transtornos mentais comuns em trabalhadores de enfermagem em emergência de um hospital público

Publicado em: 05/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 510 |

Os transtornos mentais comuns (TMCs) são considerados um agravo a saúde dos trabalhadores, pois de acordo com Rodrigues Neto et al (2008), são associados a fatores comportamentais e genéticos, atingindo em média 450 milhões de pessoas no mundo, sendo representados por sintomatologias depressivas, ansiedades e somáticas. Outros fatores associados aos TMCs, seriam a idade, sexo renda familiar e religião. Os TMCs, são ligados ou não ao trabalho e tem-se verificado a presença crescente entre os servidores públicos estaduais, ocasionando afastamentos para restabelecer a saúde. No estado de Santa Catarina, por exemplo, estes afastamentos, têm índices relativos aos transtornos mentais comuns e comportamentais, incluindo doenças como: depressão, fobias, estresse, psicoses, dependência química e esquizofrenia. Assim, a presente pesquisa tem como objetivo geral realizar um levantamento da prevalência de TMC nos trabalhadores de enfermagem da emergência do Hospital Governador Celso Ramos. Em termos metodológicos trata-se de um estudo exploratório, epidemiológico, descritivo e transversal, de natureza quantitativa, afim de levantar a prevalência dos profissionais de enfermagem, que possuem riscos de adoecerem de transtornos mentais comuns. Dentre estes profissionais estudou-se técnicos e auxiliares de enfermagem, de ambos os sexos, plantonistas diurnos e noturnos, com faixa etária entre 23 e 50 anos de idade. Tempo de serviço na área acima de três anos, formando então, uma população total de 34 profissionais, sendo servidores públicos da Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, lotados na emergência do Hospital Governador Celso Ramos. Para coleta de dados , foram utilizados o Self Report Questionnaire (SRQ-20) e o MBI. Quanto aos resultados, no que diz respeito ao perfil sócio-demográfico, 68.75% pesquisados são do sexo feminino e 31.25% do sexo masculino; a faixa etária média está compreendida entre 38 e 25 anos de idade, a média de filhos é de 1.125 por profissional. Já quanto ao estado civil, 37.5% casados, 31.25% solteiros, 6.25% viúvos e 25% divorciados. O tempo médio de serviço é de 12 anos, sendo que apenas dois profissionais têm outro vínculo empregatício com carga horária de 30 horas semanais. A profissão ficou dividida num total de 62.5% técnicos e 37.5% auxiliares de enfermagem. Em relação ao turno de serviço, 43.75% exercem suas atividades no período diurno e 56.25% no noturno. Levantou-se também que a média de hora plantão por profissional que ficou em 50.125 horas ao mês. As respostas do SRQ-20 permitem inferir que 68.75% dos participantes apresentam possibilidades de manifestar transtorno mental comum. Em relação ao teste MB, considerou-se que entre os dezesseis pesquisados, 25% apresentaram alto envolvimento pessoal no trabalho. Na dimensão exaustão emocional, 33.33% apresentaram baixa; 55.55% média e 11.11% alta probabilidade de manifestar tal sentimento. Na dimensão despersonalização, 77.77% apresentaram baixa; 11.11% média e 11.11% alta probabilidade de apresentar tal descompensação.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 1 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/medicina-artigos/transtornos-mentais-comuns-em-trabalhadores-de-enfermagem-em-emergencia-de-um-hospital-publico-2779512.html

    Palavras-chave do artigo:

    transtornos mentais comuns

    ,

    profissionais tecnicos e auxiliares de enfermagem

    Comentar sobre o artigo

    O transtorno mental caracteriza-se por falha do indivíduo em comportar-se de acordo com as expectativas de sua comunidade, afetando-lhe cada aspecto e refletindo-se em seus pensamentos, sentimentos e ações. A assistência prestada pela enfermagem aos pacientes com transtornos mentais, é de extrema importância, pois a enfermagem possui em sua essência a arte do cuidar, visando não só o cuidado físico mas também o emocional.

    Por: Mikaela Silval Educação> Ensino Superiorl 09/05/2013 lAcessos: 162
    Claudia Forlin

    O profissional da enfermagem está envolvido nas intervenções com o corpo e mente dos pacientes, esses profissionais estão expostos as mais variáveis formas de influências físicas e mentais no ambiente de trabalho, podendo desenvolver sentimentos de impotência profissional, ansiedade, depressão e medo, comprometendo assim a qualidade de assistência prestada, afetando diretamente a sua saúde mental.

    Por: Claudia Forlinl Saúde e Bem Estar> Medicinal 01/08/2008 lAcessos: 32,080
    Araceli Canova

    A dança exige performance complexa com padrão preciso e controlado. O balé clássico, por exemplo, com movimentos realizados com o peso do corpo sobre a ponta dos pés, demanda esforços extras para manter a estabilidade dos membros inferiores. Se algo interferir na mobilidade normal da articulação, necessitar-se-á de compensações posturais e alterações de movimentos que podem ocasionar aumento do estresse até em outras partes do organismo, resultando em lesões.

    Por: Araceli Canoval Saúde e Bem Estar> Medicinal 27/03/2015

    Número de casos diminui, mas doença ainda é a segunda causa de óbito por agente infeccioso no mundo

    Por: Ricardo Machado Comunicaçãol Saúde e Bem Estar> Medicinal 23/03/2015

    A cirurgia juntamente com outros tipos de terapias, pode ser uma opção de tratamento para o câncer de pulmão que ainda são pequenas em estágio inicial de desenvolvimento. Se caso a cirurgia puder ser realizada, ela oferece uma boa chance de sucesso da cura da doença.

    Por: Vinicios Ferreiral Saúde e Bem Estar> Medicinal 20/03/2015

    Os 5 piores tipos de câncer. Câncer de pele. O câncer de pele e o tipo de tumor mais comum na população mundial, pois cerca de vinte e cinco por cento dos casos de câncer, são de câncer de pele, o câncer de pele acontece quando ocorre o crescimento acelerados das células que compõem a pele.

    Por: Vinicios Ferreiral Saúde e Bem Estar> Medicinal 20/03/2015

    De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2030 as doenças cardiovasculares serão responsáveis por quase 24 milhões de óbitos. Hoje, no Brasil, a cada cinco minutos alguém sofre um infarto. Das 300 mil ocorrências desse tipo que acontecem anualmente, 80 mil resultam em morte. As estatísticas são alarmantes e chama atenção o fato de que, mesmo aqueles que fazem check-up anualmente e se creem livres de risco, não são poupados.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 17/03/2015
    Mariangela de Oliveira Castro

    Compõe o currículo da Graduação em Educação Física, disciplinas de Ciências Médicas e sendo esta, reconhecida como área da Saúde, de acordo com a resolução do Conselho Nacional de Saúde (CNS nº. 218/1997), percebe-se que o professor de Educação Física é atualmente, o profissional melhor capacitado dentro da escola para prestar assistência aos alunos portadores de Diabetes, bem como atuar em situações de emergência.

    Por: Mariangela de Oliveira Castrol Saúde e Bem Estar> Medicinal 06/03/2015 lAcessos: 14

    No começo da vida sexual, o maior medo das meninas é engravidar ‘sem querer'. Nessa fase, engravidar parece a coisa mais fácil do mundo e muitas meninas pensam que será assim para o resto da vida. Até que se casam e percebem que – mesmo parando de tomar pílula – a gravidez não se confirma. Isso ocorre com muita frequência e muitos casais precisam cada vez mais de ajuda especializada para ter um filho.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 03/03/2015 lAcessos: 18

    Estudo publicado no jornal Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention revela uma mutação genética que acomete famílias afrodescendentes. Especificamente, mulheres negras têm mais chances de serem diagnosticadas com câncer de mama do que mulheres brancas antes dos 40 anos.

    Por: Vítor Margatol Saúde e Bem Estar> Medicinal 02/03/2015 lAcessos: 18
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast