Pesquisas comprovam que pessoas estressadas geram mau hálito

Publicado em: 01/11/2010 | Acessos: 333 |

Stress é um dos males da vida moderna. O ritmo agitado da vida que levamos, principalmente em grandes centros urbanos, com excesso de responsabilidades, cobranças e competitividade, trânsito etc, são fatores que costumam deixar as pessoas estressadas.

Na verdade, o stress pode ser encarado como um estado de alerta do nosso organismo. Ficamos mais "agitados" para corresponder melhor às tarefas que nos são delegadas. Em situações de perigo, o stress nos prepara para o combate ou para a fuga, liberando um hormônio chamado adrenalina.

O problema é quando passamos por um período longo de stress. Várias alterações podem ocorrer em nosso corpo, inclusive, o aparecimento do mau hálito (halitose).

Pesquisadores da ACTA (Academisch Centrum Tandheelkunde of  Amsterdam -Holland) garantem que animais farejadores atacam com mais frequência pessoas com níveis de stress elevados, pois estas pessoas liberam na corrente sanguínea níveis maiores de adrenalina que consequentemente darão origem a um odor característicamente desagradável, tanto na pele quanto no hálito.

O stress pode provocar mau hálito basicamente devido a três fatores. O primeiro deles seria a queda na produção de saliva. A atividade das nossas glândulas salivares depende, dentre outros fatores, do equilíbrio do Sistema Nervoso Central (SNC). O stress provoca desequilíbrio no SNC, diminuindo a produção de saliva, o que geralmente leva ao surgimento do mau hálito, pois, com pouca saliva, existe a tendência de acumular resíduos alimentares e células mortas na nossa língua, o que pode ser fonte do mau cheiro.

Outro fator que ocorre em indivíduos estressados é a má alimentação.

As pessoas estressadas se alimentam mal, com intervalos muito longos entre as refeições, ou com alimentação desbalanceada. Longos períodos sem alimentação levam à queda do açúcar no sangue. Nosso organismo começa a queimar gorduras.

O resultado da queima da gordura pode ser sentido no nosso hálito como odor desagradável. No caso da alimentação desbalanceada, costuma-se ingerir muita proteína animal ou gordura. O metabolismo destes alimentos pode, dependendo da função do fígado, liberar elementos que provocam mau hálito.

Pode ocorrer também em pessoas estressadas o que chamamos de antiperistaltismo esofágico: parte da nossa saliva que é engolida tende a voltar para a parte de trás da língua e ali permanecer grudada, facilitando a aderência de células mortas e restos alimentares, o que geralmente provoca mau cheiro.

O sucesso no tratamento do mau hálito depende do correto diagnóstico das possíveis causas (existem cerca de 60 causas diferentes). Quando provocado por stress, de nada adianta a uso de bochechos, sprays etc, pois muitas vezes os indivíduos estressados possuem higiene bucal impecável e, mesmo assim, têm hálito muito forte. Portanto pode se dizer que pessoas calmas, bem humoradas, exalam perfume agradável e atraem a simpatia de todos!

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/medicina-artigos/pesquisas-comprovam-que-pessoas-estressadas-geram-mau-halito-3587936.html

    Palavras-chave do artigo:

    stress

    ,

    halitose

    ,

    tratamento

    Comentar sobre o artigo

    Cruvinel,Aila R.

    Dezenas de causas são relacionadas à halitose. Dentre as causas gerais, destacam-se as de origem respiratória (exemplos: sinusite e amigdalite), digestiva (exemplo: erupção gástrica, tumores e úlcera duodenal), metabólica (exemplo: diabetes, alterações hormonais) e emocional (estresse). Dentre as causas de origem local, podemos citar o acúmulo de placa bacteriana, a cárie e suas seqüelas, alterações gengivais e periodontais e peças protéticas deterioradas ou mal adaptadas.

    Por: Cruvinel,Aila R.l Saúde e Bem Estar> Odontologial 13/11/2010 lAcessos: 354
    Ozana Herrera

    A noz-moscada é uma das especiarias mais apreciadas, valorizadas e conhecidas desde a antiguidade por suas propriedades aromáticas, afrodisíacas e curativas. Seus princípios ativos tem muitas aplicações terapêuticas e são utilizados em muitos medicamentos tradicionais como anti-fúngicos, anti-depressivos, digestivos, afrodisíacos e carminativos. Leia este artigo e descubra como usar os poderes da noz-moscada para estimular seu cérebro e melhorar a sua saúde.

    Por: Ozana Herreral Saúde e Bem Estar> Nutriçãol 22/09/2013 lAcessos: 137
    marco rogerio silva

    O presente trabalho aborda a concepção do profissional de enfermagem em relação ao descarte adequado dos Resíduos Sólidos dos Serviços de Saúde (RSSS), tendo como objetivo analisar o que a literatura demonstra sobre como estes profissionais realizam a separação dos resíduos sólidos dos serviços de saúde. Esta pesquisa apresenta um resultado qualitativo, dado através de uma revisão bibliográfica integrativa.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/02/2015
    marco rogerio silva

    Instituições de saúde nos últimos anos têm-se preocupado em incentivar e fiscalizar a adoção de medidas básicas de higiene. Este estudo tem como foco principal apresentar aos profissionais de saúde uma abordagem pormenorizada sobre a importância da higienização das mãos em Unidades de Terapia Intensiva, identificando e descrevendo suas vertentes, refletindo sobre a sua importância.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/02/2015

    Especialista dá três conselhos importantes para quem está começando a vida sexual

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/02/2015
    Élida Alexandre

    Os resultados de um ensaio clínico de fase III chamado ALSYMPCA mostram que o rádio-223 dichloride (Xofigo®) melhora a sobrevida global em homens com câncer de próstata avançado que se espalhou para os ossos em comparação com um placebo.

    Por: Élida Alexandrel Saúde e Bem Estar> Medicinal 20/02/2015
    Rubens Britto

    O que você pensa sobre o tabagismo e seu abandono? Em geral, a maioria das pessoas, incluindo os fumantes, é contra o tabagismo. Esse posicionamento é imperioso para que se obtenha êxito pleno na abdicação do vício tabágico.

    Por: Rubens Brittol Saúde e Bem Estar> Medicinal 18/02/2015
    marco rogerio silva

    Este projeto aborda estudos que revelam uma grande proximidade dos fatores para o desenvolvimento da hipertensão arterial, e descrever os fatores de risco que ocasionam a doença tais como: a hereditariedade, a idade, o gênero, o grupo étnico, o nível de escolaridade, o status socioeconômico, a obesidade, o etilismo, o tabagismo. Tem como objetivo, descrever as causas, evolução e o tratamento da Hipertensão Arterial em idosos.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 15/02/2015
    marco rogerio silva

    O presente estudo tem como questão-problema: Qual a importância da humanização do âmbito laboral para o profissional, bem como para o usuário? A partir daí, emerge como objetivo a discussão sobre a humanização do trabalho do profissional da enfermagem do trabalho.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 15/02/2015

    Mochila pesada tem maior risco para crianças de até 12 anos de idade. Fisioterapeutas e Ergonomistas alertam ao risco do excesso de peso na mochila escolar das crianças. O alerta vai principalmente para os pais que devem fiscalizar o que os filhos levam em suas mochilas. Muitas crianças carregam além do material escolar, álbum de figurinhas, brinquedos, cadernos pesados e estojos que em sua maior parte trazem um excesso de material acarretando ainda mais peso para as crianças.

    Por: Amochilal Saúde e Bem Estar> Medicinal 14/02/2015
    Cruvinel,A.R.

    Cerca de 85% a 90% dos casos de halitose se originam na boca, um ecossistema no qual vivem centenas de espécies de bactérias com diferentes necessidades nutricionais. Quando essa flora digere proteínas, podem ser liberadas substâncias que têm mau cheiro.

    Por: Cruvinel,A.R.l Saúde e Bem Estar> Odontologial 12/11/2010 lAcessos: 165
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast