Candidíase Vaginal

Publicado em: 27/08/2012 | Acessos: 216 |

A candidíase é uma doença causada pelo aumento da população de um fungo chamado cândida que ao se proliferar além da conta, causa irritações na pele, que fica inflamada.

A vagina é a região do corpo humano mais propícia para o aparecimento da candidíase, pois fungos gostam de locais escuros, úmidos, abafados e quentes. A candidíase pode se desenvolver em outras partes do corpo e em homens também, mas as condições proporcionadas pela vagina são "perfeitas". Acrescente a isso o fato de que os fluídos vaginais tem a característica de serem levemente ácidos, o que também aumenta o grau de "perfeição" do ambiente, do ponto de vista da cândida.

Todo mundo tem cândida na pele, em todo o corpo, mas em outras partes do corpo, nós dificilmente criamos condições propícias para que a cândida consiga se reproduzir em excesso. Mesmo o pênis não é tão "convidativo" para a instalação da candidíase como é a vagina, apesar da candidíase ser possível e não incomum em homens também.

Por que a candidíase aparece?

O sistema imunológico é o responsável pela manutenção do equilíbrio entre os inúmeros tipos de micro-organismos que habitam o corpo humano, dentre bactérias e fungos, em sua maioria. As chamadas "bactérias do bem", os famosos lactobacilos vivos, ajudam o sistema imunológico a manter esse equilíbrio, competindo por espaço e alimento com fungos como a cândida.

Quando algo perturba esse equilíbrio, a cândida, que é um fungo "oportunista" tira vantagem dessa brecha na proteção do corpo e sua população aumenta. Na pele, essa situação causa irritações, que conhecemos como os sintomas de candidíase como vermelhidão, inchaço e coceira.

Às vezes, essa oportunidade pode ser criada por fatores esporádicos como uma cirurgia, uso de antibióticos, esteróides ou um período de intenso estresse que abalou o sistema imunológico. Essas situações ocasionais podem ser desencadeadas também durante o verão, quando vamos para a praia e ficamos muito tempo com roupas de banho molhadas e o calor apenas intensifica as condições propícias para o desenvolvimento da cândida. Nesses casos isolados, basta utilizar as medicações farmacêuticas clássicas, como recomendaria qualquer médico.

Contudo, a candidíase pode se tornar persitente e voltar repetidas vezes. Por que isso ocorre?

Isso corre porque o corpo da pessoa está mantendo as condições propícias para o desenvolvimento da cândida continuamente, ou pelo menos, com muita frequência.

Nesse caso, o uso de medicação farmacêutica não resolve o problema. Se a alimentação da pessoa é pobre e rica em açúcar, por exemplo, e isso está estimulando o crescimento da cândida, tomar remédios não resolve, não é mesmo? O medicamento trata da candidíase, não dos hábitos alimentares da pessoa e após o término daquela crise, outra aparece porque a pessoa continua comendo mal!

O mesmo é válido para outras causas da doença como alergias, intolerâcias alimentares ou uso de pílula anticoncepcional. Remédios para candidíase não curam alergias, curam apenas a candidíase! Mas se a pessoa tem uma alergia e isso é o que provoca a candidíase, não adianta tomar remédio, precisa antes de tudo controlar a alergia.

O mais difícil, porém, é descobrir qual é essa causa em primeiro lugar. Esse é o nosos foco no site Candidíase Tem Cura. Venha nos visitar e caso tenha dúvidas, basta nos enviar suas dúvidas nas seções de comentários no final dos artigos.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/medicina-artigos/candidiase-vaginal-6149206.html

    Palavras-chave do artigo:

    candidiase

    ,

    candidiase vaginal

    ,

    candida vaginal

    Comentar sobre o artigo

    Patricia Queiroz

    Existem muitas condições que são parecidas com a candidíase, mas que não são causadas pelo fungo Candida Albicans. Algumas doenças tem sintomas muito parecidos com os causados pela candidíase e podem ser confundidos com ela. Veja abaixo algumas condições que não são candidíase.

    Por: Patricia Queirozl Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 17/11/2010 lAcessos: 1,812

    A candidíase congênita é uma doença rara, adquirida intra-útero, manifestada ao nascimento e não parece estar relacionada ao/à: nascimento por via vaginal; rotura prematura de membranas; duração do trabalho de parto; paridade materna; uso materno de antibióticos ou corticosteróides.

    Por: angela carreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 24/07/2011 lAcessos: 336
    Patricia Queiroz

    A infecção pelo fungo Candida Albicans tem dois niveis de gravidade: infecção localizada ou infecção sistemica. Apresentamos os principais sintomas da candidiase tanto em mulheres quanto em homens, bem como, algumas indiacações de outras condições que não são candidiase.

    Por: Patricia Queirozl Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 17/11/2010 lAcessos: 8,331
    Patricia Queiroz

    A candidíase é uma doença causada por um desequilibrio interno do organismo, já que o fungo Candida Albicans vive normalmente em nosso organismo. Este fungo se torna candidiase quando se desenvolve anormalmente em nosso orgamismo, mudando sua forma de fungo para a forma de mofo.

    Por: Patricia Queirozl Saúde e Bem Estar> Medicina Alternatival 17/11/2010 lAcessos: 1,188
    Jose Luiz Esteves Esteves

    A CANDIDÍASE É UM DOS PROBLEMAS FEMININOS MAIS COMUNS QUE EXISTEM. PARA MANTER A INFECÇÃO BEM LONGE, SAIBA COMO ELA ATACA E SE PREVINA

    Por: Jose Luiz Esteves Estevesl Saúde e Bem Estar> Medicinal 26/02/2012 lAcessos: 275

    É um tema ainda que desperta muita curiosidade a razão do aparecimento dessas doenças em pacientes com o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), pois tem pacientes que apresentam esse mesmo vírus e mesmo depois de longos anos, tem casos de mais de 20 anos sem aparecer estas, a causa disso é uma grande incógnita. A HIV parasita as células T do sistema imunológico humano, responsável pela defesa do organismo humano. A hipótese mais aceita atualmente afirma que o parasito ao infeccionar esse sistem

    Por: Priscila Dias de Carvalhol Saúde e Bem Estar> Medicinal 19/11/2010 lAcessos: 1,016

    De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), no ano passado surgiram mais de 30 mil novos casos de câncer colorretal (designação que envolve câncer de cólon, de reto e de intestino grosso). Anualmente, essa doença leva à morte cerca de 14 mil pessoas, embora possa ser tratada e curada quando identificada logo no início. Daí a importância cada vez maior do diagnóstico precoce, antes que o tumor possa se espalhar para outros órgãos.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 14/01/2015 lAcessos: 12
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo é abordada a história do tratamento dos cálculos urinários, dos procedimentos realizados em 600 AC até a moderna litotripsia com uso de Holmium laser e endoscópios flexíveis.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    As margens cirúrgicas positivas ocorrem quando na análise patológica da peça cirúrgica se observa que o tumor maligno não foi retirado na sua totalidade. Neste artigo é abordada a frequência de margens cirúrgicas positivas na prostatectomia radical (tratamento curativo do câncer de próstata) e o impacto da sua ocorrência na recidiva e progressão da doença.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo são abordados aspectos epidemiológicos do câncer de próstata, como as variações temporais na incidência, mortalidade, e fatores de risco como idade e raça.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo é abordada a história do antígeno prostático específico (PSA), desde seu descobrimento até a sua aplicação clínica como principal ferramenta no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo é discutido o papel do estudo urodinâmico na avaliação de disfunções miccionais como incontinência urinária e obstrução urinária.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015

    Este é um artigo muito importante sobre uma doença que é pouco conhecida aqui no Brasil. É a Febre Chikungunya. Você poderá saber mais a respeito desta doença que vem do mosquito Aedes aegypti e que traz sérias consequências. É preciso saber como evitá-la.

    Por: Silvial Saúde e Bem Estar> Medicinal 25/12/2014 lAcessos: 12

    Olá meninas estava estudando sobre as doenças sexualmente transmissíveis e notei que muitos dos artigos que falam sobre DST em homossexuais sempre focam o olhar nos rapazes gays, e esquecem que nós lésbicas também podemos adquirir a doença. Talvez por isso são poucas as garotas que se preocupam em se prevenir quando se relacionam com outras garotas. Percebi que muitas mulheres se cuidam mais em relacionamentos heterossexuais pelo fato de não quererem engravidar e não por causa das doenças.

    Por: Dominio Pessoall Saúde e Bem Estar> Medicinal 22/12/2014 lAcessos: 15
    Rosalia Wilson

    Como tratar a candidíase de forma eficaz. A candidíase, quando recorrente, não deve ser tratada com medicamentos.

    Por: Rosalia Wilsonl Saúde e Bem Estar> Medicinal 27/08/2012 lAcessos: 322
    Rosalia Wilson

    A candidíase é uma das doenças mais mal compreendidas da atualidade. Frequentemente associada à doenças sexualmente transmissíveis, as pessoas têm vergonha de falar no assunto, enquanto a comunidade médica falha em educar melhor seus pacientes.

    Por: Rosalia Wilsonl Saúde e Bem Estar> Medicinal 13/08/2012 lAcessos: 885
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast