Franklin Távora

Publicado em: 04/09/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 4,899 |

FRANKLIN TÁVORA

Franklin Távora, um grande escritor cearense que escreveu uma obra importantíssima enfocando a vida dos índios brasileiros, e principalmente os silvícolas cearenses. Em sua obra “Os índios do Jaguaribe” ele conta detalhes e nuanças sobre os índios da região jaguaribana no hinterland cearense. Franklin Távora (João F. da Silveira T.), advogado, jornalista, político, romancista, teatrólogo, nasceu em Baturité, CE, em 13 de janeiro de 1842, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 18 de agosto de 1888. É o patrono da Cadeira n. 14, por escolha do fundador Clóvis Beviláqua. Franklin Távora migrou muito cedo para a cidade de Recife no vizinho estado de Pernambuco. Na segunda metade do século XIX, Franklin Távora sabe aproveitar-se da crise do Romantismo, inaugurando, na literatura e no pensamento brasileiros, novos caminhos em direção ao Realismo e ao Naturalismo.

Cumprindo esse movimento, ele encontra as contradições de quem vive uma época de transição. As obras de Franklin se dividem em duas etapas: as de recife e as cariocas (Rio de Janeiro). Na segunda metade do século XIX, Franklin Távora sabe aproveitar-se da crise do Romantismo, inaugurando, na literatura e no pensamento brasileiros, novos caminhos em direção ao Realismo e ao Naturalismo. Cumprindo esse movimento, ele encontra as contradições de quem vive uma época de transição. Na  fase literária recifense eatão as seguintes obras: Trindade maldita (contos, 1861); Os índios do Jaguaribe (romance, 1862); A casa de palha (romance, 1866); Um casamento no arrabalde (romance, 1869); Um mistério de família (drama, 1862) e Três lágrimas (drama, 1870). Existe em discussão de quem foi o primeira escritor indianista do Brasil.

A maioria afirma ter sido José de Alencar com o lançamento do livro Iracema. Três anos antes de Alencar lançar Iracema, Franklin Távora teria presenteado o conterrâneo com um volume do livro, Os índios do Jaguaribe, e José de Alencar teria dito que aquele livro ainda teria que ser bastante descascado. Por esse motivo, muitos estudiosos afirmam que Franklin Távora foi o primeiro romancista indianista do Brasil. “Por um lado, privilegiando uma observação direta da realidade, ele abdica do privilégio da sonhadora imaginação romântica para o processo criador”. Nesse sentido, ele incorpora a técnica cientificista como propiciadora de novas conquistas para a manifestação das percepções do mundo e sonhará com uma sociedade industrializada que venha transformar a natureza tão celebrada pelos românticos em uma onda progressista de novas tecnologias. Por outro lado, ele será o primeiro a dar voz teórica e prática a um regionalismo que vê no Nordeste e no Norte do Brasil, supostamente mais puro do que o Sul e o Sudeste, a possibilidade de alcançar uma literatura eminentemente nacional.

Com essa vidência, ele inaugura, precocemente, um movimento que, com Gilberto Freyre e muitos autores da geração de 30, terá toda a sua força. “João Franklin da Silveira Távora nasceu em Baturité, CE, em 1842 e morreu em 1888 no Rio de Janeiro”. Nas obras publicadas quando se mudou para o Rio de Janeiro podemos destacar as seguintes: “Cartas de Semprônio a Cincinato” (crítica, 1871); O Cabeleira (romance 1876); Considerado um dos melhores livros feito pelo propio; O matuto (crônica 1878); Lourenço (romance 1878); Lendas e tradições do norte (folclore, 1878); O sacrifício (romance 1879). Os livros de franklin Távora fizeram tanto sucesso que alguns já desapareceram do mercado. Índios do Jaguaribe é um deles. As editoras brasileiras deveriam voltar suas vistas para as obras desse grande cearense que se destacou em recife, no Rio de Janeiro e no Brasil inteiro. Completando a sua biografia queríamos citar novamente algumas nuanças sobre Franklin.

João Franklin da Silveira Távora, nasceu na cidade interiorana e serrana de (Baturité, 13 de janeiro de 1842— Rio de Janeiro, 18 de agosto de 1888) foi um advogado, jornalista, político, romancista e teatrólogo brasileiro. Já pelos meados de 1884 transferiu-se com os pais para Pernambuco. Fez preparatórios em Goiana e Recife, em cuja Faculdade de Direito matriculou-se em 185, formando-se em 1863. Lá viveu até 1874, tendo sido funcionário público, deputado provincial e advogado, com breve intervalo em 1873 no Pará, como secretário de governo. Em 1874, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde foi funcionário da Secretaria do Império. Vejam como é bastante rica e com muitos detalhes a vida desses escritor e romancista cearense.

Iniciou o romantismo de caráter regionalista no Nordeste. Uma de suas obras mais marcantes é O Cabeleira, romance passado em Pernambuco do século XVIII. Foi crítico ferrenho de outros grandes autores brasileiros, como José de Alencar. Essa briga se deu pelas afirmou de José de Alencar que estão nas entrelinhas desta matéria. Pelo seu grande valor literário foi justamente homenageado pela Academia Brasileira de Letras, é o patrono da cadeira de número 14, escolhido por Clóvis Beviláqua, outro cearense que se destacou nas ciências jurícas.

ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI-ALOMERCE E AOUVIR/CE

 

 




 

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 25 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/literatura-artigos/franklin-tavora-549252.html

    Palavras-chave do artigo:

    indianista grande escritor polemica com jose de alencar

    Comentar sobre o artigo

    A palavra do orador pode construir e elevar multidões. Porém, quando inconseqüente ou interesseira, pode levar à destruição e à cadência. Quem sabe, pode muito; quem ama pode mais. O escritor cearense Zelito Nunes Magalhães, conhecido pelo pseudônimo de Eça Queiroga concorreu ao Prêmio Osmundo Pontes de Literatura, ano 2002. Conquista - a vitória merecida do maior prêmio literário do norte e nordeste do Brasil, com a obra prima intitulada O ROMANCE CEARENSE Origem e Evolução

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatural 22/06/2008 lAcessos: 6,750

    Tendo como ponto de partida um dos clássicos da literatura, me dediquei a elaborar uma analise do livro, expondo pontos importantes que não poderiam passar por despercebidos

    Por: Antonio Pedrol Literatural 03/12/2014

    Este artigo traz uma abordagem sobre a prática e a importância da leitura na vida do ser humano e da relação de interação entre o texto e o leitor. Apresenta o conceito de leitura e discute especificamente os benefícios garantidos pela leitura do texto literário. E enfoca a responsabilidade da comunidade escolar no desenvolvimento da prática leitora nos alunos.

    Por: jarcianal Literatural 23/11/2014

    Apresenta-se uma caracterização breve da prosa de Monteiro Lobato, Euclides da Cunha, Lima Barreto e Graça Aranha.

    Por: Gustavo H. de Toledo Ferreiral Literatural 17/11/2014

    Neste artigo, procede-se à análise literária do conto "Singularidades de uma rapariga loura", do escritor português Eça de Queirós.

    Por: Gustavo H. de Toledo Ferreiral Literatural 17/11/2014 lAcessos: 15

    Neste artigo, procede-se à análise literária do conto "Venha ver o pôr-do-sol", de Lygia Fagundes Telles.

    Por: Gustavo H. de Toledo Ferreiral Literatural 17/11/2014

    Texto sobre a Semana de Arte Moderna no Brasil, seus antecedentes e desdobramentos.

    Por: Gustavo H. de Toledo Ferreiral Literatural 17/11/2014

    A política brasileira além de ferver virou um inferno. Um inferno com muitos diabos que não têm medo da cruz. Deus, o nosso Pai morreu e Jesus não estão mais em seus corações. A caridade, a fraternidade e os bons princípios não foram sublimados, e sim exterminados juntamente com a ética. No coração do brasileiro só resta esperança, as forças já estão combalidas, vítimas de uma politicagem escarnecida. O encanto do Brasil antigo evaporou-se diante das aberrações e das corrupções eleitorais.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatural 13/10/2014

    Pensei nas pessoas sofredoras e fui orando para as entidades protetoras. Vi no semblante de uma criança solitária, a fome que a consumia. Imantei o amor em prol de um pequeno ser. Vi no sol da primavera seus momentos bons e ruins, mas não almejamos sofrimentos, principalmente para os seres indefesos e inocentes. Como diria Cornélio Pires, sempre noto com reserva as dores que vêm do herdeiro; não sei se o choro é de mágoa ou de briga por dinheiro.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatural 03/10/2014 lAcessos: 13

    Um governo que tem a sigla e que supostamente defende os trabalhadores, não lida conforma á razão e nem defende a harmonia de qualquer coisa com o fim a que se destina; não lida com a coerência e nem com a congruidade. A propriedade de dois inteiros cuja diferença é divisível por um terceiro. Propriedade de dois ângulos cuja diferença é de 300 graus. Refere-se a razão; congruente e razoável, acertado e justo.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 16/12/2014

    Quer queiram quer não a corrupção é uma droga, um tóxico que traz inúmeros prejuízos para uma nação. A politicagem pode ser considerada um câncer metasteseado, e que se, não for duramente combatido se transformará num mal sem cura, que poderá dizimar os mais miseráveis, os mais sofridos, os mais necessitados, pois são eles os mais prejudicados pela politicagem, daqueles que não saber fazer política. Sempre fazemos alusões à importância da política para qualquer nação, pois é a ciência dos ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Ficçãol 15/12/2014

    Como tem gente pretensiosa sugando o sangue dos brasileiros, e em consequência a riqueza monetária de nosso País. Somos explorados em tudo. No pagamento de impostos, nas contas de energia, água e esgoto, telefone, IPTU, IPVA, multas de transito, taxa de iluminação pública, ICMS, IPI, e muitos outros. É um verdadeiro suga - suga, enquanto larápios travestidos de políticos açambarcam os nossos esforços e levam tudo de roldão. No país dos impostos, se perguntássemos ao cidadão comum...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 12/12/2014

    A presidente Dilma que tanto criticou o programa de seu opositor nas eleições de 2014, Aécio Neves do PSDB, agora quer implantar em seu segundo governo, algumas propostas defendidas em campanha eleitor pelo Senador tucano. Em seu programa eleitoral, Dilma Rousseff mostrou famílias passando fome e atribuía aquele cenário à possibilidade de entregar aos banqueiros um grande poder de decisão sobre a vida das famílias brasileiras. Ao iniciar a montagem do seu novo ministério, especialmente,...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 11/12/2014

    A renovação para o homem é uma medida salutar e de muita importância para a sua evolução. Tanto materialmente como espiritualmente. O homem não deve se assoberbar de ações daninhas, principalmente quando a ética e sua honorabilidade estão em jogo. A ética, o comportamento e os bons princípios levam ao homem a titularização de cidadão. Sinonimizar cidadão não é muito difícil, pois se trata do indivíduo no gozo dos direitos civis e políticos de um Estado...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 10/12/2014

    É de espantar, é de estarrecer como a maioria dos nossos representantes no parlamento ou no Congresso Nacional só pensa na locupletação. A Polícia Federal tem tido um trabalho ferrenho, para descobrir as falcatruas e levar os culpados e envolvidos em corrupção às barras da justiça. O que lamentamos são as penas brandas que os criminosos de colarinho de branco têm recebido por atos insanos e prejudiciais a sociedade brasileira.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 08/12/2014

    Jesus é o mensageiro divino enviado aos homens para ensinar-lhes a verdade, e, por ela, o caminho da salvação. É o protótipo da bondade e da sabedoria conjugadas e desenvolvidas em grau máximo. É o filho de Deus, como todas as criaturas. Revelador da primeira plana, não porque haja trazido ao mundo, pela primeira vez, uma parcela da Verdade Suprema, mas pela forma de revestir essa verdade, colocando-a ao alcance de todas as almas, e por ser também um dos mais excelsos ...

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Religião & Esoterismo> Religiãol 06/12/2014

    Vejam o que é política feita com interesses escusos: Supremo Tribunal Federal (STF), o perigo de a entrada no tribunal de uma maioria de magistrados chancelados pelo Partido dos Trabalhadores (PT) ter como efeito subjugar a corte a interesses do partido. Nos próximos quatro anos, Dilma indicará seis ministros ao STF. Ao final de seu mandato, dez dos onze ministros terão sido nomeados pelo PT

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 04/12/2014
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast