SOMOS GOVERNADOS POR UMA INTELIGÊNCIA CÓSMICA?

02/07/2010 • Por • 431 Acessos

Tenho recebido centenas de emails de leitores dos meus artigos e livros que desejam saber sobre minhas crenças e descrenças. Uma delas diz respeito a INTELIGÊNCIA CÓSMICA. Reproduzido aqui com algumas modificações para melhor ilustrar os questionamentos, algumas perguntas enviadas por leitores. Talvez essa também possa ser a sua dúvida. Esteja à vontade para me enviar perguntas e comentários.

Você fala em seus livros e artigos em "Inteligência Cósmica", o que significa isso para você ?

Primeiro gostaria de esclarecer que Inteligência Cósmica para mim não é a mesma coisa que "Deus". Foi apenas um nome dado para tentar diferenciar uma coisa de outras coisas. Para mim e muitos estudiosos da teologia e filosofia, Deus é uma invenção humana, criada a partir de atributos humanos: sente amor, ódio, tem sentimentos de simpatia por uns e rejeita outros, castiga, perdoa, sente ciúme, é vingativo, sente piedade e por aí vai. Foi o homem quem inventou "deus" - um criador parecido com o próprio ser humano, com atributos humanos. A Inteligência Cósmica não é nada disso. Ela é o equivalente a VIDA, tudo que existe, tudo que pode ser ou não percebido pela consciência humana. Independe da existência humana para SER. Não é regida por atributos humanos nem se parece com os deuses inventados. Você está viva e tem consciência. Isso é parte da Inteligência Cósmica. Mesmo depois de não estar mais "consciente" como agora enquanto lê esta mensagem, a inteligência cósmica continua existindo infinitamente. Tudo o que houve, há e haverá no Universo, é a Inteligência Infinita. Não é possível no entanto, ao ser humano, finito, limitado, animal, mamífero com um pequenino cérebro que pesa 1 kg e 300 gramas.  A compreensão do que significa essa Inteligência Infinita não cabe no cérebro humano. Einstein disse que apesar de uma gota da água do oceano caber numa colher de chá, é impossível que nela caiba tudo o que existe no oceano. Assim entendo a mente humana. Podemos compreender muitas coisas, mas nunca tudo. Seria impossível.

Como você interage com essa Inteligência Cósmica?

Essa interação se dá na maior parte das vezes, independente da minha vontade, dos meus desejos. O planeta existe por "razões" que independeram da vontade humana há trilhões de anos. Onde você estava há 500 anos ante do Brasil ser descoberto? Você e eu não existíamos. Éramos o quê? Nada que possa ser definido. Não tínhamos consciência de que existíamos ou sequer existiríamos. Assim será dentro de 100, 200, 500 ou um milhão de anos. Mas a Inteligência Cósmica continuará existindo.

Você acredita na Lei da Atracão?

Sim, existem muitas leis neste Universo humano até então conhecido. Mas existem muito mais coisas a serem descobertas do que as que atualmente já foram conceituadas. Há alguns equívocos sobre a Lei da Atração. Na Física ou Química ela funciona de modo perfeito, mas jamais pode ser aplicada exatamente do memso modo com seres humanos. Há muita coisa ainda que precisa ser entendida. Não basta desejar intensamente uma coisa para que ela aconteceça. Não é assim que as Leis Universais funcionam. Não basta "atrair" qualquer coisa. É nessário que os seres humanos compreendam primeiro que o Universo não vai se curvar aos "caprichos", desejos e vontade humanas. O ser humano não é a "razão" do Universo. Nem é o mais importante dos seres. Sem essa compreensão é impossível aceitar a lei da atração como um resultado do simples desejo e vontade humanas.

 

 

Você acha que essa Inteligência Cósmica seja fruto de uma Matemática de combinacão binarias perfeitas? É um fundamento ateísta?

 

Não. Em absoluto. A Inteligência Cósmica, não pode ser definida pelo ser humano, nem por leis matemáticas. Existem muito mais coisas no Universo do que Leis Matemáticas descobertas/inventadas pelos humanos deste planeta. A palavra "ateísta"  define também muito pouco ou nada sobre pessoas que não acreditam nos "deuses" antropomórficos que enchem a literatura do mundo. Os religiosos sempre rotularam pessoas que não acreditam nos seus santos ou deuses/Deus/Deusa ou ícones ditos sagrados como pessoas más, ruins e sem moral. No entanto, hoje o que se vê, são religiosos dos mais diferentes níveis hierárquicos (isso incluí católicos, protestantes, muçulmanos, budistas e outros) sendo presos, julgados e condenados por atos inacreditáveis: pedofilia, corrupção, imoralidade e comportamento antiéticos de toda ordem. Parece que as religiões não os protegeram desses comportamentos humanos. As estatísticas mostram por outro lado, que em cada 100 presos, apenas 1% se considera ateu. 99% dos demais acreditam em Deus.

Você acredita nas leis naturais de causa e efeito? Na sua opinião, isso nada tem a ver com religião mas apenas com funcionamento das leis naturais do universo?

Sim, parece que há uma correlação direta ou indireta entre AÇÃO e REAÇÃO. Todos os atos humanos parecem ter uma certa influência no seu meio. Muita coisa que fazemos hoje que julgamos ser CORRETO, dentro de alguns anos já não será mais. No entanto, as leis imponderáveis do Universo sempre darão uma resposta aos atos humanos, voluntários ou não. E é isso que faz com que as leis, normas e comportamentos sociais, políticos e educacionais mudem. O ser humano observa muito e interage profundamente com o seu meio. Essas capacidade adaptativa favorece a sua permanência aqui. Por essa razão, mesmo tendo sido o ser que mais causou dados ao planeta, o ser humano ainda sobrevive e está se modificando. As leis de proteção ambiental, a tomada de consciência ecológica é uma onda que varre o planeta Terra. As conseqüências dos atos do seres humanos no passado estão sendo experimentadas por nossa geração. Tudo o que queremos é preservar a nossa espécie, sem no entanto destruir as demais nem ao meio em que vivemos. Adouls Huxley, um escritor da década de 70 disse: "Se homem destruir a natureza, a natureza o destruirá."Quem é a Natureza? Na minha opinião é também parte dessa Inteligência Infinita que está antes, por trás e como resultado de tudo, neste planeta, em outros e em outros Universos.

Você acredita em "injustiça"?

Primeiro precisamos definir JUSTIÇA? O que é ela? Os Judeus há 5 mil anos criaram leis severas. Uma delas está no Pentateuco Mosaico, também chamada de Lei de Talião "dente por dente, olho por olho". Isso era "justiça" naquela época. E hoje? Pode ser aplicado? Acredito sim, na "Lei das Consequências Independentes". O que é isso? Bem, eu defino isso como algo como: "você pega uma pedra e a arremessa com força para cima.Você pode prever o resultado desse ato? Matematicamente considero impossível. A Física diz que a força de gravidade atrairá a pedra para baixo e ela voltará ao chão. A mesma Física dirá que dependendo da força de aceleração a pedra subirá e depois descreverá uma parábola, ou curva, ou virá de modo reto e perpendicular ao solo e cairá. Algumas coisas podem ser previstas pela Física, Geometria, Mecânica e Matemática. Mas o problema não termina aí. A pedra talvez se comporte desta maneira, mas as "leis das consequências independentes" não foram mensuradas e sequer conhecidas. Eu explico. É que embora você estivesse a sós com a sua pedra e a atirou para cima apenas para ver o que aconteceria, não previu que ela voltou diretamente para sua cabeça e a acertou em cheio. Se foi uma pedra pequenina, só um hematoma, mas se foi uma grande, bem, você pode imaginar o que aconteceria. Outra consequência: naquela hora uma criança apareceu do nada e levou a pedrada que  tinha qualquer intenção de ferir ninguém. Pior: matou a criança. Outro cenário: a pedra acertou um pássaro que passava bem na hora. Outro cenário, acertou uma fruta e fez nela um pequeno ferimento que permitiu que alguns insetos fossem atraídos pelo cheiro, invadissem o fruto e após algumas semana o mesmo apodreceu e caiu... Se não tivesse ninguém sentado embaixo daquela jaqueira, tudo ótimo, mas tinha. A jaca caiu bem na cabeça da mulher e a matou. Essa mulher era sua avó. Viu como é totalmente imprevisível um ato humano? Podemos imaginar 500 coisas diferentes, mas nenhuma delas terá 100% de acerto a não ser uma: o ato provocará um resultado, não importa qual seja. Pode ser julgado "bom", "ruim", "indiferente" isso não importa. Justiça e injustiças são portanto conceitos humanos e variáveis de épocas para épocas. Assim como "bom"ou "ruim", "certo"ou "errado". Para as Leis das Conseqüências Independentes, as coisas não dependem dos julgamentos humanos. Os seres humanos estão tendo a oportunidade de decidirem uma porção de coisas, mas nada do que façam, mudará as leis  imponderáveis do Universo. Ao fim, o planeta, o Universo dará um jeito de resolver tudo. Podemos trabalhar no que conhecemos hoje como certo e tentar ir mudando as coisas. Tentamos apagar os incêndios causados pelas outras gerações de humanos e estando tentando evitar novos incêndios. Ótimo. Isso é tudo que podemos fazer. Mas não tenha qualquer dúvida de que aquilo que DEVE SER FEITO, será feito pelas Leis Imponderáveis. Não depende muito da vontade do homem. Se o ser humano quiser prolongar sua existência por mais alguns trilionésimos de segundos no tempo infinito, não deve atravessar uma avenida de grande trânsito fora da faixa de pedestre, não deve comer certos alimentos, não deve ter certos hábitos ou vícios, não precisa fazer certas coisas. Alguns não ligam para isso. Quem liga? Deus? A Inteligência Cósmica? Duvido. É só olhar em volta para comprovar isso. É o ser humano seu próprio Deus e seu próprio Demônio. Essas figuras lendárias estão no inconsciente do ser humano, não lá fora esperando que morram para se apropriar das suas pobres almas, dar-lhes castigo ou recompensas por seu atos. Aquilo que plantamos podemos um dia colher ou não. Outros seres colherão.

(*) Mathias Gonzalez é psicólogo e escritor e mora atualmente no Canadá.

http://mathias.gonzalez.sites.uol.com.br

 

Perfil do Autor

Mathias Gonzalez

Mathias Gonzalez, brasileiro e naturalizado australiano, autor de 132 livros dedicados à filosofia, psicologia e educação. -> Psicólogo...