O OUTRO - Quem é o outro? O que é o outro?

Publicado em: 17/07/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 495 |

hslewis05.jpg

Quem é o outro? O que é o outro? Qual a importância do outro em nossas
vidas? Como o outro participa e contribui com a nossa existência?


O caso das meninas-lobos, Amala e Kamala, descobertas em 1920, na
Índia, que depois de terem convivido com lobos não conseguiram se
desenvolver intelectualmente, permanecendo com comportamentos
animalescos, pois, os seus raciocínios lógicos haviam sido afetados,
suscitou profundas e instigantes reflexões antropológicas,
sociológicas, psicológicas, filosóficas e místicas. O convívio social
é essencial ao desenvolvimento humano?

Chamamos de "outro" aquele que não somos nós. Ou melhor, aquele que
não "sou eu" é outro. O "outro" está separado de mim. Todavia,
misticamente estes pensamentos não são tão simples e reais assim.


DEPENDÊNCIA NATURAL E DEPENDÊNCIA ARTIFICIAL

Embora muitos desejem, mas jamais seremos completamente independentes.
Primeiro, porque, para começar, necessitamos do outro para sobreviver.
Precisamos de um seio para nos alimentar em nossos primeiros anos de
vida; precisamos do outro para aprender a falar, andar, obter
alimentos, escrever, raciocinar, amar e ser amado, etc.

Esta dependência é extremamente necessária e salutar.

É fácil perceber que experimentamos dois tipos de dependência. Uma
natural, necessária e salutar e outra artificial, forjada, nefasta,
pois, está condicionada ao nosso ego. Muitos sucumbem a esta outra e,
sequer, percebem que estão presos a ela. Embora, herdamos alguns
traços culturais desta última, nosso ego, através da vaidade, orgulho,
prepotência, etc, a alimenta.

Enquanto, a dependência natural nos aproxima mais dos "outros", ao
ponto até de eliminar a distância do "eu" (individual) do outro, a
dependência forjada caminha justamente num sentido oposto, nos
separando cada vez mais do "outro".

Enquanto, a dependência natural gera amor, a dependência artificial,
egóica, gera ódio. Enquanto, uma une, a outra separa.

O ego cria um limite inexistente na alma (portanto, uma ilusão). Desta
forma, quanto mais forte um ego (e seu egoísmo), mais distantes
ficamos de nossa essência comum. Inversamente, na medida em que vamos

despertando nossa alma, mais as fronteiras entre o "eu" egóico e a
alma vão se diluindo.
Descobrimos que, na medida em que nos libertando do ego, mais
percebemos que não existe o "outro". Afinal, esta separação é
ilusória, pois, constatamos que, em essência, o "eu" verdadeiro do
"outro" é exatamente igual ao nosso.



DEPENDÊNCIA ARTIFICIAL

O ego cria a ilusão de independência, contudo, paradoxalmente se nutre
da opinião alheia. Sem perceber (?) o ego cria uma dependência do
"outro". E, nesta dependência forjada, a opinião do outro é decisiva.
Somos aquilo que o outro diz que somos.

Nossos valores sociais dependem do que o outro determina. Assim, os
valores reais, humanos, são desprezados.

Neste caso, falamos, andamos, nos vestimos, escolhemos parceir(as)os,
obtemos tais e quais objetos e títulos, etc, esperando uma reação do
outro. Esta é uma dependência estabelecida pelo ego. Desta forma, nos
tornamos escravos do "outro". Somos aquilo que o outro nos classifica.
Lutamos assim para impressionar e obter aprovação do outro, de alguma
forma.

Todo um mercado de consumo, que alimenta o ego e sua vaidade, é
montado para atender e estimular esta dependência.

Assim, somos escravos da opinião e avaliação do outro sobre nós. Esta
é uma dependência nefasta e doentia e em nada nos acrescenta de
verdadeiro, ao contrário.

Afinal, maior fraqueza não há do que depender da opinião alheia.

Neste universo de disfarces e aparências vamos montando as nossas
máscaras e, assim, gradualmente vamos obscurecendo a nossa luz e
essência. Os valores humanos vão sendo substituídos por valores
artificiais.


DEPENDÊNCIA NATURAL


Conseguimos medir o quanto devemos aos nossos pais, amigos,
professores e as grandes mentes que nos ajudaram em nossa caminhada
humana, etc? Sabemos dimensionar a importância de todos em nossas
vidas?

O fato é que precisamos do outro, não para alimentar nosso ego de
ilusão, mas para sobrevivermos e evoluirmos.

O que seríamos hoje sem a influência direta e indireta de várias
pessoas do passado e do presente?

E, que bom que precisamos dos outros, afinal, sem eles não seríamos
absolutamente nada! E, como é grandioso também puder ajudar e
contribuir com alguém de alguma forma!

Não é à toa, inclusive, que hoje estamos envolvidos com questões
ecológicas, pois, já estamos conscientes de que dependemos
completamente do nosso meio ambiente. A sobrevivência de plantas e
animais (inclusive insetos) garantirá a nossa própria sobrevivência,
por exemplo.

Dependemos de insetos e plantas! Não há mais lugar para o
individualismo. Dependemos do todo, pois, fazemos parte dele e, assim,
o interesse coletivo envolve cada um de nós.

Não há evolução sem cooperação. A vida no planeta depende da harmonia
e equilíbrio das relações entre os seres vivos.

Nada podemos construir sem o outro. Mas, o outro, misticamente
falando, é mais do que isto.

O ESPELHO

Não há símbolo melhor para representar a nossa consciência do que o
espelho. Num espelho contemplamos a imagem de um outro que não é outro
senão nós mesmos. O "outro" sempre será uma ilusão. Esta separação
espacial não é verdadeira na ilimitada essência da alma, ponto central
da unidade humana.

O "outro", na verdade, é um espelho do "eu" para nos compreendermos
melhor. No "outro" descobrimos a nós mesmos. O "outro" existe apenas
no ego. Na alma não existe o "outro". Na alma só existe o "eu".

E, todo cuidado é pouco, porque há coisas que nos aproximam ou que nos
afastam deste "outro" que somos "eu".

Independente é o ser humano que se livrou da escravidão do seu ego.
Afinal, evoluímos na medida em que nos despimos das máscaras que
encobrem a nossa essência. Só somos autênticos quando conseguimos
sermos nós mesmos. E, somos nós mesmos quando descobrimos que o
"outro" do outro lado do espelho somos nós mesmos.

Descobrir o outro é descobrir a nós mesmos. Descobrir a nós mesmos é
revelar o outro que há em nós. Assim, descobrimos o Amor Universal que
une todos os seres.

•Este artigo é um tributo a H. Spencer Lewis, por tudo que devemos a
ele.

http://www.amorc.org.br/publicacoes.htm

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/meditacao-artigos/o-outro-quem-e-o-outro-o-que-e-o-outro-2847452.html

    Palavras-chave do artigo:

    espiritualidade

    ,

    religiao

    ,

    misticismo

    Comentar sobre o artigo

    Myriam Durante

    Uma das palavras mais usadas nos últimos tempos é espiritualidade. Nós vivemos numa época de incríveis descobertas e nunca estivemos tão conectados uns aos outros, mas ao mesmo tempo, nunca se viu tantas pessoas sozinhas, insatisfeitas, procurando um rumo e um equilíbrio para suas vidas.

    Por: Myriam Durantel Psicologia&Auto-Ajuda> Psicoterapial 13/07/2011 lAcessos: 191
    Hideraldo Montenegro

    Quais os pontos divergentes? Existe algum ponto convergente? Um místico também deve se envolver e fazer política?

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 18/03/2011 lAcessos: 146
    Antonio José Canhedo

    A discordia entre a ciência e a religião já dura séculos. Mas como teve origem esta separação?

    Por: Antonio José Canhedol Religião & Esoterismo> Religiãol 05/08/2011 lAcessos: 102
    NORMA AP. SILVEIRA DE MORAES

    há muitas lendas em volta das fraternidades que fazem seus serviços para a humanidade. muitas vezes são injustamente julgada e condenadas. O preconceito do de não se conhece é profundo e monstruoso porque cria histórias horrendas em torno de algo bonito , antiguíssimo e sagrado. A ANTIGA ORDEM ROSA-CRUZ , guarda seus ensinametnos divinos desde os tempos da ATLÂNDIDA O continente que afundou. Ela é uma escola mística filosófica, sem fins lucrativos e sem dogmas ou preconceitos.

    Por: NORMA AP. SILVEIRA DE MORAESl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 19/01/2011 lAcessos: 697

    Quando nos deparamos com estudos na área da ciência ou da física, por ex, temos de ter consciência que isso não é nenhuma história que já foi escrita e agora temos de a estudar tal como ela é, mas sim uma história contada em capítulos, onde cada capítulo novo, geralmente, refina ou muda completamente aquilo que foi dito anteriormente! Para saber mais, leia o restante artigo!

    Por: Martinho Costal Ciênciasl 26/08/2012 lAcessos: 33
    Hideraldo Montenegro

    Nesta altura da vida, este questionamento nos parece tolo e inútil. Contudo, ele é determinante em relação às nossas posturas, às nossas ações.

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Religiãol 17/07/2010 lAcessos: 63 lComentário: 1

    O fenômeno religioso visto pela ótica da pós-modernidade em suas múltiplas manifestações, deve nos conduzir a uma reflexão acerca das suas implicações na nossa espiritualidade.

    Por: Nilll Religião & Esoterismo> Religiãol 01/11/2009 lAcessos: 1,269
    Germano Brandes

    O Hassadismo é um grupo, melhor uma leva de pessoas na Europa Oriental guiadas por um rabi, ou seja, um mentor espiritual que as levaria a libertação de suas dificuldades tanto de cunho material como espiritual.

    Por: Germano Brandesl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 18/08/2011 lAcessos: 152
    Francisco Amado

    Para quem inicia no espiritismo encontra na web mais particularmente no orkut informações contraditórias que gera muita confusão. Portanto para conseguir entender o atual estado das coisas é preciso remontar a historia da doutrina, voltar lá para o passado e caminhar vagarosamente juntando os fatos ocorridos neste período inicial.

    Por: Francisco Amadol Religião & Esoterismo> Religiãol 24/01/2010 lAcessos: 425

    Forma grega de Biosis (vida). Afirmam os aficionados que a Eubiose é viver em perfeita harmonia com as leis universais. Em outras palavras, é a ciência da vida, a sabedoria iniciática das idades. É vivenciar um conjunto de conhecimentos, cujo objetivo primordial é congregar, construir e religar integralmente as dimensões do sagrado, profano, divino e humano. A vida sem mistérios, os mistérios da vida. “A confusão tão comum nos dias atuais entre os termos “espirituais” e religiosos” t

    Por: Antonio Paiva Rodriguesl Psicologia&Auto-Ajuda> Auto-Ajudal 26/08/2009 lAcessos: 993

    Uma caravana para em um Oásis para dar de beber aos camelos. Lé estava um ancião sábio que passa a relatar coisas que falavam ao coração dos viajantes. Mistérios sobre o Mestre da Retidão, sobre o Caminho. Ligações dos essênios com as revelações surpreendentes.

    Por: Alf Arianl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 22/10/2014
    Blog Vale do Caí

    Nós seres humanos não temos realidade das nossas fraquezas, nos achamos fortes e capacitados, mas diante de determinadas circunstâncias somos pegos de surpresa e vemos nossa realidade, mas por muitas vezes não queremos admitir. Falamos com a boca que sem Deus não somos nada, mas nosso dia a dia nos condena. Precisamos orar e pedir para Deus nos convencer do nada que somos.

    Por: Blog Vale do Caíl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 19/09/2014
    Vininha F. Carvalho

    Estamos em um período de transição, não apenas no planeta, mas principalmente, em nós, estamos nos reconhecendo, descobrindo o que precisamos fazer e, principalmente, as nossas habilidades. O planeta e sua humanidade terão que se adaptar aos novos tempos, a nova freqüência energética.

    Por: Vininha F. Carvalhol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 15/09/2014
    Blog Vale do Caí

    O ser humano vive a vida sem sentido por não saber o real motivo pelo qual ele veio a existir. Somente aquele que nos criou, o Deus todo poderoso tem as respostas de que precisamos para sermos completos por dentro, pois a felicidade não se encontra no ter mas sim em estar em comunhão com o início de tudo, Jesus Cristo!

    Por: Blog Vale do Caíl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 01/09/2014
    Blog Vale do Caí

    A vontade de Deus para o ser humano é perfeita, mas por estarmos tão distantes do nosso Criador não vemos dessa forma e vivemos a vida como nos convêm e isto tem causado a destruição do homem ao longo das gerações. Pois não existe auto-suficiência, ou somos guiados por Deus ou pelo diabo. Temos que voltar a nossa origem, ( Deus o criador de todas as coisas ), e perguntar a Ele onde estamos, e por quem temos sido guiados.

    Por: Blog Vale do Caíl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 26/08/2014
    Blog Vale do Caí

    Somente através do verdadeiro evangelho que foi pregado por Jesus Cristo obteremos a Fé e a Salvação da nossa alma.

    Por: Blog Vale do Caíl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 19/08/2014
    Marlon Tegner

    Mediante o crescente avanço tecnológico, vamos vendo nossas vidas moldadas por multi nacionais e empresas, que usam nosso jovem, como mensageiro e usuário de uma nova era em que o consumismo e superficialidade vão sendo centro da sociedade atual.

    Por: Marlon Tegnerl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 29/07/2014 lAcessos: 16
    JUNIOR OMNI

    Lembremo-nos das palavras do Senhor Jesus, quando Ele instruiu a Nicodemos, um mestre entre os Judeus: "Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus..." João 3:5 Que você, caro leitor, possa beber da "ÁGUA VIVA" e saudável, que só mesmo o Senhor Jesus pode nos dar gratuitamente! O mundo representa o "poço fundo", porém, sua água jamais poderá saciar a sede de nossas almas. Por isso há tantos crimes e mortes bárbaras em nossos dias. Porque as pessoas vivem desesperada

    Por: JUNIOR OMNIl Religião & Esoterismo> Meditaçãol 25/06/2014 lAcessos: 45
    Hideraldo Montenegro

    Após ter abandonado o corpo a alma, antes de alcançar a plenitude da iluminação e, assim, atingir definitivamente a imortalidade e livrar-se da roda das encarnações, ocupa um plano espiritual evidentemente sem forma, sensações e atitude. Ao deixar o plano material de movimentos e distâncias mergulha completamente no abstrato, onde não há formas e ação. Então, como a alma fica e existe neste plano espiritual?

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Religiãol 30/10/2013 lAcessos: 41
    Hideraldo Montenegro

    "PRECISAMOS TOMAR CUIDADO PARA NÃO FAZER DO INTELECTO O NOSSO DEUS. ELE TEM MÚSCULOS PODEROSOS É VERDADE, MAS NENHUMA PERSONALIDADE" (Albert Einstein)

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 14/04/2011 lAcessos: 330
    Hideraldo Montenegro

    Numa guerra não é apenas o dedo de um soldado que puxa o gatilho. Desde a aurora da civilização que procuramos proteção e conforto para, assim, termos uma vida melhor, saudável e mais longa. Justo desejarmos uma boa casa, um bom sofá, uma boa cama, um bom automóvel, etc.

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 12/04/2011 lAcessos: 161
    Hideraldo Montenegro

    É fato incontestável que influenciamos e somos influenciados. O desejo, no entanto, de mudar o "outro" nos acompanha o tempo todo. Ditaduras foram e são criadas nesta intenção. E, o fracasso desta empreitada permanece e parece que não aprendemos a lição. Basta olharmos a nossas próprias vidas para constatarmos o erro desta atitude. Afinal, ninguém consegue mudar ninguém.

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 18/03/2011 lAcessos: 224
    Hideraldo Montenegro

    Somos seres da posse. Aquilo que possuímos determina a forma que pensamos. Se nada tivéssemos ainda estaríamos pensando como os homens das cavernas. Não se trata apenas de acúmulos de bens, mas de todos os artefatos materiais facilitadores à sobrevivência do nosso dia a dia e à ampliação do nosso conhecimento.

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 18/03/2011 lAcessos: 181
    Hideraldo Montenegro

    Quais os pontos divergentes? Existe algum ponto convergente? Um místico também deve se envolver e fazer política?

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 18/03/2011 lAcessos: 146
    Hideraldo Montenegro

    Há quatro verdades: • A verdade da verdade • A verdade da mentira • A mentira da verdade • A verdade absoluta

    Por: Hideraldo Montenegrol Religião & Esoterismo> Meditaçãol 14/09/2010 lAcessos: 233
    Hideraldo Montenegro

    Sem poesia não há verdadeiramente a prática do misticismo. Ousamos dizer também que a poesia, inevitavelmente, seja de que tipo for, ou como seja denominada, está impregnada de misticismo. Sem misticismo não pode haver poesia. Não há misticismo sem poesia. Não há poesia sem misticismo. Assim, todo místico há de ser poeta, bem como todo poeta há de ser místico (mesmo que não saiba disto).

    Por: Hideraldo Montenegrol Literatura> Poesial 08/08/2010 lAcessos: 205
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast