Prostituição No Brasil

Publicado em: 03/03/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 5,101 |

A prostituição infantil no Brasil é um dos problemas sociais mais vergonhosos pois como já diz o nome afeta a classe mais "ingênua" da sociedade. Atualmente no município de Patos de Minas o tema não é muito discutido pelas pessoas, pois muitos acreditam que não há prostituição infantil em nossa cidade. Por incrível que pareça, a prostituição infantil existe e não é pouca coisa. Isso acontece mais "isoladamente", é algo mais fechado. Segundo dados do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente há denuncias de aproximadamente 10 casos por mês. A prostituição infantil está em todas as classes sociais, mas há uma incidência maior na classe menos favorecida, devido ao fato de os pais não terem uma boa base para educar seus filhos e também por não conseguirem dar uma boa assistência financeira para a família.

Traçar o perfil da prostituição feminina no Brasil constitui tarefa diretamente associada a uma vasta gama de fatores que se interpõem como desafios a serem superados. As dificuldades da tarefa têm a dimensão do País e são permeadas pela pluralidade da riqueza humana que define sua população. Qualquer tentativa de se traçar o perfil brasileiro da prostituição feminina, terá que observar atentamente alguns fatores de interferência, caso contrário corre-se o risco de fornecer uma visão deformada da multiplicidade disponível. Neste contexto alguns elementos são determinantes, como as modalidades variadas no exercício da profissão, a dimensão continental do País, a diversidade das condições sócio-econômicas e culturais, a inexistência de dados específicos sobre profissionais do sexo nos serviços de saúde e, a insuficiência de dados nos levantamentos realizados sobre esse segmento em particular.

Respeitando essas dificuldades, a sistematização da proposta incidiu, inicialmente, sobre três tópicos que longe de se esgotarem, pretendem modestamente, rascunhar uma possibilidade de entendimento sobre a dinâmica vinculada às profissionais do sexo no País. O primeiro fornece informações gerais sobre as leis que vigoram no País quanto ao exercício da profissão e de que maneira interferem no cotidiano das profissionais do sexo, incluindo algumas perspectivas relacionadas às possibilidades de desdobramento. O tópico seguinte traça um resumo histórico do movimento de classe no País e no mundo, objetivando não só definir o perfil da organização e como se deu a criação das associações de profissionais do sexo, mas também abordando a contribuição dessas associações no âmbito das ações específicas de prevenção às DST/HIV/Aids. O último tópico, descreve as principais modalidades vinculadas ao exercício da profissão, levantando informações sobre as práticas sexuais, os valores atribuídos pelo mercado e as interferências sócioeconômicas sujeitas à profissão.

O quarto tópico deste capítulo relaciona as iniciativas implantadas no âmbito da assistência e prevenção às DST/HIV/AIDS junto às profissionais do sexo. Como objeto da análise processada, tomou-se como base tanto as ações governamentais como aquelas das associações de classe e de outras organizações não governamentais. A expectativa é não só retratar este cenário em nível nacional, considerando determinado período, mas também incentivar a formulação de novas propostas que possam efetivamente ampliar a abrangência da cobertura até hoje efetivada.

A partir dessas prioridades, a prostituição feminina foi contextualizada no cenário nacional, observando tanto fatores de ordem socioculturais quanto as características relacionadas à epidemia pelo HIV. Certamente, é necessário considerar nesse quadro, o histórico dos temas referendados para um maior entendimento sobre a inserção desse segmento específico da população no País. Neste sentido, ressalta-se a estigmatização e a discriminação sofridas, ao longo da história, pelas profissionais do sexo. O papel de "transmissoras naturais das DST" imposto por uma sociedade dirigida por padrões masculinos e opressores, associado aos primeiros conceitos aplicados quando do surgimento da epidemia pelo HIV, não podem deixar de ser considerados na análise dos temas aqui propostos. Por um lado, o incremento das discussões sobre gênero e sexualidade, a maior vulnerabilidade da mulher em relação à infecção e as atuais tendências epidemiológicas do HIV/Aids, se inscrevem como fatores que contribuíram para a alteração de comportamentos e/ou diminuição de atitudes discriminatórias. Por outro, esses mesmos elementos foram fundamentais no processo de promoção de maior cidadania e garantia dos direitos humanos às mulheres profissionais do sexo.

Cabe ressaltar, no entanto, que independentemente dos avanços no campo da discussão sobre a legalização da profissão, da prevenção às DST/HIV/Aids e, da conscientização e mobilização da classe, dois fatores ainda sobressaem. O primeiro está vinculado às características socioeconômicas das diferentes regiões brasileiras, que determinam para algumas áreas poucas diferenças contrapondo o avanço obtido em outras, restringido desta forma a possibilidade de crescimento. O segundo, diz respeito ao muito ainda a ser feito para garantir o direito à saúde, ao trabalho, à informação e à educação das profissionais do sexo, promovendo não só uma sociedade mais justa e igualitária, mas também ações eficazes e eficientes de combate à epidemia.

 

 

Tipos de Prostituição

 

 

O fator econômico é o determinante mais comum de ingresso na prostituição, sendo seguido pelo fim do casamento e pelo abandono da família, associados à dificuldade de integração no mercado de trabalho. Geralmente existe a expectativa por parte das mulheres, de que a permanência na prostituição seja transitória, alimentada pela esperança de conseguir outro tipo de trabalho, voltar a estudar, encontrar um companheiro e casar. Assim, para grande parte das profissionais do sexo a prostituição é ainda considerada como uma estratégia de curta duração, coincidindo com a transitoriedade das dificuldades enfrentadas na manutenção pessoal e de seus filhos.

[removed][removed] [removed][removed]
Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/medicina-artigos/prostituicao-no-brasil-1933466.html

    Palavras-chave do artigo:

    prostituicao no brasil

    Comentar sobre o artigo

    A palavra prostituição tem derivação latina prostitutionis e sua sinonímia relaciona-se com a ação ou resultado de prostituir-se, realização de ato sexual ou libidinoso em troca de dinheiro, bem como o modo de vida que inclui a realização de tais atos como principal fonte de renda. Quer dizer viver na prostituição, vida desregrada, figura pejorativa da degradação moral e material, corrupção e aviltamento. A prostituição apenas ganhou destaque durante o Império Romano. Soldados vinham de todas as

    Por: 24hoursupplementsl Literatura> Crônicasl 14/11/2009 lAcessos: 206

    Muito se fala em prostituição no Brasil, mas parece que ela está regulamentada. Mesmo diante de fatos e acontecimento escabrosos o governo parece alheio a essa parafernália maléfica e dolorosa que acontece no orbe brasiliano. Uma das causas principais desse câncer metasteseado é a miséria associada ao desemprego. O que os políticos que nos representam nas asas legislativos têm feito para amenizar a situação? Nada.

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Polítical 08/07/2010 lAcessos: 372

    Ao analisar-se a legislação penal brasileira, pode-se notar que há previsão legal que condena a manutenção das casas de prostituição. Entretanto, percebe-se a falta de aplicação da legislação penal acerca do caso. Referido artigo tem por objetivo mostrar que a legislação continua vigente embora não haja correta aplicação da mesma.

    Por: Luciana Lorenz Frehlichl Direitol 11/12/2011 lAcessos: 178

    A realidade da historia do Brasil foi feita por meio da exploração e da elitização política e social

    Por: chardesl Literatura> Crônicasl 14/03/2011 lAcessos: 203
    Johnny Bernardo

    A seguir disponibilizamos, na integra, nossa recente entrevista ao jornal Nosso Tempo, do Rio de Janeiro, sobre o crescimento evangélico nacional, a laicidade do Estado e temas correlatos.

    Por: Johnny Bernardol Religião & Esoterismo> Religiãol 23/09/2013 lAcessos: 29

    Perguntamos se somos realmente independentes? O que poderíamos responder? Ficamos na eterna dúvida que teima em nos acompanhar. O sentimento de brasilidade e de amor à Pátria parece esmaecer. Um dia comemorado com alegria e civismo causava um grande frenesi na população brasileira. No mar de corrupção em que vivemos hoje e com poucas punições para os delituosos imaginamos como será o país no futuro. Presidente da República entra pobre e sai rico e ainda com todos os poderes que a condição de pol

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Literatura> Crônicasl 03/09/2010 lAcessos: 1,062 lComentário: 1

    Não me levem a mal, mas vou reproduzir aqui um texto que está em meu livro: FILOSOFIA DOS MUROS.

    Por: NERI P. CARNEIROl Educaçãol 13/03/2008 lAcessos: 522

    O brasileiro já se acostumou com a mania de "grandeza" e insere em suas vidas títulos homéricos de monarquias, campeão de todas as modalidades, pensa ou tem vontade de ser superior em tudo. O título mais usado pelos patrícios é o de "Rei". Rei da voz, rei do futebol, rainha dos baixinhos, rei da música, e agora assumimos o reinado da corrupção. Corrupto ou (callichirus major, Stimpson, 1886) é um crustáceo decápode, que pertence à família Callianassidae, apresenta indivíduos maiores atingindo 20

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Notícias & Sociedade> Polítical 13/09/2011 lAcessos: 229

    Este artigo aborda aspectos concernentes ao tráfico de mulheres no que tange ao território nacional.

    Por: Danielly Ferlinl Direito> Doutrinal 23/07/2010 lAcessos: 4,855 lComentário: 4
    Araceli Canova

    A dança exige performance complexa com padrão preciso e controlado. O balé clássico, por exemplo, com movimentos realizados com o peso do corpo sobre a ponta dos pés, demanda esforços extras para manter a estabilidade dos membros inferiores. Se algo interferir na mobilidade normal da articulação, necessitar-se-á de compensações posturais e alterações de movimentos que podem ocasionar aumento do estresse até em outras partes do organismo, resultando em lesões.

    Por: Araceli Canoval Saúde e Bem Estar> Medicinal 27/03/2015

    Número de casos diminui, mas doença ainda é a segunda causa de óbito por agente infeccioso no mundo

    Por: Ricardo Machado Comunicaçãol Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/03/2015

    A cirurgia juntamente com outros tipos de terapias, pode ser uma opção de tratamento para o câncer de pulmão que ainda são pequenas em estágio inicial de desenvolvimento. Se caso a cirurgia puder ser realizada, ela oferece uma boa chance de sucesso da cura da doença.

    Por: Vinicios Ferreiral Saúde e Bem Estar> Medicinal 20/03/2015

    Os 5 piores tipos de câncer. Câncer de pele. O câncer de pele e o tipo de tumor mais comum na população mundial, pois cerca de vinte e cinco por cento dos casos de câncer, são de câncer de pele, o câncer de pele acontece quando ocorre o crescimento acelerados das células que compõem a pele.

    Por: Vinicios Ferreiral Saúde e Bem Estar> Medicinal 20/03/2015

    De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2030 as doenças cardiovasculares serão responsáveis por quase 24 milhões de óbitos. Hoje, no Brasil, a cada cinco minutos alguém sofre um infarto. Das 300 mil ocorrências desse tipo que acontecem anualmente, 80 mil resultam em morte. As estatísticas são alarmantes e chama atenção o fato de que, mesmo aqueles que fazem check-up anualmente e se creem livres de risco, não são poupados.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 17/03/2015
    Mariangela de Oliveira Castro

    Compõe o currículo da Graduação em Educação Física, disciplinas de Ciências Médicas e sendo esta, reconhecida como área da Saúde, de acordo com a resolução do Conselho Nacional de Saúde (CNS nº. 218/1997), percebe-se que o professor de Educação Física é atualmente, o profissional melhor capacitado dentro da escola para prestar assistência aos alunos portadores de Diabetes, bem como atuar em situações de emergência.

    Por: Mariangela de Oliveira Castrol Saúde e Bem Estar> Medicinal 06/03/2015 lAcessos: 14

    No começo da vida sexual, o maior medo das meninas é engravidar ‘sem querer'. Nessa fase, engravidar parece a coisa mais fácil do mundo e muitas meninas pensam que será assim para o resto da vida. Até que se casam e percebem que – mesmo parando de tomar pílula – a gravidez não se confirma. Isso ocorre com muita frequência e muitos casais precisam cada vez mais de ajuda especializada para ter um filho.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 03/03/2015 lAcessos: 18

    Estudo publicado no jornal Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention revela uma mutação genética que acomete famílias afrodescendentes. Especificamente, mulheres negras têm mais chances de serem diagnosticadas com câncer de mama do que mulheres brancas antes dos 40 anos.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 02/03/2015 lAcessos: 18
    Domingos Bento

    O governo da Tanzânia já esta a par da situação

    Por: Domingos Bentol Educaçãol 10/08/2009 lAcessos: 385
    Domingos Bento

    Uma possível explicação desse desinteresse pelo rádio pode residir no fato, já bem conhecido, de que a quase totalidade dos investimentos publicitários se dão na impressa escrita e na televisão

    Por: Domingos Bentol Arte& Entretenimentol 28/07/2009 lAcessos: 2,605 lComentário: 3

    Comments on this article

    0
    ludymilla debora gonçalves de souza 05/11/2010
    vamos acabar com esses crimes vamos dizer nao a prostituiçao e sim a vida!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast