31 Descobertas Sobre Liderança - Olhar De Um Acadêmico

Publicado em: 08/10/2009 |Comentário: 0 | Acessos: 620 |

1 INTRODUÇÃO

No mundo globalizado e competitivo que se vive atualmente é de grande relevância abordar o papel de um líder nas organizações, e como ele pode influenciar no status da estima dos seus liderados e assim na produtividade e desempenho profissional.

O líder é um dos principais agentes inspiradores com capacidade para guiar, motivar e movimentar pessoas dentro de uma organização, e assim ultrapassar aquilo que apresentava ser seu limite. Vale ressaltar que o líder é o espelho da sua equipe, logo, inspira confiança, sinceridade e honestidade dos seus propósitos, além de desenvolver a prática de motivar-se e aplicar essa motivação na produção do setor em que atua. Assim o líder jamais pode ter: falta de caráter, vontade e disciplina. 

 

2 31 DESCOBERTAS SOBRE LIDERANÇA

 

2.1 A EFICÁCIA E O DESENVOLVIMENTO DE LIDERANÇAS

 

                            A importância dos líderes nas organizações tem sido cada vez mais evidente, líderes capazes na execução de suas tarefas, eficazes e principalmente que não usa do poder de seu cargo para que seus colaboradores atuem e alcancem o êxito desejado pela instituição. A atuação dos líderes nas organizações tem se destacado através da capacidade de alcançar metas, tomada de decisões, visão de futuro e estratégia na execução de tarefas, mantendo nele a confiança e o respeito de sua equipe através da motivação e apresentação de resultados.

                            A tradução do reconhecimento de um líder está no cumprimento das metas e nas ações que o leva a fazer com que seus liderados atinjam objetivos pessoais e organizacionais, despertando assim, confiança e respeito. As ações para compartilhar práticas e fortalecer a equipe devem permear sobre o líder e o modo com que o mesmo se posicionará diante das crises.

                            Embora os profissionais em recursos humanos afirmem qualidade no recrutamento de líderes, é impossível prevê a atuação do mesmo, pois o desenvolvimento de um líder dentro da instituição em que atua é constante e sua performance depende da aceitação e das ações praticadas nos processos de mudanças. É uma tarefa árdua e que nem todos conseguem manter-se na posição firme e respeitável de líder, é preciso desenvolver relacionamento interpessoal e consigo. Apenas os mais qualificados e eficazes mantém-se nas lideranças, exercendo o papel de agente influenciador no desenvolvimento das organizações através de seus liderados.

                            Existe por tanto, a necessidade que as empresas ofereçam oportunidade de desenvolvimento e qualificação de seus líderes, dando-os o direito de aperfeiçoarem suas habilidades para que dessa forma sua atuação torne-se melhor calculada, analisada e planejada, gerando assim satisfação e auto-estima o que é muito importante para que um líder possa passar motivação a sua equipe.

 

2.2 A ROTATIVIDADE E A SUCESSÃO DAS LIDERANÇAS

 

                            Analisando as possibilidades de desenvolvimento e capacitação dos líderes em uma organização, fica evidente a fidelidade ao cargo e a instituição, o que explica a queda na rotatividade, ou seja, os líderes tornam-se mais confiantes, motivados e principalmente capazes, descartando assim qualquer insatisfação, o que o leva a manter-se leal à instituição onde o mesmo atua.

                            A urgente deficiência de lideranças no mundo dos negócios, causada pelo envelhecimento da mão de obra de grande parte dos atuais líderes, é preocupação de muitas organizações. Os líderes atualmente precisam lidar com um ambiente exigente e cada vez mais estressante. Entretanto, as prioridades da nova geração (qualidade de vida, variedade de cargos e fuga da pirâmide hierárquica) se distanciam dos ambientes da geração anterior.

                            O panorama econômico exige líderes que possam fazer a empresa crescer e seguir em frente com uma visão focada no empreendedorismo. Crescer em uma economia cada vez mais globalizada torna a situação ainda mais difícil, demandando dos líderes maior número de capacidades. Para as instituições, a réplica mais satisfatória inclui melhorar o processo de desenvolvimento de lideranças e a gestão da sucessão.

                            Estudos comprovam a enorme dificuldade que as empresas terão de encontrar sucessores aos cargos de liderança, devido ao grande avanço das tarefas e da grande precariedade das promoções internas. Futuramente as promoções internas é que apenas serão responsáveis pelo preenchimento das vagas de líderes, não mais a eficácia e o comprometimento com a seleção e recrutamento.

                            O líder é selecionado a partir das qualificações e desenvolvimentos por ele apresentado, saber falar, ouvir, praticidade e eficiência são princípios básicos no recrutamento para os cargos de liderança, logo, se hoje é avaliado e pré-conceituado sobre tais qualificações, futuramente será necessário promover um funcionário confiável, pois qualificado ao cargo será de extrema inópia.

 

2.3 AS PRESSÕES E A MOTIVAÇÃO DOS LÍDERES

 

                            Ao líder é depositado toda responsabilidade, pois, o sucesso e o fracasso dependem inicialmente dele, uma vez que o espelho da equipe é o seu líder, por tanto, a atuação e as ações do mesmo devem ser previamente avaliadas para que a prática resulte em conclusões satisfatórias ao desenvolvimento da equipe, e consequentemente da instituição.

                            Na contemporaneidade de lideranças nos negócios, as pressões econômicas, sociais e culturais exigem que os líderes de uma organização encontrem formas mais eficazes de ornar sua visão de liderança, valores fundamentais e ações rotineiras para gerar resultados necessários e valiosos.

                            Exige-se muito do profissional na área de liderança, e por isso, grandes números dos líderes não conseguem equilibrar vida profissional com pessoal, já que devido a grande exigência aumenta-se jornada de trabalho e carga horária, uma vez que responsável pela atuação da equipe o mesmo se dispõe a render mais profissionalmente do que na tua vida pessoal.

                            Porém, ser líder vai além de sua ambição ou de sua satisfação pessoal, deve gerar dentro de si, forte desejo de contribuir para o bom andamento da equipe, ser agente motivacional, estar preparado sempre para o êxito ou para a crise e acima de tudo ser ético.

                            Na atualidade a escolha primordial de quando, onde e como trabalhar não é determinado pelas forças naturais, mas sim à medida que lutamos para encontrar a melhor forma de determinar quando, onde e como satisfazer as exigências das organizações em englobar motivação, compromisso e eficiência no processo operacional, logo, o líder resume-se em ser real e íntegro, possibilitando que os liderados façam o mesmo.

                            O perfil do profissional de liderança eficaz deve ultrapassar as visões da empresa, tornando assim um ambiente profissional de respeito, responsabilidade, harmonia e sucesso, para que assim possa satisfazer sua vida profissional e pessoal e também seus liderados, ocasionando melhor desempenho dentro da organização em que atuam.

 

3 CONCLUSÃO

 

                            Entende-se, que a liderança é relevante para as organizações, pois dá condições para que a prática se torne melhor e maior com resultados positivos. O líder com toda eficiência e eficácia, assumi riscos e faz com que os liderados façam por vontade própria através da motivação, aquilo que é importante à organização.

                            Perante o exposto, vê-se ainda que a rotatividade dos ocupantes de cargos de liderança é resultado da relevância que as organizações depositam nesse processo, uma vez que o líder que recebe de sua instituição as ferramentas necessárias para desempenhar um bom trabalho e desenvolver-se quanto pessoa e quanto profissional, desenvolve lealdade ao cargo e a instituição que o ampara.

                            Para melhor enfrentar as pressões sobre suas lideranças, as empresas preparam maneiras de adequar esses profissionais para seu trabalho e oferecem apoio e oportunidade de desenvolvimento. Por estarem abertos a possíveis desilusões, os líderes devem receber ânimo e motivações a partir da organização, para que assim possam manter-se na posição de agente inspiração e motivação para com seus liderados.

                            Enfim, as constantes descobertas sobre liderança, nos remetem a estar sempre em estudos sobre os frequentes questionamentos dos cargos dos líderes e as soluções para manter cada vez mais harmonioso o ambiente profissional e assim, jubilar para o sucesso organizacional.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/negocios-artigos/31-descobertas-sobre-lideranca-olhar-de-um-academico-1315881.html

    Palavras-chave do artigo:

    lideranca

    Comentar sobre o artigo

    Renan Poggi de Figueredo

    Este artigo vem trazer na sua abrangência uma percepção muito próprias e que Sá inovadoras para o gerenciamento de pessoas nos estados pertencentes a região nordeste especificamente Pernambuco. Esta percepção fundamentada em analise critica e experiências vivenciadas que fundamentaram o levantamento da hipótese defendida, um choque entre a cultura regional versos liderança carismática. Desta forma leva a crer que cada vez mais a liderança carismática é uma ferramenta útil e valorizada .

    Por: Renan Poggi de Figueredol Negócios> Gestãol 24/05/2013 lAcessos: 54

    Este artigo tem como tema central a Liderança e pretende reflectir sobre o desafio de saber lidar com o capital humano, motivando-o, incentivando-o e fazendo com que ele se sinta satisfeito e feliz no local de trabalho e no desempenho da sua actividade laboral. O objectivo é alcançar maior qualidade, produtividade, bom relacionamento, auto-confiança e segurança, através de uma filosofia mais humanista onde é realçada a importância do líder.

    Por: Paula Costal Negóciosl 13/10/2010 lAcessos: 8,595 lComentário: 1

    Descubra o segredo do sucesso de Bill Gates, Comandante Rolim, Walt Disney, Salim Mattar, Ted Turner, Luiza Helena e muitos outros gênios empreendedores.

    Por: Prof. Márcio Silval Educaçãol 01/03/2011 lAcessos: 499

    Este trabalho tem como objetivo expor e suprir as necessidades básicas acerca do entendimento dos conceitos de cultura organizacional e a relação existente com a liderança, que o primeiro é definido como um conjunto de práticas dos indivíduos e o segundo conceito como a capacidade de influenciar pessoas, mas qual a relação. Assim foi desenvolvido através de uma pesquisa conceitual e teorização utilizando conceitos de diversos autores por uma pesquisa bibliográfica.

    Por: IARA FERNANDA LEITE PEREIRAl Negócios> Administraçãol 14/06/2014 lAcessos: 61
    Hamilton Felix Nobrega

    Existem muitos estudos e conceitos acerca do tema liderança, mas todos sempre envoltos dos mesmos modelos existentes que já não estão mais obtendo resultados satisfatórios como antes. Um novo conceito veio para mudar e está ganhando força nas organizações, pois seus resultados estão se tornando cada vez mais visíveis, a liderança servidora. Esse estilo baseia-se no exemplo do maior líder que já existiu: Jesus. James Hunter trouxe uma essa nova tendência de liderança que abordaremos neste artigo.

    Por: Hamilton Felix Nobregal Negócios> Administraçãol 03/05/2010 lAcessos: 2,975

    : Artigo de Revisão Bibliográfica sobre Liderança em Enfermagem e seus aspectos emocionais, tão procurados pelas grandes Organizações Hospitalares. Relata a importância do líder em sua equipe, quais as atitudes a serem tomadas, características importantes para que possa exercer seu papel no contexto hospitalar e no gerenciamento de seus colaboradores. Tem como objetivo elucidar e até mesmo nortear aos “novos enfermeiros” qual o perfil adequado a seguir, quais atitudes são pertinentes, quais são aquelas que não devem ser adotadas e também proporcionar aos que já são Líderes de vivência profissional alguns momentos de reciclagem.

    Por: HENRIETTE LEAL BASTOSl Negóciosl 03/12/2009 lAcessos: 7,705 lComentário: 1

    O presente artigo identificou as características de liderança, do enfermeiro à prestação da assistência de enfermagem humanizada, trazendo um resgate sobre o contexto da liderança na enfermagem e o relacionamento interpessoal com a equipe, Tratou-se de uma pesquisa de campo exploratória, descritiva, quantitativa com amostra composta por 12 enfermeiras.O perfil das profissionais, no linear da dimensão organizacional, apresentou como fator influenciador as características pessoais do enfermeiro, a

    Por: Darlene Berettal Saúde e Bem Estar> Medicinal 08/07/2010 lAcessos: 3,819

    Muitos gestores que ocupam cargos de liderança se questionam constantemente sobre o estilo mais apropriado de liderança para conduzir a equipe na direção de resultados positivos. O Modelo SOMAR criado por Cersi Machado tem sido uma ferramenta/modelo importante para ajudar os gestores a identifirarem o melhor estilo a ser aplicado em diversas situações...

    Por: CERSI MACHADOl Negócios> Gerêncial 30/06/2009 lAcessos: 1,059
    Darci Kops

    A liderança, compreendida como um processo de influenciação, no jogo do poder e de alternânciae na sociodinâmica das relacões humanas, é assimétrica porquanto contribui para as diferenças individuais, porém, é situacional, circunstanciada, necessitando, permanentemente, ser legitimada e referendada pelos protagonistas dentro de um processo de convivência. Admite-se a liderança como um processo salutar de gestão.

    Por: Darci Kopsl Educação> Ensino Superiorl 11/05/2011 lAcessos: 280

    Este artigo tem como objetivo descrever o histórico da liderança no contexto da teoria administrativa clássica e seu reflexo na forma de atuação dos gestores organizacionais. Traz ainda, um reflexo acerca do uso de treinamentos como recurso rápido no provimento de lideranças ou no desenvolvimento das competências necessárias para uma competitividade organizacional.

    Por: Vanessa Estela Borgesl Educaçãol 22/09/2009 lAcessos: 4,815
    Gustavo Rocha

    Técnica criada por Taiichi Ono, que foi o desenvolvedor do sistema de produção da Toyota, evidencia uma metodologia de uso dos 5 porquês para chegar a causa raiz de um problema. Não há nada além de 5 porquês, um respondido após o outro. Como assim? Vejamos um exemplo: No 1º porquê, temos um sintoma No 2º porquê, temos uma desculpa No 3º porquê, temos um culpado No 4º porquê, temos uma causa No 5º porquê, temos a causa raíz (…)

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 17/12/2014
    Gustavo Rocha

    Recentemente com o falecimento do Roberto Bolaños, o ator que interpretava o impagável personagem Chaves, Chapolin e tantos outros na TV, a história de sua vida veio a tona. Foi um ator que sonhava em ser dramaturgo, sonhava interpretar Shakespeare. A sua vida lhe levou, entretanto, a criar um personagem singelo, meigo que encantou e encanta gerações. E, para pensarmos um pouco, se Roberto fosse um dramaturgo Shakespeareno de sucesso?

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 16/12/2014
    Gustavo Rocha

    Parece bobagem para muitas pessoas, mas é um assunto sério que deve ser enfrentado por acompanhamento médico e especializado. Nas empresas, tal situação pode ser vista como desídia, como algo que o colaborador não quer, mas podemos estar diante de uma doença. Obviamente, existe a doença, existe a desídia e existe quem não quer trabalhar, mas entender um pouco mais a doença pode ser útil para distinguir o joio do trigo. Vejamos 8 sinais que esta doença pode estar acontecendo.

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 15/12/2014
    Gustavo Rocha

    Quantas vezes vejo gestores dizendo que não tem tempo, vivem em reuniões, vivem em relatórios, vivem em compromissos fora da empresa, enquanto suas vidas se esvaem em conversas, problemas e relatórios, o departamento jurídico subsiste e de trancos e barrancos a vida segue seu rumo… E o tempo para ver o que os colaboradores estão desenvolvendo? O tempo necessário para pensar nas melhorias do departamento jurídico?

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 10/12/2014
    Gustavo Rocha

    8 de Dezembro, dia da justiça. Uma data que o judiciário fecha, mas a justiça continua sendo desejada e aguardada. Uma data que devemos pensar no que é justiça para nós. Um processo que dura mais de 30 anos para ser julgado? Um processo eletrônico que tem sentença em 30 dias, mas uma sentença padronizada, como se a vida de cada um que busca a justiça pudesse ser igual.

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 07/12/2014
    Gustavo Rocha

    Muito se afirma que além de profissionais, devemos ser estratégicos, e complemento afirmando que ser estratégico é muito mais do que a própria estratégia em si, trata-se de inteligência emocional, comportamento, visão de vida, experiência, entre outros. Divido o artigo publicado na Exame.com com comentários em azul. 1. Transição da ética social

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 04/12/2014
    Gustavo Rocha

    Todos querem ser líderes, a grande maioria se acha líder mas não passa de um mero chefe e ser líder cada vez é mais complexo num ambiente onde as pessoas tem mais conhecimento, mais ambição e muito mais possibilidades de mercado. Neste cenário, Ram Charam nos brinda com 7 características que o líder deve ter e teço alguns comentários a respeito. 1. Tenha clareza da meta. Imagine e visualize onde você quer chegar com sua empresa ou um produto

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 03/12/2014

    A contabilidade é uma das mais antigas profissões, com o passar do tempo se tornou cada vez mais complexa e rigorosa, o presente trabalho visa expor como uma profissão extremamente necessária para a sociedade é tão pouco valorizada. A interligação existente entre a formação de um profissional e de como ele é visto pela sociedade posteriormente faz parte do artigo em questão. Por ser uma carreira com crescente demanda de mercado, faz com que muitos passem a olhar com mais interesse para o curso.

    Por: Daiana Rafaela Pedersinil Negóciosl 03/12/2014 lAcessos: 15
    Valdelício Menezes

    Capital de giro são recursos que as empresas mantêm em caixa para atender suas necessidades operacionais imediatas, como por exemplo, negociar preços melhores com os fornecedores ou aproveitar uma oportunidade de negócio vantajosa, pagar salários e tarifas publicas. Fazem parte do capital de giro os recursos em caixa, aplicações financeiras, estoques e duplicatas a receber.

    Por: Valdelício Menezesl Negócios> Administraçãol 07/09/2010 lAcessos: 2,209
    Valdelício Menezes

    A CONTABILIDADE GERENCIAL E SUA IMPOTÂNCIA NA ATUALIDADE

    Por: Valdelício Menezesl Negócios> Administraçãol 07/09/2010 lAcessos: 1,746
    Valdelício Menezes

    Aplicação da Matemática Financeira no cotidiano e a importância da mesma para administradores.

    Por: Valdelício Menezesl Negócios> Administraçãol 07/09/2010 lAcessos: 12,623
    Valdelício Menezes

    Pesquisa e desenvolvimento de novas estratégias para os trabalhos da gestão financeira.

    Por: Valdelício Menezesl Negócios> Administraçãol 07/09/2010 lAcessos: 775
    Valdelício Menezes

    O presente artigo mostra as vertentes que devem ser estudadas e aprimoradas na formação dos preços de venda para melhor lucratividade.

    Por: Valdelício Menezesl Negócios> Administraçãol 07/09/2010 lAcessos: 1,547
    Valdelício Menezes

    Fatores que influenciam o comportamento de compra e suas variáveis.

    Por: Valdelício Menezesl Negócios> Administraçãol 07/09/2010 lAcessos: 6,933
    Valdelício Menezes

    Baseado nos estudos de marketing e no estudo do case Curves, este artigo propõe estratégias para melhoria nos processos de mudança e adaptações ao foco da rede de academias que mais cresce no mundo.

    Por: Valdelício Menezesl Negóciosl 04/11/2009 lAcessos: 1,346
    Valdelício Menezes

    O artigo mostra a dificuldade dos gestores na tomada de decisão. Neste artigo vê-se uma análise nas ações a serem tomadas no processo de mudança numa empresa familiar. Salienta-se que a base para elaborar deste foi o estudo do case SUCOS FAZENDA SÃO PEDRO: CRESCER OU NÃO CRESCER, EIS A QUESTÃO.

    Por: Valdelício Menezesl Negóciosl 08/10/2009 lAcessos: 2,468
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast