transtornos mentais comuns em trabalhadores de enfermagem em emergência de um hospital público

Publicado em: 05/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 507 |

Os transtornos mentais comuns (TMCs) são considerados um agravo a saúde dos trabalhadores, pois de acordo com Rodrigues Neto et al (2008), são associados a fatores comportamentais e genéticos, atingindo em média 450 milhões de pessoas no mundo, sendo representados por sintomatologias depressivas, ansiedades e somáticas. Outros fatores associados aos TMCs, seriam a idade, sexo renda familiar e religião. Os TMCs, são ligados ou não ao trabalho e tem-se verificado a presença crescente entre os servidores públicos estaduais, ocasionando afastamentos para restabelecer a saúde. No estado de Santa Catarina, por exemplo, estes afastamentos, têm índices relativos aos transtornos mentais comuns e comportamentais, incluindo doenças como: depressão, fobias, estresse, psicoses, dependência química e esquizofrenia. Assim, a presente pesquisa tem como objetivo geral realizar um levantamento da prevalência de TMC nos trabalhadores de enfermagem da emergência do Hospital Governador Celso Ramos. Em termos metodológicos trata-se de um estudo exploratório, epidemiológico, descritivo e transversal, de natureza quantitativa, afim de levantar a prevalência dos profissionais de enfermagem, que possuem riscos de adoecerem de transtornos mentais comuns. Dentre estes profissionais estudou-se técnicos e auxiliares de enfermagem, de ambos os sexos, plantonistas diurnos e noturnos, com faixa etária entre 23 e 50 anos de idade. Tempo de serviço na área acima de três anos, formando então, uma população total de 34 profissionais, sendo servidores públicos da Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, lotados na emergência do Hospital Governador Celso Ramos. Para coleta de dados , foram utilizados o Self Report Questionnaire (SRQ-20) e o MBI. Quanto aos resultados, no que diz respeito ao perfil sócio-demográfico, 68.75% pesquisados são do sexo feminino e 31.25% do sexo masculino; a faixa etária média está compreendida entre 38 e 25 anos de idade, a média de filhos é de 1.125 por profissional. Já quanto ao estado civil, 37.5% casados, 31.25% solteiros, 6.25% viúvos e 25% divorciados. O tempo médio de serviço é de 12 anos, sendo que apenas dois profissionais têm outro vínculo empregatício com carga horária de 30 horas semanais. A profissão ficou dividida num total de 62.5% técnicos e 37.5% auxiliares de enfermagem. Em relação ao turno de serviço, 43.75% exercem suas atividades no período diurno e 56.25% no noturno. Levantou-se também que a média de hora plantão por profissional que ficou em 50.125 horas ao mês. As respostas do SRQ-20 permitem inferir que 68.75% dos participantes apresentam possibilidades de manifestar transtorno mental comum. Em relação ao teste MB, considerou-se que entre os dezesseis pesquisados, 25% apresentaram alto envolvimento pessoal no trabalho. Na dimensão exaustão emocional, 33.33% apresentaram baixa; 55.55% média e 11.11% alta probabilidade de manifestar tal sentimento. Na dimensão despersonalização, 77.77% apresentaram baixa; 11.11% média e 11.11% alta probabilidade de apresentar tal descompensação.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/medicina-artigos/transtornos-mentais-comuns-em-trabalhadores-de-enfermagem-em-emergencia-de-um-hospital-publico-2779512.html

    Palavras-chave do artigo:

    transtornos mentais comuns

    ,

    profissionais tecnicos e auxiliares de enfermagem

    Comentar sobre o artigo

    O transtorno mental caracteriza-se por falha do indivíduo em comportar-se de acordo com as expectativas de sua comunidade, afetando-lhe cada aspecto e refletindo-se em seus pensamentos, sentimentos e ações. A assistência prestada pela enfermagem aos pacientes com transtornos mentais, é de extrema importância, pois a enfermagem possui em sua essência a arte do cuidar, visando não só o cuidado físico mas também o emocional.

    Por: Mikaela Silval Educação> Ensino Superiorl 09/05/2013 lAcessos: 148
    Claudia Forlin

    O profissional da enfermagem está envolvido nas intervenções com o corpo e mente dos pacientes, esses profissionais estão expostos as mais variáveis formas de influências físicas e mentais no ambiente de trabalho, podendo desenvolver sentimentos de impotência profissional, ansiedade, depressão e medo, comprometendo assim a qualidade de assistência prestada, afetando diretamente a sua saúde mental.

    Por: Claudia Forlinl Saúde e Bem Estar> Medicinal 01/08/2008 lAcessos: 32,051
    marco rogerio silva

    O presente trabalho aborda a concepção do profissional de enfermagem em relação ao descarte adequado dos Resíduos Sólidos dos Serviços de Saúde (RSSS), tendo como objetivo analisar o que a literatura demonstra sobre como estes profissionais realizam a separação dos resíduos sólidos dos serviços de saúde. Esta pesquisa apresenta um resultado qualitativo, dado através de uma revisão bibliográfica integrativa.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/02/2015
    marco rogerio silva

    Instituições de saúde nos últimos anos têm-se preocupado em incentivar e fiscalizar a adoção de medidas básicas de higiene. Este estudo tem como foco principal apresentar aos profissionais de saúde uma abordagem pormenorizada sobre a importância da higienização das mãos em Unidades de Terapia Intensiva, identificando e descrevendo suas vertentes, refletindo sobre a sua importância.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/02/2015

    Especialista dá três conselhos importantes para quem está começando a vida sexual

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/02/2015
    Élida Alexandre

    Os resultados de um ensaio clínico de fase III chamado ALSYMPCA mostram que o rádio-223 dichloride (Xofigo®) melhora a sobrevida global em homens com câncer de próstata avançado que se espalhou para os ossos em comparação com um placebo.

    Por: Élida Alexandrel Saúde e Bem Estar> Medicinal 20/02/2015
    Rubens Britto

    O que você pensa sobre o tabagismo e seu abandono? Em geral, a maioria das pessoas, incluindo os fumantes, é contra o tabagismo. Esse posicionamento é imperioso para que se obtenha êxito pleno na abdicação do vício tabágico.

    Por: Rubens Brittol Saúde e Bem Estar> Medicinal 18/02/2015
    marco rogerio silva

    Este projeto aborda estudos que revelam uma grande proximidade dos fatores para o desenvolvimento da hipertensão arterial, e descrever os fatores de risco que ocasionam a doença tais como: a hereditariedade, a idade, o gênero, o grupo étnico, o nível de escolaridade, o status socioeconômico, a obesidade, o etilismo, o tabagismo. Tem como objetivo, descrever as causas, evolução e o tratamento da Hipertensão Arterial em idosos.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 15/02/2015
    marco rogerio silva

    O presente estudo tem como questão-problema: Qual a importância da humanização do âmbito laboral para o profissional, bem como para o usuário? A partir daí, emerge como objetivo a discussão sobre a humanização do trabalho do profissional da enfermagem do trabalho.

    Por: marco rogerio silval Saúde e Bem Estar> Medicinal 15/02/2015

    Mochila pesada tem maior risco para crianças de até 12 anos de idade. Fisioterapeutas e Ergonomistas alertam ao risco do excesso de peso na mochila escolar das crianças. O alerta vai principalmente para os pais que devem fiscalizar o que os filhos levam em suas mochilas. Muitas crianças carregam além do material escolar, álbum de figurinhas, brinquedos, cadernos pesados e estojos que em sua maior parte trazem um excesso de material acarretando ainda mais peso para as crianças.

    Por: Amochilal Saúde e Bem Estar> Medicinal 14/02/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast