Resumo Da Semana Passada

26/01/2009 • Por • 7,696 Acessos

17 DE JANEIRO - desabou o teto do templo da Igreja Renascer em Cristo, no Cambuci, zona sul de São Paulo, matando nove pessoas e ferindo mais de 100. No momento do acidente havia cerca de 400 fiéis no templo.  O imóvel foi comprado pela igreja em 1994, desde então teve inúmeros problemas com a prefeitura por fata de segurança e passou anos sem o alvará. Em 1999, depois de uma reforma para reforçar o telhado, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) emitiu relatório técnico aconselhando que a estrutura deveria ser revista periodicamente. Na eóca não estava prevista a instalação de ar condicionado e acessórios de iluminação, que acabou sendo feita depois, provavelmente sobrecarregando a estrutura.

19 DE JANEIRO - o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), anunciou  o ex-governador do estado entre 2001 e 2006 e ex-candidato à Presidência da República em 2006, Geraldo Alckmin como novo secretário estadual de Desenvolvimento, marcando uma aproximação entre os dois tucanos. A vaga era ocupada pelo vice-governador, Alberto Goldman.

19 DE JANEIRO - o empresário mexicano Carlso Slim anunciou um investimento de US$ 250 milhões na empresa controladora do jornal New York Times. Com a operação,  Slim - que em setembro havia comprado, 6,4% das ações da companhia - passará a ser o maior acionista, com um terço dos papéis, superando a famíla Sulzberger, fundadora do grupo, que tem 19% das ações.

19 DE JANEIRO - anunciado pelo governo britânico o segundo pacote de ajuda ao sistema financeiro do Reino Unido em menos de três meses. Desta vez serão inetados quase US$ 150 bilhões - o socorro anterior anunciado em outrubro de 2008, foi de US$ 592 bilhões.

20 DE JANEIRO - 1,8 milhão de pessoas acampanharam na cidade de Washingto a posse de Barack Obama como o novo presidente americano.

21 DE JANEIRO - depois de quase seis meses de negociação anunciada a compra da Aracruz Celulose pelso Grupo Votorantin. Para a operação, cujo valor poderá chegar a R$ 5,4 bilhões, o grupo contou com o apoio do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social.

21 DE JANEIRO - depois de 77 anos, a Toyota japonesa passou a americana General Motors como a maior montadora do mundo. No ano passado a japonesa vendeu 8,97 milhões de veículos, 620 mil carros a mais que a americana. Em 2007 a GM se manteve na liderança por apenas 3 mil carros.


21 DE JANEIRO - Previdência Social anunciou o fechamento do ano de 2008 com déficit de 36,2 bilhões de reais, queda de 19,3% perante 2007. O valor representa a maior redução desde 1995 e a primeira registrada no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Previdência, o número reflete uma arrecadação de 163,3 bilhões de reais e despesa de 199,5 bilhões.

21 DE JANEIRO - o Comitê de Política Monetária (COPOM) cortou a taxa básica de juros para 12,75% ao ano. Foi a primeira redução desde setembro de 2007 e a maior, fetia de uma única vez (um ponto percentual) desde novembro de 2003. Logo depois do anúncio da redução, cinco grandes bancos também divulgaram cortes nas taxas cobradas em suas operações de crédito.

21 DE JANEIRO - após 22 dias de ataques e mais de 1.300 paçestiinso mortos (foram 13 do lado israelense), o governo de Israel declarou uma trégua unilateral e retirou suas tropas de Gaza. Oficiais do Exército dizem que a saída tem relação direta com a posse do proesidnte americano, Barack Obama.

21 DE JANEIRO - Fidel Castro reapareceu em público. Foi fotografado durante um encontro com a presidente argentina, Cristina Kirchner. A imagem ais recente delíder cubano datava de 18 de novembro.

22 DE JANEIRO - o Governo Federal anucniou uma injeção de US$ 100 bilhões na economia por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Nacional (BNDES). A intenção é fazer com que o banco de fomento tenha condições de atender a demanda por financiamentos do setor produtivo, evitar uma estagnação da economia e uma nova onda de demissões.

23 DE JANEIRO - o Ministério da Justiçã anunciou o bloqueio de aproximadamente US$ 2 bilhões em contas bancárias mantidas no exterior por pessoas investigadas na Operação Satiagraha. O montante equivale a R$ 4,5 bilhões.

Bibliografia:
Revista da Semana, edição 72 de 29 de janeiro de 2009
Revista Época, edição
558 de 26 de janeiro de 2009
Revista Isto É Dinheiro, edição 590 de 28 de janeiro de 2009

 

Perfil do Autor

Alexsandro Rebello Bonatto

Sou um profissional de finanças, professor de um curso de Tecnologia e sócio de uma empresa especializada em eduação corporativa. Tenho...