Diferenças entre Logística Verde e Logística Reversa

Publicado em: 16/11/2010 |Comentário: 0 | Acessos: 2,091 |

Desenvolvimento
         A Logística atua em diversas áreas dentro das empresas e está presente em várias atividades sociais, por isso pode oferecer uma série de soluções não apenas ligadas a redução de custo e melhoria de nível de serviço mas também ligadas a segurança, melhoria de qualidade de vida , controle ambiental e ecológico dentre outros.
Donato (2008) lembra que algumas pessoas confundem os conceitos de Logística Verde e Logística Reversa e esclarece que "(…) a Logística Reversa é a parte da Logística que trata do retorno de materiais e embalagens ao processo produtivo". Ainda segundo Donato (2008), o movimento da Logística Verde teve início no final do século XX e início do século XXI e foi motivado pelo crescente índice de emissão de gases gerados pela combustão dos combustíveis fósseis, pela contaminação dos recursos naturais e também pela necessidade de desenvolvimento de projetos que tenham por objetivo evitar que ações geradas pelo transporte e armazenagem causem avarias a embalagens de produtos químicos.
          A evolução da Logística Verde deu-se, a partir da regulamentação da ISO 14000:2004 que determina como requisito de qualidade a reciclagem de produtos resultantes dos processos produtivos das empresas. Além da questão da qualidade é importante lembrar a evolução da Legislação Ambiental Brasileira que também vem requerendo cada vez ações mais significativas por parte das organizações.
          Resende, apud Torre, defende que a Logística Verde possui características diferentes da Logística Reversa, conforme segue:

"Logística Reversa estuda meios para inserir produtos descartados novamente no ciclo de negócios, agregando-lhes valor de diversas naturezas. Enquanto a Logística Verde planeja e diminui impactos ambientais da logística comum. (RESENDE, 2004, p. 28)."

A figura a seguir ilustra a diferença entre os dois conceitos.
Figura: Comparação entre Logística Verde e Logística Reversa.

lr-e-lv.jpg?w=300&h=114

Fonte: Roggers e Tibben-Lambke

Conclusão
         A Logística Verde atua em diversas áreas da Logística Tradicional, tendo como foco a diminuição da degradação ao meio ambiente. Sendo os meios de transporte um dos principais causadores da poluição, através da queima dos combustíveis fósseis é compreensível que a Logística atue no sentido de estabelecer processos sustentáveis.
         É importante, porém, que os autores de artigos, reportagens e demais textos que tenham como objetivo a informação de profissionais e estudantes estejam atentos para o conteúdo que disponibilizam e que certifiquem-se de que seja um conteúdo consistente.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 2 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/negocios-artigos/diferencas-entre-logistica-verde-e-logistica-reversa-3677558.html

    Palavras-chave do artigo:

    logistica verde

    ,

    logistica reversa

    ,

    sustentabilidade

    Comentar sobre o artigo

    Marcos Eli da Silva

    Em razão do Desenvolvimento sustentável, surgiu a necessidade de maior controle no fluxo físico de produtos, embalagens ou outros materiais por parte das empresas com o objetivo de reduzir riscos ambientais. Assim surge a logística inversa que planeja, implementa e controla de forma eficiente o fluxo direto e inverso a armazenagem do produto desde o produto acabado, em curso ou matérias primas, assim como a informação relacionada aos produtos.

    Por: Marcos Eli da Silval Negócios> Gestãol 13/01/2015 lAcessos: 12
    Paulo César Vieira Santos

    A Logística Reversa é um tema bastante debatido no cenário atual. Contudo, as empresas não investem dinheiro com intuito de, somente, ajudarem o meio ambiente. Este artigo traz esclarecimentos sobre o real objetivo da Logística Reversa adotada pelas empresas.

    Por: Paulo César Vieira Santosl Negócios> Administraçãol 01/01/2012 lAcessos: 301
    Danielle Gomes

    Nesse artigo pretendemos esclarecer algumas questões relacionadas à Cadeia de Suprimentos Verde, sua origem e desenvolvimento ao longo dos anos, tendo como objetivo demonstrar que além de ser uma necessidade ecológica, a Logística Verde traz consigo uma infinidade de oportunidade de negócios para as empresas que constituem o elo dentro da Cadeia de Suprimentos.

    Por: Danielle Gomesl Negócios> Gestãol 11/11/2010 lAcessos: 384

    Estudo da DHL Supply Chain ressalta que a sustentabilidade não é mais vista como um custo adicional, mas sim uma oportunidade de criar valor. Empresas com cadeia de suprimentos sustentável podem ter redução de custos de, aproximadamente, US$ 1 bilhão

    Por: Flávia Gaviolil Press Releasel 16/12/2014
    Welinton dos Santos

    Esta transformação faz com que haja mudanças nos contextos das cidades e na visão crítica de seus moradores.

    Por: Welinton dos Santosl Notícias & Sociedade> Meio Ambientel 06/06/2012 lAcessos: 74

    Este trabalho apresenta conceitos sobre a logística ambiental, composto do Ambiental, cujo conjunto de ações buscam melhorias no processo, nas pessoas, mas principalmente num mundo melhor e sustentável.

    Por: FERNANDO ANTONIO DA SILVAl Educação> Ensino Superiorl 08/12/2011 lAcessos: 925

    Um dos grandes problemas a ser enfrentado atualmente pelas organizações é o gerenciamento de resíduos sólidos urbanos. As garantias da limpeza e da saúde pública, além da preservação do meio ambiente resultam de um sistema de gerenciamento de resíduos que necessita de espaços adequados, equipamentos específicos e que envolvem pessoas em diversas atividades.

    Por: Ana Luiza Cunhal Educação> Ciêncial 27/06/2011 lAcessos: 682
    Cosme de Jesus Souza

    Este trabalho monográfico tem por finalidade verificar e mostrar com deve ser vista e aplicada a Gestão Ambiental dentro e fora das empresas. Reconhecer que o meio ambiente vem sofrendo uma série de prejuízos ao longo dos séculos, causados pela intervenção humana, pois o homem na ânsia de progredir, cada vez mais tem se apropriado dos recursos naturais de forma inadequada. Observar que as medidas de proteção ambiental não foram criadas para impedir o desenvolvimento econômico. Enfatizar que uma

    Por: Cosme de Jesus Souzal Educação> Ensino Superiorl 10/01/2011 lAcessos: 4,751

    Neste artigo, Renato Soares de Paula, sócio-fundador da R. S. de Paula faz uma relação entre o poder da reciclagem e os projetos pedagógicos

    Por: Patricia Toddail Press Releasel 19/06/2013 lAcessos: 17
    Gustavo Rocha

    Parece que temos uma eterna mania de criar estereótipos para tudo que fazemos. Talvez seja um reflexo do nosso cérebro que quer sempre criar rotinas e padrões para as coisas, transformando-as em algo mais simples. Não é diferente no ambiente de trabalho, onde um colega novo em poucos dias, quiçá poucas horas já está categorizado como nerd, CDF, malandro, vagabundo, ou outros adjetivos menos publicáveis que rondam as rádios corredores das empresas. E depois de categorizado e divulgado, para não

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 29/03/2015
    Gustavo Rocha

    Não tenho a pretensão de esgotar o assunto, mas dar um panorama, já que noutras oportunidades discorremos sobre depressão e outras questões que envolvem o trabalho, esta síndrome também é importante de ser analisada e não esquecida. Inicio com uma definição: "Burnout (esgotamento profissional) é definido como uma síndrome psicológica decorrente da tensão emocional crônica no trabalho. Trata-se de uma experiência subjetiva interna que gera sentimentos e atitudes negativas no relacionamento do i

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 26/03/2015
    Gustavo Rocha

    Muito interessante esta lista da Época Negócios sobre 10 crenças do RH na idade média. Até hoje ainda encontramos estes ranços dentro do dia a dia das empresas e parece que mudar isto não vai ser tão fácil quanto se imagina. Vejamos a lista: 1. Todos aqui são facilmente substituíveis. Se você não gosta daqui, acharemos alguém que goste 2. Seu gerente tem poder, você não. Seu trabalho é fazer o que mandam 3. Criamos essas políticas por um motivo. Não é da sua conta saber qual é esse motivo

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 24/03/2015
    Gustavo Rocha

    Divido um artigo da psicóloga Maria Cristina Ramos Britto e teço alguns comentários após. De novo, e novamente… Por que algumas pessoas repetem os mesmos erros, obtêm sempre o pior resultado e culpam os outros ou o destino, mas nunca a si mesmas, parando para refletir sobre um acontecimento que nada tem de coincidência ou falta de sorte? E, principalmente, por que esquecem que eventos dependem de escolhas e que, apesar de não existir controle absoluto, abrem mão do que está em seu âmbito de aç

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 22/03/2015
    Gustavo Rocha

    Recente pesquisa do FDJUR/GEJUR apresentou um resumo dos 3 pilares do compliance, respondidos por 120 departamentos jurídicos do Brasil. Abaixo o resultado da pesquisa e alguns comentários: Realizamos uma pesquisa sobre os três pilares do Compliance: Prevenção, Detecção e Tolerância. 1º Pilar: Prevenção (Comunicação e Convencimento). A comunicação é um fator crítico de sucesso para qualquer programa de prevenção de riscos, mas segundo os especialistas em Compliance, não basta apenas ter o códi

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 18/03/2015
    Rosane

    Algumas dicas básicas para motiva-lo e incentiva-lo a estudar a forma correta para qualquer tipo de concurso aberto ou concurso público que desejar. Veja como é simples, basta dedicação!

    Por: Rosanel Negóciosl 18/03/2015 lAcessos: 17
    Gustavo Rocha

    Vamos ver como Carl Jung entendia mais do que apenas da alma humana (conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas quando tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana – Carl Jung), ele entendia como funciona o âmbito empresarial. Quando questionamos sobre pessoas dentro de uma empresa, todos afirmam categoricamente que querem pessoas com convicções, com certezas, sem dúvidas, com muito conhecimento e experiência para dar e vender. Só esquecem que somente com dúvidas é que exi

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 16/03/2015
    Gustavo Rocha

    Quando você fez a primeira petição na sua vida, você prestou atenção como nunca, não é mesmo? Poderia ter sido uma petição de juntada, mas se desse mole tinha até jurisprudência para se tornar "a" petição de juntada. Somos assim, quando fizemos pelas primeiras vezes, nossa atenção é redobrada. Depois, vamos criando hábito, rotinas e começamos a não cuidar tanto como das primeiras vezes. Algo que é normal, diga-se de passagem, tanto que o brocardo popular dita: Vassoura nova é que varre bem. L

    Por: Gustavo Rochal Negóciosl 12/03/2015
    Danielle Gomes

    Nesse artigo pretendemos esclarecer algumas questões relacionadas à Cadeia de Suprimentos Verde, sua origem e desenvolvimento ao longo dos anos, tendo como objetivo demonstrar que além de ser uma necessidade ecológica, a Logística Verde traz consigo uma infinidade de oportunidade de negócios para as empresas que constituem o elo dentro da Cadeia de Suprimentos.

    Por: Danielle Gomesl Negócios> Gestãol 11/11/2010 lAcessos: 384
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast