A importância de tratar a água

14/08/2012 • Por • 435 Acessos

O planeta Terra possui 75% de água em sua composição. Porém, o que muitos não sabem é que apenas 3% dessa água é doce, ou seja, o tipo de água que realmente precisamos.

Esta água deve passar por processos de tratamento para que fique potável. Estes processos garantem a purificação, limpeza e descontaminação da água, deixando-a apropriada para consumo, quando não deve ter nenhum cheiro, coloração ou sabor.

Este processo de tratamento é feito de maneira bastante complexa. O sistema responsável pela purificação da água em larga escala a um custo razoável exige um investimento inicial extremamente alto, bem como diversos insumos. Este cuidado é imprescindível para garantir a qualidade da água, o que é importantíssimo, porque este nível de qualidade está diretamente relacionado ao nível da saúde das comunidades.

Este tratamento da água faz muito uso do cloro, que deve ser usado exatamente na medida correta, ou então pode causar problemas à saúde de quem utiliza a água. O cloro ajuda a tratar a água e deixá-la própria para o consumo, mas se for usado em excesso, pode causar intoxicação (no caso de ingestão da água), vermelhidão e irritações nos olhos e alergias na pele de quem tem contato com a água.

Por isso, uma das etapas mais importantes do tratamento da água é a dosagem de cloro. Essa dosagem é feita com um clorador, cuja finalidade é avaliar a água e garantir que esta estará livre de bactérias e excesso de cloro.

Existem formas simples de tratamento de água "caseiro" para pequenas piscinas de plástico, que usam pouca quantidade de cloro – o recomendado é sempre usar quatro gramas de cloro para cada mil litros de água. Porém, para grandes piscinas e para o resto da água consumida em uma residência, é de suma importância contratar empresas especializadas nisto, por se tratarem de grandes quantidades de cloro, apresentando risco à saúde.