O Ovo E Seus Benefícios Para A Saúde

03/11/2008 • Por • 48,391 Acessos

O OVO E SEUS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE



            O consumo de ovos no Brasil é relativamente baixo, 129 ovos/ano, quando comparado a outros países. O México lidera o consumo de ovos no mundo com 342 ovos/ano, em seguida está o Japão e China com 330 e 300 ovos/ano, respectivamente.


Entre as décadas de 80 e 90 o consumo de ovos foi banido dos ditos “cardápios saudáveis”, devido à disseminação de notícias que afirmavam que seu consumo teria uma forte relação com o aumento das chances de desenvolvimento de doenças isquêmicas do coração.


Deve-se, no entanto, ressaltar que as doenças do coração não estão relacionadas somente aos hábitos alimentares, mas também ao sedentarismo, hábito de fumar, história familiar, diabete, obesidade e hipertensão.


  Muito se fala a respeito das possíveis conseqüências em relação à ingestão de ovos, dentre elas está o aumento do colesterol sanguíneo.


 No entanto, em estudo realizado por nutricionistas da Universidade Estadual do Kansas, ficou comprovado que um fosfolipídio do ovo interfere na absorção do colesterol, reduzindo notadamente sua captação pelo intestino.


Mesmo que uma grande quantidade de colesterol seja consumida quando um ovo é ingerido, muito desse colesterol se torna "indisponível para absorção" na presença do fosfolipídio. A inibição não é de 100%, mas a quantidade absorvida é significativamente reduzida.


Bom, bonito e barato, o ovo é considerado um alimento nutricionalmente completo e ideal para o consumo, possui vitaminas A, D, E, e do grupo B e minerais,  entre os quais predominam o ferro, fósforo, zinco e selênio, que ajudam na homeostase do organismo. Por ser uma proteína de origem animal, fornece aminoácidos essenciais, os quais nosso corpo é incapaz de sintetizar.



PREVININDO A SALMONELA



Compre sempre ovos com a casca intacta e limpa, respeitando a data de validade;
Não lave os ovos antes de colocá-los na geladeira para sua conservação;
Não quebre o ovo nas bordas dos recipientes onde eles serão colocados;
Não separe as claras das gemas com a própria casca do ovo;
Não deixe os alimentos que contenham ovo mais de duas horas a temperatura ambiente;


Conserve os ovos dentro da geladeira e não na porta.



            É importante reafirmar que tudo em excesso faz mal, por isso o consumo deste alimento também deve ser moderado. Dê preferência para as preparações que não utilizem o óleo.


Boa saúde e qualidade de vida se conquistam associando alimentação saudável com a prática de atividade física. Cuide-se e seja feliz todos os dias. Boa semana.



            Izaara Alvarenga


Nutricionista

Perfil do Autor

Izaara Carvalho Alvarenga

Izaara Alvarenga é graduada em Nutrição, pela UNILAVRAS, em Lavras - MG. Possui grande experiência na área de Alimentação Hospitalar. Cursa...