A Responsabilidade Social Nas Organizações

Publicado em: 07/01/2010 |Comentário: 1 | Acessos: 2,330 |

1. INTRODUÇÃO

 As empresas estão contidas num ambiente de dúvidas e de várias pressões das partes interessadas que cobra de forma cada vez mais elevada um desempenho global que gere eficiência, eficácia e redução nos custos, que possuam suas operações de modo coerente e ações visíveis e com responsabilidade social.

Na constante procura de conservar a garantia no mercado globalizado, a empresa inteligente, desperta a necessidade de desenvolver algo de novo para o mercado competitivo: a responsabilidade social.

Essa tendência depende da consciência do consumidor e da decorrência da procura de bens e serviços que permitam a geração de benefícios para a sociedade e meio ambiente..

Tendo como metodologia utilizada, fonte de informações através da coordenadora de campanhas e projetos sociais, embasamento teórico através de livros e pesquisas.

Existe uma grande problemática quanto ao assunto abordado, não são todos os indivíduos que tem a consciência de se preocupar com os outros; de como é o relacionamento com o seu próximo independente de classe social, etnia e religião, de ser altruísta.

Nem sempre todas as pessoas são responsáveis diante dessas responsabilidades sociais, por isso é de elevada prioridade divulgar e ter atos e atitudes com responsabilidade social tentando além de beneficiar as pessoas necessitadas, buscar uma consciência coletiva entre a humanidade.

2. DEFINIÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

Etimologicamente a palavra responsabilidade deriva do latim respondere, responder. Segundo o dicionário Michaellis e o de Dermival Ribeiro, responsabilidade é “a qualidade de ser responsável”, que “responde por atos próprios ou de outrem”, que “deve satisfazer os seus compromissos ou de outrem”

A responsabilidade deve ser compreendida como uma espécie de direção para as pessoas. É baseada e refletida num sentimento de realidade e em um olhar para o futuro.

Pela definição de SROUR (1998: 294):

“[...] Dobra-se a múltiplas exigências: relações de parcerias entre os clientes e os fornecedores; produção com qualidade ou adequação ao uso com plena satisfação dos usuários; contribuições para o desenvolvimento da comunidade, investimento em pesquisa tecnológica; conservação do meio ambiente, participação dos trabalhadores nos resultados e nas decisões da empresa; respeito aos direitos dos cidadãos; não discriminação de gênero, raças, religiões, etc; investimento em segurança do trabalho e em desenvolvimento profissional”.

Além destas circunstâncias, outros aspectos socialmente responsáveis podem estar sendo aplicados e ainda outros podem surgir. CHIAVENATO (2002: 594) explica que a responsabilidade social está voltada para atitude e comportamento da organização em face das exigências sociais da sociedade em consequência das suas atividades.

Na construção do conceito de responsabilidade social podemos dizer que:

  • Trata-se de um processo dinâmico, refletindo o referente meio social, no qual se interligam vários fatores de ordem política, econômica e cultural.
  • Enfatiza um processo que envolve os segmentos da sociedade - cidadãos, consumidores, organizações públicas ou privadas, comunidades e etc.
  • Trata-se de um processo relacionado a questões específicas de tempo e espaço, de evolução de pensamento e de práticas relacionadas a situações circunscritas a determinados organismos – sistemas econômicos e políticos vigentes em determinados países e suas organizações.

 A Responsabilidade Social é algo constante, contínuo por que não se acaba sempre existe algo a se fazer, sendo um processo educativo pelo qual há evolução de acordo com o tempo.
A ética é a estrutura da Responsabilidade Social sendo divulgada através dos valores e princípios adotados pela organização, retratando a prioridade da ênfase em uma importante linha de coerência entre ação e discurso.

3. RESPONSABILIDADE SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES

 A responsabilidade social é um recente meio que conduz os negócios da empresa tornando-a parceira e co-responsável pelo desenvolvimento social, envolvendo preocupações com o público alvo.

Segundo Ashley (2003, p.56):

“[...] a responsabilidade social nas organizações pode ser definida como: “o compromisso que uma organização deve ter para com a sociedade, expresso por meio de atos e atitudes que afetem positivamente, de modo amplo, ou a alguma comunidade, de modo específico, agindo pro ativamente e coerentemente no que tange a seu papel específico na sociedade e na prestação de contas para com ela”.

O consumidor está mais instruindo e exigente em prol da relação entre empresas e a sociedade, atento não somente as ações sociais, iniciativas e conceituação da marca, mas também no que diz respeito ao método de atuação dessas organizações se é ativo ou não. Portanto isto se confirma de acordo com Wissmann (2007, p. 62):

"[...] Muitas ações podem ser facilmente realizadas e são recebidas muito bem pela sociedade, pois esta valoriza a iniciativa das instituições desde que não tenha caráter de simples promoção do nome ou do produto oferecido no mercado. Este cuidado é fundamental, pois os usuários de forma crescente estão cada vez mais informados sobre o assunto, o que não pode ser ignorado pela empresa, pois não considerar relevante o conhecimento do consumidor, no momento de realizar e demonstrar uma ação considerada social pode acarretar em degradação da imagem da instituição com difícil recuperação".

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

 Em contexto geral, as iniciativas das organizações, direcionam a modificação de modo positivamente à situação do mercado na questão das desigualdades sociais, oferecendo uma série de benefícios às comunidades e o reconhecimento das organizações.

Ao interagir, contribuir e participar de ações sociais a organização além de adquirir um comportamento ético e agregar valor para o desenvolvimento econômico, se insere na maximização social do desenvolvimento sustentável, contribuindo de modo positivo na qualidade de vida de seus funcionários e suas famílias, da comunidade local e da sociedade como um todo, executando a sua responsabilidade social.

A empresa que é sábia exerce seu compromisso de ser cidadã, através da ênfase a cidadania e na busca de circunstâncias que visem o desenvolvimento da comunidade, buscando por esses fatores ser uma organização que investe em recursos tecnológicos e financeiros em projetos e campanhas de interesse público, isso é uma das principais características de diferencial competitivo mercadológico. É uma organização que induz um ambiente agradável de trabalho dando valor aos recursos humanos e que tem a competência de desenvolver e despertar um modelo de gestão integrada no qual os indivíduos exercem um papel decisivo em seu compromisso com relação a comunidade e a sociedade em um contexto geral. Sendo ainda uma organização que edifica, inova e cria métodos alternativos de integração, participação, convivência e como viver melhor.

5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ASHLEY, Patrícia Almeida (Coord.). Ética e responsabilidade social. São Paulo: Saraiva,  2003.

CHIAVENATO, Idalberto. Recursos Humanos. Ed compactada. 7ª ed. São Paulo : Atlas, 2002.

SROUR, Robert Henry. Poder, cultura e ética nas organizações. 8ª ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998    

WISSMANN, M. A. Responsabilidade Social & Balanço Social. 1. ed. Cascavel: Univel, 2007. 152 p.

 

Avaliar artigo
5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/noticias-e-sociedade-artigos/a-responsabilidade-social-nas-organizacoes-1682215.html

    Palavras-chave do artigo:

    responsabilidade social

    ,

    organizacoes

    ,

    consumidores e mercado competitivo

    Comentar sobre o artigo

    Muito comentada e abordada na atualidade, a Responsabilidade Social (RS) é um tema relativamente recente que passou a ganhar força e reconhecimento no Brasil por volta de 1990, como conseqüência ao elevado número de organizações não governamentais que se instalaram no país. Até então, as empresas procuravam manter seus negócios em sigilo absoluto pois agregavam aos mesmos uma única função: obter lucratividade. Conforme o tempo passou, porém, fatores de ordem social fizeram com que a sociedade passasse a exigir uma postura mais correta das mesmas, o que contribuiu com a criação de empresas mais transparentes e o aumento da prática da RS. A partir de pesquisa bibliográfica, o presente artigo explora o tema de forma a abordar seu conceito e apontar os benefícios que proporciona a empresas e sociedade.

    Por: Aline Bruzamarellol Negócios> Administraçãol 02/04/2009 lAcessos: 2,711

    Este artigo discute aspectos relacionados ao surgimento da Responsabilidade Social Empresarial no Brasil e busca mostrar através de um estudo de caso que, quando as empresas estabelecem uma interação com as comunidades onde atuam, abrem-se possibilidades de melhorar a política de responsabilidade social por meio de projetos que venham atender demandas sociais das comunidades.

    Por: Sidney Diasl Negócios> Administraçãol 24/07/2012 lAcessos: 484
    Gerisval Alves Pessoa

    Aborda o conceito de responsabilidade social empresarial (RSE) diante do contexto ético e responsável. Enfoca a importância de coerência entre ação e discurso, enfatizando a sua prática nas organizações. Descreve o conceito atual da responsabilidade social empresarial e o papel das organizações diante de um cenário no qual a sociedade exige cada vez mais que as organizações exerçam seu papel social de forma ética e transparente.

    Por: Gerisval Alves Pessoal Negócios> Gestãol 27/07/2010 lAcessos: 1,056

    A Responsabilidade Social trata de comprometimento permanente dos empresários de adotar um comportamento ético e contribuir para o desenvolvimento econômico, melhorando simultaneamente, a qualidade de vida de seus empregados e de suas famílias, da comunidade local e da sociedade como um todo.

    Por: Ana Clécia Albuquerquel Educaçãol 14/10/2009 lAcessos: 722
    Gerisval Alves Pessoa

    Este artigo tem por objetivo entender o que vem a ser responsabilidade social de empresas. Apresenta os principais conceitos de responsabilidade social de empresa, sua origem e a sua importância na gestão estratégica das empresas.

    Por: Gerisval Alves Pessoal Negócios> Gestãol 03/08/2008 lAcessos: 385,913 lComentário: 14

    Este artigo tem o objetivo de apresentar um sistema de gestão integrada de qualidade, Segurança, meio-ambiente, saúde e responsabilidade social – QSMS-RS, aplicado em uma organização do ramo de óleo e gás, em conformidade com os requisitos das normas NBR ISO 9001:2008, NBR ISO14001: 2004, OHSAS 18001:2007 e SA 8000.

    Por: Giselle Campanharol Negócios> Gestãol 01/06/2012 lAcessos: 912
    Marco Batalha

    Desde o início dos tempos o homem vem, para sua sobrevivência e conforto, utilizando-se dos recursos naturais oferecidos pelo planeta terra. Ocorre que com a evolução, o progresso e o aumento das necessidades humanas, mais e mais recursos naturais passaram a ser consumidos. De início achava-se que os recursos eram inacabáveis, mas a partir da metade do século XX esse conceito mudou, surgindo a preocupação com o meio ambiente e sustentabilidade.

    Por: Marco Batalhal Negócios> Pequenas Empresasl 10/01/2012 lAcessos: 353
    Juanita Raquel Alves

    O estudo teve como objetivo analisar questões relativas à responsabilidade civil das companhias aéreas em casos de extravio de bagagens. Destacou-se que sob a ótica regulatória, a ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, cabe punir, administrativamente, as infrações de seus entes regulados e fiscalizados, que tentem contra os direitos dos consumidores. Contudo, os consumidores que se sentirem ultrajados em seus direitos, devem pleitear indenizações.

    Por: Juanita Raquel Alvesl Direito> Doutrinal 10/05/2011 lAcessos: 1,552

    O tema abordado no artigo foi resultado de pesquisas realizadas na tentativa de compreender a importância do pedagogo social nas ONGs. Ao finalizar a pesquisa percebemos a importância deste profissional nas organizações não governamental, pois, ele é um interventor na elaboração de projetos sociais e voluntários, como: educação, cultura, esporte, lazer e outros, buscando mecanismos metodológicos para que a ONG alcance os objetivos propostos perante a sociedade. Com isso, o pedagogo social é um a

    Por: Márcio Josél Educação> Ensino Superiorl 01/06/2012 lAcessos: 2,078

    Considerações críticas acerca do reajuste salarial dos parlamentares federais, que se autorreajustam.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 17/12/2014

    Considerações críticas acerca da administração do hospital municipal Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú-SC.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 16/12/2014

    Considerações acerca da polêmica Comissão Nacional da Verdade e as divergências entre a deputada Maria do Rosário e o deputado Jair Bolsonaro.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 11/12/2014

    O estado como representante de uma nação é uma mentira. A sonhada democracia não existe, não passa de uma retórica escravizante.

    Por: Caciji, Paulol Notícias & Sociedadel 09/12/2014

    Considerações críticas acerca da defesa do deputado federal piauiense Jesus Rodrigues à alteração da meta fiscal proposta pelo governo federal.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 08/12/2014

    Considerações acerca de artigo publicado pela senadora Kátia Abreu no jornal Folha de S.Paulo.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 01/12/2014 lAcessos: 12

    Considerações referentes às declarações da presidente Dilma Rousseff de que o seu governo nunca teve tolerância com a corrupção.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 22/11/2014
    Jenner R Camillo

    Não importa se você quer alavancar uma startup, uma microempresa ou mesmo um projeto de expansão: na hora de impulsionar um negócio, você precisa de investimentos. Ou melhor: de investidores que apostem em você. Acompanhe nosso post e se prepare para colocar na mesa, em sua próxima reunião, os itens que vão fazer alguém acreditar na sua empresa.

    Por: Jenner R Camillol Notícias & Sociedadel 19/11/2014
    Sheila Fabíola M. Lourenço

    Este artigo ressalta de forma detalhada sobre a importante contribuição no ramo da economia brasileira do livro: O Capitalismo Global de Celso Furtado. Ressaltando todas suas vertentes, analisando de forma crítica, concisa e coerente.

    Por: Sheila Fabíola M. Lourençol Notícias & Sociedade> Desigualdades Sociaisl 07/01/2010 lAcessos: 2,111 lComentário: 1
    Sheila Fabíola M. Lourenço

    Este artigo indaga a seguinte questão: será que que nós somos felizes? A felicidade é algo constante? Mostrando de forma sucinta as características da felicidade e as suas dimensões.

    Por: Sheila Fabíola M. Lourençol Psicologia&Auto-Ajudal 07/01/2010 lAcessos: 305 lComentário: 1

    Comments on this article

    0
    Felipe 15/03/2010
    Parebéns! Seu artigo é muito coerente!
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast