Acordes Relativos

Publicado em: 30/12/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 12,736 |

Conhecer os acordes de uma música sem saber porque estão ali, porque justamente aqueles acordes, significa "queimar" etapas do aprendizado de música.

Os acordes aparecem numa determinada música devido à sua tonalidade. Mude a tonalidade e mudarão os acordes.

Muitas vezes você vê aparecer um solitário acorde menor numa música em tom maior, com talvez mais três ou quatro acordes maiores. Tomemos por exemplo a seguinte sequencia:

D Bm G A

O acorde Si menor (Bm) ali está por ser relativo de Ré maior (D). Porque as escalas dos dois acordes possuem as mesmas notas, é que se convencionou chamá-los relativos.

E como saber quais acordes são relativos de outros? É bastante simples, na verdade. Para acordes maiores três semitons abaixo da nota que dá nome ao acorde e para acordes menores (óbvio), três semitons acima. Explicando melhor:

Acorde relativo de Ré maior (D) = Bm (Si menor) porque:

Um semitom abaixo de D = C#

Dois semitons abaixo de D = C

Três semitons abaixo de D = B

E vice-versa para relativos de acordes menores.

No violão, fica bem fácil. Para um dado acorde maior, basta ir três casas para trás na nota que dá nome ao acorde.

Na sequencia acima teríamos portanto:

Relativo de D = Bm

Relativo de G = Em

Relativo de A = F#m

Esta informação é particularmente útil para "tirar" músicas de ouvido. Uma vez que você descubra em que tonalidade está a música, saberá quais acordes poderão aparecer. No exemplo da sequencia acima, todos estes acordes poderão aparecer: D, G, A, Bm, Em e F#m.

É claro que outros acordes podem fazer parte da canção, mas partindo-se dos acordes principais, fica mais fácil identificar os demais.

Como você poderá reparar na tabela abaixo, "quem sabe um, sabe todos":

Acorde                                      Relativo

C                                                  Am

D                                                  Bm

E                                                  C#m

F                                                  Dm

Nem é necessário completar a tabela, concorda? Você com certeza já reparou que os acordes relativos vão crescendo - em semitons - à mesma proporção que os acordes originais.

Você pode facilmente comprovar a larga utilização de acordes relativos, observando diversas músicas mais populares, nas quais se usa mais acordes simples como estes.

Na hora de compor uma música, também é muito importante conhecer as sequencias possíveis de acordes a serem utilizados, bem como os acordes relativos.

Com um pouco de treino, você facilmente identificará a presença ou a necessidade de um acorde relativo numa determinada música.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 5 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/musica-artigos/acordes-relativos-1645274.html

    Palavras-chave do artigo:

    acordes de violao

    ,

    acordes relativos

    ,

    escalas musicais

    Comentar sobre o artigo

    Prof. JV de Miranda Leão Neto

    A estória subliminar que uma música contou – Duas canções de Alice Cooper, executadas uma mixada à outra no disco original, permitem uma "tradução" da letra de ambas para uma estória muito mais condizente com as suas melodias.

    Por: Prof. JV de Miranda Leão Netol Arte& Entretenimento> Músical 06/10/2014

    Vivemos num mundo dinâmico e como tal, estudar de forma tradicional (apenas na sala de aula) não é mais a única possibilidade. Com isso, o Aprendizado Musical Online vem conquistando mercado e apresentando novas perspectivas. Esta modalidade de ensino baseia-se na utilização de tecnologias da informação e comunicação.

    Por: Leonardo Nunesl Arte& Entretenimento> Músical 03/10/2014
    Jayme de Oliveira

    No início eu achava muito bacana o fato de alguém decidir tomar uma atitude de realizar um sonho, pois esse desejo não passa de um sonho. E para muitas pessoas, vai ficar apenas no sonho, na conversa, quem sabe até a vida pague essa promessa, como diz a letra da música "Verdade Chinesa" gravada por "Emílio Santiago". Então, pensava eu, se a pessoa deu o primeiro passo, que é se matricular num curso, ela já deixou de apenas sonhar e começou um processo de conseguir o seu sonho.

    Por: Jayme de Oliveiral Arte& Entretenimento> Músical 30/09/2014

    Conheça mais sobre aulas de canto e como você pode ser beneficiado por elas sem perder o seu dinheiro pagando aulas que não vão te ajudar.

    Por: Melo Sitesl Arte& Entretenimento> Músical 29/09/2014

    Aborda a música contemporânea, realizando uma crítica desta e comparando-a com a música de outras décadas. Possui discurso informal, com tom satírico, questionando a qualidade da arte musical contemporânea. Aborda a submissão da indústria da música à mercadologia da mesma, questionando o fato de que os princípios mínimos desta arte, não são seguidos.

    Por: Incognitul Arte& Entretenimento> Músical 24/09/2014

    Aprenda o que é teoria musical e os processos relacionados à música como um todo. Veja o que é preciso saber para dominar completamente os ramos da improvisação musical.

    Por: elianal Arte& Entretenimento> Músical 12/09/2014

    Você sofre por não ter tempo pra treinar? Você não tem certeza do que praticar com o pouco tempo que possui? Já que é quase impossível aumentar o tempo que você tem pra praticar, é possível porém aumentar a eficiência do treino com o pouco tempo que você tem. A seguir estão as dicas sobre o que você precisa para obter máximo resultado.

    Por: ekipel Arte& Entretenimento> Músical 10/09/2014 lAcessos: 14

    Daí você me pergunta: qual o problema do artista querer fazer uma grana extra com cerveja, já que vender música não tem sido um bom negócio? Respondo com outra pergunta: o que essas bandas fizeram de musicalmente relevante nos últimos tempos para justificar boas vendas?

    Por: Diogo Azzevedol Arte& Entretenimento> Músical 22/08/2014 lAcessos: 30

    Há diversas maneiras de se encontrar os acordes de uma determinada música. Simplesmente usar o ouvido pode até ser uma delas, mas é atributo de poucas pessoas, que têm ouvido privilegiado. Mas há outras maneiras...

    Por: Oskar Riograndel Arte& Entretenimento> Músical 15/09/2010 lAcessos: 652
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast