 20% em relação ao número total de crianças também em séries iniciais.

    Por: RANILDAl Educaçãol 17/09/2010 lAcessos: 8,534

    O autismo consiste em um transtorno grave do desenvolvimento que compromete principalmente, as interações sociais e a comunicação. Não possui causa definida e seu prognóstico é, na maioria dos casos, ruim. Em vista disso, este trabalho, por meio de revisão bibliográfica de livros e artigos científicos, tem como objetivo apontar as necessidades do paciente autista e os cuidados necessários para o progresso de seu tratamento. Faz-se necessário o conhecimento prévio sobre a patologia e a inclusão.

    Por: Karina Bernardino de Oliveira Santosl Saúde e Bem Estarl 02/12/2008 lAcessos: 5,117 lComentário: 1
    Elizeu Vieira Moreira

    ...reflete filosoficamente e sociologicamente sobre a necessidade de mudanças na gestão do espaço e da espacialidade urbanos, tendo em vista, o atual estado de crise social e ambiental vivenciada nas cidades, notadamente, naquelas cuja infraestrutura de provimento das necessidades está intimamente relacionada ao processo de estratificação social provocado pelo sociometabolismo do capital...

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educação> Ciêncial 27/09/2011 lAcessos: 487

    O combate ao trabalho infantil tem sido alvo de muitas discussões, tendo em vista a relação que é estabelecida, pelo senso comum, entre o mesmo e a marginalidade no âmbito brasileiro. Alguns acreditam que o trabalho seja uma forma de ocupação que desvia interesse por atividades ilícitas, no entanto, de acordo com a Organização Internacional do Trabalho - OIT, Unicef e outros organismos internacionais, as crianças de até 14 anos de idade devem dedicar-se, exclusivamente, à escola.

    Por: Marisa Pigattol Educaçãol 14/05/2008 lAcessos: 7,988 lComentário: 2
    Rafaela Silvério Rios

    Trata-se de um artigo de revisão bibliográfica sobre a atuação do Enfermeiro no cuidado de crianças com sobrepeso/obesidade na pré-escola. O estado nutricional de uma população é um excelente indicador de sua saúde e de qualidade de vida, espelhando o modelo de desenvolvimento de uma determinada sociedade. No que diz respeito às crianças, seu estado nutricional possui papel fundamental para que seu crescimento seja progressivo e para que ela desenvolva suas aptidões psicomotoras e sociais.

    Por: Rafaela Silvério Riosl Saúde e Bem Estarl 24/10/2010 lAcessos: 1,831

    RESUMO: Ao contrário dos fins, das funções e dos objetivos alegados, a pena tem cumprido meramente funções ideológicas do sistema penal. Pode-se afirmar que a pena prisional vivencia uma crise de legitimidade, na medida em que os presídios não cumprem de forma eficaz o papel ressocializador. No presente artigo, enunciar-se-ão as teorias da pena e suas funções; abordar-se-á a realidade carcerária; verificar-se-á a aplicabilidade dos institutos jurídicos previstos na LEP; para, em seguida, tratar

    Por: Carla Pereira dos Santosl Direitol 20/11/2009 lAcessos: 3,403 lComentário: 1

    O Estatuto da Cidade (Lei 10.257/2001) exige que haja participação popular na elaboração e revisão do plano diretor participativo nos municípios brasileiros. Porém são inúmeros os casos de ações judiciais impetradas no Ministério Público contra governos que não o promovem. A fim de minimizar tais problemas, o Conselho das Cidades, ligado ao Ministério das Cidades, emitiu a Resolução 25/2005, que traz recomendações ao poder público municipal para disciplinar esse processo de participação.

    Por: Rodrigo Cesar de Limal Direito> Legislaçãol 27/09/2010 lAcessos: 859

    Através do ensino de literatura estaremos levando aos nossos alunos ao conhecimento do fenômeno literário em seus aspectos: histórico-estético-cultural, através do contato com os artistas da palavra. Sendo a obra literária reflexo de vida, exteriorização verbal de uma experiência humana, nós, professores, evidentemente faremos uso dela para orientar a educação integral dos nossos alunos.

    Por: Sandra da Silva Cavalaro Zagol Literatural 29/07/2014

    Na poesia, o elemento diferenciador – o verso e tudo que nele se implica -, não deve ser tomado como recurso exclusivo e caracterizado da poesia, pois ela exprime-se por metáforas, tomadas no sentido genérico de figuras de linguagem, isto é, significantes carregados de mais de um sentido, ou conotação. a prosa é genericamente entendida com aposta ao verso.

    Por: Sandra da Silva Cavalaro Zagol Literatural 29/07/2014

    A literatura é uma forma de conhecimento da realidade que se serve da ficção e tem como meio de expressão a linguagem artisticamente elaborada. Esta nossa definição apresenta, de uma forma sucinta, a natureza e a função da literatura, bem como sua diferenciação das ciências e das outras artes.

    Por: Sandra da Silva Cavalaro Zagol Literatural 29/07/2014
    Jeferson Lopes Ribeiro

    Uma introdução ao conto. Uma espécie de continuação de contos de filhos de deuses, como hércules filho de Zeus e Percy Jackson filho de Posseidon.

    Por: Jeferson Lopes Ribeirol Literatural 25/06/2014 lAcessos: 14

    O lançamento da M.books deste mês examina as táticas de combate preferidas pelos alemães e pelos Aliados, em um trabalho conjunto de comando e controle da artilharia, dos tanques, da infantaria e da aviação, que atingiu um nível de sofisticação jamais visto naquela época.

    Por: Patricia Rosa da Silval Literatural 07/05/2014 lAcessos: 21
    Edjar Dias de Vasconcelos

    Ficção, ficção. Pura ficção. Sem sedição. Como sinérese. Exatamente literária. Diria até delírio. Não existe sujeito. Na concordância nominal. Ausência de ótica.

    Por: Edjar Dias de Vasconcelosl Literatural 01/03/2014 lAcessos: 19

    Depoimento autobiográfico inspirado por uma das mais influentes figuras políticas de nosso país: Juscelino Kubitschek.

    Por: lachatrel Literatural 25/02/2014 lAcessos: 21
    Miriam de Sales

    Uma visita a velhos sebos é muito importante para o leitor;lá podemos descobrir até edições raras e livros perfeitos a custo baixo.Uma ideia jocosa sobre como livros vão parar nos sebos vvai diverti-lo,amigo leitor.

    Por: Miriam de Salesl Literatural 26/01/2014 lAcessos: 16

    RESUMO: Este artigo observa-se, o esforço, a capacitação e o desempenho que o professor deverá ter, para que haja crescimento tanto pessoal quanto profissional: assim, espera-se do professor de Educação Especial algo mais.

    Por: edileuzal Educaçãol 11/11/2010 lAcessos: 444

    RESUMO: Este artigo relata que escrever não é desenhar, as crianças iniciam uma fase de tentar imitar as letras, os símbolos que conhecem. Essas primeiras grafias apesar de não serem mais desenhos também não são convencionais, são escritas que tentam se parecer com a escrita adulta.

    Por: edileuzal Educaçãol 11/11/2010 lAcessos: 2,761
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast