Violência Doméstica

Publicado em: 26/05/2011 |Comentário: 0 | Acessos: 232 |

A Igreja e a violência doméstica

Objetivo: conscientizar a Igreja de sua responsabilidade social com as mulheres que são violentadas, acolhendo-as com oração e amor para orientá-las a proceder em tal situação ganhando assim um lugar de escuta para apresentação do evangelho e ou firmação da doutrina.

"Vós, maridos, amai a vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela" Efésios 5.25

Introdução

Sempre que quisermos conhecer de fato uma questão, temos que, desde logo, começar por entender todo o universo que circunscreve nossa curiosidade. O tema do nosso artigo é bastante claro e objetivo, muito embora, seu título guarde para nós certo eufemismo. A cada 15 segundos, uma mulher é violentada no Brasil. Essa violência é física, sexual e psicológica. O dado apresentado pela secretária adjunta de Políticas para as Mulheres, Maria Laura Pinheiro, durante debate transmitido pela TV Câmara em 2009, consta de pesquisa da Fundação Perseu Abramo indicando que na maioria das vezes essa violência é praticada dentro do lar. "É uma vergonha e eu diria que a cada suspiro nosso uma mulher é violentada no Brasil. Além disso, existe uma condição de invisibilidade muito grande, pois em geral, até por questões culturais, a mulher não denuncia a violência", afirma a secretária. A matéria é da Agência Brasil. Para coibir essa violência, segundo Laura Pinheiro, existem hoje no país 339 Delegacias da Mulher. Destas, boa parte está concentrado na região sudeste. A Secretaria pretende aumentar esse número para mil. Será que este tema é realmente relevante para a Igreja do século XXI? A Igreja como agente de transformação pode trazer alguma contribuição para a sociedade nesta estrada? Ao final desta lição esperamos que sua resposta seja positiva.

1. Lei Maria da Penha

Para que a Igreja esteja apta a orientar e aconselhar a população e seus membros ela precisa conhecer a principal lei que rege tal assunto: a lei Maria da Penha.

Judicialmente está lei entrou em vigor desde 7 de agosto de 2006 e se aplica à violência doméstica que cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual, psicológico, e dano moral ou patrimonial; Nos seguintes ambientes:
No âmbito da unidade doméstica, onde haja o convívio de pessoas, com ou sem vínculo familiar, inclusive as esporadicamente agregadas; No âmbito da família, formada por indivíduos que são ou se consideram aparentados, unidos por laços naturais, por afinidade ou por vontade expressa e em qualquer relação íntima de afeto, na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida, independentemente de coabitação.

Nesta lei a ofendida não poderá entregar intimação ou notificação ao agressor e garantia de proteção policial, quando necessário, comunicando de imediato ao Ministério Público e ao Poder Judiciário. Deve-se também informar à ofendida os direitos a ela conferidos. O pedido da ofendida deverá conter: qualificação da ofendida e do agressor, nome e idade dos dependentes, descrição sucinta do fato e das medidas protetivas solicitadas pela ofendida, e cópia de todos os documentos disponíveis em posse da ofendida.

2. A contribuição Eclesiástica para melhorar

Muito se fala e se escreve de que a mulher deve ser submissa ao marido e isto é verdade, mas está submissa está vinculada a esta mulher ser amada com amor sacrificial conforme Efésios 5. 25-31. Logo o amor está para a submissão na mesma proporção em que a submissão está para o amor. É uma troca, quando esta se sente amada  não será penoso para esta mulher se submeter ao marido, porém quando não há amor a submissão se torna um peso, algo angustiante.

No âmbito familiar e dentro do seu próprio lar é onde a mulher fica mais exposta a ser violentada, seja de forma física, sexual, moral, patrimonial e psicológica. É nesse contexto que a Igreja pode desenvolver um papel importantíssimo e ganhar esta mulher para Cristo ou fortalecer a irmã membro da Igreja que vive esta triste realidade.

Através de um simples programa de atenção a mulher vítima da violência doméstica a Igreja poderá contribuir para a sociedade da seguinte forma: aconselhamento bíblico e a oração com pessoas maduras na área, preservando sempre a integridade e as informações da aconselhada; orientação com palestras, fóruns, seminários sobre o tema na sociedade em que ela esteja inserida; encaminhar se necessário ao psicólogo, um advogado, a assistente social ou a defensoria Pública; oferecer apoio em caso de procura e encaminhar ao CIAM – Centro Integrado de Atendimento à Mulher ou a órgãos especializados. No Estado do Rio de Janeiro existem 24 CIAM's, 09 Delegacia de Atendimento à Mulher - DEAM's, 04 Casa de Abrigos e 1º Núcleo de Atendimento à Mulher - NUDEM.

3. Acolhendo para aconselhar

Norberto R Keppe, nos diz: "A sociedade foi organizada pouco a pouco de uma maneira machista, na qual os valores femininos foram completamente abafados. [...]. A mulher como representação do belo, que é o elemento mais sensível e primário da existência; ela é formada diretamente pela ética, estética e verdade. [...]. Estou dizendo que o fundamento da existência é a beleza, que é ligada ao sentimento (amor). E, vendo o representante do belo em plano totalmente inferior, pode-se compreender o motivo de toda a balbúrdia social; é fácil notar que quanto mais atrasado é um grupo ou um país, mais a mulher é desprezada"

A Igreja está inserida nesta sociedade, pois lembre-se não somos do mundo mais estamos no mundo. Este despreso que Keppe descreve é possível vê-lo cantando nos Salmos e Hinos de numeral 641 e 642 quando os autores registra o perfil da mulher de sua época a saber:"somos fracas, bem sabemos" e "mas, se o mundo coberto de trevas, nos olham com rigor ou desdém"

É preciso criar um ambiente de escuta para esta mulher, acolhe-las, abraçá-las e então aconselhá-las. Verdade será que em alguns casos estaremos diante de um dilema cristão, ou seja, aconselhar esta mulher a perdoar e não denunciar o agressor, principalmente quando este for o marido, ou perdoar e não denunciar, qual seria sua postura?

Conclusão:

A Lei Maria da Penha vem regulamentar e coibir as agressões físicas, sexuais e psicológicas feitas à mulher, porém a Bíblia tem suas orientações quanto a isto, ela diz para vivermos em amor que é um vínculo da perfeição (Cl 3.14); maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura (Cl 3.19) e por último tendo em vista o amor não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente (1º Pe 1.22).

 

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/mulher-artigos/violencia-domestica-4822577.html

    Palavras-chave do artigo:

    violencia domestica

    ,

    deam

    ,

    delegacia da mulher

    Comentar sobre o artigo

    Vanilda S Neves

    Resumo: A violência esta presente no dia a dia das mulheres seja ela rica, ou pobre não distingue raça ou credo, essa é uma pesquisa de revisão bibliográfica tem por finalidade estudar os diversos tipos de violência doméstica contra a mulher, são varias formas de violência: física, moral, sexual, psicológica e patrimonial, a vitima que sofre de agressão apresenta uma série de problemas além do psicológico, é maior a taxa de suicídio, o abuso do álcool e outras substâncias psicoativas, elas hesit

    Por: Vanilda S Nevesl Relacionamentosl 15/01/2011 lAcessos: 1,322

    A proposta deste trabalho, é abordar a violência contra a mulher nos aspectos; físico, psicológico e social. Foram pesquisados trabalhos de especialistas e renomados estudiosos do tema, tais como; Marilena Chauí, Maria Filomena Gregori e Elaine Reis Brandão. Tb utilizamos sites de várias ONGS com trabalhos voltados para orientação e proteção à mulher. Foi desenvolvido com maior ênfase, na pesquisa de campo observacional e qualitativa, realizada numa delegacia de Mulheres no R.de Janeiro

    Por: Denise Sallesl Psicologia&Auto-Ajudal 07/02/2010 lAcessos: 2,019

    Este artigo aborda pontos concernentes ao crime passional, no que tange aos componentes que permeiam a seara delituosa e permitem categorizá-lo no intento de analisar o contexto punitivo em decorrência da evolução sóciocultural.

    Por: Danielly Ferlinl Direito> Doutrinal 20/07/2010 lAcessos: 2,953 lComentário: 1
    Simone

    Prezados Leitores, em dois artigos anteriores relatei de que maneira fui covardemente agredida pelo meu ex companheiro e que forma fui amparada pela Lei Maria da Penha. Neste terceiro artigo dou a continuidade de que maneira estou sendo cuidada pelo Estado.

    Por: Simonel Lar e Família> Mulherl 17/11/2014 lAcessos: 19

    Muitas pessoas a partir do momento em que vão ao médico, e este acaba por solicitar alguns exames, muitas vezes podem acabar por ficar perdidos, assim como também podem acabar por não compreender muito bem sobre o porque determinado exame teria lhe sido solicitado.

    Por: anamarial Lar e Família> Mulherl 30/09/2014

    Psicóloga, Master em PNL, promove workshop inédito dedicado somente às mulheres, baseado em vivências e depoimentos, resgatando a criança interior

    Por: Terezinha Tarcitanol Lar e Família> Mulherl 11/09/2014

    Ainda com tanta informação, podemos verificar que ocorreu um determinado aumento nos casos de pacientes com câncer de mama em estado avançado, sendo que isto acaba por acontecer pela falta de realização de exames períodos, ou até mesmo do auto exame, este que é simples e fácil de ser feito.

    Por: anamarial Lar e Família> Mulherl 03/09/2014 lAcessos: 12
    Simone

    Meus leitores, trago aqui um pouco da realidade, pois infelizmente vivenciei. Compartilho com você não só a dor, más o conhecimento, esclarecimento para aqueles ou aquelas que têm dúvida e não sabem como lidar com a situação quando a violência ocorre.

    Por: Simonel Lar e Família> Mulherl 30/07/2014 lAcessos: 38
    JORGE FLOQUET

    A TPM é um dos fatores que mais contribuem para a mudança de humor das mulheres. Algumas mulheres bastam perceber que o seu dia estar chegando, já mudam de comportamento até mesmo com os seus mais próximos e inocentes amáveis.

    Por: JORGE FLOQUETl Lar e Família> Mulherl 29/07/2014 lAcessos: 23

    o artigo faz uma breve análise de fatores culturais que fomentam o preconceito de gênero e a discriminação contra a mulher na sociedade brasileira.

    Por: Silma Pacheco Ramosl Lar e Família> Mulherl 26/07/2014 lAcessos: 52
    Simone

    Para os homens que se sentem seguros em relação ao coração de uma mulher, vai um alerta. A mulher é passível das emoções, ela ama e sofre intensamente. A mulher perdoa, mais nunca esquece a dor. A mulher ama com todas as letras, ama com todo seu corpo, portanto nunca levante a mão, não seja um covarde, não destrua um sentimento lindo que foi ofertado a você.

    Por: Simonel Lar e Família> Mulherl 23/07/2014 lAcessos: 29
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    Uma entidade evangélica missionária sem fins lucrativos interdenominacional que visa focar no treinamento de pessoas, vocacionados, cristãos para a evangelização no Rio Grande do Sul em parcerias com Igrejas e denominações, bem como treinamento para a evangelização de outras regiões do Brasil em segundo plano e para outros povos da Terra em terceiro plano. Sua visão está baseada no evangelho de Lucas 19.10 onde Cristo veio para Buscar e Salvar (resgate) o que se havia perdido e II Co 5.17-21.

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 28/03/2014 lAcessos: 38
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    Enquanto a cidade dorme, eles estão acordados. Enquanto a população veste pijama, eles vestem jalecos. Enquanto muitos estão com os olhos fechados, eles estão com os olhos bem abertos velando, vigiando, cuidando daqueles que carecem de cuidados. Os do turno da noite! Vivenciam um mundo diferente, levantam no fim do dia, é ir para a cama a o nascer do sol, é tomar café quando a maioria das pessoas estão sentada comendo feijão com arroz. A maioria das janelas ficam as escuras, a maioria...

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Notícias & Sociedade> Cotidianol 15/08/2013 lAcessos: 37
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    O tema assusta e provoca, mas ao usá-lo quero me referir a igreja institucional. Esta igreja deve ser um lugar terapêutico, um lugar de busca intensa de adoração e desenvolvimento pleno da comunhão. Mas, em algumas dessas instituições tem-se cometido crimes de forma sútil atrás de uma bandeira de palavra profética. Os crimes mais comuns são praticados por aqueles que detém cargo de liderança na igreja. Os três crimes mais comum são: tráfico de influência, assédio moral e abuso de poder.

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 02/12/2012 lAcessos: 112
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    "...e que, desde a infância, sabes as sagradas letras..." (2 Tm 3.15) Na Bíblia encontramos diversos exemplos de ser mãe. Temos Mãe e mães. Exemplos a serem seguidos (Lóide, Raquel, Rebeca, Ana, entre outras) e modelos a serem descartados (Jezabel, a mulher de Jó, Penina, entre outras).

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 13/05/2012 lAcessos: 116
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    Propomos uma breve exposição sobre o ganhador de almas quem é e qual a recompensa que está reservada ao ganhador de almas, para o Reino de Deus. É bom lembrar que quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo é o Espírito de Deus, não temos nenhum poder de mudar o coração de ninguém, a propósito, não mudamos nem o nosso próprio. Mas convencionou-se charmar aquele que prega a boa plavara de ganhador de almas por ser este um instrumento na mão do Espírito de Deus. Portanto,

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 04/05/2012 lAcessos: 206
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    Dez maneiras de fugir do chamado missionário: Tirado do Livro "How are you doing?" (como vocês está fazendo?) de Stewart Dinnen. Karl Marx afirmou que os "filósofos tão somente têm interpretado o mundo diferentemente, mas o ponto essencial não é interpretá-lo e sim transformá-lo".

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 22/04/2012 lAcessos: 160
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    As Igrejas que quiserem alcançar esta gente amada por Deus deverá colocar uma placa em seus portões que traduza algo parecido com isso: "Proibida a entrada de pessoas perfeitas: venha como está… Mas não permaneça como está".

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 16/04/2012 lAcessos: 474
    CHARLES ANDERSON RAMOS LORETI

    Charles Hendon Spurgeon disse: "Se você tiver em sua frente 100 garrafas vazias e derramar sobre elas um balde cheio de água, algumas poderiam ficar com uma porção de água, mas a maior porção de água cairia fora das garrafas. Se você desejar encher com água as garrafas, a melhor maneira seria pegar cada garrafa e colocar a água na boca de cada uma separadamente". Evangelismo pessoal significa entrar em contato com uma pessoa individualmente e contar a essa pessoa as boas novas da salvação.

    Por: CHARLES ANDERSON RAMOS LORETIl Religião & Esoterismo> Evangelhol 10/04/2012 lAcessos: 288
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast