Trabalho em casa, opção que pode se aplicar ao trabalho formal

28/08/2012 • Por • 79 Acessos

Por que muitas pessoas hoje em dia, estão optando por trabalhar em casa?

Os motivos podem variar, mas a intenção é a mesma: realizar um ritmo de trabalho que seja mais livre, sem porventura a pressão que se constata na maioria dos empregos.

Trabalhar em casa tem garantido uma autonomia e ampliação diária da vida da pessoa que se presta a este serviço. Oportunidades de crescimento lhe surgem, e ela fica livre para realizar outras atividades em conjunto.

 Além da liberdade diária, o trabalhador executa as atividades da forma como necessitar. Cada dia ele pode desenvolver o trabalho diferente, sem imposições ou restrições.

Existe também um tipo de trabalho, que está sendo desenvolvido em casa por pessoas que mantem um vínculo empregatício com alguma empresa ou instituição.

Este trabalho é da seguinte forma: em alguns momentos é desenvolvido dentro da empresa, mas boa parte dos afazeres pode ser realizada na casa do empregado. O empregado recebe as ordens dentro do estabelecimento que mantem um vínculo, e as executa estando em sua casa.

Mas como trabalhar em casa e ainda manter um vínculo formal com um local?

Há tipo de profissões que permitem essa abertura. Trabalham tanto no local empresarial quanto em suas residências, até mais nesta do que no primeiro, em alguns casos. Para ilustrar melhor, podemos citar algumas profissões que permitem estas atividades. Uma delas são as engenharias.

Algumas empresas de engenharia possuem um corpo de engenheiros fixos, mas que sempre podem ser dispensados de suas funções de rotina, para desempenhá-las longe do ambiente de trabalho.

Como boa parte dos engenheiros trabalham com criação de projetos e análises, nem sempre há necessidade de permanecerem nos locais de trabalho, e alguns empregadores os dispensam de comparecer na empresa.

Buscam a empresa apenas com o intuito de se orientarem na situação que a mesma se encontra, e para adquirirem os projetos que podem desenvolver. Levam-se os projetos para casa, trabalhando sobre eles, e o empregador ou o corpo administrativo da empresa, ou do cliente da qual eles prestam o serviço, estipulam um prazo para realizarem o trabalho solicitado.

Existem muitos profissionais nesta situação, especialmente mulheres que solicitam licença no período pós-parto, mas que tem uma demanda de serviço grande; alguns indivíduos, por algum motivo temporário que lhes obriguem a ficar em casa; outros porque devem viajar com maior frequência, justamente pelo emprego; e outros que simplesmente porque as empresas lhe conferem liberdade de ação por ser desnecessária a presença no ambiente de trabalho; até mesmo privilégios são concedidos a profissionais, que são indicados a trabalharem em suas casas.

Não apenas as engenharias dispõem de liberdade ao funcionário.

Profissionais da área ambiental dispõem de alvedrio para atuar em projetos, estando em suas casas. Adotam apenas o modelo seguido por muitas empresas de engenharia, e mantem contato com os contratantes para a elaboração e apresentação de projetos ambientais, como licenciamentos, análises e outros.

Há também outros tipos de profissionais que atuam no mercado. Possuem formação acadêmica ou cursos, e montam pequenos consultórios em suas casas. São profissionais autônomos que atuam na área holística, como terapeutas, massagistas, reikianos, acunpunturistas entre outros.

Muitos por não quererem ou, não terem condições de manter uma clínica, experimentam desenvolver suas atividades dentro da própria casa – dispõem de cômodos exclusivos para receberem seus clientes e atendê-los.  Criam ambientes nos próprios lares e recebem clientes, como muitos advogados o fazem, professores, analistas, consultores de diversas áreas, enfim, qualquer profissional que disponha de uma profissão que os permita serem flexíveis em suas funções, podem montar estes pequenos espaços, trabalhando em suas próprias moradias!

Há muitos profissionais interessados em criarem estes espaços. Os pretextos podem variar, desde dificuldades nos trabalhos, cansaço por se manterem dentro de empresas, e também por quererem experimentar algo diferente em suas vidas. É uma opção de trabalho com uma rotina que lhes deixam livre, podendo atuar de forma autônoma e aplicando conceitos que muitas vezes dentro de empresas poderiam não conseguir, devido à "atmosfera" criada por aqueles que eles se envolveriam profissionalmente em uma empresa, estando restrita a mesma.

O conceito de trabalho, portanto, ao longo dos anos, sempre se acomoda a situação da população. E cada vez teremos profissionais atuando em suas próprias casas. Como sabemos são vários os ensejos, e trabalhar em casa pode ser muito mais aprazível e estimulante ao crescimento, do que se tivessem desenvolvendo as mesmas funções atreladas a instituições ou empresas.

Como trabalhar em casa, dependerá sempre da inclinação de cada um. É uma tendência de mercado que tende a crescer e se expandir em diversas áreas. Talvez este seja o futuro do mercado mais próximo do correto - personalizar serviços e produtos, através da influencia do ambiente domestico! 

Perfil do Autor

Sonia Sanches

Nasceu em São Paulo capital, formada em Gestão Financeira adora ler e principalmente escrever, para sair da rotina Paulistana, sempre que...