Definindo-Se Valor Ao Produto Ou Serviço

Publicado em: 11/05/2008 |Comentário: 1 | Acessos: 4,974 |

É indiscutível que o valor para o cliente é um elemento importante na cadeia de suprimento, na realidade, todos admitem que seja o componente primordial; o raciocínio indica que, se esse valor não for entregue ao cliente ou usuário, a cadeia não terá cumprido seu objetivo, embora alguns temas sejam abundantes, essa questão não é puramente abstrata ou teórica, porque o cumprimento do objetivo ocorre ou não na plataforma de carga, na gôndola do supermercado ou na reação do consumidor.

Para tanto é necessário implantar essa filosofia na fase operacional e traduzir os diferentes nomes que ela dá ao valor para o consumidor em visão corporativa e objetivos reais de execução, uma vez que a organização tenha definido exatamente o que considera valor, surgirá vários questionamentos estratégicos, táticos e operacionais relacionados com a implantação da cadeia de suprimento que melhor servirá para entregá-lo no prazo, da maneira desejada e com total satisfação.

Quando a organização se depara com as respostas, ela deverá abandonar a postura tradicional e trabalhar em função da nova dimensão que o conceito de valor adquiriu nos últimos anos, sendo que num processo que se iniciou em meados dos anos 80, o usuário final transformou-se naquele que determina as regras.


Anteriormente o expedidor ou operador logístico decidia quantos pacotes carregava ou que padrões de satisfação do cliente deveriam ser aplicados; gerando regras implícitas ou, em alguns casos, explícitas, impostas unilateralmente pelo expedidor ou pelo fornecedor em áreas importantes, como o tipo e a qualidade do embarque, ou tratamento das reclamações, ou disponibilidade de informações.

O valor transformou- se, paralelamente, em uma idéia mais complexa, atualmente o fabricante, o fornecedor ou o expedidor vêem com absoluta naturalidade que sua proposta de valor, inclusive o objeto de suas empresas, transforme-se no modelo de valor do cliente, o mesmo acontece na terceirização, sendo que em vários casos, todos os elos da cadeia de suprimento são avaliados pelo cliente em função do valor econômico agregado ou algum outro critério de apuração.

Essa política parece sugerir que em breve teremos modelos unificados para mensurar a contribuição de valor em cada ponto da cadeia, a estabilidade, se preferir é uma questão a ser considerada nas relações entre os integrantes da cadeia de suprimento, o valor, tal como ocorre nos processos de melhoria contínua, está sujeito a mudanças permanentes.

Nesse ambiente é possível citar alguns princípios básicos da nova cadeia de suprimento:

1° Princípio: Desenvolver uma cadeia de valor não é tão simples como fechar uma torneira, é um processo progressivo que começa no cliente e se move para trás até chegar à organização, aos fornecedores e também aos fornecedores destes;

2° Princípio: A cadeia de valor eventualmente constitui uma solução única, a organização pode projetar tantas quantas considerar necessárias para satisfazer as necessidades de seus consumidores;

3°Princípio: O processo de desenvolvimento da cadeia de suprimento implica em decisões na alocação de recursos, no compromisso de desenvolver processos de negócios que somem informação e vínculos ao fluxo de produtos entre consumidores, fornecedores e outros.

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 60 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/marketing-e-publicidade-artigos/definindo-se-valor-ao-produto-ou-servico-410470.html

    Palavras-chave do artigo:

    marketing

    ,

    valor

    ,

    mercado

    Comentar sobre o artigo

    Para fazer marketing, é preciso entender marketing. Quando me perguntam o que é marketing às pessoas tratam como se fosse publicidade. Marketing não é propaganda ou pelo menos não só propaganda. A publicidade é uma pequena parcela do Marketing, quando relacionado a serviço a parcela da propaganda é reduzida, pois a melhor propaganda é o marketing viral (Boca-a-Boca). O grande Guru do Marketing Philip Kotler tem algumas definições do Marketing, em particular gosto mais dessa:

    Por: Henrique Paes e-marketingl Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 19/01/2011 lAcessos: 221
    Rogério Ferreira Leite

    Pretende este trabalho inserir o leitor no universo do Marketing de forma bastante sutil, não exigindo grandes conhecimentos. Busca mostrar as diversas facetas de um assunto que, à primeira vista, pode parecer cansativo e enfadonho, mas que no decorrer da leitura descobre-se interessante e envolvente, tanto para leigos quanto para expertos. Esse artifício foi utilizado para, juntamente com os fatos reais narrados, despertar o desejo de descobrir a novidade representada pelo "Efeito cata-vento". (PARTE 1)

    Por: Rogério Ferreira Leitel Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 15/07/2010 lAcessos: 1,492 lComentário: 1

    RESUMO Vivendo em um mercado altamente competitivo, de busca constante por inovações, diferenciações e maiores ofertas, é comum que as empresas facilitem o poder de escolha de seus clientes, sendo assim, utilizam de suas ferramentas. O mercado se volta a estratégias de competição que visam o crescimento, posicionamento e lucratividade. Quando há a referência às estratégias não se deve esquecer as tão conhecidas e requisitadas marcas próprias, pois estas comprovam o sucesso em suas linhas de fabricação e venda (por seus preços, ou por sua qualidade), o que propicia benefícios e visão externa diferenciada em relação ao ponto de venda a que aquela determinada marca se destina. Quando a observação se volta à prática, os produtos com marca própria funcionam como ferramenta para conquistar a fidelização do consumidor, se garantindo como peças fundamentais e competitivas.

    Por: Janise Zarattinil Marketing e Publicidadel 09/11/2008 lAcessos: 7,290 lComentário: 4
    Marketing para internet

    A criação de sites na internet tem promovido uma nova forma de realizar publicidade, a conhecida como publicidade online. Uma forma de promover um site, fazendo uma publicidade online dele é procurar soluções em marketing digital.

    Por: Marketing para internetl Internet> Marketing na Internetl 27/02/2013 lAcessos: 35
    Karen Reis

    Por que Marketing Líquido? Ou Mercados Líquidos? A resposta é simples e ao mesmo tempo complexa. Os líquidos dentro da sua pureza são uma variedade dos fluidos, diferentemente dos sólidos, os líquidos não mantém forma com facilidade, não fixam no tempo e muito menos no espaço. Refletindo metaforicamente, o termo líquido caracteriza o momento da sociedade pós-moderna, no que se refere a cultura, crenças, políticas e economia que não se consegue fixar ou se manter por muito tempo em forma. Diferen

    Por: Karen Reisl Marketing e Publicidadel 05/10/2009 lAcessos: 316
    Múcio Morais

    O desafio de parecer melhor do que realmente se é, acaba tornando-se um terror na vida de muitas pessoas, seja na fase inicial da carreira, na busca de ascensão profissional ou mesmo para aqueles que estão se recolocando no mercado, creio que para esses o desafio é ainda maior em razão da sensação de ter que começar de novo, de mudar, de encarar o desconhecido, sair da zona de conforto.

    Por: Múcio Moraisl Carreira> Recursos Humanosl 15/02/2010 lAcessos: 784

    Não é de hoje que nas reuniões sobre projetos para Internet, sempre ouço dos empresários, que sempre deverei dar atenção ao mercado. Sempre também me pergunto: quem é esse tal de mercado que nunca o conheci?

    Por: Ruben Zevallos Jr.l Negócios> Vendasl 11/03/2008 lAcessos: 89
    RICARDO A. GAMEIRO

    Uma análise de como esta o mercado de formação de Coaches, suas metodologias, cargas horárias, e de como o uso do marketing nessa área cria crenças que nem sempre são reais ou atendam as necessidades dos profissionais formados. Se você quer conhecer mais sobre o coaching vale a pena.

    Por: RICARDO A. GAMEIROl Negócios> Gerêncial 10/09/2011 lAcessos: 151

    A escolha do tema abordado no presente artigo se procedeu a partir da observação da crescente da necessidade que as empresas possuem, atualmente, em captar novos clientes e da dificuldade em mantê-los como parceiros de seus negócios, sejam produtos ou serviços oferecidos. Nesse sentido, este estudo tem como objetivo principal apresentar a verdadeira eficácia do marketing de relacionamento, como ferramenta estratégica empresarial, na obtenção melhores níveis de competitividade, demonstrando a sua importância também como forma de reter os clientes e/ou consumidores para as organizações. Este artigo pretende demonstrar a importância que o marketing de relacionamento possui para a melhoria dos resultados das organizações e da otimização de suas atividades.

    Por: Juliana Aguiar Portol Marketing e Publicidadel 01/12/2008 lAcessos: 2,240

    Ter um site não é mais uma questão a ser discutida dentro das empresas. Em um mundo tão conectado perde negócio aquela empresa que não tem uma presença online. Entenda quais são os passos necessários para criar um site de sucesso.

    Por: Marcio Andrade Silval Marketing e Publicidadel 28/10/2014

    Bem orientada, a Comunicação Interna cria engajamento e alinha propósitos (*) Marcel Omaki

    Por: ana paulaignaciol Marketing e Publicidadel 27/10/2014

    Devido aos resultados bastante positivos que ações de marketing na internet vem proporcionando para o varejo online, 80% dos entrevistados planejam focar em marketing de conteúdo, 77% em análise de dados, como CRM e Big Data; 72% em marketing nas mídias sociais, 71% em e-mail marketing e 70% em SEO.

    Por: Ricardo Prates Moraisl Marketing e Publicidadel 24/10/2014

    A internet e as telecomunicações mudaram a direção e comando do ciclo de vendas das empresas. Leia esse artigo e entenda como o consumidor se comporta em relação as compras tendo acesso a internet.

    Por: Marcio Andrade Silval Marketing e Publicidadel 23/10/2014

    Se você tem uma empresa, ainda que ela seja formada somente por um pessoa (o dono), sabe da importância de estar sempre ampliando sua carteira de clientes. Afinal, sem clientes, não existirá mais empresa.

    Por: Marcio Andrade Silval Marketing e Publicidadel 15/10/2014 lAcessos: 15

    Para divulgar uma pequena empresa muitos empresários partem do princípio de que basta utilizar algumas ferramentas sejam elas online ou offline e pronto. Entenda nesse artigo que para divulgar uma pequena empresa é preciso ir além.

    Por: Marcio Andrade Silval Marketing e Publicidadel 11/10/2014
    Sidney Sanches Biscaino

    O que é uma palavra-chave? A palavra-chave é uma palavra que vai ser colocado em seu artigo várias vezes, já que isso faz toda a diferença para seu artigo ser encontrado nos Sites de Buscas. Quando os motores de buscas veem que você tem uma palavra colocada várias vezes em um artigo, ele irá determinar a sua página aos usuários que fizeram uma pesquisa por determinada palavra-chave.

    Por: Sidney Sanches Biscainol Marketing e Publicidadel 10/09/2014

    O marketing digital tem crescido nos últimos anos. Mas esse crescimento trouxe vários mitos sobre sua utilização. Entenda um pouco mais sobre esses mitos nesse artigo da Sr. Site.

    Por: Marcio Andrade Silval Marketing e Publicidadel 08/09/2014 lAcessos: 15
    André Luis Godoy Guimarães

    Conceito baseado na premissa de que quase sempre os mercados são heterogêneos, ou seja, dois compradores de determinado produto jamais se identificam em todos os aspectos, no entanto, grandes grupos de compradores apresentam desejos e necessidades semelhantes com relação a produtos e preços

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Marketing e Publicidadel 01/01/2010 lAcessos: 6,997
    André Luis Godoy Guimarães

    A organização orientada por processos surgiu como a forma organizacional dominante neste novo tempo, descartando a estrutura por funções, que foi a forma predominante nas organizações anteriormente; as empresas estão organizando seus recursos e fluxos ao longo de seus processos básicos de operação.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Negócios> Administraçãol 01/01/2010 lAcessos: 4,838 lComentário: 1
    André Luis Godoy Guimarães

    A estratégia e a eficácia operacional são essenciais para o desempenho da organização, que é, afinal de contas, a sua meta principal, mas elas operam de maneiras muito diferentes. Uma organização só consegue superar seus concorrentes se puder estabelecer uma diferença que possa manter, provendo um valor maior aos consumidores ou criar valor comparável a custo mais baixo, ou ambos.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Negócios> Administraçãol 19/04/2009 lAcessos: 3,675 lComentário: 1
    André Luis Godoy Guimarães

    Buscar um melhor posicionamento no mercado obriga as organizações atravessar uma avalanche de transformações, quase todas impostas de fora para dentro seja ela através da globalização, rápida renovação de mix de produtos, vertiginoso crescimento do comércio eletrônico, espetacular amadurecimento das tecnologias da informação dentre outros fatores.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Negócios> Administraçãol 18/10/2008 lAcessos: 665
    André Luis Godoy Guimarães

    Uma série de fatores está abrindo caminho para que a logística, passe da condição de um departamento para uma área em ascensão nas organizações, pois má gestão operacional custa muito caro. Pesquisas realizadas na Europa constataram que 10% do preço final de um produto é resultado do custo de operação logística; no Brasil, não há nenhum estudo semelhante, mas estima-se que seja muito superior à média européia.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Negócios> Administraçãol 18/10/2008 lAcessos: 9,402
    André Luis Godoy Guimarães

    O Supply Chain Management (SCM) ou o gerenciamento da cadeia de suprimentos é uma evolução na operação logística, pois a otimização na produção para a redução de custos, em uma cadeia de suprimentos bem estruturada pode reduzir em até 25% os custos de uma organização.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Negócios> Administraçãol 18/10/2008 lAcessos: 20,433
    André Luis Godoy Guimarães

    As montadoras sempre estiveram á frente em métodos e práticas operacionais e determinando as regras de trabalho para as empresas que queriam prestar serviços para elas.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Negócios> Administraçãol 11/05/2008 lAcessos: 28,996 lComentário: 1
    André Luis Godoy Guimarães

    O processo de implantação de um programa de CRM pode ser pensado como uma série de quatro passos básicos aos quais cito: identificar, diferenciar, interagir e personalizar, esses passos estão mais ou menos organizados por grau de dificuldade e complexidade, ainda que se possam encontrar áreas comuns entre eles.

    Por: André Luis Godoy Guimarãesl Marketing e Publicidadel 05/05/2008 lAcessos: 5,233

    Comments on this article

    -1
    raquel 20/12/2008
    qual o valor do olio de soja
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast