Governo sacrifica saúde

Publicado em: 17/02/2012 |Comentário: 0 | Acessos: 18 |

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (15) um corte de 55 bilhões de reais no orçamento para 2012. Mas o dinheiro para o sistema público de saúde não deveria ser afetado.

Como Lula, Dilma, Alexandre Padilha & Cia. têm assegurado assistência médica gratuita, de qualidade, paga pelos contribuintes, fica muito cômodo cortar, no orçamento, a verba que iria mitigar a dor dos assegurados do SUS. Com efeito, esse governo petista continua não sendo sério, pois os gastos com Brasília permanecem desafiando os contribuintes nacionais e não se vê nenhuma atitude governamental moralizadora. No Senado Federal, por exemplo, todos os senadores, ex-senadores e familiares têm assistência médica gratuita sem terem contribuído com algum centavo. Gastos como os do Senado, que não são uma exceção, não se corrigem, mas para cortar verba orçamentária destinada à saúde pública brasileira, o governo mostra-se rápido no gatilho.

Ora, um governo que não se preocupa de verdade com a saúde de seu povo diante da real situação de decadência do sistema público de saúde nacional e ainda manda cortar, no orçamento, dinheiro da saúde, não pode ser considerado sério. Se todos os políticos fossem obrigados a se medicarem no SUS, certamente não haveria corte orçamentário para o sistema público de saúde. E assim, lamentavelmente, vai-se acolhendo com menoscabo o cidadão pobre brasileiro, que não pode se tratar no Hospital Sírio-Libanês, como o nosso ex-presidente Lula que faz tratamento à nossa custa e não deu a divida atenção ao SUS dos descamisados.

O Ministro da Saúde Alexandre Padilha deveria ter coragem de censurar o corte orçamentário de sua pasta se não fosse um capacho do PT, em vez de vir fazer proselitismo demagogo de que a pasta ainda terá o maior orçamento da história, com aumento de 17% em relação ao ano passado, e o maior volume de recursos desde 2000. Só que são 5,473 bilhões de reais que deixarão de atender aos descamisados que morrem nas filas do SUS.

Avaliar artigo
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 0 Voto(s)
    Feedback
    Imprimir
    Re-Publicar
    Fonte do Artigo no Artigonal.com: http://www.artigonal.com/noticias-e-sociedade-artigos/governo-sacrifica-saude-5670973.html

    Palavras-chave do artigo:

    governo sacrifica saude

    Comentar sobre o artigo

    antonio domingos araujo cunha

    A idéia de gerência de problemas como processo, vem acompanhada da necessidade de impor mudanças, por ora acompanhadas de resistência. No entanto se as expectativas podem ser superadas , na tentativa de produzir resultados e almejá-los no bojo das organizações obtendo delas o exato perfil para o desenvolvimento ordenado de tarefas e rotinas, capazes de garantir a eficácia e eficiência do processo produtivo parece ainda ser questão a ser discutida e analisada na ótica objetiva da Administração E

    Por: antonio domingos araujo cunhal Negócios> Administraçãol 06/08/2009 lAcessos: 2,274
    Elizeu Vieira Moreira

    O coronelismo é uma prática violenta e autoritária que marcou o período da República Velha no Brasil. Ainda hoje essa prática perdura nos Estados do Norte e Nordeste. Quem eram os coronéis? O título de coronel sancionava definitivamente o poder dos oligarcos – eles deixavam de ser apenas uma autoridade de fato para serem, também, de direito, com aprovação do governo central.

    Por: Elizeu Vieira Moreiral Educaçãol 21/05/2013 lAcessos: 51
    BIANCA TRINDADE DA FONSECA

    O tema das missões, pela sua importância no contexto colonial, sempre despertou opiniões contraditórias, porque representou interesses de setores concorrentes, como as Coroas espanhola e portuguesa, a Igreja Católica e os povos nativos, em relação a territórios com fronteiras ainda indefinidas, e aparece, na historiografia de cada país e na memória das áreas envolvidas, sob diferentes versões e interpretações, nas várias disciplinas que se interessam por seu estudo.

    Por: BIANCA TRINDADE DA FONSECAl Educação> Educação Onlinel 23/02/2011 lAcessos: 2,808

    A turma da Mônica cresceu e sofreu grandes transformações. Acompanhe as mudanças para não se perder ou terá um susto quando for ler o novo formato das histórias dos personagem de Maurício de Souza.

    Por: Profwarl Literatural 20/09/2009 lAcessos: 639 lComentário: 2

    Quando os primeiros agrupamentos humanos passaram de meros bandos a tribos, a civilização, como a conhecemos, começou. Em bandos, prevalece a vontade do mais forte, em detrimento de tudo o mais, até mesmo da sobrevivência do próprio bando. Nas tribos, embora os mais fortes e capazes continuem a ter privilégios, há consciência da importância da coletividade para a continuidade da existência de todos - algum tipo de lei se impõe.

    Por: Central Pressl Notícias & Sociedadel 11/09/2014

    Trata-se de considerações acerca da reeleição política no Brasil, responsável pelo cabide de emprego político e por outras mazelas.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 06/09/2014

    Considerações gerais acerca das propagandas das candidaturas políticas nos meios de comunicação.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 01/09/2014

    Considerações gerais acerca da candidatura à eleição e reeleição de políticos oportunistas, descumpridores de mandatos.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 28/08/2014

    Considerações acerca da eleição para o governo de Santa Catarina, alertando o eleitor a não eleger políticos de duvidosa seriedade.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 26/08/2014

    A Humanidade é conduzida por várias cabeças na educação, na religião, na política, na filosofia, na ciência, no esporte, na arte; pois o mundo é uma Escola onde todos estão aprendendo as Leis Morais e Universais.

    Por: ADRASTIA ABNARAl Notícias & Sociedadel 19/08/2014

    Campanha para mais mulheres na política, desenvolvida pela Procuradoria Especial da Mulher do Senado e a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 11/08/2014

    Comentários críticos acerca da CPI do Senado Federal, que apura irregularidade na Petrobras.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 05/08/2014

    Trata-se de considerações acerca da reeleição política no Brasil, responsável pelo cabide de emprego político e por outras mazelas.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 06/09/2014

    Considerações gerais acerca das propagandas das candidaturas políticas nos meios de comunicação.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 01/09/2014

    Considerações gerais acerca da candidatura à eleição e reeleição de políticos oportunistas, descumpridores de mandatos.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 28/08/2014

    Considerações acerca da eleição para o governo de Santa Catarina, alertando o eleitor a não eleger políticos de duvidosa seriedade.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 26/08/2014

    Campanha para mais mulheres na política, desenvolvida pela Procuradoria Especial da Mulher do Senado e a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 11/08/2014

    Comentários críticos acerca da CPI do Senado Federal, que apura irregularidade na Petrobras.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 05/08/2014

    Considerações acerca do mau comportamento de nossos políticos, que encontram resistência para serem punidos.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 31/07/2014

    Considerações críticas a respeito da condução do PT e do governo petista na direção do Brasil.

    Por: Julio César Cardosol Notícias & Sociedadel 21/07/2014 lAcessos: 12
    Perfil do Autor
    Categorias de Artigos
    Quantcast