Endomarketing Como Ferramenta De Valorização Do Cliente Interno

Publicado em: 30/06/2008 |Comentário: 0 | Acessos: 49,430 |

Centro Universitário de Belo Horizonte – UNI-BH

Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

Curso de Especialização “Lato Sensu” em Marketing e Comunicação

 

 

ENDOMARKETING COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA DE VALORIZAÇÃO DO CLIENTE INTERNO[1]

 

 

Viviane Mendes Leal Carnevalli[2]

Flávio Tófani[3]

 

 

Belo Horizonte, 30 de maio de 2008.

 

 

RESUMO

            Motivar as pessoas e fazer com que todas olhem na mesma direção passa a ser uma tarefa de sobrevivência. Adaptar-se a processos de mudanças exige um processo emergencial de comunicação, visando alinhar e desenvolver um sentimento de comprometimento de todos nas novas estratégias e diretrizes ditadas pelo mercado. O Endomarketing surge a partir do momento que o bom desempenho das empresas está diretamente relacionado à mobilização de seus funcionários e o grau de importância a eles atribuída. Voltar à atenção para dentro da empresa, buscando tornar o funcionário parte integrante e essencial do processo, vem mudando a visão de mercado de pequenas, médias e grandes empresas no que tange ao seu posicionamento como empresa de sucesso.

 

Palavras-chave: Endomarketing, Comunicação, Cliente interno.

 

 

  

 

1 Título do Artigo Científico

2 Relações Públicas e aluna do Curso de Especialização em Marketing e Comunicação (UNI-BH)

3 Professor Orientador e Mestre em Marketing (UFSC)

 

 

1 INTRODUÇÃO

 

            “O processo de aprendizagem organizacional assume hoje novos contornos e crescente relevância, em função do acelerado processo de mudanças por que passam as sociedades, as organizações e as pessoas.”. (FLEURY, A., 1997; FLEURY, M.T.L., 1997, p.37).

            A crescente competitividade entre as empresas vem despertando a necessidade da busca de aprendizagem contínua e produtiva, visando uma pronta adaptação às mudanças. Uma nova postura é exigida pela relação empresa/consumidor, fazendo com que busquem se profissionalizar frente às novas exigências. A profissionalização permeia todos os âmbitos da empresa, principalmente seus colaboradores que precisam estar aptos a atender as mais diversas necessidades e atingir os objetivos da organização.

            Obter um desempenho máximo passa a ser resultante da valorização dos funcionários. Para isso é preciso informar, preparar, valorizar e satisfazer as necessidades do público interno para que resulte, por conseqüência, em clientes igualmente informados e satisfeitos.

            Um processo de comunicação eficiente, atuando de forma sistêmica e integrada, torna-se um instrumento poderoso para incentivar os funcionários a trabalharem em prol de um mesmo objetivo: o sucesso da empresa.

            “O principal objetivo do endomarketing é fazer com que todos os funcionários tenham uma visão compartilhada sobre o negócio da empresa, incluindo itens como gestão, metas, resultados, produtos, serviços e mercados nos quais atua.” (BRUM, 1998).

            O grau de comprometimento do público interno com o negócio está também relacionado ao nível de conhecimento que possuem sobre a empresa e seus valores, que implicará diretamente no seu fracasso ou sucesso.

            Nesse cenário, o endomarketing passa a ser um diferencial para todas as empresas, sendo considerado uma importante ferramenta de gestão, gerador de vantagem competitiva e melhoria da sua imagem no mercado.

 

2 REFERENCIAL TEÓRICO

 

2.1 Endomarketing e seus Fundamentos

 

            O marketing externo visa estimular o crescimento da demanda por produtos e serviços, aumentar a visibilidade da empresa no mercado, atrair novos nichos e consolidar sua marca, auxiliando as organizações no atingimento de seus objetivos.

            A citação da importância do marketing para as empresas deve-se ao fato de que o endomarketing mantém os focos nos objetivos do marketing externo, mas voltando sua atenção para dentro da empresa. Todas as ações são planejadas, desenvolvidas e implementadas com base no seu público interno, visando à transmissão de informação, conhecimento, metas e objetivos.

Por marketing devemos entender como um conjunto de ações planejadas e implementadas estrategicamente com o objetivo de identificar necessidades e desejos do público consumidor, seja de bens ou de serviços, para melhor satisfazê-lo, revertendo esses esforços em lucro para a empresa.” (GARCIA et al, 2006, p.17).

            De acordo com Bekin (2004, p.47), endomarketing consiste em ações gerenciadas de marketing eticamente dirigidas ao público interno (funcionários) das organizações em empresas focadas no lucro (...), observando condutas de responsabilidade comunitária e ambiental.

            Não há porque se desenvolver um plano de marketing com estratégias que visam o crescimento da empresa e a satisfação do cliente externo, se o seu cliente interno não tiver conhecimento para garantir a eficácia desse plano. A relação da empresa com o mercado bem como os serviços prestados, passa a ser um serviço realizado pelo seu público interno.

            “Toda empresa em qualquer organização tem um mercado interno de empregados que deve receber a primeira atenção.” (GRÖNROOS, 1995, p.278).

            Kotler (2000, p.44) diz que o marketing interno deve preceder o marketing externo. “Não faz sentido prometer serviço excelente antes dos funcionários da empresa estarem prontos para fornecê-lo.”

            A partir das citações acima, percebe-se que o Endomarketing começa quando os funcionários são considerados o primeiro mercado interno para as empresas. Os funcionários passam a serem vistos como aliados ao sucesso do negócio e não como mera força de trabalho remunerado. A relação entre empresas e funcionários vem se estreitado cada vez mais, vendo-os como precursores para o atingimento dos objetivos e metas globais com base em um relacionamento produtivo, saudável e duradouro. O passado baseado no paternalismo, na subserviência e na desinformação dá lugar a um ambiente pautado na confiança, transparência e comunicação.

O que vemos, diante de nós, é um novo contrato onde os empresários prometem tratar seus funcionários como capital humano, oferecendo-lhes benefícios mais atraentes, sistemas de controle mais modernos, estímulos ao aumento da produtividade, ambientes flexíveis e saudáveis e, principalmente, acesso a todo e qualquer tipo de informação. (BRUM, 1998, p.24).

            Cerqueira (2002, p.2) arremata: hoje, o ser humano, está conscientizado de que não é um fator qualquer da produção, mas sim o fator principal do processo produtivo.

 

2.2 Endomarketing X Informação

 

            “(...) a informação dá à pessoa a possibilidade de melhorar seu desempenho no trabalho, diminuir níveis de insegurança e, principalmente, estreitar sua relação com os programas e projetos da empresa.” (BRUM, 2005, p.52)

            A comunicação é uma importante ferramenta para o desempenho de qualquer organização, além de ser uma prática quotidiana nas relações, seja ela entre empresa e mercado, e entre empresa e seus clientes, internos e externos. Perez e Bairon (2002) determinam que a palavra comunicação deriva do latim communis que trás a idéia de comunhão, ou seja, participar em comum, compartilhar. Não existe endomarketing sem comunicação, já que sua base é a informação. A informação passa a ser trabalhada com o intuito de prover os funcionários para a realização de um bom trabalho. A informação passa a ser uma estratégia de motivação e aproximação entre empresas e funcionários.  A nova concepção de que os funcionários querem ser tratados com respeito e dignidade sendo parte integrante do negócio da empresa é fator fundamental para que as empresas, de qualquer porte, adotem o endomarketing como uma ferramenta de comunicação contínua e integrada.

            Quando as empresas se propõem a compartilhar informações relativas a situação atual da empresa, metas corporativas, possibilidades de ganhos entre outros aspectos relevantes ao mundo corporativo, nada mais é compensador. Os funcionários sentem-se valorizados e diretamente responsáveis pelo sucesso do negócio.

            “Sem a informação coerente, clara, verdadeira, lógica, centrada e bem trabalhada, não existem funcionários motivados, por maiores que sejam os benefícios e incentivos.” (BRUM, 1998, p.30).

            As empresas devem buscar a coerência ao transmitir informações, pois são responsáveis pela formação, educação e transformação de cada integrante da organização. “Educar significa influenciar para que a informação se transforme em conhecimento capaz de mudar a vida de uma pessoa para melhor.” (BRUM, 2005, p.35).

            De uma forma geral, de acordo com Brum (2005, p.47), as informações de maior interesse ao público interno podem ser agrupadas da seguinte forma:

Nas Informações institucionais estão todas as informações sobre a empresa como: histórico, missão, visão, valores, princípios, objetivos globais, crenças, atuação do presidente etc., Nas informações de Recursos Humanos, estão todas as informações sobre a vida das pessoas na empresa: benefícios, incentivos, programas de treinamento e desenvolvimento, política salarial, dissídios, negociações etc. Nas Informações de Mercado/Produto estão todas as informações sobre o que uma empresa produz e/ou vende, em que mercado atua, técnicas de produção, técnicas e estratégias de vendas, metas, recordes etc. Na Informação sobre Programas Internos estão todas as informações sobre os programas e projetos desenvolvidos internamente que contam com a participação dos empregados e por último, as Informações do dia-a-dia estão todas as informações sobre o funcionamento operacional da empresa, fatos e acontecimentos do dia-a-dia, atuação das áreas, das lideranças, dos empregados etc.

            Considerando as informações relacionadas à imagem institucional da empresa, vê-se a importância das empresas possuírem meios para divulgar essas informações aos funcionários como: vídeo institucional, material de integração, regulamento interno e canais de divulgação. Essas informações possibilitam aos funcionários conhecer a origem da empresa, seus fundadores, diretores, valores, sua visão entre outros fatores diretamente relacionados ao que a empresa julga ser importante assim como, indiretamente, a postura a ser adotada.

            As informações de Recursos Humanos possibilitam acompanhar o desenvolvimento e o crescimento dos funcionários na empresa.

            Conhecer toda a gama de produtos e/ou serviços oferecidos pela empresa é primordial para o bom desempenho de qualquer funcionário. A divulgação em locais estratégicos sobre os produtos e/ou serviços oferecidos mune os funcionários das informações pertinentes ao negócio, provendo-os das informações necessárias para atender prontamente o cliente externo.

            Todos os Programas internos onde a participação dos funcionários está diretamente relacionada, precisa ser divulgado visando informar e assegurar o comprometimento de todos no processo como um todo.

            Cerqueira (2002, p.51) cita:

Os projetos e ações do endomarketing visam à prática dos valores estabelecidos como base da nova cultura, a manutenção de um clima ideal de valorização e reconhecimento das pessoas, a obtenção de índices maiores de produtividade e qualidade (...), o estabelecimento de canais adequados de comunicação interpessoal (...), a melhoria do relacionamento interpessoal, o estabelecimento da administração participativa e a implantação de ações gerenciais preventivas.

            Enfim, todas as ações citadas até o momento visando um maior conhecimento dos funcionários sobre políticas e práticas da empresa, são ações de Endomarketing.

            As empresas estão cada vez mais conscientes da importância de se manter um canal aberto com seu público interno, porém é necessário atentar-se para a democratização da informação internamente. Uma mesma informação poderá ser percebida de forma diferente quando se trata de pessoas diferentes. Adequar a linguagem para os diferentes tipos de público interno é essencial para que seja compreendida de maneira uniforme e legítima por toda a empresa, evitando assim possíveis distorções de linguagem. A informação deve ser compreendida e internalizada na sua essência e como sendo fundamental para o seu relacionamento com a empresa.

            Conforme afirma Cerqueira (2002, p.48), numa cultura avançada, todos devem falar a mesma linguagem, baseada em valores consensados. (...) é preciso globalizar, atingindo chefias e, se possível, todos os funcionários da empresa.

            O papel do líder é crucial na disseminação das informações para sua equipe, podendo utiliza-lás para despertar nas pessoas uma consciência de comprometimento com a empresa, além de incentivá-los a sentir orgulho da empresa na qual trabalham. Nenhum líder, por melhor que seja, tem a capacidade de motivar. Motivação significa “motivo para agir” ou “movimento para a ação” e é um sentimento intrínseco a cada um.

            “A motivação de um ser humano é um estado interno e varia a cada instante em função das suas necessidades”, afirma Cerqueira. (2002, p.42).

            O que se espera do líder é proporcionar um ambiente favorável para o despertar da motivação.

            “Um bom líder pode contribuir com a motivação através do acompanhamento, do apoio moral e da disseminação de um alto nível de informação.” (BRUM, 2005. p.54).

            Ao líder cabe a responsabilidade de apoiar, treinar, informar e estimular sua equipe para o desenvolvimento de um ambiente propício ao alcance dos objetivos organizacionais. Indo mais além, ele é responsável por despertar o sentimento de pertencer, fazer parte do todo e da sua importância para o sucesso final.

Nos processos de mudança cultural, a grande maioria dos estímulos gerados para e pelos grupos são motivacionais (...). Estes estímulos são supridores das necessidades de segurança e reconhecimento, que são carências de qualquer ser humano. Todavia, se não houver na empresa uma base sólida de justiça social no atendimento às necessidades primárias (...), todo e qualquer estímulo dirigido à motivação para o comprometimento será em vão (...), afirma Cerqueira. (2002, p.42).

            Atender às necessidades básicas dos funcionários passa a ser um dever das empresas.  Todos os estímulos gerados para o desenvolvimento da motivação e do comprometimento devem partir do pressuposto que as necessidades básicas foram atendidas.

           

2.3 Endomarketing – Ferramenta de Gestão

 

            O Endomarketing tem se tornado uma importante ferramenta de gestão para as organizações, pois tem como foco o alinhamento de todos os funcionários para o alcance dos objetivos organizacionais.

            O principal benefício é a visão compartilhada e o fortalecimento das relações, onde todos são clientes de todos.

            “Todos os problemas são problemas de todos.” (CERQUEIRA, 2002. p.44).

            As empresas precisam convencer seus funcionários a comprar o seu produto/serviço antes de vender ao cliente externo. Isso significa imbuir a idéia de que cada funcionário é parte fundamental para o alcance do sucesso, tornando-o um aliado, fomentando a idéia de que seu sucesso está ligado ao sucesso da empresa.

            Do ponto de vista estratégico, o endomarketing pode ser visto como um processo para adequar a empresa a um mercado orientado para o cliente, visando tornar a empresa competitiva a partir do comprometimento do seu público interno.

            A sua visão estratégica como ferramenta de gestão deve ser desenvolvida, atribuindo-lhe o mesmo grau de importância do marketing externo no planejamento estratégico corporativo. Um envolvimento da alta direção na definição e priorização das ações de endomarketing é de suma importância para que as ações tenham êxito, além da garantia de concretização dos projetos propostos.

            Segundo Brum (1998, p.36), existem duas estratégias básicas relacionadas com a comunicação interna:

- A primeira focaliza a empresa, a visão da direção, os propósitos e os objetivos gerais da Organização. Os programas voltados para a mudança de uma determinada cultura, que comunicam uma nova visão da empresa, enquadram-se nesta categoria que visa modificar as atitudes dos funcionários, promovendo o compromisso e a lealdade para com a Organização.

- A segunda estratégia focaliza a tarefa, pois diz respeito à comunicação de questões específicas relacionadas ao trabalho. Isso inclui não apenas a comunicação sobre a tarefa, como também a coleta das opiniões dos funcionários sobre formas de melhorar o desempenho e a adoção de métodos de trabalho. Neste caso, os objetivos da administração estão mais relacionados à melhoria da eficiência e da eficácia dos serviços ou dos processos de produção.

            Brum (1998, p.38) alerta que as estratégias de endomarketing devem atentar-se para a situação atual da empresa, as quais podem ser modificadas ou adaptadas para melhor atender a situação temporária e/ou emergencial pela qual a empresa esteja passando.

Momentos como quando uma empresa é comprada por outra provocando um choque cultural; quando uma empresa está diante de transição na gestão; quando a empresa está voltada para a conquista de novos desafios entre outros fatores que influenciam diretamente no bom andamento das ações, devem ser priorizados.

            Com todas essas funcionalidades, pode-se afirmar que o endomarketing é um instrumento da alta gestão para garantir o bom desempenho da empresa como um todo, mas suas ações devem estar embasadas em situações atuais para que não fuja da realidade da empresa. Funciona como uma válvula propulsora para estimular a motivação, atribuindo aos funcionários respeito, responsabilidade e integração.

            Bekin (2004, p. 49) estabelece:

Alguns processos de motivação como: chamamento a parcerias, à cooperação e lealdade, valorização do indivíduo dentro do seu grupo, estímulo a iniciativa e a atitude criativa, delegação de poderes de acordo com a natureza da função exercida, remuneração adequada, integração baseada nos valores e objetivos da empresa.

            Cerqueira (2002, p.24) vai mais além quando fala que para se obter comprometimento e para que ações motivacionais tenham êxito, é necessário desenvolver a auto-estima, a empatia e a afetividade nas relações.

Algumas ações podem ser praticadas com o objetivo de se elevar a auto-estima dos funcionários como: demonstrar que todos são importantes para o trabalho, elogiar, incentivar o crescimento pessoal e profissional, desenvolver a participação do grupo na realização dos trabalhos, fazer o subordinado sentir-se necessário, assinalar a contribuição do grupo ou indivíduos, mostrar-se satisfeito quando fizerem um bom trabalho.

            Os processos motivacionais citados até então são de extrema simplicidade e não implicam em grandes custos. As empresas de qualquer porte podem implementá-las sem muito esforço e que resultarão num ambiente propício ao desenvolvimento de um bom trabalho com funcionários satisfeitos e comprometidos.

            “O que caracteriza precisamente o endomarketing é seu objetivo de estabelecer um processo permanente de motivação do funcionário.” (BEKIN, 1995. p.69).

           

2.4 Endomarketing – A base para o sucesso

 

            De acordo com Brum (1998, p.54), o sucesso ou fracasso de um Programa de Endomarketing está relacionado a alguns fatores que devem ser considerados no momento em que as ações estiverem sendo planejadas. São eles:

Valorização da cultura e da intuição, endomarketing como um processo educativo, instrumentos que encantem o público interno, a informação como responsabilidade da empresa, a verdade e a mentira sempre aparecem, as mensagens devem ser simples, curtas e claras, o impacto visual a partir dos instrumentos.

            Ao elaborar um programa de Endomarketing, deve-se levar em conta a cultura da empresa, traçando ações que objetivam reforçá-la e consolidá-la para o seu público interno, visando alinhar o pensamento, disseminar os valores e as crenças buscando reforçar o que realmente importa para a empresa.

            “Numa cultura avançada, todos devem falar a mesma linguagem, baseada em valores consensados.” (CERQUEIRA, 2002, p.48).

            Informar e informar.... todos os processos de Endomarketing estão baseados na informação. Considerá-lo um processo educativo se justifica por ser responsável pela transmissão da informação e conhecimento com o intuito de educar as pessoas quanto aos valores e objetivos da empresa. O seu grande desafio é criar uma política de educação permanente onde os funcionários são constantemente treinados e capacitados para se comprometerem às exigências empresariais.

            O grau de comprometimento varia de acordo com as necessidades, crenças e aspirações de cada um, por isso o endomarketing encontra um grande desafio pela frente: como motivar todos simultaneamente? Impossível. Cada pessoa recebe a informação ao seu jeito, atribuindo-lhe menor ou maior importância e no seu tempo. O que o endomarketing pode fazer é utilizar-se da criatividade para desenvolver instrumentos que consigam surpreender o cliente interno, despertando curiosidade e interesse.

            As empresas iniciam a criação de uma relação duradoura com o seu público interno a partir do momento em que se permitem criar e manter um canal aberto de comunicação que possibilite que as informações fluam nos dois sentidos, ou seja, de cima pra baixo e de baixo pra cima. A responsabilidade em assumir a autoria de toda e qualquer informação a ser transmitida ao público interno passa a ser da empresa, porém, repassá-las no tempo certo, através de canais adequados, com coerência e transparência é tarefa do endomarketing, além de trabalhar a notícia para que ela seja bem recebida pelo funcionário, estimulando a curiosidade e o hábito da constante busca pela informação. A direção da empresa precisa ser franca e transparente nas informações se deseja criar um relacionamento duradouro com seu público interno. A transmissão da informação na sua essência, tal qual ela é, por pior que seja, representa produzir resultados positivos, pois evita desvios, distorções e retrabalho. A utilização da informação pelo endomarketing deve servir como ferramenta de aproximação entre a empresa e o funcionário.

            Grönroos (1995, p.280) enfatiza:

(...) gerentes, pessoas de contato e as de suporte necessitam de informações para que sejam capazes de realizar suas tarefas como líderes e gerentes e como prestadores de serviços a clientes internos e externos. Necessitam de informações sobre suas rotinas de trabalho, características das mercadorias e dos serviços, das promessas feitas aos clientes pelas campanhas publicitárias e pelo pessoal de vendas, e assim por diante. Também necessitam comunicar suas necessidades e exigências, suas visões de como melhorar seu próprio desempenho e suas descobertas sobre o que os clientes desejam.

                                              

2.5 Endomarketing – Programas x resultados

 

            É importante destacar que a cultura e os valores de uma empresa sejam a base e o alicerce para a estruturação do Programa de Endomarketing, assim como a veracidade das informações e a disseminação do conhecimento sirvam para a construção de um ambiente de ajuda mútua, onde o foco seja o processo de aprendizagem contínua para obtenção dos resultados esperados.

            “A denominação de programa de endomarketing é dada a um conjunto de ações e instrumentos criados, produzidos e distribuídos com o objetivo de informar, integrar e encantar o público interno.” (BRUM, 1998, p.85).

            O resultado de um programa de endomarketing depende da consideração da empresa às reais necessidades do seu público interno. Conhecer o seu cliente interno, identificar os pontos que merecem atenção, ou seja, o que o funcionário pensa sobre a empresa, seu setor, os benefícios oferecidos, entre outros fatores, seja por desinformação, desconhecimento ou insatisfação, é fundamental para traçar um diagnóstico organizacional que retrate fielmente a realidade, possibilitando ir de encontro às aspirações. A pesquisa de clima organizacional define o rumo que o programa vai tomar.

            Um outro ponto importante é saber o que a empresa pretende com o programa e qual o resultado que deseja alcançar. Definir uma meta que guie o programa e suas ações, como aumento de produtividade, melhoria da qualidade, criação de uma nova cultura etc, deve ficar claro a todos os funcionários antes da concepção do programa, para que durante todo o processo de implementação não se perca o foco, e no final, o resultado seja alcançado.

            Cerqueira (2002, p.51) quando cita que endomarketing são projetos e ações que uma empresa deve empreender para consolidar a base cultural do comprometimento dos seus funcionários, subdivide os projetos de endomarketing em cinco grupos:

Projetos Básicos de Difusão Cultural que são aqueles que visam estabelecer a prática inicial dos valores essenciais que a empresa escolheu para nortear as atitudes das pessoas para o comprometimento com seus sistemas; Projetos de Desenvolvimento Cultura que servem para ajudar na consolidação da base cultural estabelecida bem como acelerar o comprometimento; Projetos de Segurança Cultural que garantem que a base cultural estabelecida seja desenvolvida; Projetos Suplementares de RH que são todos aqueles que visam facilitar e melhor o grau de comprometimento das pessoas; Projetos Avançados são aqueles que trabalham com a combinação da motivação psicológica e material, gerando desafios individuais e coletivos.

            Um programa de endomarketing é formado por instrumentos e ações que visam divulgar e disseminar informações relevantes em qualquer situação.  Os instrumentos de endomarketing que podem ser implementados são os mais variados, adequando-se apenas ao tamanho e necessidade de cada empresa, porém, independente da verba destinada a este fim, os instrumentos devem ser capazes de aproximar e estreitar a relação entre empresa e funcionário; transmitir a idéia da busca da qualidade e excelência dos produtos e/ou serviços prestados e o que se espera de cada funcionário, ou seja, a postura que deve ser assumida para o alcance dos resultados esperados.

            Brum (1998, p.171) cita quatro fatores como resultados que podem ser obtidos de um programa de endomarketing, que são:

- Postura interativa, que significa sintonia entre empresa e funcionários, com iniciativa no estabelecimento de contatos, manutenção de uma relação próxima e amigável, observação de reações e doação de atenção entre as duas partes.

- Transparência, que trabalha a clareza na ação de comunicação interna através de colocações objetivas e diretas, uso de uma linguagem clara e compreensível e preocupação com a correta assimilação da mensagem.

- Democracia, que estimula a participação e o consenso através de compartilhamento de decisões e informações e demonstração de real interesse pela opinião das pessoas.

- Foco, que orienta a empresa para resultados através de organização e planejamento de ações a partir da definição de metas a serem perseguidas, priorização de assuntos relevantes e uma ampla visão sobre os contextos interno e externo da empresa.

            Desenvolver a cultura de valorização do cliente e a política de manutenção e aprimoramento dos recursos humanos, implantando programas que visam informar e valorizar o cliente interno, com ações contínuas e permanentes com base na cultura organizacional, delineiam as premissas básicas que devem nortear a atuação do endomarketing.

 

CONCLUSÃO

 

            Comodismo e estabilidade dão lugar ao mundo moderno que vem ditando novas regras a cada segundo. A informação e o conhecimento, em constante transição, precisam ser incorporados imediatamente às empresas que querem manter-se no rol de empresas sobreviventes. A comunicação passa a ser fundamental para as empresas comunicarem seus valores, crenças, metas, objetivos e aspirações. O envolvimento do público interno é determinante para o alcance dos objetivos traçados e o sucesso da empresa. A relação entre empresa e funcionário passa a ser uma via de mão dupla, uma relação ganha-ganha, onde a empresa fornece subsídios para o bom desempenho do funcionário, e, em contra partida este se compromete a atender as exigências da empresa.

            Como objeto de estudo do artigo em questão, pôde-se constatar que o endomarketing é uma ferramenta poderosa para propiciar uma relação sadia, transparente e duradoura nessa nova parceria que emerge dos tempos atuais. Atribuí-lo um alto grau de importância como uma ferramenta de gestão e altamente estratégica para alinhar todos em uma só visão, é imprescindível para obtenção do êxito na sua totalidade.

            O Endomarketing passa a ser um recurso a favor das empresas que visam estreitar a sua relação com os funcionários visando à satisfação do cliente externo e a consolidação de uma imagem positiva no mercado. Torná-lo peça chave para o negócio, atendendo suas necessidades, munindo-o de todas as informações essenciais para um bom desempenho, valorizando-o como ser humano e como parte diretamente relacionada ao sucesso do negócio passa a ser o início de uma relação em que os dois saem vitoriosos, onde os objetivos são alcançados por ambos. Por um lado teremos um funcionário satisfeito em pertencer a uma empresa que lhe dê valor, e por outro lado, a empresa atinge seus objetivos e se destaca no mundo competitivo de hoje.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

BEKIN, Saul Faingaus. Conversando sobre endomarketing: um ciclo de entrevistas com Saul Fangaus Bekin. São Paulo: Makron Books, 1995. 150p.

 

BEKIN, Saul Faingaus. Endomarketing: como praticá-lo com sucesso. São Paulo: Prentice-Hall, 2004. 186p.

 

BRUM, Analisa de Medeiros. Endomarketing como estratégia de gestão: encante seu cliente interno. Porto Alegre: L&PM, 1998. 180p.

 

BRUM, Analisa de Medeiros. Face a Face com o Endomarketing: o papel estratégico das lideranças no processo da informação. Porto Alegre: L&PM, 2005. 157p.

 

CERQUEIRA, Wilson. Endomarketing: educação e cultura para a qualidade. Rio de Janeiro: Qualitymark Ed., 2002. 161p.

 

FLEURY, Afonso; FLEURY, Maria Tereza Leme. Aprendizagem e Inovação Organizacional: as experiências de Japão, Coréia e Brasil. São Paulo: Atlas, 1997. 237p.

 

GARCIA , Maria Tereza; CAIM, Fábio; LOURENÇO, Silene de A. G.; TRAJANO, Tânia. Marketing & Comunicação para Pequenas Empresas. São Paulo: Novatec, 2006. 168p.

 

GRÖNROOS, Christian. Marketing - Gerenciamento e Serviços: a competição por serviços na hora da verdade. Rio de Janeiro: Campus, 1995. 406p.

 

KOTLER, Philip. Administração de Marketing: a edição do novo milênio / Philip Kotler; tradução Bazán Tecnologia e Lingüística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo: Prentice Hall, 2000. 764p.

 

PEREZ, Clotilde; BAIRON, Sérgio. Comunicação & Marketing: teorias da comunicação e novas mídias, um estudo prático. São Paulo: Futura, 2002. 211p.

 

 

Avaliar artigo
4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 8 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/marketing-internacional-artigos/endomarketing-como-ferramenta-de-valorizacao-do-cliente-interno-467505.html

    Palavras-chave do artigo:

    comunicacao

    ,

    endomarketing

    ,

    cliente interno

    Comentar sobre o artigo

    A cada dia a motivação passa a ser um fator de extrema importância no ambiente organizacional. Quando motivados e identificados com a empresa, os colaboradores demonstram compromisso com o trabalho, engajam-se mais na busca de resultados e conseqüentemente, se empenham de forma eficaz na conquista e na satisfação própria, bem como de seus clientes. E neste cenário, o endomarketing surge quando o desempenho das empresas está ligado à mobilização de seus colaboradores.

    Por: Bruno Souzal Negócios> Gestãol 24/08/2009 lAcessos: 3,631
    Jacob Souza

    Sua empresa se preocupa com seu cliente interno tanto quanto se preocupa em conhecer o externo?

    Por: Jacob Souzal Negócios> Atendimento ao Clientel 01/10/2011 lAcessos: 180 lComentário: 1
    EDSON BARBOSA DE SOUSA JUNIOR

    A busca pelo sucesso empresarial tornou-se uma batalha diária entre as organizações. O tão sonhado reconhecimento por parte do mercado globalizado tomou conta dos empresários, e que por sua vez esqueceu que o sucesso vem do ambiente interno de suas empresas.

    Por: EDSON BARBOSA DE SOUSA JUNIORl Negócios> Administraçãol 27/05/2010 lAcessos: 887 lComentário: 2
    Roberto Pierre Rigaud

    No ambiente interno, a comunicação destina-se a manter o quadro de pessoal sempre informado do que ocorre na empresa, como um fator de motivação e participação. Desde o momento em que se contrata um novo funcionário, ele deve se familiarizar com o ambiente de trabalho, a filosofia e os objetivos da empresa.

    Por: Roberto Pierre Rigaudl Carreira> Recursos Humanosl 09/07/2009 lAcessos: 1,515
    EDSON BARBOSA DE SOUSA JUNIOR

    PARTE II - TRABALHO DE CONCLUSÃO DA PÓS-GRADUAÇÃO - GESTAO EM MARKETING E VENDAS

    Por: EDSON BARBOSA DE SOUSA JUNIORl Negócios> Gestãol 28/05/2010 lAcessos: 528 lComentário: 1
    Flavio Andrade

    Desde muito tempo atrás as organizações começaram a aplicar o Marketing como uma ferramenta importantíssima de desenvolvimento da imagem da organização, dos seus produtos e/ou serviços, de sua estrutura (área, departamento ou setor) etc. De fato, o Marketing é extremamente fundamental à sobrevivência das organizações.

    Por: Flavio Andradel Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 14/03/2010 lAcessos: 1,468
    Rogério Ferreira Leite

    Pretende este trabalho inserir o leitor no universo do Marketing de forma bastante sutil, não exigindo grandes conhecimentos. Busca mostrar as diversas facetas de um assunto que, à primeira vista, pode parecer cansativo e enfadonho, mas que no decorrer da leitura descobre-se interessante e envolvente, tanto para leigos quanto para expertos. Esse artifício foi utilizado para, juntamente com os fatos reais narrados, despertar o desejo de descobrir a novidade representada pelo "Efeito cata-vento".(PARTE 2)

    Por: Rogério Ferreira Leitel Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 16/07/2010 lAcessos: 1,302
    Rogério Ferreira Leite

    Pretende este trabalho inserir o leitor no universo do Marketing de forma bastante sutil, não exigindo grandes conhecimentos. Busca mostrar as diversas facetas de um assunto que, à primeira vista, pode parecer cansativo e enfadonho, mas que no decorrer da leitura descobre-se interessante e envolvente, tanto para leigos quanto para expertos. Esse artifício foi utilizado para, juntamente com os fatos reais narrados, despertar o desejo de descobrir a novidade representada pelo "Efeito cata-vento". (PARTE 1)

    Por: Rogério Ferreira Leitel Marketing e Publicidade> Marketing Pessoall 15/07/2010 lAcessos: 1,511 lComentário: 1

    Este estudo aborda a importância do endomarketing nas organizações bem como as devidas reflexões relacionadas à sua aplicabilidade, desenvolvendo desta forma alguns questionamentos sobre o marketing interno. Tendo seu objetivo focado em uma analise estratégica de ação prática, promove um marketing com resultados significativos para as organizações.

    Por: Nisséia Rodrigues Neryl Negócios> Gestãol 06/07/2009 lAcessos: 3,868 lComentário: 1
    Max Ribeiro

    A venda complexa no segmento B2B envolve múltiplos participantes no processo decisório, e por essa razão a qualificação de leads é um processo contínuo, não um evento.

    Por: Max Ribeirol Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 04/12/2014
    Leandro A da Silva

    A inovação é um elemento considerado determinante na ação de empreender, podendo diferenciá-la em cinco distintos modelos que são...

    Por: Leandro A da Silval Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 26/11/2014 lAcessos: 62
    Liane Broilo Bartelle

    O presente artigo tem como objetivo explicar o que são os processos verdes que algumas empresas trabalham e as ações de marketing sustentável desenvolvidas pelas companhias que buscam a preservação do meio ambiente e engajar a população em causas sociais. Combater o consumo desenfreado e reduzir os impactos negativos na natureza.

    Por: Liane Broilo Bartellel Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 20/10/2014 lAcessos: 19
    Robson Freitas

    A importância da peça, arte ou template na campanha e-mail marketing Hoje falaremos da importância da peça na campanha de e-mail marketing. Existem muitas pessoas que decidem enviar um email marketing, mas não se atentam para a importância de uma peça bonita e agradável. Afinal é a sua empresa, você ou o seu produto que estará sendo visualizado. É fundamental passar uma boa impressão.

    Por: Robson Freitasl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 28/08/2014 lAcessos: 13
    Robson Freitas

    Técnicas para uma campanha de e-mail marketing de sucesso. Aumente a visualização de suas campanhas e-mail marketing, falaremos da importância do e-mail marketing endereçado. A quantidade de e-mails que recebemos diariamente é alta, então como criar uma estratégia para que o usuário leia a minha mensagem? Uma boa técnica é enviar a mensagem endereçada à pessoa.

    Por: Robson Freitasl Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 28/08/2014 lAcessos: 13
    Francisco Ronaldo

    Isto é fato e é uma grande pena e realidade que ainda existem muitas pessoas que desejam apenas ganhar dinheiro na internet, quando digo isso é porque sei que essas que pensam dessa forma jamais irão ganhar de verdade o que elas querem, pois se agissem como empreendedor digital seria totalmente diferente.

    Por: Francisco Ronaldol Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 27/08/2014 lAcessos: 15
    Francisco Ronaldo

    No youtube hoje a cada 1 segundo é enviado uma hora de vídeo para sua hospedagem, em outras palavras um mar de vídeo despejado dentro dessa grande rede social, e devido a milhares de envios a todo instante é imprescindível fazer SEO e saber como otimizar seus vídeos para o youtube se quiser que eles sejam encontrados. Saber posicionar os seus vídeos é muitíssimo importante através de palavras chaves para eles terem uma maior relevância e seguidamente visualização.

    Por: Francisco Ronaldol Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 28/07/2014 lAcessos: 27

    Uma breve explicação sobre Links Patrocinados, o que são, como funcionam e quando utilizá-los.

    Por: André D Silval Marketing e Publicidade> Marketing Internacionall 27/07/2014 lAcessos: 23
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast