transtornos mentais comuns em trabalhadores de enfermagem em emergência de um hospital público

Publicado em: 05/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 502 |

Os transtornos mentais comuns (TMCs) são considerados um agravo a saúde dos trabalhadores, pois de acordo com Rodrigues Neto et al (2008), são associados a fatores comportamentais e genéticos, atingindo em média 450 milhões de pessoas no mundo, sendo representados por sintomatologias depressivas, ansiedades e somáticas. Outros fatores associados aos TMCs, seriam a idade, sexo renda familiar e religião. Os TMCs, são ligados ou não ao trabalho e tem-se verificado a presença crescente entre os servidores públicos estaduais, ocasionando afastamentos para restabelecer a saúde. No estado de Santa Catarina, por exemplo, estes afastamentos, têm índices relativos aos transtornos mentais comuns e comportamentais, incluindo doenças como: depressão, fobias, estresse, psicoses, dependência química e esquizofrenia. Assim, a presente pesquisa tem como objetivo geral realizar um levantamento da prevalência de TMC nos trabalhadores de enfermagem da emergência do Hospital Governador Celso Ramos. Em termos metodológicos trata-se de um estudo exploratório, epidemiológico, descritivo e transversal, de natureza quantitativa, afim de levantar a prevalência dos profissionais de enfermagem, que possuem riscos de adoecerem de transtornos mentais comuns. Dentre estes profissionais estudou-se técnicos e auxiliares de enfermagem, de ambos os sexos, plantonistas diurnos e noturnos, com faixa etária entre 23 e 50 anos de idade. Tempo de serviço na área acima de três anos, formando então, uma população total de 34 profissionais, sendo servidores públicos da Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, lotados na emergência do Hospital Governador Celso Ramos. Para coleta de dados , foram utilizados o Self Report Questionnaire (SRQ-20) e o MBI. Quanto aos resultados, no que diz respeito ao perfil sócio-demográfico, 68.75% pesquisados são do sexo feminino e 31.25% do sexo masculino; a faixa etária média está compreendida entre 38 e 25 anos de idade, a média de filhos é de 1.125 por profissional. Já quanto ao estado civil, 37.5% casados, 31.25% solteiros, 6.25% viúvos e 25% divorciados. O tempo médio de serviço é de 12 anos, sendo que apenas dois profissionais têm outro vínculo empregatício com carga horária de 30 horas semanais. A profissão ficou dividida num total de 62.5% técnicos e 37.5% auxiliares de enfermagem. Em relação ao turno de serviço, 43.75% exercem suas atividades no período diurno e 56.25% no noturno. Levantou-se também que a média de hora plantão por profissional que ficou em 50.125 horas ao mês. As respostas do SRQ-20 permitem inferir que 68.75% dos participantes apresentam possibilidades de manifestar transtorno mental comum. Em relação ao teste MB, considerou-se que entre os dezesseis pesquisados, 25% apresentaram alto envolvimento pessoal no trabalho. Na dimensão exaustão emocional, 33.33% apresentaram baixa; 55.55% média e 11.11% alta probabilidade de manifestar tal sentimento. Na dimensão despersonalização, 77.77% apresentaram baixa; 11.11% média e 11.11% alta probabilidade de apresentar tal descompensação.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/medicina-artigos/transtornos-mentais-comuns-em-trabalhadores-de-enfermagem-em-emergencia-de-um-hospital-publico-2779512.html

    Palavras-chave do artigo:

    transtornos mentais comuns

    ,

    profissionais tecnicos e auxiliares de enfermagem

    Comentar sobre o artigo

    O transtorno mental caracteriza-se por falha do indivíduo em comportar-se de acordo com as expectativas de sua comunidade, afetando-lhe cada aspecto e refletindo-se em seus pensamentos, sentimentos e ações. A assistência prestada pela enfermagem aos pacientes com transtornos mentais, é de extrema importância, pois a enfermagem possui em sua essência a arte do cuidar, visando não só o cuidado físico mas também o emocional.

    Por: Mikaela Silval Educação> Ensino Superiorl 09/05/2013 lAcessos: 141
    Claudia Forlin

    O profissional da enfermagem está envolvido nas intervenções com o corpo e mente dos pacientes, esses profissionais estão expostos as mais variáveis formas de influências físicas e mentais no ambiente de trabalho, podendo desenvolver sentimentos de impotência profissional, ansiedade, depressão e medo, comprometendo assim a qualidade de assistência prestada, afetando diretamente a sua saúde mental.

    Por: Claudia Forlinl Saúde e Bem Estar> Medicinal 01/08/2008 lAcessos: 32,038
    Nilton Salvador

    Amor é o remédio Perguntei para duas amigas, ambas mães de autistas: qual a diferença ou ainda, a semelhança entre Alzheimer e Autismo? Uma delas me contou que sua mãe ficou órfã de pai ainda menina, e teve uma doença que por não ter identificação na época, e por esse fator prevalecer foi internada num manicômio pelo resto da vida.

    Por: Nilton Salvadorl Saúde e Bem Estar> Medicinal 24/01/2015

    A esclerose múltipla é uma doença com muitas peculiaridades e, cada vez mais, tem se abordado este tema. Apesar da maior difusão, ainda existem confusões com outras duas doenças, em relação ao nome. Os antigos chamavam as pessoas com pouca memória de esclerosadas. Apenas posteriormente, com os estudos, surgiu o termo Alzheimer. O outro equívoco é com a esclerose lateral amiotrófica (ELA), que também é uma doença grave e com sintomas um pouco semelhantes, porém que atingem populações diferentes.

    Por: Central Pressl Saúde e Bem Estar> Medicinal 22/01/2015

    De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), no ano passado surgiram mais de 30 mil novos casos de câncer colorretal (designação que envolve câncer de cólon, de reto e de intestino grosso). Anualmente, essa doença leva à morte cerca de 14 mil pessoas, embora possa ser tratada e curada quando identificada logo no início. Daí a importância cada vez maior do diagnóstico precoce, antes que o tumor possa se espalhar para outros órgãos.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 14/01/2015 lAcessos: 14
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo é abordada a história do tratamento dos cálculos urinários, dos procedimentos realizados em 600 AC até a moderna litotripsia com uso de Holmium laser e endoscópios flexíveis.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015 lAcessos: 12
    Bernardo Sobreiro

    As margens cirúrgicas positivas ocorrem quando na análise patológica da peça cirúrgica se observa que o tumor maligno não foi retirado na sua totalidade. Neste artigo é abordada a frequência de margens cirúrgicas positivas na prostatectomia radical (tratamento curativo do câncer de próstata) e o impacto da sua ocorrência na recidiva e progressão da doença.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo são abordados aspectos epidemiológicos do câncer de próstata, como as variações temporais na incidência, mortalidade, e fatores de risco como idade e raça.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo é abordada a história do antígeno prostático específico (PSA), desde seu descobrimento até a sua aplicação clínica como principal ferramenta no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Bernardo Sobreiro

    Neste artigo é discutido o papel do estudo urodinâmico na avaliação de disfunções miccionais como incontinência urinária e obstrução urinária.

    Por: Bernardo Sobreirol Saúde e Bem Estar> Medicinal 11/01/2015
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast